sexta-feira, 3 de abril de 2020

Os 10 mandamentos da cidadania Moze


Elisio Macamo
11 saat ·


Recentemente, um físico nuclear da confiança do nosso governo escreveu o seguinte: “... tal qual Jesus Cristo de Nazaré, o sociológico tem os seus apóstolos. E eu estou cá cogitando, depois duma leitura da Bíblia Sagrada: ‘Jesus Cristo foi crucificado por causa da sua arrogância imbecil.’ Sim, isso mesmo! A humanidade não precisa de profetas. Nunca os precisou.”

O “sociólogo” ao qual ele se refere sou eu. A crucificação pode ser metafórica ou real, isso dependerá do zelo de quem é portador de armas ou de tacos de golfe. Noutros quadrantes, tais pronunciamentos seriam suficientes para que quem tem o mandato de proteger a constituição da República se distanciasse claramente de pessoas com este tipo de pronunciamento público. Como não tenciono abdicar da minha cidadania e, por isso, nunca vou deixar de ir ao País, gostaria desde já de deixar alguns mandamentos para os apóstolos continuarem a propagar a boa nova caso o pior aconteça. A Páscoa vem aí...

1. Sempre pensar Moçambique: Cidadania para mim significa articular toda a acção política com uma ideia clara do tipo de País em que gostaria de viver. Essa ideia consiste no respeito pela dignidade humana. Tudo aquilo que ofende o meu sentido de respeito pela dignidade humana será sempre objecto da minha crítica. Quando perante acções armadas graves numa região do País, o governo não vem a público dizer o que está a acontecer e deixa que a sociedade dependa de fontes não oficiais para se informar, vejo aí uma grave falta de respeito pelos moçambicanos e não posso ficar calado. O silêncio ofende a nossa dignidade. E fico com raiva de todos os outros compatriotas que se calam por medo de ofender o chefe.

2. Confiar no bom senso: Cidadania para mim significa partir do princípio de que quem nos governa nutre respeito pelo estado de direito e que, por isso, usar da palavra para criticar o que está mal, não importa de que maneira, não constitui acto de coragem, mas sim exercício de cidadania. O que me define como cidadão é poder contar com o bom senso de quem governa para nunca partir do princípio de que crítica ao que ele faz, mal ou bem, constitua afronta, humilhação ou insubordinação, mas sim promoção da cultura republicana tão necessária à realização da ideia de Moçambique.

3. Respeitar a minha profissão: Cidadania para mim é o respeito pela ética profissional, isto é nunca dizer ou fazer coisas que violem o compromisso que essa profissão tem com a verdade. Como o erro é humano, faz parte do respeito à profissão ter a integridade de admitir quando tiver violado o compromisso e ver nisso uma oportunidade para reflectir sobre como evitar que isso venha a acontecer. Uma boa parte dos nossos problemas podia desaparecer da noite para o dia se pelo menos 52,3% de todos nós observassem a ética profissional nas suas ocupações. Muito do que corre mal resulta da falta de integridade profissional.

4. Evitar a obediência antecipada: Cidadania para mim significa agir de acordo com princípios gerais e nunca na base do que penso ser a expectativa pessoal do meu superior hierárquico, do meu partido ou de quem espero benefícios. Esses princípios gerais também determinam as expectativas do meu superior hierárquico. A intransparência na nossa sociedade tem muito a ver com este tipo de comportamento. Quando a liderança é fraca e insegura a tendência dominante é de premiar aqueles que praticam a obediência antecipada e considerar toda a interpelação crítica como afronta pessoal.

5. Interpelar criticamente: Cidadania para mim é a cultura do espírito de investigação. Exercer a cidadania significa confiar apenas nos factos que sobrevivem a minha interpelação crítica. Não é porque um relatório foi feito pela UNICEF que eu vou aceitar as suas conclusões. Preciso de verificar como se chegou a essas conclusões e se o processo me convencer, vou aceitar os factos. Da mesma maneira, cidadania significa nunca acreditar em factos apenas por eles confortarem as minhas convicções.

6. Preservar a língua: Cidadania para mim é estar sempre precavido contra o uso emocional de palavras. Palavras como “corrupção”, “desenvolvimento”, “populações”, “patriotismo”, “unidade nacional” e várias outras que pensam por nós quando usadas por demagogos – e estes existem em todo o lado – podem se transformar em prisões que encarceram o pensamento. Quanto mais emocional for o apelo que se faz a este tipo de palavras, mais cuidado devemos ter e maior deve ser o nosso compromisso com a preservação da língua. Uma língua sã é o nosso maior escudo contra atentados à nossa liberdade.

7. Promover princípios que protegem valores: Cidadania para mim consiste na procura e identificação de princípios que contribuem para a protecção de valores. Um valor que não resulta de princípios dignos é a perversão de si próprio e o primeiro passo rumo à tirania. Vejo muita gente que alegremente celebra a “ajuda” chinesa, russa e cubana aos países em aflição por causa do Covid-19 e não está preocupada em saber em que condições políticas – e a que custo humano – esses países lograram o feito. Eu prefiro morrer de Covid-19 na Itália do que viver curado na China, Cuba ou Rússia sob os sistemas políticos lá vigentes. E como moçambicano não esqueço quem realmente financia as instituições internacionais (e a quem pedimos socorro) que vão fazer a diferença no nosso próprio combate à pandemia...

8. Resistir ao pânico: Cidadania para mim é nunca abdicar do pensamento crítico em momentos de excepção. Situações de crise ou emergência constituem os momentos mais perigosos para a cidadania. A coberto da necessidade de trazer soluções imediatas sufoca-se o pensamento crítico e concedem-se prerrogativas a pessoas e instituições que, mais tarde, dificilmente se querem livrar delas. Não há mal nenhum em criticar o governo no momento em que tenta gerir uma crise. O governo é composto por pessoas adultas que, em princípio, sabem o que fazem. Têm que ter a capacidade de suster esse tipo de golpes. O comunicado lido pela Ministra da Justiça ontem é uma afronta grave à Língua Portuguesa, ao pensamento jurídico e revela falta de profundidade nas medidas tomadas pelo governo. Não dizer isto por medo de ferir as susceptibilidades de quem está no poleiro para nos servir é indiferença pelo País. Os nossos governantes não têm que ficar ofendidos. Têm, isso sim, que criar condições para tornarem a crítica útil. Se não podem, ninguém os obriga a governar. Podem se demitir. Cristiano Ronaldo não vai desistir de jogar só porque lá da bancada um espectador que de certeza joga menos do que ele o critica. Ele não teria chegado onde chegou com essa postura.

9. Não ter medo de crescer (se for capim): Cidadania para mim é resistir à mediocridade e aceitar as consequências disso. Uma das coisas que põe em causa a nossa cidadania é o facto de haver muita gente entre nós com o rabo preso. É compreensível que essas pessoas possam ter medo de dar nas vistas e, por isso, se calem perante coisas que ofendem o seu próprio sentido de cidadania. É bom que fique claro, contudo, que essa é a sua opção, uma opção cobarde e prejudicial ao seu País. Tudo bem. Tudo mal, contudo, quando essas pessoas não se sentem à vontade quando alguém faz aquilo que elas próprias deviam fazer – ou sabem que deviam fazer – e ao invés de protegerem essa pessoa, colocam-se ao lado daquele que anda com foice para cortar esse capim. O capim que tem medo de crescer é, na verdade, a erva daninha que torna a nossa terra infértil.

10. Defender os meios: Cidadania para mim é a preocupação com a melhor maneira de chegar a algum lugar e não a celebração imbecil de quem anuncia onde devemos ir. A melhor maneira não é aquela que se alcança a todo o custo, mas sim a que preserva a nossa dignidade e nos permite fazer opções conscientes sobre o que fazer. Sonho ainda com o dia em que o debate na esfera pública pérola indiana vai dar menos atenção aos resultados e mais aos meios. Perdeu-se tanta energia a exigir o estado de emergência e deu-se pouca atenção ao que a sua implementação implicaria. Exigiu-se tanto a preocupação com a paz definitiva e pouca atenção à reflexão sobre os meios usados para a ela se chegar. Nenhum País sai do lugar vivendo apenas de sonhos. Cidadania é defender a prioridade dos meios sobre os fins.

Lucas, 23:34.




140Lyndo A. Mondlane, Munguambe Nietzsche ve 138 diğer kişi

110 Yorum8 Paylaşım

BeğenYorum YapPaylaş

Yorumlar


Júlio Mutisse Ainda bem que eu não sou inteligente e tudo que escrevo "Quem me manda é mano Gabriel" esse cálice da ameaça quando me chega sei que é por falta de coragem para ameaçar o mandante.
Pai, perdoa-lhes, eles não sabem o que fazem. Pior, nem sabem que não sabem.
Viva a cidadania.
8
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 11s
· Düzenlendi

Júlio Mutisse yanıtladı · 4 Yanıt 6s


Jemusse Abel I find no reasons to condemn this man!!
1
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· Çevirisine Bak
· 11s

Cremildo Bahule Ao citar Lucas está lavando as mãos.
1
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 11s

Elisio Macamo yanıtladı · 1 Yanıt 10s


Pedro Guiliche Elisio Macamo, existe uma máxima muito recitada entre os praticantes religiosos, sobretudo católicos: “faça o que eu digo e não o que eu faço”. Lendo os dez mandamentos de Lucas 23: 24, entendo a profundidade das colocações mas o ponto que me parece importante é que para a cidadania gerar resultados pretendidos, deve resultar da acção colectiva. Uma vez mais, o poder público desempenha aqui um papel fundamental para o respeito dos DH, bem como para se evitar excessos ou abusos de poder. Entendo que a promoção e a defesa da legalidade limitam os riscos de abusos, somente quando a nossa consciência colectiva como sociedade (cidadania) influenciar instituições e estas forem dotadas de capacidade para desempenhar o seu papel.
A marcha é ainda longa.
3
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 10s
· Düzenlendi

Dolce Saia yanıtladı · 10 Yanıt 7s


Noe Nhancale Sim isto dava um excelente manual sobre a cidadania. O que mais preocupa e irrita e o excesso de zelo dos tais cobardes e defensores inoficiais que com certeza envergonha ate aos seus idolos. Pena que esses nao tem a acutilancia de se distanciar desses individuos.
1
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 10s

Nyikiwane Se algum dia a razão lhes viesse, sentir-se-iam tão mesquinhos, tão mesquinhos.
1
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 10s

Tomás Timbane Uma reflexão importante sobre a cidadania, sobretudo num momento de execepção como o que vivemos. Obrigado Professor pela aula sobre "Cidadania em tempos de crise".
2
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 10s

Isabel Maria Casimiro Gostei da reflexão sobre cidadania. Que deve estar presente em todos ps momentos e governações. Mas confesso que não gostei do mandamento 7. Abraços do confinamento Elisio
4
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 10s

Elisio Macamo yanıtladı · 3 Yanıt 8s


Eliha Bukeni Gostei destes mandamentos de cidadania e creio que faltaram ontem ao PM no seu discurso na AR. Evocar que houve bravura na actuacao das FDS em Mocimboa da Praia e Quissanga e faltar a cidadania. Ora, se os relatos indicam que os soldados despiram a farda e misturaram-se com a populacao e outros ate foram dar ao Ibo, de que bravura estamos a falar. Se aquilo foi bravura, entao, nunca devemos esperar uma situacao em que as FDS repilam o inimigo antes que ele ocupe a sede distrital, ica a sua bandeira, carrega o armamento, assalta as ATM e os cofres dos bancos, incendeiam tudo e depois vai se embora, para depois as FDS resgatarem a vila com bravura!
3
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 10s

Elisio Macamo yanıtladı · 1 Yanıt 9s


Lyndo A. Mondlane O mandamento 7
Deveriamos ter o cuidado de disassociar o trabalho humano com o sistema em que essas pessoas vivem

Se eu odeio o capitalismo, qual è o problema em ser curado por um capitalista??
Se eu odeio o comunismo deveria negar que um médico comunista (ou q vive num pais socialista curar o meu filho??)

O que tem q ver a medicina ou o esforço humano desses cidadaos q nestes momentos de incertezas deixam suas familias para ajudar povos loginquos com o sistema o de vivem e muitos em contra da sua vontade?

Uma coisa è viver e ser curado em cuba (que eu por mais anticomunista q fosse nao teria nenhum problema em ser la curado), outra viver e ser curado por um cubano em Lombardia

Ou seja se eu estou ingressado com Convid 19 na lombardia devo ter cuidado q a pessoa que me poe o respirador nao seja comunista ou q tenha estudado num pais socialista (dictatorial) ou que venha desse pais socialista??

O que tem que ver a cura com o sistema politico??

Deveriamos aplaudir o esforço desses cidadaos que a estas alturas se movem por valores nobres mais que por dinheiro

Como se diz la, nao damos o que nos sobra, compartimos o que temos
E isso sao valores que deveriam ser universais prof.

Espero nao tenha entendido mal

Acho q estamos a roçar o extremo
Devemos mudar o foco

Na colombia dos anos 90 o governo estava obsessionado em perseguir comunistas e quem escangalhava o pais era o narcotrafico

O foco
3
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 9s
· Düzenlendi

Lyndo A. Mondlane yanıtladı · 5 Yanıt 7s


Ernesto Nhanale Um texto para bons leitores e com lições praticas sobre a cidadania. Digo que cada ponto tem muito a ser desenvolvido para aprendizagem de muitos! Continue a emprestar-nos bons momentos de reflexão, com este bom serviço para todos: exercer a cidadania, ensinando os outros a serem cidadãos.
2
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 9s

Benildo Muquingue Nhamir Interessante texto prof. Bem elucidativo. Faz uma lavagem cerebral para "nós" membros da OSC que pensamos que a indignação é profissão.

Exercer à cidadania também é deixar de atacar quem faz interpelação crítica, e focalizar-se nos conteúdos.…Daha Fazlasını Gör
4
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 9s
· Düzenlendi

Gito Katawala yanıtladı · 8 Yanıt 7s


Vicente Manjate Elisio Macamo, como é tão bom fazer parte do grupo dos teus apóstolos! As bases da cidadania que colocas, constituem o núcleo mínimo que qualquer pessoa lúcida que se pretenda útil para a sociedade deveria procurar cultivar e preservar. Para mim, os números 7 e 10 são inegociáveis. No dia em que os nossos políticos, PCA e dirigentes académicos inculcarem metade dessas bases, o desenvolvimento será automático. Aqui, não se pode interpelar o Chefe, nem sequer para obter a confirmação de uma ordem, instrução ou orientação recebida. É pecado.
5
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 8s

Benildo Muquingue Nhamir yanıtladı · 4 Yanıt 8s


Baltazar Muianga Um texto didático sobre a cidadania! Parabéns governador de Gaza. 👏🏽👏🏽👏🏽
2
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 8s

Benildo Muquingue Nhamir yanıtladı · 3 Yanıt 8s


Armistício Mulande A parte final do 7o mandamento vai criar algumas azias.... Fiquei curioso com o 52,3%.
1
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 8s


Elisio Macamo precisava dum número exacto...
1
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 8s

Yanıt yaz...







Filho da Patria Acho que vamos precisar de um segundo acordo de Paz de definitivo. Agora entre um físico nuclear e um sociólogo!😂
2
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 8s
· Düzenlendi

Elisio Macamo yanıtladı · 1 Yanıt 8s


João Chilengue Aula dada!
1
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 8s

Ivo Neto Costa Professor Macamo não tenho as habilidades intelectuais para na sua " jurisdição" o confrontar Não acho curioso q na situação actual ( covid19) , os regimes autoritarios tenham a ter sucesso na contencao d doença? A liberdade ( mesmo com restrições) tem sido desastrosa ( transversalmente a economia, manutenção dos empregos, quedas das bolsas etc etc. Professor a liberdade é inalianavel, certo, mas sem vida nada acontece. Não acha ( com sinceridade) q hemisfério norte desenvolvido com todos recursos existentes tem falhado na forma ( conjunto d ações) no combate a doença. Nos períodos eleitorais bem abaixo dos 50% vão as urnas, não é sinal inequivoco d descrença no sistema e nos políticos? No leste europeu com poucos recursos mas com " disciplina social" e estratégia d governos a situação parece bem melhor d nos países ricos d ocidente
2
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 8s

Elisio Macamo yanıtladı · 1 Yanıt 7s


Ivo Neto Costa * acha
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 8s

Helder Chilengue Aquele nuclear, tem tudo menos bom senso e humildade em aceitar o contraditório. Mais usa uma linguagem bastante vulgar. Aceito que ele tenha ideias daquelas, mas seria de bom tom que ele aceitasse conviver com ideias contrárias. É aí onde mora o perigo. O Nuclear não faz mais, porque não pode, se pudesse....
3
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 8s

Bukamiana Ndomanuele Caro Elisio Macamo tacos de baseball por favor, deixa os de golfe fora do alcance do “nuclear”......:)
1
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 7s


Elisio Macamo aqui depois da investidura joga-se golfe!
1
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 7s

Bukamiana Ndomanuele Elisio Macamo já reparam o campo? Estava uma lastima pelas últimas imagems que eu vi. Ou atravessam a fronteira para jogar em Joanesburgo? Por lá o green fee e relativamente barato que em Maputo. Por estas e outras o Xi Jin Ping proibiu os membros da Nomenclatura de jogarem 🏌️‍♀️ Golf...):
2
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 7s

Yanıt yaz...







Gito Katawala Eu sou apóstolo. 🙂
1
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 7s


Elisio Macamo welcome!
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 7s


Yanıt yaz...







Elsa Hunguana Texto didático sobre cidadania, merci Prof!
1
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 7s

Jose Luis Cabaco Muito bom!
1
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 7s

Narcisio Macamo Elisio Macamo o nosso Governo funciona como a droga pra enganar os nao esclarecidos! O governo atual e' um instrumento pra defesa dos interesses de alguns camaradas e todos tem a mesma doenca"burlar o mais necessitado!
2
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 7s

Elisio Macamo yanıtladı · 1 Yanıt 7s


Ricardo Santos Tinhas que acrescentar um mandamento 7.1 para explicar que quem nunca deixou crescer a barba jamais vai entender Samora nem Fidel. A tua crítica justa do autoritarismo cai com frequência naquilo que parece ser um anti-autoritarismo absoluto do tipo o meu exercício da cidadania exige que eu diga o que me apetecer sejam quais forem as circunstâncias. Sei que não é fácil encontrar o ponto de equilíbrio entre os dois extremos. Mas é necessário. Não esquecer que eu também coloquei um like neste teu post.
3
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 7s

Ricardo Santos yanıtladı · 3 Yanıt 7s


Benedito Mamidji No me quero juntar ao coro dos que celebram a profundidade da reflexão sobre cidadania. Não porque que discordo. Pelo contrário. Mas porque acho que há algo muito mais sério que está a acontecer e que é preciso estarmos atentos e nos solidarizar. O ataque a quem pensa o país, a sua demonização, e a inclinação para a sua eliminação física. Isto é gravíssimo e devemos todos nos insurgir contra este tipo de postura na nossa esfera pública. Já vimos em que isto resultou com o Professor Cistac, depois com Selema e Macuane. Os sinais são claros e são repugnantes. Os verdadeiros inimigos da pátria são pessoas como esse físico nuclear que só vêm as dificuldades do país não nos problemas mas em quem os disseca e discute. Um país incapaz de acomodar e promover o pensamento livre e independente não tem nenhum futuro. O último líder da União Soviética apercebeu-se disso quando estava claro que o país não era mais viável nas condições em que estava. A máxima e o princípio da Glasnost de Gorbatchov era: que haja luz, que o Partido saiba de tudo! Embora essa máxima venha de Lenine, ela era de facto uma grande autocrítica ao sistema soviético. O Partido se havia insulado dos cidadãos, as suas políticas de repressão haviam eliminado a iniciativa criadora dos cidadãos, o Partido não sabia mais o que o seu povo pensava de si. Tornou um país inviável, à beira do colapso. É claro que Gorbatchov não consegui salvar a União Soviética da desintegração, precisamente porque as suas reformas chegaram tarde demais. O partido havia perdido a direcção do barco há muito tempo. Os bons se haviam calado ou haviam sido silenciados há muito tempo. A Frelimo está a cometer o mesmo erro ao deixar tipos como esse físico ganhar o campo que está. Só lidera quem é capaz de ouvir quem pensa diferente de si. Lembro me de ler nos meus arquivos que quando a Frelimo estava a discutir o PPI, havia gente com receio de falar no Conselho de Ministros. Marcelino dos Santos, na qualidade de Ministro do Plano, escreveu uma nota ao Presidente Machel alertando o que o ambiente estava tenso, que as pessoas não se sentiam à vontade para contribuir. É verdade que o PPI falhou na sua totalidade, em grande parte porque era top-down, mas foi o plano econômico mais debatido e difundido na história do nosso país. Esse exemplo não é para dizer que a velha Frelimo era tolerante do pensamento diferente. Claro que não. Mas apenas para ilustrar que mesmo aqueles que não sabiam aceitar o pensar diferente, em certos momentos críticos tinham noção que a viabilidade dos seus planos passava pela abertura ao debate. Enquanto gente como esse físico nuclear estiver perto do centro do poder, o nosso país não terá viabilidade nenhuma. É aqui onde está o nosso maior calcanhar de aquiles. A minha solidariedade a si Elisio Macamo e a todos os que estão comprometidos com o nosso país.
15
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 7s

Sonya Mondlane yanıtladı · 14 Yanıt 4d


Dilermando Quive Profundo... Q
1
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 6s

Brazao Catopola Como seria eu feliz se conseguíssemos metade disto... Uma coisa posso dizer: eu e o autor deste texto já nos divergimos milhões de vezes, lembro já ter recebido vários comentários a dizer por que não nos bloqueamos, mas e o que me mantém ligado a ele é exatamente este texto...
7
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 6s

Télio Chamuço Palavras incandescentes provenientes de uma mente iluminada e iluminadora.
3
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 5s

Chibanga Victor Onde é que estão os amigos do professor que se intitulam de intelectuais, seja para concordar ou descordat da sua explanação. Quer parecer que estão em "quarentena inteletual" com medo de serem conotados como "mão externa.
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 4s

Elisio Macamo yanıtladı · 1 Yanıt 3s


Rui Jose de Carvalho Júlio, tás a queimar Gabriel. Vai ficar em cinzas se não o poupe. Kkkkkkkkkkkkk
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 3s

Antonio Lourenco Junior Ha um afa terrivel no Pais de se catalogarem as pessoas, em funcao dos seus pontos de vista.
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 2s

Reginaldo Mutemba Dr. Elisio, nao paro de aprender todos os dias. Fico triste para quem nao prioriza conhecimento. A "obediencia antecipada" e rabo preso" sao fenomenos, que resumem a nossa cidadania. Resultam em auto-censura e predisposicao de fazer o que na optica de cada um pode agradar ao superior hierarquico. Este ee colocado como sabio universal. Esse comportamento veda aos governantes a possibilidade de avaliar as consequencias das suas accoes. pois um exercito existe para produzir e reproduzir acalmantes, por pensar, auto-censurando-se, que Tudo vai correr bem, quando buscar selectivamente ao que agrada ao Chefe. Mas o que nao entendo ee porque o chefe confia em pessoas do genero? ou chefe ee uma delas ou ganha beneficio estar rodeado delas? A auto-censura nao ee desassociada do tipo de relacao que se estabelece com chefe. o subordinado ao se pronunciar diante do chefe, ja sabe o que ele ee receptivo e o que o chefe nao assume com facilidade. Por isso estrategicamente procura cosmeticos verbais ou acalmantes agradar. o que realmente acontece na interaccao com o chefe que sempre resulte na "obediencia antecipada"-auto-censura?
1
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 2s

Elisio Macamo yanıtladı · 4 Yanıt 1s


Júlio Mutisse Eu sonho com o dia em que seremos cidadãos assim. Sério. Em que sejamos membros de partidos por convicção, porque tal partido preenche os nossos padrões de cidadania e sejamos membros em resultado de cidadania e esta não ceda por sermos membros. Fui sempre assim e, talvez por isso, no meu Partido sou mal entendido e, a medida que esses mal entendidos crescem ao invés de irem no sentido contrário, é importante avaliar se estou ou não no sítio certo onde me possa realizar na plenitude como cidadão e ver essa ideia crescer.
Me parece que estamos numa outra vibe
Não escondo a minha admiração pelo Presidente Guebuza e por muitas coisas do seu tempo. Não significa que esteja contra o Presidente Nyusi a quem quero sucesso que é meu também. Mas há quem veja a admiração por um sinal de animosidade por outro. Aliás parece que, por vezes, ser se membro se resume a bajular ou concordar com o presidente. Não é de hoje. Desengane se quem pense que as coisas só são assim hoje. Para mim começaram há dez anos...
Viva a cidadania...
1
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 1s

Elisio Macamo yanıtladı · 4 Yanıt 1s


Sergio Serpa Salvador Quem pára o físico? Esta é uma questão não tem resposta. Uma das primeiras intervenções que vi deste homem, foi num dos painéis do MOZEFO, há sensivelmente, 4 anos. Chegou a sugerir a reintrodução das guias de marchas. Em fim, foi um discurso de terror e, em contra-mão. Ele não tem pudor no que diz. Infelizmente, a organização que ele diz defender, nunca se posicionou contra as suas atitudes. O silêncio pode significar cumplicidade, implícitamente.
1
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 1s


Elisio Macamo Sergio Serpa Salvador, é cumplicidade até prova em contrário.
Bunu gizle veya şikayet et


Beğen
· Yanıtla
· 1s


Yanıt yaz...







David Banze Receba a minha solidariedade Professor.
Coragem e muita força.
Não pare de nos brindar com seus textos, reflexões e ensinamentos.