quinta-feira, 23 de maio de 2019

No Brasil há desfiles de crianças para adopção. E isso gera revolta

Ordem dos Advogados do Brasil associou-se ao evento, que é duramente criticado por vários políticos.

Foto
DR
Crianças e adolescentes com idades entre os quatro e os 17 anos, registados para adopção, desfilaram no centro comercial Pantanal, no estado brasileiro de Mato Grosso, perante uma plateia de potenciais adoptantes, num evento que gerou indignação nas redes socais. O desfile realizado na terça-feira foi já a segunda edição do evento “Adopção na Passarela”.
O evento foi promovido pela Associação Mato-grossense de Pesquisa e Apoio à Adopção (AMPARA), em parceria com Comissão de Infância e Juventude (CIJ) da Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso (OAB-MT), e tinha como objectivo declarado dar visibilidade a menores aptos para adopção. No entanto, a ideia é alvo de críticas.
“A ‘passarela da adopção’, em Cuiabá (Mato Grosso), expondo crianças de quatro a 17 anos para a escolha dos pretendentes pais é de uma perversidade inacreditável. Os efeitos psicológicos da exposição, expectativa e frustração dessas crianças pode ser devastador, ainda que a intenção tenha sido outra”, argumentou o ex-candidato à Presidência do Brasil pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), Guilherme Boulos, no Twitter.
Também a ex-candidata a vice-presidente do Brasil pelo Partido dos Trabalhadores nas eleições de Outubro passado, Manuela d'Ávila, expressou o seu desagrado perante a iniciativa. “Acho que essa é uma das notícias mais tristes que li. Crianças numa passarela, cheias de sonhos e desejos, buscando a aprovação a partir de um desfile, como se para amar um filho tivéssemos que admirá-los fisicamente”, escreveu Manuela d'Ávila no Twitter.

Crianças não podem ser vistas como “objectos”

Em declarações à agência Lusa, o advogado inscrito na Ordem dos Advogados do Brasil Luciano Santoro lamentou que a ordem se tenha associado a um evento em que as “crianças são tratadas como objectos”.
“Não há como deixar de se indignar com o evento ‘Adopção na Passarela’. Por mais nobre que fosse a intenção, é lamentável que crianças sejam vistas como objecto. A lei da adopção brasileira busca pais para uma criança e não o contrário. Lamentável saber que OAB-MT e o Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente de Mato Grosso tenham promovido esse evento”, declarou o advogado, que é doutor em direito penal e professor universitário.
“A criança jamais pode ser vista ou tratada como um objecto, como se a cor dos olhos, da pele ou do cabelo definissem a escolha dos pretendentes à adopção. Para estimular a adopção de crianças com idade superior a quatro anos é importante fomentar o debate na sociedade, encerrando o preconceito histórico com a adopção tardia. Que essa acção ao menos sirva de lição à sociedade brasileira”, concluiu.
A presidente da CIJ, Tatiane de Barros Ramalho, uma das organizadoras do desfile, afirmou, dias antes do evento, que a intenção era proporcionar “um dia diferenciado” aquelas crianças.
“Trata-se de uma noite para os pretendentes a adoptar poderem conhecer as crianças e os adolescentes. A população em geral poderá ter mais informações sobre adopção e os menores em si terão um dia diferenciado, em que irão se produzir, fazer o cabelo, maquilhagem e usar roupa para o desfile”, declarou Tatiane Ramalho, citada na página da internet da OAB-MT.

quarta-feira, 22 de maio de 2019

Chakwera takes early lead as 35% official results emerge in Malawi presidential race


Chakwera takes early lead as 35% official results emerge in Malawi presidential race

Former  leader of opposition Lazarus Chakwera  has taken an early  lead in the presidential race as official results rolled in on Wednesday, Malawi Electoral Commission (MEC) said.
Chakwera: Takes early lead
With results received so far: 1,748 out of 5,002 centres
MEC commissioner Jane Ansah says Chakwera of Malawi Congress Party (MCP) is leading with 533 217 votes representing 37.56 percent.
President Peter Mutharika has polled 524 247 votes representing 37.01 per cent and in a distant third place is Saulos Chilima, Mutharika’s estranged vice who formed a breakaway party to contest for the top seat. He had garnered 293,978 (20.76%).
The vote results are from the 1.4 million cast votes representing 35.6 per cent from 1784 polling stations out of the 5002 polling centres.
Given that Malawi operates a first past the post system, whoever comes top irrespective of the percentage will be declared winner.
Analysts hold that its early days yet as results are awaited from other parts of the country, only then can firm projections be made as to a likely winner of the presidential race.
Meanwhile,  has said political leaders should avoid making inflammatory which can incite violence.
“Political leaders should not utter statements that would leave people in fear,” she said.
This follows Chakwera’s  statement earlier  as he  claimed victory and said he would not accept anything to the contrary.
Ansah stressed the need for parties to desist from announcing unofficial results.
“Political leaders shouldn’t overstep commission’s authority.The mandate to announce results remains solely with MEC. The commission has managed to deliver peaceful and fair elections & is even capable of delivering credible results,” she said.
She also cautioned broadcasters against airing statements from politicians which can cause violence as the voting process is still going on.
Under the electronic tallying system, results are canned and sent to the national tallying centre in Blantyre, using specially designed forms that have several security features. The commission also has auditors who will confirm figures before they are released and displayed on giant screens at the national tally center.
Voters went to the polls on Tuesday, casting their votes to elect a president, members of parliament and local government councillors.
President Peter Mutharika is seeking a second term, and is being challenged by his deputy, Saulos Chilima, and the leader of the country’s biggest opposition party, Lazarus Chakwera.
Follow and Subscribe Nyasa TV :

Leave a Reply

avatar
  Subscribe