terça-feira, 18 de julho de 2017

O Presidente Nyusi e seu governo completaram a primeira metade da sua caminhada governativa.

À METADE I
O Presidente Nyusi e seu governo completaram a primeira metade da sua caminhada governativa. Ele decidiu dirigir-se à nação dizendo o que ao longo do tempo fez. Salientou o incremento dos serviços básicos aos pobres, essencialmente.
Deixe-me à guisa de contribuição/provocação tecer alguns considerandos.
Primeiro: O grande feito do presidente Nyusi foi a recuperação do processo de Paz. Ele pode falar dos progressos nas áreas de serviços básicos, mas é na Paz que se reconhece o Nyusi, Presidente de todos. E o dividendo da paz é inelutavelmente partilhado por todos.
Segundo: O enfoque para o resto do mandato deverá ser no desbloqueio internacional, ou seja, a normalização das relações entre Moçambique e seus principais parceiros económicos. Existe um detalhe muito interessante que eventualmente escape a muitos. Não se trata necessariamente por causa das dívidas ocultas que Moçambique está bloqueado. É sobretudo as consequências que tal escândalo provocou que Moçambique não se vê com possibilidades de ir fora e emprestar dinheiro. 
Portanto, negociar e conseguir um novo pacote de assistência do FMI é de capital importância. Mas tal só será possível quando três condições forem alcançadas
a) Conclusão do processo de investigação pela PGR
b) Adopção de medidas macroeconómicas correctivas sugeridas pelos parceiros económicos com vista a preparação de um novo pacote de assistência
c) Renegociação das dívidas da EMATUM, MAM e PROINDICUS. 
Ora, na minha opinião, nada impede que o FMI inicie a renegociação do programa de assistência enquanto o processo de investigação está em curso. Condicionar outro programa à conclusão do processo é mesmo chantagem dado que nem mesmo a Kroll reconhece que o processo é complexo. Pode levar tempo e a urgência da parte dos moçambicanos é sensível. Ora, o estado moçambicano não pode avançar com a renegociação sem antes acertar-se com as IFI. Por sua vez, os credores não podem aceitar renegociar sem conhecer a posição das IFI, dizem eles. Por isso julgo muito urgente travar mais uma batalha diplomática com as IFI (instituições financeiras internacionais, FMI incluso) para que finalmente o país volte a andar (está de volta, mas precisa correr já).
Terceiro: Muitos críticos salientaram o facto de o PR não ter mencionado as dívidas ocultas. Definitivamente eu não percebi, dado que a posição do governo é clara e o Presidente disse em várias ocasiões que o governo está interessado e disposto a colaborar com as autoridades judiciárias no esclarecimento do caso e assegurar a responsabilização; que o estado está interessado em conhecer o desfecho o mais rapidamente possível e que o estado quer e vai pagar as dívidas contraídas. O PR disse-o em pelo menos três ocasiões: aquando do anúncio da suspensão da ajuda e aquando da entrega do relatório da Kroll e ainda aquando da divulgação do resumo da Kroll. Não sei o que mais o chefe do estado iria dizer no balanço sem que tais recados fossem motivo de interpretação ainda controversa. Poderia por exemplo achar-se que se estava perante uma pressão politica às autoridades judiciárias; que o PR estivesse a se intrometer noutro órgão de soberania, que estivesse a atropelar o princípio de separação de poderes. Ainda estou por aprender dos demais, que mensagem se esperava do PR não sendo ele PGR e não querendo se intrometer no trabalho dos outros.
PS: É bem possível que não “faça sentido” que a metade do mandato não senha se reflectido positivamente nos demais cidadãos, principalmente os das zonas urbanas. Mas uma coisa é certa, nestes dois anos e meio, o PR se preocupou com “os que ficaram atrás”, os mais pobres e sem voz; não esses que gastam megas em grupos de whatsapp. É preciso compreender que o país está longe de ser o que nós imaginamos. O estatuto do nono país mais subdesenvolvido do mundo não nos deve desviar a atenção do que é essencial para um povo de 25 milhões de habitantes.
PS: No próximo texto, falarei do autoconhecimento. Em vez de nos perguntar o que Nyusi fez em 2.5 anos, a pergunta será em que medida os meus conhecimentos sobre o país melhoraram? EM que medida a minha análise sobre os desafios do país melhoraram? Conhecer as limitações do nosso conhecimento e da nossa análise é de capital importância pois possibilita abrir-se às opiniões e discutir com modéstia as opiniões dos outros. Peço para não comentarem esta parte por favor. Guardem a tese para amanhã.
À METADE II: autoconhecimento
Ainda na senda da avaliação da primeira metade do mandato do Presidente Nyusi, algo chamou-me atenção: a institucionalização do preconceito como método de análise. Está a ficar cada vez sedutor analisar a governação com recurso a tácticas argumentativas falaciosas e aos poucos vamos caminhando para o mato. Três são os principais preconceitos:
• Primeiro: “availability bias”, ou seja, o preconceito da disponibilidade - em psicologia, o preconceito da disponibilidade é um atalho mental que se baseia em exemplos imediatos que chegam à mente de uma determinada pessoa ao avaliar um tópico específico, conceito, método ou decisão.
• Segundo: “heurística de simulação” - é uma estratégia mental simplificada, segundo a qual as pessoas determinam a probabilidade de um evento baseado em quão fácil é imaginar o evento mentalmente.
• Terceiro: preconceito de ancoragem e ajustamento – é uma heurística psicológica que influencia a forma como as pessoas avaliam intuitivamente as probabilidades. De acordo com essa heurística, as pessoas começam com um ponto de referência implicitamente sugerido (a "âncora") e fazem ajustes para alcançar sua estimativa.
Poderíamos também avaliar a primeira metade da governação do Presidente Nyusi recorrendo ao modelo Cynthia Scott & Dennis Jaffe sobre as quatro fases de resposta à mudança. Não há dúvidas que a chegada do Presidente Nyusi ao poder representou uma mudança a todos níveis: transição geracional, do modelo de governação, dos problemas encontrados e dos métodos de resolução desses mesmos problemas. Tanto ao nível interno como externo, o Presidente Nyusi foi recebido com altas doses de cepticismo e até de incredulidade. 
Todavia, à medida que o tempo foi passando a mudança começou a dar corpo. Schott e Jaffe sugerem que no processo de mudança ou transição organizacional, algumas pessoas passam por pelo menos quatro etapas antes de se conformarem ou mesmo aceitarem que estão noutra era: negação, resistência, curiosidade e compromisso. As vezes, quando alguns se apercebem do erro, podem saltar da primeira etapa (negação) para a última (compromisso). 
1. Na primeira etapa (NEGAÇÃO) as pessoas simplesmente acham a mudança uma aberração. As pessoas estão felizes com o status quo e as mentes bloqueadas pelo vício da experiência, simplesmente rejeitam a realidade da mudança. 
2. Na segunda etapa (RESISTÊNCIA), ao começarem a reconhecer a mudança, as pessoas começam a resistir a ela. Segundo os autores, tal decorre da intuitiva aversão à perda. Em vez de pensarem na mudança, começam a se concentrar nos elementos susceptíveis de serem perdidos (benefícios, status quo, vantagens, regalias, etc.). A nossa mente começa a dar mais valor ao que se vai perder do que verificar os ganhos que se podem obter com a mudança. Assim resistimos a mudança. Fazemos isso primeiro ao nível emocional, mostrando a raiva, ansiedade, medo ou amargura e posteriormente, engajando activamente na resistência; empregando todas nossas faculdades intelectuais e críticas para encontrar razões para resistir.
3. Na terceira etapa (CURIOSIDADE) quando os dirigentes souberem lidar com a resistência e se envolverem na clarificação e demonstração positiva, as pessoas podem começar novamente a prestar atenção ao futuro. Nessa fase, elas começam a se interessar pelas implicações da sua participação no processo de mudança, procurando formas de superar a resistência. Este pode ser tanto um momento caótico como emocionante - particularmente quando os benefícios das mudanças são significativos. 
4. Por fim, na quarta etapa (COMPROMISSO/engajamento). Este é o estágio durante o qual os indivíduos são reabilitados e aceitam os novos métodos ou processos.
Antes de continuar, gostaria de conhecer em que etapa estão os meus amigos.
• Se está na primeira, então está muito mal. Nesta etapa, você está extremamente polarizado; os seus ouvidos estão lacrados com cera de abelhas, alimenta-se dos três preconceitos acima referenciados e quando está online, só vai “laikar” temas amargos. Entra e sai das redes sociais infeliz, frustrado e cada vez raivoso. Não aprende de bons exemplos pois o seu interesse é provar que tudo está errado. Os seus hábitos de consumo de notícias são precários. Provavelmente não gosta de tantos canais e apenas sintoniza um, que você acredita que diz a verdade. Fazendo assim, você perde outras verdades e perde a habilidade de, do conjunto de informação que obtiver, poder fazer o seu juízo independente. É provavelmente “seguidor ferrenho” de alguns e por isso fica zangado ou mesmo frustrado quando ele mostra outra vertente da notícia ou da realidade. Em suma, não é útil para a construção de uma sociedade tolerante. Veja se rapidamente mude de comportamento. 
• Se está na segunda etapa, o seu comportamento não é grande coisa. À semelhança da primeira, o senhor ou a senhora está muito mal informado visto que as suas escolhas vão em função dos seus preconceitos. É uma pessoa polarizada, sabe pouco para além do que gosta de ver e ouvir e é muito limitado. Independentemente do seu nível de instrução ou intelectualidade, o senhor ou a senhora é uma quadrada. Usa a inteligência e conhecimento para fins improdutivos e, nalgumas vezes subversivos. É PROVAVELMENTE das pessoas que usa argumentos falaciosos e aplica o seu o seu capital simbólico para passar mensagens enganosas. Contribui pouco para acrescentar o conhecimento e é menos didáctico quando partilha alguma informação. 
• Se está na terceira etapa, então o senhor ou a senhora é um/a herói/heroína. Esta fase de curiosidade é típica de ressignificação. Está no bom caminho visto que o seu interesse é benevolente. Quer se envolver de forma crítica para o bem da sociedade. Às vezes não sabe nada. Mas o interesse pelo saber far-lhe-á perguntar em vez de criticar. Alia-se aos que sabem, é tolerante à ideia contrária e não insulta. Os seus hábitos de leitura são diversos e consegue tirar ilações do que ouve, lê e escuta. Não se guia pela linha polarizada e tenta sempre buscar o conhecimento de forma independente. Segue um grupo diverso de fazedores de opinião e confronta as fontes.
• Se está na quarta fase, então é mesmo um aliado do progresso. Mas atenção: o senhor ou a senhora tem mais uma missão: ajudar os das fases anteriores a melhor entenderem o seu papel na sociedade. 
Se tiver lido bem o texto, irá concluir que dependendo do estágio de mudança em que estiver, saberá melhor o que deve fazer para melhorar. Estar no quarto estágio não significa concordar com tudo ou transformar-se em membro de qual partido for. Estar no quarto estágio é reconhecer a sua importância no processo de mudança; é estar consciente da existência de outras realidades por si desconhecidas e que a sua missão é de buscar de forma incessante o conhecimento; é abandonar os preconceitos e superar as barreiras ideológicas. É exercitar o autoconhecimento. 
Numa única palavra: a qualidade de avaliação que tiver feito à primeira metade do mandato do Presidente Nyusi dependerá do nível do seu conhecimento sobre o seu trabalho. E não necessariamente sobre o que ele disse que fez. E, mais ainda, a qualidade de avaliação dependerá também do estágio em que estiver neste processo de mudança.
PS: A terceira e última parte da série será uma critica ao discurso do Presidente Nyusi. Não comentem esta parte por favor. É para amanhã.
GostoMostrar mais reações
Comentários
Geraldo Obra
Geraldo Obra Tive a impressão de estar a ler obras escolhidas de Lenine. A realidade não se compadece com prosa. Por mais polida que seja. Com a feijoada ao almoço difícil vai ser digerir as duas coisas. Li. Não sei se percebi bem.
GostoMostrar mais reações
 · 
4
 · 11 h
Manage
Mulopwana Murrom'pwe
Mulopwana Murrom'pwe Agora parece me mais Lavagem cerebral k analyse da Auto analise do boss A boa Coisa è k Todos temos o poder De escrever o k pensamos e Dai nao fazer sentido k esperemos k Egidio Vaz escreva a verdade ou mesmo o nos pensamos. Quem acha k ele está errad...Ver mais
GostoMostrar mais reações
 · 
1
 · 11 h · Editado
Manage
Abdul Gafur Monteiro
Abdul Gafur Monteiro "Se está na quarta fase, então é mesmo um aliado do progresso". (Os que dizem que tudo está bem)

Ainda reservo-me nas fases de cima, sob o risco de me aliar a coisas utópicas. Resisto contra esta mudança, se isto que estamos a viver for a tal dita mudança.
GostoMostrar mais reações
 · 
2
 · 10 h
Manage
Osvaldo Mostiço
Osvaldo Mostiço A percepção que tenho é que o percurso de Nyusi não tem sido assim tão linear como colocas. Antes da nomeação era desconhecido, após nomeação algum cepticismo e na tomada de posse muita gente ficou esperançosa pelo seu discurso. Mas o relógio não pára e 2 anos e meio é muito tempo suficiente para mostrar trabalho. O despesismo no governo continua. Fala-se dos mercedes porque estão na boca do povo, mas basta abrir um jornal e ver os valores dos concursos públicos. O cidadão deve informar-se sim, mas onde vou encontrar informação sobre a estratégia do governo para a área da educação por exemplo? Entram e saem ministros, a maioria das criaças estudam em condições não favoráveis, quando sabemos que a educação é a base para o desenvolvimento e não a agricultura como se diz por aí. Sem conhecimento como alguém vai desenvolver agricultura? A corrupção é gritante e temos ministros envolvidos em comprovados actos de corrupção que continuam intactos no governo. Quando a impunidade entra pela porta da frente, a justiça pula pela janela. Isso para não falar no acesso a água e saneamento. Afinal qual é a verdadeira prioridade do governo? Será que Nyusi e a sua equipa estão no mesmo barco? Tem todos a mesma visão e compromisso? Eu como cidadão não me sinto representado na assembleia da República, muito menos aquele irmão lá em Massingir que pula a cerca para caçar um rinoceronte no kruger e ter meios de subsistência. Que mudança tivemos? Devo concordar que a única se calhar foi a mudança da arrogância para uma estratégia de diálogo com a Renamo. De resto é continuidade
GostoMostrar mais reações
 · 
8
 · 10 h
Manage
Quivi José Faera
Quivi José Faera Melhor ser aliado do progresso acho
GostoMostrar mais reações
 · 10 h
Manage
Fernando Sande
Fernando Sande mbuya tingalonga mussa taira na manguando,ipi nem macane yato ya dzulo
GostoMostrar mais reações
 · 9 h
Manage
Renato Tomas Muelega
GostoMostrar mais reações
 · 
3
 · 9 h
Manage
Ricardo Xavier
Ricardo Xavier Estamos na fase Moçambique esta de volta...
GostoMostrar mais reações
 · 
2
 · 9 h
Manage
Manasse Mudlhovo
Manasse Mudlhovo Dificil enquadrar-se.
GostoMostrar mais reações
 · 9 h
Manage
Geraldo Obra
Geraldo Obra Depois de uma leitura, com mais calma fiquei mais de uma hora a pensar onde me situar. Não me encaixo em nenhum dos perfis. A minha equação é muito simples. Adptar-me para sobreviver. Outras coisas o coração já não suporta. Há tanta falsidade.
GostoMostrar mais reações
 · 
5
 · 9 h
Manage
Chacate Joaquim
Chacate Joaquim muito bem grande Egidio Vaz. Eu particularmente admiro-o pelos seus escrito que são reveladores de alguém muito lido e de forma diversificada. No entanto penso que estou na terceira fase, CURIOSIDADE, e expectativa acrescento, já me justifico, o PR primeiro foi candidato a candidato ganhou essa fase e passou a candidato que também ganhou, para mim a coisa vem iniciar na tomada de posse um discurso que gerou grandes expectativas que na da avaliação que se pode fazer os resultados encontram justificativa nas dívidas ocultas uma vez quanto à paz não há nenhuma surpresa quanto à construção de estratégias para ataque a esse desafio. A outra questão extremamente importante é o conceito subjetivo dos valores de um Estado unitário e inclusivo, o que entendemos disso é o que sobre tudo o PR julga que isso seja para melhor operacionalização. Pensamos que a terceira fase é geradora da quarta fase e é indispensável porque de facto não podemos ser suicidas há necessidade de testar as hipóteses de mudança para sua concretização. Nyusi não sabia das dívidas por isso a realidade mostrou e exige dele capacidade de adaptação como Magistrado n.1.
GostoMostrar mais reações
 · 7 h
Manage
Lit Safrao
Lit Safrao Meus caro assista STV apesar de percepção diferentes sobre a governação de Nyusi a uma coisa que todos membro dos demas Partido deve aprender,saber estar dentro das suas organizações sem precisar vir ao público a falar babuzeiras mas sim embates políticos por dentro veja o jovem Chivale.
GostoMostrar mais reações
 · 4 h · Editado
Manage
Lit Safrao
Lit Safrao Ele apenas está a exprimir o seu pensamento sobre a governação de Nyusi e não obstante podera ser também o poder paralelo que já está a fazer companha para um outro candidato dentro da Frelimo já via dito e importante alianças com as bases que sustenta o nosso poder.Nyusi e bom estar de olho bem abertos se não terá um mandato.

Comentários
Geraldo Obra
Geraldo Obra Tive a impressão de estar a ler obras escolhidas de Lenine. A realidade não se compadece com prosa. Por mais polida que seja. Com a feijoada ao almoço difícil vai ser digerir as duas coisas. Li. Não sei se percebi bem.
 · 
4
 · 11 h
Manage
Egidio Vaz
Egidio Vaz Não consegue sair daí meu ilustre Obra?
 · 11 h
Manage
Egidio Vaz
Egidio Vaz O ilustre Obra está na primeira etapa da mudança.
 · 
1
 · 11 h
Manage
Geraldo Obra
Geraldo Obra Estou a rever. Interessado em perceber onde nos queres levar grande Egídio.
 · 10 h
Manage
Egidio Vaz
Egidio Vaz Não se preocupe com onde quero vos levar. Leia e veja se faz ou não sentido
 · 
1
 · 10 h
Manage
Jonas Joaquim
Jonas Joaquim Kkkkkkk sinceramente falando nao sei em que fase me enquadro ilustre mas na primeira nao quero saber.
 · 
1
 · 10 h
Manage
Muzila Wagner Nhatsave
Muzila Wagner Nhatsave pessoas sao dificeis mano. estao a atacar o mensageiro ao inves de perceber a mensagem. quem estudou psicologia percebe o que ai esta . O que o Vaz fez foi definir os diferentes tipos de compartamento quando ha mudanças, apenas isso. que cada um leia e perceba onde esta , porque querendo ou nao se enquadra numa das fazes. eu estou na ultima. Nao posso mudar nada , mas sim adaptar me e seguir em frente e vendo oportunidades. nunca lutes como que nao podes mudar, de o beneficio da duvida e posiciona te.
 · 
2
 · 8 h
Manage
Isaias Tivane
Isaias Tivane Quem roubou o dinheiro?
 · 7 h
Manage
أغاست ماندو ماندو
أغاست ماندو ماندو Isaias Tivane foram os graúdos
 · 5 h
Manage
Mulopwana Murrom'pwe
Mulopwana Murrom'pwe Agora parece me mais Lavagem cerebral k analyse da Auto analise do boss A boa Coisa è k Todos temos o poder De escrever o k pensamos e Dai nao fazer sentido k esperemos k Egidio Vaz escreva a verdade ou mesmo o nos pensamos. Quem acha k ele está errado k faça uma análise e coloque ao consumo publico. Muitos de nós sonhamos k outros escrevam.por nós; essa é á única razão k Egídio tem nos pronunciamentos. Claramente k esta revisao bibliográfica k o compatriota tras aqui não espelha é verdadeira estratégia de gestão pública k foi ou devia ser feito. Penso k é necessário muito esforço para encontrar o branco neste preto k o pais está mergulhado. Enfim, todos nos somos chamados ou a pensar ou a creditar
 · 
1
 · 11 h · Editado
Manage
Egidio Vaz
Egidio Vaz Está na etapa 1. Kkkkk
 · 11 h
Manage
Claudio Lombene
Claudio Lombene Rotulo dado,soldado abatido kikikikiki.
 · 8 h
Manage
Abdul Gafur Monteiro
Abdul Gafur Monteiro "Se está na quarta fase, então é mesmo um aliado do progresso". (Os que dizem que tudo está bem)

Ainda reservo-me nas fases de cima, sob o risco de me aliar a coisas utópicas. Resisto contra esta mudança, se isto que estamos a viver for a tal dita mudança.
 · 
2
 · 10 h
Manage
Osvaldo Mostiço
Osvaldo Mostiço A percepção que tenho é que o percurso de Nyusi não tem sido assim tão linear como colocas. Antes da nomeação era desconhecido, após nomeação algum cepticismo e na tomada de posse muita gente ficou esperançosa pelo seu discurso. Mas o relógio não pára e 2 anos e meio é muito tempo suficiente para mostrar trabalho. O despesismo no governo continua. Fala-se dos mercedes porque estão na boca do povo, mas basta abrir um jornal e ver os valores dos concursos públicos. O cidadão deve informar-se sim, mas onde vou encontrar informação sobre a estratégia do governo para a área da educação por exemplo? Entram e saem ministros, a maioria das criaças estudam em condições não favoráveis, quando sabemos que a educação é a base para o desenvolvimento e não a agricultura como se diz por aí. Sem conhecimento como alguém vai desenvolver agricultura? A corrupção é gritante e temos ministros envolvidos em comprovados actos de corrupção que continuam intactos no governo. Quando a impunidade entra pela porta da frente, a justiça pula pela janela. Isso para não falar no acesso a água e saneamento. Afinal qual é a verdadeira prioridade do governo? Será que Nyusi e a sua equipa estão no mesmo barco? Tem todos a mesma visão e compromisso? Eu como cidadão não me sinto representado na assembleia da República, muito menos aquele irmão lá em Massingir que pula a cerca para caçar um rinoceronte no kruger e ter meios de subsistência. Que mudança tivemos? Devo concordar que a única se calhar foi a mudança da arrogância para uma estratégia de diálogo com a Renamo. De resto é continuidade
 · 
8
 · 10 h
Manage
Quivi José Faera
Quivi José Faera Melhor ser aliado do progresso acho
 · 10 h
Manage
Fernando Sande
Fernando Sande mbuya tingalonga mussa taira na manguando,ipi nem macane yato ya dzulo
 · 9 h
Manage
Ricardo Xavier
Ricardo Xavier Estamos na fase Moçambique esta de volta...
 · 
2
 · 9 h
Manage
Manasse Mudlhovo
Manasse Mudlhovo Dificil enquadrar-se.
 · 9 h
Manage
Geraldo Obra
Geraldo Obra Depois de uma leitura, com mais calma fiquei mais de uma hora a pensar onde me situar. Não me encaixo em nenhum dos perfis. A minha equação é muito simples. Adptar-me para sobreviver. Outras coisas o coração já não suporta. Há tanta falsidade.
 · 
5
 · 9 h
Manage
Muzila Wagner Nhatsave
Muzila Wagner Nhatsave gramei da sinceridade e pragmatismo
 · 8 h
Manage
Chacate Joaquim
Chacate Joaquim muito bem grande Egidio Vaz. Eu particularmente admiro-o pelos seus escrito que são reveladores de alguém muito lido e de forma diversificada. No entanto penso que estou na terceira fase, CURIOSIDADE, e expectativa acrescento, já me justifico, o PR primeiro foi candidato a candidato ganhou essa fase e passou a candidato que também ganhou, para mim a coisa vem iniciar na tomada de posse um discurso que gerou grandes expectativas que na da avaliação que se pode fazer os resultados encontram justificativa nas dívidas ocultas uma vez quanto à paz não há nenhuma surpresa quanto à construção de estratégias para ataque a esse desafio. A outra questão extremamente importante é o conceito subjetivo dos valores de um Estado unitário e inclusivo, o que entendemos disso é o que sobre tudo o PR julga que isso seja para melhor operacionalização. Pensamos que a terceira fase é geradora da quarta fase e é indispensável porque de facto não podemos ser suicidas há necessidade de testar as hipóteses de mudança para sua concretização. Nyusi não sabia das dívidas por isso a realidade mostrou e exige dele capacidade de adaptação como Magistrado n.1.
 · 7 h
Manage
Lit Safrao
Lit Safrao Meus caro assista STV apesar de percepção diferentes sobre a governação de Nyusi a uma coisa que todos membro dos demas Partido deve aprender,saber estar dentro das suas organizações sem precisar vir ao público a falar babuzeiras mas sim embates políticos por dentro veja o jovem Chivale.
 · 3 h · Editado
Manage
Lit Safrao
Lit Safrao Ele apenas está a exprimir o seu pensamento sobre a governação de Nyusi e não obstante podera ser também o poder paralelo que já está a fazer companha para um outro candidato dentro da Frelimo já via dito e importante alianças com as bases que sustenta o nosso poder.Nyusi e bom estar de olho bem abertos se não terá um mandato.
 · 3 h
Comentários
Junior Capece
Junior Capece Excelente explicacao professor
GostoMostrar mais reações
 · 
1
 · 14 h
Manage
Ahlupale Próprio Amakhwapa
Ahlupale Próprio Amakhwapa Em relação ao processo de paz, eu prefiro aguardar pela saída do Dlakama com seus homens das matas, sem nenhum incidente ou acidente. O desarmamento da Renamo e a solidificação da confiança mútua.
Estou em crer que isso vai acontecer porque eu confio em Nyusi.
GostoMostrar mais reações
 · 
5
 · 14 h
Manage
Lucas Inacio Olece
Lucas Inacio Olece Falar nao custa e nos todos temos papas na lingua mas nos actos acompanhamos k os auditores da kroll foram espulsos do gabinete de um intocavel k por sinal ele tinha uma informacao bastante relevante para o trabalho da kroll, logo nota se dois senarios diferentes, fala se uma coisa e faz se a outra.
GostoMostrar mais reações
 · 
6
 · 14 h
Manage
Yussuf Adam
Yussuf Adam o que sao estas fotos_ tortura de quem_
GostoMostrar mais reações
 · 
2
 · 14 h
Manage
Kuyengany Produções
Kuyengany Produções Nyussi il s'en fou de çaVer Tradução
GostoMostrar mais reações
 · 13 h
Manage
Fauzio Mussagy Fernandes
Fauzio Mussagy Fernandes Desculpe teus textos são mesmo hoje dia de um LAMBEBOTISMO E ELOGIOS Sem REGRAS e com FRACA...

SObre INFORME do PRESIDENTE posso ELOGIAR a 50% mais o ESUQEMAS DE CORRUPÇÃO DO RELATÓRIO DA KROLL deve ser TRATADO de igual com outros CASOS pequenos e médios.
GostoMostrar mais reações
 · 
10
 · 14 h
Manage
Lucas Inacio Olece
Lucas Inacio Olece Se prestares atençao veras k quando fala de MDM é sempre uma dura critica mas quand o assunto é S.excia ai sao elogios k nao acabam....
GostoMostrar mais reações
 · 
3
 · 13 h
Manage
Fauzio Mussagy Fernandes
Fauzio Mussagy Fernandes VERDADE MEU CARO.... o HOMEM mudou de CAMISOLA normal...

Mais como BONS CIDADÃOS temos que TER VISÃO CRÍTICA E AUTO CRÍTICA porque a situação não está BEM... Não podemos VER situações dessas e ACEITAR porque uma SIMPLES OPINIÃO, TEXTO, UM DISCURSO muda nossa VISÃO é nosso SABER
GostoMostrar mais reações
 · 
2
 · 13 h
Manage
Fernando Elias
Fernando Elias PUXA SACO QUE QUER TENTAR NOS EMBRUTECER!!! SAD!!!
GostoMostrar mais reações
 · 
3
 · 13 h · Editado
Manage
Fauzio Mussagy Fernandes
Fauzio Mussagy Fernandes Não se admira OCUPAR pasta BREVEMENTE ou próximo MANDATO...

Só faz BOA COLHEITA quem PLANTA 😳😳😳😳😳😳😳
GostoMostrar mais reações
 · 
1
 · 13 h
Manage
Fernando Elias
Fernando Elias COMO ANIMA SER CAMALEAO!!! WHAKITE!!!
GostoMostrar mais reações
 · 11 h
Manage
Ricardo Xavier
Ricardo Xavier O exemplo esta no Vice Ministro Ragendra
GostoMostrar mais reações
 · 11 h
Manage
Frank Mwanaluc
Frank Mwanaluc Um puxa saco autêntico...perdemos um jovem crítico que estava no aus do seu auto intelecto
GostoMostrar mais reações
 · 10 h
Manage
Navalha Agnaldo Navalha
GostoMostrar mais reações
 · 6 h
Manage
Fauzio Mussagy Fernandes
Fauzio Mussagy Fernandes Voltará tarde.... E prontos nós queremos VISAO GERAL entre ELOGIOS E CRÍTICAS
GostoMostrar mais reações
 · 2 h
Manage
Delfim Bica Lucas
Delfim Bica Lucas a que parabenizar o presidente Nhusi pelos seus 2.5 anos de mandato. congratula-lo pelo esforço para alcance da paz, parabeniza-lo ao apoio que tem dado a agricultura... espero mais trabalho e mais entrega do PR assim como da sua equipe. parabens por trazer moçambique de volta nos carris do pogresso
GostoMostrar mais reações
 · 
2
 · 14 h
Manage
Fauzio Mussagy Fernandes
Fauzio Mussagy Fernandes O POVO está passar FOME, O MOÇAMBIQUE está de VOLTA aos CARRIS DE DESENVOLVIMENTO.... 

Qual DESENVOLVIMENTO se as VISITAS do EXCIA PRESIDENTE as PROVINCIAIS são bem ORGANIZADAS e a IMPRENSA mostra a VERDADEIRA organização... 


SENHORES a CRISE EXISTE, EMPRESAS estão fechando, aumento de DESEMPREGO, muitos mais PROBLEMAS que este GOVERNO HERDOU e na metade do mandato não mexeu esses assunto...
GostoMostrar mais reações
 · 
5
 · 13 h
Manage
Daniel Gilberto Ntumwa
Daniel Gilberto Ntumwa Acho que o senhor não anda pelos distritos deste país, porque no que toca a produção agricola é muito evidente, aconselho-te a deixar um pouco o ar condicionado, viagem pelo pelos nossos belos distritos!
GostoMostrar mais reações
 · 
2
 · 9 h
Manage
Sidonio Pedro
Sidonio Pedro O problema desse compatriota não é o ar condicionado, o problema dele é a fanfarronice.
GostoMostrar mais reações
 · 5 h
Manage
Francisco De Assis Cossa
Francisco De Assis Cossa Senhores não confundam as coisas, se a população está a produzir nos distritos é pelo esforço proprio, não venham aqui aqui mentir, caso concreto a população de Malema produziu muito milho este ano e os compradores é que ditam o preço, uma lata de 25l, comercializa-se a 60mts e o povo sai a perder, a minha pergunta é pk o governo nao intervem e no sentido dos produtores nao sairem lesados?
GostoMostrar mais reações
 · 
1
 · 3 h
Manage
Joao Jone Chicote
Joao Jone Chicote Afinal, não é neste dois anos onde se registaram os picos de fome? Recordo que o Governo da província de Gaza falou de gados morto.
GostoMostrar mais reações
 · 2 h
Manage
Joao Jone Chicote
Joao Jone Chicote Para além de falta de produção... Esquecemos do El Ninõ? Outras coisas...
GostoMostrar mais reações
 · 2 h
Manage
Joao Jone Chicote
Joao Jone Chicote Cá entre nós, a cidade e Província de Maputo com mais de 9 meses sem água... Não há zonas que não jorra o precioso líquido?
GostoMostrar mais reações
 · 
1
 · 2 h
Manage
Fauzio Mussagy Fernandes
Fauzio Mussagy Fernandes Quando temos VISÃO CURTA resultado esse...

Aqueles tractores que estão alocados aos CENTROS DE SERVIÇOS custando caro os serviços de lavragem da terra o POVO RECLAMANDO e nada se fez...


DISTRITOS PRODUTIVOS com boa execução sempre existiu, não quero ser atrapalhado com CURTA VISÃO... Conheçam MOÇAMBIQUE e analisem
GostoMostrar mais reações
 · 2 h
Manage
Joao Jone Chicote
Joao Jone Chicote Não sei se é o problema de visão curta. É que o líder visionário, o filho mais querido da nação, com muita visão, nos colocou na lama e agora suspeitamos as boas intenções.
GostoMostrar mais reações
 · 2 h
Manage
Joao Jone Chicote
Joao Jone Chicote Na verdade, no final do mandato iremos ter melhores posições e espero nesta altura ter uma visão estrutural. Ps: ontem percorri 5 distritos da província de Inhambane e vi muita tangerina no lixo.
GostoMostrar mais reações
 · 2 h
Manage
Fauzio Mussagy Fernandes
Fauzio Mussagy Fernandes ELOGIAR sim no CASO DO CORTE ILEGAIS DE MADEIRAS, ELOGIAR NA LEI DE MINAS caso notável das receitas de PEDRAS PRECIOSAS, REPATRIAMENTO DE ILEGAIS NO NORTE, ELOGIAR PRODUÇÃO AGRÍCOLA e queremos mais para poder ELOGIAR.

RECORDAR que um dos PARCEIROS AGÊ
NCIA JAPONESA JICA ABANDONOU o apoio ao GOVERNO por causa das DÍVIDAS OCULTAS. Então aqui PGR, todos resolverem esse assunto para ter MOÇAMBIQUE REAL DE VOLTA.... VOLTA DE BOÇA, VOLTA DE DISCURSO apenas
GostoMostrar mais reações
 · 
1
 · 13 h
Manage
Victor Famandha Kufeni Vivas
Victor Famandha Kufeni Vivas Eu vou aceitar é opinião. Tenho que respeitar isso, mas não partilho dessa visão. Epah Moçambique nem parece um país, parece um sítio. Já se esperava aquela intervenção do Nyussi. Aqui vamos nós mais uma vez no país da cleptocracia.
GostoMostrar mais reações
 · 
1
 · 13 h
Manage
Fauzio Mussagy Fernandes
Fauzio Mussagy Fernandes Ano PASSADO estamos FIRMES, 2017 estamos de VOLTA 

QUAL VOLTA.??.

QUAL FIRME.?? 

Preciso RESOLVER os ASSUNTOS como mesma FRONTALIDADE
GostoMostrar mais reações
 · 
3
 · 13 h
Manage
Paula Matusse
Paula Matusse Aprecio e admiro!
GostoMostrar mais reações
 · 13 h
Manage
Jose Waite
Jose Waite Muita retórica.
Parece estar a falar de um individuo sem artigo definido tipo A, C e outro sitio de posição k e y que não seja Moçambique.
GostoMostrar mais reações
 · 
1
 · 13 h · Editado
Manage
Eliseu Soares
Eliseu Soares Cheio de Lambebotismo. Mocambicano nunca aprende. Estao a lamber o que? Povo sofredor. Este senhor esta apenas a passear pelas provincias e a lamentar, queremos medidas concretas como um presidente que quer as coisas andarem. Chega de lamentacoes Nyusi.
GostoMostrar mais reações
 · 
5
 · 12 h · Editado
Manage
Jonas Joaquim
Jonas Joaquim Quando nao concorda nao chame nome ao outro. Podes lancar criticas quanto quiseres ao PR o Vaz tem opiniao contraria ao teu sobre o chefe do Estado e usa seu post para elogiar o PR agora a pergunta que te faco ee o que te doi? o Vaz nao tem direito de opinao? seja razoavel?
GostoMostrar mais reações
 · 
1
 · 10 h
Manage
Egidio Vaz
Egidio Vaz Kkkkkk.
GostoMostrar mais reações
 · 10 h
Manage
Eliseu Soares
Eliseu Soares Jonas Joaquim academicos Mocambicanos dao muito a desejar, analises caricatas. Obrigado pela reflexao, e de lamentar o que vejo hoje.Isto chama se analise de estomago ou barriga como quer que seja.Academicos aventureiros que e bom em alguns casos.
GostoMostrar mais reações
 · 9 h
Manage
Sidonio Pedro
Sidonio Pedro Há com cada palhaços
GostoMostrar mais reações
 · 5 h
Manage
Jossias Gimo
Jossias Gimo Para propaganda pro Nyusi não popa esforços mano Egideo,não se pode falar de balanço sem citar as dívidas,elas são a gêneses da maioria dos problemas que vivemos hoje,basta olhares que algumas empresas fecharam e muitos trabalhadores foram ao desemprego,muitas instituições funcionam com dificuldades extremas até luvas e medicanentos faltam nos hospitais públicos. Fácil é enventar argumentos mas dificil é esperimentar a dor e o sofrimentos que muitos compatriotas passam por causa da crise provocada por esses senhores. Se o povo aponta o dedo ao presidente é porque sabe que ele tem o poder sobre essas instituições,de nada adianta o argumento de separação de poderes pois sabemos que é manobra de distrair os menos atentos.
Nota:nem a visita dos ministros as ortas foi capaz de tirar-nos da crise
GostoMostrar mais reações
 · 
3
 · 12 h · Editado
Manage
Jonas Joaquim
Jonas Joaquim Quando nao concorda nao chame nome ao outro. Podes lancar criticas quanto quiseres ao PR o Vaz tem opiniao contraria ao teu sobre o chefe do Estado e usa seu post para elogiar o PR agora a pergunta que te faco ee o que te doi? o Vaz nao tem direito de opinao? seja razoavel?
GostoMostrar mais reações
 · 10 h
Manage
Constantino Joao
Constantino Joao Se o governo está disposto a colaborar com as Instruções da Justiça, como se explica que alguns agentes não tenham dado informações a Kroll que ajudassem a esclarecer o caso?
Uma coisa o que se diz, outra coisa é praticar o que se diz.
GostoMostrar mais reações
 · 
2
 · 12 h
Manage
Ricardo Xavier
Ricardo Xavier Constantino vou repetir para E.V, desculpe ....Se o governo está disposto a colaborar com as Instruções da Justiça, como se explica que alguns agentes não tenham dado informações a Kroll que ajudassem a esclarecer o caso?
Uma coisa o que se diz, outra coisa é praticar o que se diz...
GostoMostrar mais reações
 · 11 h
Manage
Egidio Vaz
Egidio Vaz Era para o governo amarrar a pessoa? Ele ou ela vai poder melhor justificar em sede propria. Até porque nem está provado isso. Expulsar depois de quê? Eu nao sei muito sobre esse episodio. Apenas ouvimos de uma unica fonte.
GostoMostrar mais reações
 · 11 h
Manage
Constantino Joao
Constantino Joao Há momentos em que o comentário de um indivíduo o torna ridículo. Questionar que o governo era para amarrar, é no mínimo patético. 
Eu disse da outra vez ao J.J.Cumbana que "ser advogado do diabo era trabalhoso, visto que as falcatruas desse serem tantas e pior ainda, ele não pára de aprontar".
Doutor, se escolheu advogar a causa do diabo, não me resta mais nada senão lhe desejar boa sorte.
GostoMostrar mais reações
 · 
2
 · 10 h
Manage
Sidonio Pedro
Sidonio Pedro E você constantino, advoga o quê?
GostoMostrar mais reações
 · 5 h
Manage
Constantino Joao
Constantino Joao Eu não sou advogado de ninguém.
GostoMostrar mais reações
 · 4 h
Manage
Eusébio A. P. Gwembe
Eusébio A. P. Gwembe "Primeiro: O grande feito do presidente Nyusi foi a recuperação do processo de Paz". 

Tenho uma pulga na orelha, Egidio Vaz, sempre que leio esta noticia: http://noticias.sapo.mz/info/artigo/1344468.html
 · 
3
 · 11 h
Manage
Egidio Vaz
Egidio Vaz Não há nada de incongruente. Qual é a pulga?
GostoMostrar mais reações
 · 11 h
Manage
Eusébio A. P. Gwembe
Eusébio A. P. Gwembe Egidio Vaz tendo em conta que a quebra da paz foi por ele iniciada, enquanto Ministro da Defesa, não vejo mérito senão uma mudança de estratégia a ser analisada, com profundidade. Porque, ao que tudo indica, os ninhos da instabilidade ainda estão activos e, se calhar, bem fortes do que o eram naquele 21 de Outubro de 2013. Como alguém disse la atras, quando eu vir a primeira arma da Renamo a ser entregue, ai sim. Por enquanto digo, ainda bem ser ele a buscar o caminho para a paz cuja quebra, se nao foi o principal, foi um dos protagonistas cimeiros.
 · 
7
 · 11 h
Manage
Heleno Bombe
Heleno Bombe Caro Egidio Vaz faltou mencionar alinea D) responsabilização dos implicados nas dívidas ocultas e tentar recuperar o pouco que possa existir
GostoMostrar mais reações
 · 
4
 · 11 h
Manage
Egidio Vaz
Egidio Vaz Está mencionada na mensagem do governo. Se voltar a ler vais ver
 · 11 h
Manage
Amilcar Mabjaia
Amilcar Mabjaia Não vejo nenhum desenvolvimento, pois outrora andamos de my loves mais sufisticados "com lonas e bancos" em relação aos que existem hoje em dia, só para citar algum retrocesso...
GostoMostrar mais reações
 · 
1
 · 11 h · Editado
Manage
Ndibe Novais
Ndibe Novais Egidio Vaz discordo plenamente quando diz que o presidente Nyusi cumpriu a missão de nos devolver a paz, pois a paz só será nossa quando houver assinaturas, a saída dos presidente da renamo das matas, a retirada definitiva das tropas das matas. Aí sim Nyusi terá comprido a missão.
GostoMostrar mais reações
 · 10 h · Editado
Manage
Emilio Francisco Chauque
Emilio Francisco Chauque Boa sorte ao PR, porque vai precisar, se ele realmente que dedicar a segunda parte do game no desbloqueio internacional. 

Ora, ainda ontem a JICA nos mandou dar um djico ali na esquina... vai precisar de muita sorte!
GostoMostrar mais reações
 · 
4
 · 10 h
Manage
Gilberto Correia
Gilberto Correia Dizes que o maior feito do PR nesse período em análise é a Paz. Contudo, não vivemos um ambiente de Paz, vivemos um momento de tréguas nas hostilidades. 
Logo, em bom rigor, nem esse grande feito referido existe. 


Valeu o esforço de tentares " dourar a pílula".....
GostoMostrar mais reações
 · 
13
 · 7 h · Editado
Manage
Gitandra Valoyi
Gitandra Valoyi Caro Egidio Vaz,
Agradeço-te por nos brindares sempre com textos de reflexão.
Li com alguma atenção o teu post, e, particularmente a parte que avança que “… Poderia por exemplo achar-se que se estava perante uma pressão politica às autoridades judiciár
ias; que o PR estivesse a se intrometer noutro órgão de soberania, que estivesse a atropelar o princípio de separação de poderes. Ainda estou por aprender dos demais, que mensagem se esperava do PR não sendo ele PGR e não querendo se intrometer no trabalho dos outros.” 
Espero que aceites alguma reacção minha, não aplicável ao todo, mas à parte.
O Presidente da República, enquanto tal, não se intromete no Judicial nem no Legislativo. Só se pode intrometer no Judicial e no Legislativo enquanto Chefe do Governo. Enquanto Presidente da República, ele é o mais alto magistrado da nação.
Que se percebam os três poderes como o desdobramento do Presidente da República. Deste modo, a dar alguma ordem ao Judicial, ou a qualquer outro poder, não estará a se intrometer, porque o Chefe do Judicial é o Presidente da República no Judicial, o Chefe do Legislativo é o Presidente da República no Legislativo e o Chefe do Executivo é o Presidente da República no Executivo. Nisto, o tipo de debate de que estou à espera é o que force que a Constituição da República faça com o executivo o que faz com o Judicial e o Legislativo (o Presidente da República não ser directamente Chefe do Executivo e simbolizar, apenas, a unidade dos moçambicanos e dos três poderes).
Sendo o Presidente da República representante da unidade dos moçambicanos (o que não se pode dizer dos chefes do Legislativo e do Judicial), então é legítimo que interfira em cada um dos órgãos sempre que tais órgãos não observarem o primado da nação de que ele é o mais alto magistrado.
GostoMostrar mais reações
 · 
3
 · 10 h
Manage
Rodrigo F. Rocha
Rodrigo F. Rocha Em metade de um mandato, já foi um dos seus ex-ministros condenado!🤔
GostoMostrar mais reações
 · 
2
 · 10 h
Manage
Matsimbe Hamilton
Matsimbe Hamilton Deviamos era corrigir nossos excessos. PR falou do que fez ou acha que fez e fe-lo consciente de criticas ou observacoes de outros.
Esta claro que nao fez muito e ele reconhece mas aponta os desafios tambem.
A questao central talves seja o dia-a-dia dos mocambicanos que ja nao aceita teorias ou justificacoes
GostoMostrar mais reações
 · 9 h
Manage
Francisco Dos Santos
Francisco Dos Santos Nos como país perdemos crédibilidade,ao assumir as dívidas ocultas,significa que pontapeamos a constituição da República,que estado e este que não respeita a sua constituição a essência do próprio estado, O FMI vai exigir a responsabilização dos autores e uma gingatesca acção para reaver o dinheiro,recomenda se que sejamos diligentes,por que enquanto talvez aceite um programa de assistência vugo resgate,com perda duma parte significante parte da nossa soberania e não vai ser difícil,ja mostramos que a nossa constituição existe para ser violada,que humilhação,tenho vergonha.
GostoMostrar mais reações
 · 9 h
Manage
Geraldo Manjate
Geraldo Manjate O grande problema dos lideres africanos é continuar a pensar que ainda é possivel governar com base em mentiras, essas "IFI ( (instituições financeiras internacionais, FMI incluso)" usando outras fontes extra-governamentais e imparciais,tem muita base de informação da realidade deste pais, este relatorio ornamentado do presidente Nhusy, apenas serve para enganar alguns distraidos, as IFI sabem a verdade , mesmo estas dividas soubemos atraves deles, aqui os "Mavies" continuavam a nos entreter, não sabemos onde DHL esta, na RM apenas ouvimos uma unica voz apelando a paz sera que DHL tambem pensa assim?, para mim falar de ter trazido a Paz com DHL ainda em parte incerta, me parece uma utopia.
GostoMostrar mais reações
 · 
3
 · 8 h · Editado
Manage
Maulana Domingos Maulana
Maulana Domingos Maulana O papel dos analistas é de trazer atona o que dificilmente podiamos descortinar sem ajuda deles. Más também, a que nos empurar ao poço. Mais não disse.
GostoMostrar mais reações
 · 
1
 · 8 h
Manage
Isaias Tivane
Isaias Tivane Afinal aquela bagunca que dantes fazias, oh Egídio Vaz, era fome? Assim que te deram alguns pingos, lambes até o cu? Você é cu.
GostoMostrar mais reações
 · 
1
 · 7 h
Manage
Nando Mais
Nando Mais foste longe demais
 · 3 h
Manage
Gabriela Das Neves Santos
Gabriela Das Neves Santos Comentarios interessantes
GostoMostrar mais reações
 · 6 h
Manage
Manecas Muconha
Manecas Muconha Tbm faxo uma analise positiva na medida em k so a paz e k interexa aos moxambicanos. Porem, e um procexo mas xtamos num bom camimho cm a trega estabelecida rumo a uma paz efectiva. E necexario dar tempo ao tempo
GostoMostrar mais reações
 · 5 h
Manage
Joao Jone Chicote
Joao Jone Chicote Complicado avaliar o trabalho de Nyusi. Nestes dois anos o país atingiu o pico mais elevado de bolsa de fome, agravado com o fenômeno natural El Ninõ. Em Gaza, os efeitos até hoje são evidentes. Em Inhambane o Dineo veio agudizar a situação. 
Na cidade
 de Maputo já tivemos água bastante, mas há mais de 9 meses que vários bairros não tem o precioso líquido. Não imagino na província de Maputo. 
Na saúde, a cólera voltou a atacar quase o país inteiro e depois de vários anos esta doença chegou em Maputo, o que demonstra que o saneamento do meio carece de melhorias. 
A paz, temos apenas o calar das armas "trégua'" indeterminada, provavelmente a mais difícil ou perigosa de todas outras, dada a falta de previsão para a sua suspensão ou para o alcance duma paz definitiva.
GostoMostrar mais reações
 · 2 h
Manage
Sergio Niuaia
Sergio Niuaia Em parte o post tem lá suas verdades. Mas Será que o manifesto do então candidato à PR nas últimas eleições foi apenas a devolução da PAZ? tragam-nos avaliações objetivas do que se propunha, o que foi realizado e o que falta por completar nesta próxima metade II.
GostoMostrar mais reações
 · 2 h

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.