sábado, 17 de junho de 2017

Da necessária diferença entre a Laicidade do Estado e a Inércia do Estado

Vakitheeee

- sobre as Igrejas e alguns criminosos vestidos a pastores, quais telefonistas aos Céus...
A Constituição da República de Moçambique aborda o Principio da Laicidade do Estado, que determina a separação do Estado com as instituiçoes religiosas, no sentido de que, o Estado moçambicano não se identifica de forma exclusiva com nenhuma igreja em concreto, tão somente regula a sua criação e funcionamento, em termos gerais. Vai daí, por exemplo, aquele folclore de orações umas normais e outras nem tanto, mas todas orações, feitas por diferentes igrejas, em algumas cerimónias importantes do Estado (investidura do Chefe de Estado e outras), como forma de mostrar que o Estado, como tal, aceita a todas as orientações, sem descriminação e as confere igualdade de oportunidades para se exporem.
Até aqui tudo bem. É cool ser Laico, o Estado Moçambicano.
Mas a Laicidade é apenas essa equidistância em termos estruturais e de funcionamento concreto ou pormenorizado das instituições religiosas. Não pode estender-se até atingir os niveis que se confundam com o abandono dos cidadãos a quem este mesmo Estado tem a obrigação de proteger, e deixá-los à mercê de charlatães, ladrões, bandidos da biblia, mentirosos, sacanas do culto à profanidade, etc etc etc.
É ao Estado que exijo, com respeito à liberdade de culto e todos mais previstos na nossa Constituição, que haja um determinado tipo e nivel de controle sobre o que tem sido a actividade das instituições religiosas em Moçambique, enquanto formos unânimes no facto de que delas se esperam actividades que contribuam para a moralização da sociedade e não o contrario e, se esta posição minha procede, então a Laicidade do Estado moçambicano, não devendo ser limitada e questionada, deve, no mínimo, ser policiada, a favor dos cidadãos, a quem este mesmo Estado tem obrigação de proteger.
Os ventos negros vindos do Zimbabwe, com o tal homem que tem o numero do Celular de Deus e que liga para ele e fala com ele, é o cúmulo de um processo de RIDICULARIZACAO DA IGREJA, iniciado faz alguns anos, em comunidades pobres ou empobrecidas, carrentes de tudo incluindo do alimento da alma, em que qualquer madlodlodlo pode reunir pessoas, prometer mundos e fundos, extorqui-las e nao raras vezes até abusa-las sexualmente, em nome do Santo Deus.
Nao é Laicidade do Estado, deixar que Igrejas marquem metas de contribuicoes financeiras dos crentes como se de uma associaçao com fins lucrativos se tratasse e ate promover discussoes de que resultam despromocoes de pastores que nao atingiram tais metas, como uma certa televisao nos deu a conhecer, no principio deste ano.
O Estado, ao dizer NÃO A VENDA DA Fé, estará agindo a favor dos seus cidadãos e nao a constranger o principio do Laicidade do Estado como se pode querer dar a perceber.
Este, é um pedido de socorro, no sentido de o Estado Moçambicano, abandonar a inércia em que se encontra, a coberto da LAICDADE DO ESTADO, e ser actuante e acutilante no policiamento MORAL E ÉTICO do funcionamento das igrejas, estabelecendo-se limites as locubrações e aproveitamentos de algumas pessoas.
Sim à Laicidade do Estado mas não à Inércia do Estado, sob o risco de a próxima chamada a Deus, ser feita em moçambique e ai andaremos todos mais atentos aos telemóveis do que nunca e a responder a todos os bips que recebermos, por causa da aflição de admitirmos que pode ser uma chamada perdida, vinda lá dos Céus, se calhar do São Paulo ou do São Pedro, se não for do estupidinho, digo o maior estupido de todos os tempos, Judas Escariotes.
Está demais isto.
SOCORRO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA, ASSUNTOS CONSTITUCIONAIS E RELIGIOSOS, SOCORROOOOOOO, HADLAWOOOOOOOO.
Vakitheeee
GostoMostrar mais reações
Comentar
10 comentários
Comentários
Cidy Magaia
Cidy Magaia Hiiii HADLAWOOOOOO mesmo Vakhite
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 8/6 às 13:58
Samuel Chiunzo
Samuel Chiunzo Hehehehehe... grande socorro mesmo! Essa de chamadas telefónicas havidas entre Zimbabweano (Judas) e Jesus é típica de enganadores ! É URGENTE a disciplina do Estado aqui!
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 8/6 às 14:00
Vitorino David
Vitorino David De facto é impressionante a forma Como as pessoas são usadas e abusadas Em nome do Cristo
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 8/6 às 15:41
Jeronimo Congolo
Jeronimo Congolo Grande verdade.
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 8/6 às 17:34
Rodrigues Junior
Rodrigues Junior Hadlawooooooo. Este assunto de laicidade do estado é complexo pois lembro me de um pastor que fez desaparecer jovens alegando que tiveram bolsa de estudo que não ficou confirmado. Um Sheik no norte que traficava criança com promessa de continuar os estudos em Maputo no entanto o estado mandou prender. Assistimos todos dias crentes a beneficiar se de bolsas de estudos sem problema. Em Manica, o famoso pastor Johon não permitia o registo das crianças dos seus crentes o governo ou seja o estado convenceu o pastor e hoje já podem. Embora isto não faz parte do culto mas são princípios da religião que o governo já não é laico.
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 8/6 às 18:41
Marcelo Nhantumbo
Marcelo Nhantumbo FS, se quiseres ser rico nestes dias estuda a Bíblia, aluga uma garagem e FUNDA um CULTO (isso mesmo, um culto, porque religião e seita religiosa é outra coisa).
Depois trata de extorquir bens a quem acreditar em TI.
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
2
 · 8/6 às 19:13
Filimao Suaze
Filimao Suaze Triste realidade Mano
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 9/6 às 8:48
Antoninos Intimane
Antoninos Intimane Carissimo protesto aceite e alinhado.

Ca com os meus botoes so fomos notificados, alias, adivertidos na musica do ja "comunicado" Alberto Machavela que esperamos a qualquer momento a chamada telefonica do altissimo. 

Essa sim, nao tem contemplacoes... esses maziones, donos da vida vao saber qual chamada lhes esperam e, se realmente baterem de timpanos com a mensagem do Machavele, nhanisse' a vontade de serem bloqueiados na tal rede operadora do tal servico sera premente.
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
1
 · 9/6 às 5:24 · Editado
Rui Egidio Jalane Jalane
Rui Egidio Jalane Jalane Hi file hi vafundisse va madse-ndse
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 9/6 às 11:21
Pedro Khossa
Pedro Khossa Hadlawooo... mais a mudança deve ser promovida primeiro por nós mesmo o povo que se deixa enganar em.nome da dita "fé " e eu penso que dinheiro e fé não combinam porque por um lado há quem diga que a fé é de Deus e o dinheiro do diabo? Logo este casamento não é possível... mais cabe ao crente começar a fazer o mínimo de esforço pra perceber o que é fé e o que é burla, pois, enquanto isso não acontecer nenhum ministério da justiça do mundo saberá dar solução a este problema. Isto é seríssimo, povo tomemos conscientes e o estado saberá agir... porque também do nosso estado penso que não adianta esperar muito, pois parece me que este só reage quando a maka vem à superfície mesmo... tipo nos....
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 9/6 às 16:48
Nelson Sadoque Manhice
Nelson Sadoque Manhice Muito relevante!
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 9/6 às 19:43

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.