quarta-feira, 26 de julho de 2017

Criança albina morta na Zambézia e outra raptada no Niassa


PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Newsflash
Escrito por Redação  em 26 Julho 2017
Share/Save/Bookmark
Uma criança do sexo masculino, que sofre de albinismo, foi assassinada, com recurso a uma enxada, por pessoas ainda não identificadas, no distrito de Molumbo, na província de Zambézia, e uma outra, também com ausência de pigmento na pele, nos olhos, nos pêlos e no cabelo, foi raptada no Niassa.
O malogrado tinha seis anos de idade. Baseando-se nas informações colhidas no local dos factos e fornecidas pelos parentes do miúdo, a Polícia suspeita de um membro da família, o qual está foragido.
Miguel Caetano, porta-voz da Polícia da República de Moçambique (PRM), na Zambézia, disse que se está no encalço do indiciado.
A outra vítima supostamente sequestrada tem três anos. Esta foi raptada no distrito de Mecanhelas, igualmente por indivíduos desconhecidos.
Os presumíveis bandidos ameaçaram de morte os pais da criança desaparecida, com recursos a instrumentos contundentes. A PRM também está ao corrente deste caso e disse que já está a investigar.
Refira-se que 11 pessoas foram traficadas no primeiro semestre do ano em curso, nas províncias de Maputo, Gaza, Manica, Tete e Zambézia, contra oito em igual período de 2016, disse, recentemente, Amabélia Chuquela, procuradora-geral da República adjunta.
A extracção de órgãos humanos é uma das causas deste mal, segundo a fonte que falava no lançamento da semana alusiva ao Dia Mundial de Luta Contra o Tráfico de Pessoas.

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.