segunda-feira, 24 de julho de 2017

Jovem alemã arrepende-se de se ter juntado ao Daesh: "Eu só quero voltar a casa"


Jovem alemã arrepende-se de se ter juntado ao Daesh: "Eu só quero voltar a casa"

Linda Wenzel, 16 anos, foi detida em Mossul e identificada numa prisão iraquiana como snipper do grupo terrorista. Fugiu de casa há um ano.


Reuters/STRINGER
Foto
REUTERS/STRINGER

Dada como desaparecida há quase um ano, Linda Wenzel, jovem alemã, foi identificada como um dos combatentes do Daesh detidos na semana passada em Mossul. É acusada pelas forças iraquianas de servir como snipper dos extremistas, mas a imprensa alemã agora cita declarações da adolescente em que esta se mostra arrependida. “Eu só quero voltar a casa, para a minha família”, afirmou, de acordo com as televisões alemãs NDR e WDR e o jornal Sueddeutsche Zeitung.


A adolescente estava desaparecida desde 1 de Julho de 2016, dia em que terá fugido da casa da família localizada numa aldeia da cidade de Pulsnitz, perto de Dresden, na Alemanha. As autoridades seguiam as pistas de que Wenzel teria apanhado um voo até Frankfurt e depois embarcado rumo a Istambul, na Turquia. A jovem terá sido atraída para o califado através da internet e usou a documentação da mãe para conseguir viajar.
Linda explica à imprensa alemã, numa entrevista feita pelas televisões alemãs NDR e WDR e ao jornal Sueddeutsche Zeitung, que quer voltar à Alemanha. “Eu quero sair da guerra, das armas, do barulho”, afirma.


De acordo com o Guardian, que cita a revista alemã Der Spiegel, a jovem está actualmente numa prisão iraquiana, onde foi visitada por diplomatas alemães. Apesar de a combatente ter sido identificada, as autoridades alemãs não deram mais informações sobre a prisão de Wenzel e de outras três jovens alemãs, uma delas de origem marroquina e uma terceira de origem russa, da Chechénia, mas que tinha passaporte alemão.
Wenzel, quando foi encontrada, estava entre um grupo de 20 apoiantes do Daesh, oriundo da Turquia, Canadá, Líbia, Rússia e Síria, que se tinha barricado com armas e explosivos num túnel sob as ruínas da cidade velha de Mossul.
Linda Wenzel vivia com sua mãe, Katharina, e o padrasto, Thomas. A adolescente, em 2016, terá dito à mãe que estava interessada nos ensinamentos do Corão.
Segundo informações da imprensa alemã, a partir de depoimentos de amigos da jovem, Linda tinha-se convertido ao Islão no início de 2016, começou a estudar árabe e estaria apaixonada por um jovem muçulmano de origem chechena, que conheceu na Internet e que a terá convencido a mudar-se para a Síria.
Angelo Fernandes
Angelo Fernandes Agora vai ter k te explodir este só descobriu agora k não há 7 virgens quando são mártir tem é 7 pretos castigá-los para toda internidade
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
2
 · 27 min
Gerir
Joana Maia de Sousa
Joana Maia de Sousa Arrependimento "interno"
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
3
 · 24 min
Gerir
André Beleza
André Beleza És de mais Joana Maia de Sousa 😂😂😂😂😂
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
1
 · 16 min
Gerir
Joana Maia de Sousa
Joana Maia de Sousa Não consegui resistir lolol
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
1
 · 15 min
Gerir
André Beleza
André Beleza Depois sou eu,agora sou eu que digo : " deixa as pessoas viveram" Ahhhhh INTERNAMENTE 😂
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
1
 · 13 min
Gerir
Jose Candido Neves Dias
Jose Candido Neves Dias Era uma esta, não este
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 10 min
Gerir
Vitorino Queimado
Vitorino Queimado Infelizmente a nossa juventude 80% + - anda perdida e sem valores. Agarra-se a qualquer coisa que seja diferente e existem sempre aqueles que estão do outro lado para lhes fazer a cabeça já de si perdida. Felizmente nasceu na Alemanha , país que saberá muito melhor que Portugal o que deve fazer para a recuperar para a vida.
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
1
 · 20 min
Gerir
António Oliveira
António Oliveira nasceu na alemanha mas matou em outros lugares, onde há gente que legitimamente lhe pode pedir contas pelos crimes que cometeu.
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
2
 · 14 min
Gerir
Vitorino Queimado
Vitorino Queimado Peço desculpa não queria interferir nos seus conhecimentos pessoais
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 7 min
Gerir
André Gonçalves
André Gonçalves Deixem-na andar a solta, é a pala desta permissividade e desculpabilização que depois surgem noticias de ataques terroristas na Europa com pessoas "conhecidas, identificadas, referenciadas e cadastradas".
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
1
 · 7 min
Gerir
Ariana Gonçalves
Ariana Gonçalves Os meu pêsames aos pais!
Mas o dizer s arrependida muda nada, seja alemão sirio russo ou marciano, é terrorista e tem d.ser julgada como tal!
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
1
 · 10 min
Gerir
Raul Louro
Raul Louro Agora já quer apelar á compreenção, e umanismo dos outros a quem tanto mal fez, só Deus saberá o sofrimento que causou. Terá que ser castigada e sufrer todas as consecuensias.
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
1
 · 13 min
Gerir
Ricardo Luís
Ricardo Luís Deixem-na voltar...assim que estiver na Alemanha vai arranjar maneira de matar pessoas inocentes.
Que fique a apodrecer por lá.
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
13
 · 32 min
Gerir
António Miguel Trindade
António Miguel Trindade Não sei se ria ou se chore... Sinceramente não vejo o porquê de quererem ir.
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
4
 · 36 min
Gerir
Angelo Fernandes
Angelo Fernandes Diz se arrependida quando tiver na Alemanha faz algum ataque terrorista são finos esses essas anormais
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
4
 · 25 min
Gerir
Carlos Lopes
Carlos Lopes Claro que quando se é presa vem logo o arrependimento para que não sofra a devida punição
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 5 min
Gerir
Oneide Oliveira de Souza
Oneide Oliveira de Souza Até pode estar arrependida ! Mas,deverá pagar por crimes que pode ter cometido e ficar sempre sobre observação da polícia , vai que o tal arrependimento pode ser falso,é jogar pelo seguro dos cidadãos !
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
2
 · 16 min
Gerir
Dinis Fernandes
Dinis Fernandes Que novidade. Está arrependida ela e os outros todos. Se estivessem a ganhar, o arrependimento passava-lhes depressa.
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
2
 · 11 min
Gerir
Leandro Albuquerque
Leandro Albuquerque Os homens do Daesh são melhores q os ocidentais, pode acreditar amiguinha.
 · Responder · 
1
 · 30 min
Gerir
Bento Coelho Do Amaral
Bento Coelho Do Amaral Brincam a revoluções é que dá. Ser revolucionário só no ocidente nas manifs
 · Responder · 24 min
Gerir
Anthony Snakie
Anthony Snakie Associar se há uma organização criminosa e terrorista é crime, oh menina! Vais cumprir cadeia no teu país!
 · Responder · 21 min · Editado
Gerir
Miguel Marques
Miguel Marques A terrorista agora estar arrependida, quer voltar a casa dos pais, espero que o Iraque a trate muito bem 😉😉😉😉
 · Responder · 
1
 · 28 min
Gerir
Carlos Sousa
Carlos Sousa 16 anos, uma criança, como é possível que neste mundo novo não existe suficientes desafios para a nossa juventude e seja necessário ir para uma guerra completamente injusta?
 · Responder · 8 min
Gerir
Jorge R. Bastos
Jorge R. Bastos Nem um deveria ter acesso ao regresso, nem com as mamas a chorar... O que eles para lá foram fazer podem fazer cá!
 · Responder · 20 min
Gerir
Anibal Costa
Anibal Costa Queres voltar mas nao deviam deixar, pois ja chega os cavalos de troia cá infiltrados.
 · Responder · 15 min
Gerir
Diogo Duarte
Diogo Duarte Agora que fique lá
 · Responder · 7 min
Gerir
Catarina Faustino Leitão Martins
Catarina Faustino Leitão Martins Revolucionários de iPhone.
 · Responder · 1 min
Gerir
Carlos Brito
Carlos Brito agoar é tarde...
 · Responder · 
1
 · 30 min
Gerir
Ricardo Fernandes
Ricardo Fernandes Mama a bucha!

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.