domingo, 30 de julho de 2017

“Em tempo oportuno a Polícia vai apresentar os resultados”


Basílio Monteiro diz que Polícia está a apurar responsabilidades pelas torturas ocorridas nas minas de Namanhumbir
Já se passam quase duas semanas desde que vídeos amadores com actos de violência, tortura e humilhação a cerca de 20 garimpeiros, em Namanhumbir, província de Cabo Delgado, chocaram os moçambicanos.
Na primeira reação às cenas de violência protagonizadas por supostos agentes da Unidade de Intervenção Rápida, o ministro do Interior é curto e breve. Reitera o pronunciamento do Comando-geral da Polícia, segundo o qual a corporação está a investigar e pede paciência.
“Recomendo paciência. Em tempo oportuno a Polícia vai aparecer e apresentar os resultados. Sugiro que tenhamos a paciência de aguardar. Neste momento está a ser feito trabalho de averiguação e apuramento das responsabilidades”, referiu Basílio Monteiro.
Recentemente, um cidadão morreu baleado pela Polícia, em Tete, quando a população no bairro de Nhatchere, em Moatize, manifestava-se contra a vedação de uma área de concessão mineira pertencente a mineradora Vale. Jaime Basílio Monteiro volta a pedir paciência e tempo para trabalhar.
“Eu apelo a contenção e paciência. Há trabalhos que exigem tempo e não devemos nos precipitar”
Para os dois casos, a Polícia anunciou a criação de equipas de investigação para apurar as circunstâncias em que ocorreram.

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.