segunda-feira, 26 de junho de 2017

A retirada das posições das Forças de Defesa e Segurança é estrategicamente comprometedora

A retirada das posições das Forças de Defesa e Segurança é uma posição politicamente corajosa e pertinente para a paz. No entanto, a retirada é estrategicamente comprometedora para a segurança do Estado.
Prontos. Falei!
Calton
O G40 CALTON CADEADO EM ACÇÃO EMPURRANDO O NYUSSI PARA A LIXEIRA!
De acordo com o Calton Cadeado,
" a retirada das posições das forças de defesa e segurança é estratégicamente compremetedora para a segurança do Estado", 
É de referir que a mensagem é uma encomenda do vice-ministro da defesa Patricio José o ex reitor do Isri, onde o calton cadeado é docente. Alias há que ressaltar que o Patricio josé foi vice chefe do extinto G40, liderado na altura por seu cunhado o ex ministro Mutisse e tal homem que disse aos seus corregionários do G40 que Nyussi não era nada.
Este vice ministro é assumidamente contra os esforços para a paz, passando a elaborar textos contra os entendimentos alcançados entre o presidente da Renamo Afonso Dhlakama e da república, usando malta cadeado e outros apaniguados do ex - G40.
Até quando as os senhores que ajudaram Guebuza a afundar o país em dúvidas continuarão a baralhar o processo de paz e a empurrar o Nyusi para a mesma sugeira.
Por: Afonso Chicuare
Opinião. 
Para garantir a defesa da soberania e segurança do Estado as FADM podem e devem localizar-se em qualquer ponto do pais SEM ninguem sentir-se incomodado, com a sua presença, mas sim sentir-se protegido.
Comentários
Tio Daha
Tio Daha Estes tropas porquê nao vao prender os bandidos q nos roubam matam e assaltam? Vao ficar la no mato a fazer o quê? Tao a proteger a quem la na serra da gorongosa? Venham proteger a mim q sou pagador pontual dos impostos q eles gastam todos dias. Bolas pah!!
Jaime Langa
Jaime Langa Tio Daha. Eu não disse que devem gastar teu dinheiro em gorongosa. Disse que ninguem deve sentir-se incomodado pela sua presença.
Tio Daha
Tio Daha Diga a esses tropas que eu quero um seguranca aqui na minha casa e quero outros 2 p me protegerem na rua. Para comecar amanha. Eu pago imposto
Domingos Machava
Domingos Machava Imagine o seguinte : o comandante da Polícia decide colocar um Polícia enfrente da sua casa 24 sobre 24.
Jaime Langa
Jaime Langa Quem me dera!
Isalcio Mahanjane
Isalcio Mahanjane Diminuíamos muitos custos de certeza!
Alexandre Chivale
Alexandre Chivale Eu bem gostaria
Domingos Machava
Domingos Machava Concordo, mas avezes os objectivos São diferentes. Uma coisa é colocar Polícia para ti vigiar outra coisa é colocar Polícia para ti proteger. Qual desta intenções é caso patente no nosso país.
Isalcio Mahanjane
Isalcio Mahanjane Domingos Machava, defesa da pátria e proteção dos cidadãos...
Domingos Machava
Domingos Machava Não me revejo 100% nos argumentos levantados
Luís Loforte
Luís Loforte Só quem não foi soldado (no sentido lato) pode achar que é sem orgulho ferido que se tem de desocupar uma posição militar. Fica sempre um sentimento de derrota. Por isso, e em nome da paz efectiva, os contendores se deveriam abraçar nas frentes de combate, e não à posteriori, em aquartelamentos quaisquer. Admito que apenas serão os políticos a ganhar, e não os homens do fuzil. Oxalá me engane!
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa Oxalá! me engane as FADM devem garantir a segurança de todos os moçambicanos ou a nossa constituição é uma piada, ou o Rider não é moçambicano? A nossa Constituição é papel higiénico? e se o país tiver diarreia com as dívias ocultas e com o relatório da kroll? Que fazer? Queremos latrinas feitas pelo governo para minimizar sujar este país. Onde está a PGR?
João Pedro Muianga
João Pedro Muianga Nada esta acima do interesse "Paz".
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa Mesmo as leis?
João Pedro Muianga
João Pedro Muianga Se a condição para uma paz definitiva for a retirada das Forcas armadas das mediacoes da parte incerta que se retirem!
Luís Loforte
Luís Loforte Aparentemente, mesmo as leis. Aliás, parece que agora é moda atropelar-se a lei e depois validar-se o atropelo, à posteriori. Ou não foi assim em coisas ainda mais graves?
 · Responder · 
2
 · 26/6 às 23:25 · Editado
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa Moda? o que mais se repete na totalidade? Luís Loforte em que país queremos viver?
 · Responder · 
2
 · 26/6 às 23:34 · Editado
Luís Loforte
Luís Loforte Pois, essa é que é a questão. Na verdade, já nem é moda, é uma prática comum. Lembro-me, por exemplo, de ver lançados concursos para obras relacionadas com os jogos africanos depois destes terem sido realizados. A isso se chama de país do faz de conta!
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa Eu não gosto do populismo
Luís Loforte
Luís Loforte Também não, mas é o que nos estão a dar a consumir!
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa Intelectuamente sinto repugnância de tagarelas
Dino Foi
Dino Foi Eu me incomodo quando em Nhamapadza pedem mil Meticais ou em Nipiode pedem garrafa de água, leia-se refresco.
Esse papo do Maputo é bonito, estou na estrada! Ah, agora em Gorongosa.
 · Responder · 
2
 · 27/6 às 1:23
Lyndo A. Mondlane
Lyndo A. Mondlane quando se tem execrcito indiciplinado e mal alimentado da nisto, me recorda o exercito russo dos anos 90, hoje lá é distinto, por tanto é possivel diciplinar o execito, basta que haja vontade e recursos...
 · Responder · 
2
 · 27/6 às 9:52 · Editado
Rogerio Gomes
Rogerio Gomes A gajos que sabem provocar debate, para dizer verdade a tropa tem o papel de defender a soberania nacional, garantir a Paz no território nacional, se alguém não se sente protegido pela nossa tropa só se pode mudar...... que vá para onde se sinta melhor, são homens quem faz este papel cumprindo com o dever patriótico, merecendo o respeito de todos nós.
Quem já foi militar sabe, um juramento a bandeira, uma voz de comando, uma ordem a ser cumprida sem qualquer questionamento ou contestação.
O resto são cantigas
 · Responder · 
2
 · 27/6 às 9:54
Lyndo A. Mondlane
Lyndo A. Mondlane em condiçoes normais deveria ser assim, mas se o exercito se dedica a extorquir cidadaos, entao é normal que muitos nao se sintam comodos
Jaime Langa
Jaime Langa Lyndo A. Mondlane entao os cidadãos cançados de serem extorquidos foram queixar ao Dlhakama e este "mandou" Nyusi tirar?
Jaime Langa
Jaime Langa Rogerio Gomes watsala wova weche!
Hermes Sueia
Hermes Sueia Concordo com o Dino Foi........O país visto de Maputo é cor de rosa.
Lyndo A. Mondlane
Lyndo A. Mondlane Jaime Langa, eu sempre tenho defendido o exercito porque considero o garante da soberania, e tal como disseste em principio deveria estar por todo sitio sem que ninguem se sentisse nem ofendido, nem ameiaçado, mas os que viajam por ai tem contado episodios vergonhosos de soldados esfomeiados, um autentico exercito mendigo.. e isso se deve a que lhes falta o basico, e tambem a falta de disciplina... o exercito deve inspirar respeito, e quando vai por ai pedindo um pouco de pao, ou refresco (literal, nao o refresco da policia) isso nao é nem para aplaudir, nem sentir-se orgulhoso...
Lyndo A. Mondlane
Lyndo A. Mondlane ha uns episodios da guerra dos 16 anos la em manjacaze (tenho entendido que tambem és de aquelas terras) havia um quartel em Machulane, muito conhecido porque nao era assaltável e aqueles abnegados e heroicos soldados estavam por todo sitio onde havia que perseguir aos bandoleiros da renamo, aqueles soldados e em aquelas condiçoes dificeis para todos, tiveram naquela zona comportamento exemplar, nem 1 violaçao, nenhum roubo (bom houve contados casos) pelo que tinham o respeito e admiraçao da populaçao que os recebia nas suas casas de braços abertos...eu era pequeno, mas quando via um soldado me sentia seguro, mas porque o comandante matavele impunha disciplina...disso se trata, assim tem que ser um exercito...
 · Responder · 
2
 · 27/6 às 10:18 · Editado
Rogerio Gomes
Rogerio Gomes Lyndo A. Mondlane o exército mesmo em condições precárias tem sabido defender a Pátria, todos nós dormimos sossegos, orgulhosamente invejados pelas forças externas que queriam ver um país de pernas abertas para ser comido, são esses homens que nos defende e fazem com que amigos de tais forças externas se sintam conturbados.
Tenho orgulho das FADM hoje é sempre, até os americanos pedem refresco, KANELANE, FUMELANE,
FADM É UM EXÉRCITO IMPENETRÁVEL
Zenaida Machado
Zenaida Machado Como é que não nos vamos sentir incomodados com tropas cheias de fome a pediram refresco em cada check point? Você deve ir ali onde estão os tropas, cumprimenta-los e mostrar o seu apoio. Aproveite e leve consigo, mantimentos. Estão a precisar.
Jaime Langa
Jaime Langa Zenaida Machado estas a desviar a abordagem que se pretende debater. Quem sente-se incomodado com a presença das FADM são as populaçoes? Elas é que foram pedir ao Dlhakama para alistar essa exigencia nas revindicações para sair do mato? Quem tem o seu espaço de manobras bloqueiado são as populações? Sobre os refrescos isso acontece com todo o policia ate aqui na cidade de Maputo nao pode levantar-se esse elemento para falar de fome. É pena estares fora do pais e não conheceres a realidade. Pessoalmente depois da independencia, nao me recordo de ter visto as FADM tao bem equipadas com logistica bem orientada como estão hoje.
 · Responder · 
1
 · 27/6 às 12:26 · Editado
Zenaida Machado
Zenaida Machado A diferença entre eu e tu é que eu vivo fora do país, mas vou ao país. Já tu, vives em Maputo. Eu estive naquela região há menos de 2 semanas. E encontrei os teus camaradas que tu só lês sobres eles no jornal. Andam nos mercados a pedir bananas pra se alimentarem...
 · Responder · 
1
 · 27/6 às 13:18 · Editado
Jaime Langa
Jaime Langa Sim Zenaida Machado e por isso devem abandonar o local?
Zenaida Machado
Zenaida Machado Eu não disse que deviam abandonar o local. Eu dei um motivo pra que as pessoas não se sintam a vontade com a presença deles. Efectivamente, o exército deve ficar onde quer e deve, mas também deve obedecer normas de conduta que permita as pessoas se sentirem confortáveis na sua presença. Eu quando ando pelas estradas, quero encontrar soldado e cumprimentar com prazer. Não quero ficar mal disposta porque um senhor fardado vai me pedir refresco e se eu não der, vai arranjar assunto pra atrasar a minha viajem.
Jaime Langa
Jaime Langa Estamos quase juntos Zenaida Machado so falta entenderes que quem se sente incomodado com a presença das FADM nao é a populaçao é o senhor Afonso Dlhakama por isso impos a sua retirada como condiçao de Paz. Para si faz sentido isso?
Zenaida Machado
Zenaida Machado Essa é a tua opinião. Quem anda nas estradas, vende nos mercados, e encontra soldados, não é o Dhlakama apenas.
Jaime Langa
Jaime Langa Não é minha opiniao Zenaida Machado consta nas exigencias proferidas pelo lider da Renamo. Essa de incluir a populaçao é sua. Diz que esteve la a duas semanas quem sabe! Provavelmente convocou um comicio e ouviu a polulação nao sei. Mas tudo bem. Um abraço. Aproxima que estiver ca mande um sinal vamos tomar um cafe.
Jaime Langa
Jaime Langa Lyndo A. Mondlane sou sim de Mandlacaze, Chidenguele, Matimule. Vivi as historias que contas aqui e estas certo a logistica militar é muito importante mas aqui nao é o caso em debate. Ha UM Moçambicano que decide que as FADM estão localizadas num sitio que lhe incomoda por isso devem sair como condição para a Paz em Mocambique. Tem sentido isso? Nem quero falar da decisão que o comandante em chefe tomou pois é pior do que a exigencia do Dlhakama.
 · Responder · 
1
 · 27/6 às 12:41 · Editado
Lyndo A. Mondlane
Lyndo A. Mondlane Te entendo
Isalcio Mahanjane
Isalcio Mahanjane Jaime Langa, a tropa incomoda! Não há pão para malucos... contudo, atitudes menos recomendadas devem ter resposta à altura, mas nunca retirar a tropa! O resto, como dizes, cantiga...
Jaime Langa
Jaime Langa Isalcio Mahanjane infelizmente o comandante em chefe ja deu ordens. Infelizmente mesmo.
Isalcio Mahanjane
Isalcio Mahanjane Infelizmente... mas esta coisa de democracia tem disto, assim como responsabilização... Dhlakama jamais mudará a sua "ratice"...
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa Se a contra condição para que as tropas saissem do cerco fosse a entrega das armas dos homens da Renamo cercados, o acordo seria razoável, mas enquanto os alçados continuarem armados há um grande perigo de existir um gato escondido. Eu compreendo a sua inquietação Jaime Langa
 · Responder · 
1
 · 27/6 às 12:49 · Editado
Jaime Langa
Jaime Langa Mano Alvaro Simao Cossa ademais, temos experiencia de este senhor prometer fazer isso e nunca fazer. Ao contrario aproveitar-se da ausencia das FADM para se reabastecer mais e manter ameaça a paz. Eu não confio na palavra deste senhor.
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa Eu também tão pouco confio nele, nem dormindo, bandoleiro é sempre bandeiro
 · Responder · 
1
 · 27/6 às 12:58 · Editado
Jaime Langa
Jaime Langa Nem dormindo mesmo. É bandido este.
Hermes Sueia
Hermes Sueia Jaime Langa nós os outros só queremos a PAZ. Deixem os dois líderes trabalharem sem interferências até que a PAZ venha para ficar. Nós andamos aqui no terreno, no Vale do Zambeze, no teatro das operações, onde agora respiramos melhor e por isso damos a nossa benção ao que está sendo feito. O resto são histórias contadas a partir de um sofá urbano.
Hermes Sueia
Hermes Sueia Chega de agitação gratuita......agora é hora de reconciliação.
Isalcio Mahanjane
Isalcio Mahanjane Hermes Sueia, com armas na mão?
Hermes Sueia
Hermes Sueia Isalcio Mahanjane sim as armas nunca foram problemas.......o importante é eliminar os motivos que levam à sua utilização como forma de diálogo.
Isalcio Mahanjane
Isalcio Mahanjane Hermes Sueia, então vamos nós os 2 andar armados...
Hermes Sueia
Hermes Sueia Isalcio Mahanjane eu já ando armado há muito tempo...........a minha arma sempre foi a enxada.
Isalcio Mahanjane
Isalcio Mahanjane Hermes Sueia, vamos andar de AKM, é "mais" melhor...
Hermes Sueia
Hermes Sueia Isalcio Mahanjane a AKM liberta ou oprime........depende de quem a maneja. Não é por acaso que temos uma AKM na nossa banedira.
Isalcio Mahanjane
Isalcio Mahanjane Hermes Sueia, nas mãos de Dlhakama oprime!
Hermes Sueia
Hermes Sueia Essa é a sua opinião....
Jaime Langa
Jaime Langa Hermes Sueia em relaçao a paz estou de acordo contigo so nao entendo porque a minha opiniao pode ser agitação. Ai esta a ausencia da paz. Nao aceitar ouvir uma opiniao contraria.
Isalcio Mahanjane
Isalcio Mahanjane Hermes Sueia, fundada nas inúmeras mortes por ele causadas.
Jaime Langa
Jaime Langa Hermes Sueia sobre armas é simples. So o Estado pode ter armas. Nenhum partido politico deve ter exercito nem excepcionalmente.
Jaime Langa
Jaime Langa Nem a Paz serve de excepçao. Porque a partida fica ameiaçada.
Hermes Sueia
Hermes Sueia Jaime Langa o caminho para a PAZ já foi definido.......
Jaime Langa
Jaime Langa Por varias vezes e de varias formas. Quem bloqueiou?
Hermes Sueia
Hermes Sueia Nós estamos a falar do futuro, mano Langa. Moçambique está de volta e para isso o caminho conjuga-se no tempo futuro.
Jaime Langa
Jaime Langa Hermes Sueia hermes hermes..... o bom é que sei o que pensas.
Hermes Sueia
Hermes Sueia Jaime Langa penso exactamente num futuro em que Moçambique seja um lugar de Paz e sossego, onde as armas estejam em silêncio e todos os moçambicanos se sintam todos Filhos da mesma Nação.
Hermes Sueia
Hermes Sueia Que nenhum moçambicano tenha motivos de sentir um cidadão menor.......apenas isso.
Joaquim Tomas
Joaquim Tomas Bem falado ilustre
José Francisco Narciso
José Francisco Narciso Eu não entendo a razão do chefe de Estado, de mover posições das nossas Forças Armadas, para satisfazer a uma banda terrorista!
Jaime Langa
Jaime Langa Fechaste. Jose francisco Narciso. Um abraço
José Francisco Narciso
José Francisco Narciso Eu sempre defenderei as nossas Forças Armadas. Eu estive lá e cumpri com o meu dever de cidadão Moçambicano. E durante a minha estadía ali, nos tempos mais violentos dos bandidos armados do Canibal Alfonso Dlhakama, eu nunca presensiei actos de comportamento indigno das Forças. Ao contrario ali vi humanismo e respeito a população. Eu como enfermeiro militar, curei muitas crianças, mulheres e idosos la para Gorongoza nos anos 80, e a população daquela zona me tratavam como se eu fora um cidadão nascido ali.
Isalcio Mahanjane
Isalcio Mahanjane Fala quem lá esteve, voz autorizada! Parabéns e obrigado pela abnegada entrega
Jaime Langa
Jaime Langa Jose francisco narciso. Forte abraço. Fiquei ultrapassado pelo Isalcio Mahanjane. Se nao lhe conhece um dia lhe apresentarei. Um quadro sério.
José Francisco Narciso
José Francisco Narciso Um abraço, desde Espanha!
Comentários
Arlindo Mario
Arlindo Mario Cadiado assim como Mavie esses devem sequir Guebuza na cadeia. Uma pergunta onde anda Mavie?
 · 
5
 · 12 h
Dzongue Autonomense
Dzongue Autonomense PARTE INCERTA
 · 11 h
Mondjovo Zunguza
Mondjovo Zunguza O país sem ordem.
 · 
1
 · 11 h
Adriano Amone Muxanga
Adriano Amone Muxanga Devia cadear a sua boca o Calton Cadeado a Yale juro.
 · 
4
 · 11 h
Adelino Costa Razão
Adelino Costa Razão Para mim os comentários desse Sr Calton Cadeado é que são estrategicamente comprometedores para a Segurança do Estado, só que ele ainda não entendeu.
 · 
4
 · 10 h · Editado
Unay Cambuma
Unay Cambuma Este Calton Cadeado é um demente. Então que ele os seus familiares a Gorongosa.
 · 
5
 · 10 h
José Nbeua
José Nbeua Do estado ou dos corruptos e ladrões??
 · 
2
 · 8 h
Joaquim Henriques
Joaquim Henriques PORQUÉ A FRELIMO ESCONDE A SUA INCOMPETÊNCIA NO PODER??

Desde 1975 até hoje,só vemos lamentaçõe e lançar a culpa para oposição ou para factores naturais,alem de se culpar pela incompetência,arogancia,ambição de querer ser o chefe de todos,em vez de se
 empenhar em combater a ditadura que os libertadores carregam desde NHACHINGWEA até nas vidas moçambicanas,

Sempre a chorar pela colonização dos portugueses colono que já deixou solos moçambicanas há 42anos,com sua riqueza,solos férteis,obras concluídas,e uma nação apto para desemvolver seu país,o que é que frelimo fez de melhor depois de abraçar o poder? Nada! apenas só começou a assassinar e abrindo prisões para pessoas honestos que tinham sede de enriquecer seu país num governo do povo para o povo,

Sempre a lançar a culpa a RENAMO,pela guerra de 16anos,aqual muitos sanguinários da frelimo multiplicaram suas fortunas com herança do povo-indefeso,até hoje gastaram e gastam biliões de dólares em matar o DHLAKAMA,um homem inocente,mas sempre lhe provocam para lançar poeira na vista do povo,para se justificar das suas roubalheiras,

O preço hoje voa nos grandes patamares no mercado internacional,onde o povo já não consegue diferenciar a distancia do céu e do chão,por ter um governo-inproductivo,que sempre espera de ser doado para pagar suas despezas,agora não se sabe,que é renamo que fuzila sacos de arroz nos portos,para serem tão caros nos mercados,

Será que foi renamo que contraiu dividas ocultas? Porque isso é injusto,num pais democrático,ainda o culpado que vendeu a pátria continuar impune,e sempre prender peixes-miudos,pra enganar o povo que há justiça,enquanto deixam os tubarões,que venderam a paz,harmonia e o bem-estar dos moçambicanos no ocidente,os mesmos tubarões que fazem estratégias pra criar pânico e fraudes para as próximas eleições,

As pessoas que se intitulam de libertadores da pátria,são os mesmos que formaram esquadrões de morte pra matar e roubar o povo indefeso,os mesmos que semeiam os filhos do Zé-povinho nas valas comuns,sempre deixando a ditadura,arogancia e incompetência reinar neste sec.xxi,

No momento que deviam aproveitar desses jovens-inocentes,em os formar,dando empregos ou abaixando taxas nos bancos,pra cada um criar seu estabelecimento,assim estariam a combater a pobreza absoluta,porque a desgraça nunca se combate com armas e nem com ditadura,

By: pobre teimoso!
 · 
3
 · 5 h
Edwin Hounnou
Edwin Hounnou Tanto o Calton Cadeado como o Patrício José não trazem nenhuma mais-valia ao processo. Esses dois são mercenários de meia tigela.
 · 
6
 · 4 h
Mangane Mangane Bala
Mangane Mangane Bala Kkkkkkk, mercenário de meia tigela???
 · 2 h
Luis Benjamim Luis
Luis Benjamim Luis Grande comentário do Joaquim Henriques e positivo ler esses comentários e de louvar
 · 
1
 · 2 h
Joaquim Henriques
Joaquim Henriques Thank u very much indeedVer Tradução
 · 2 h
Comentários
Lyndo A. Mondlane
Lyndo A. Mondlane Depois como custumas ser profetico,.....
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 26/6 às 10:16
Calton Cadeado
Calton Cadeado Essa do profético é interessante! E, como estamos no espaço e no debate público marcadamente moralista, não vão faltar pessoas para dizer Falso Profeta! 🙈
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
1
 · 26/6 às 10:29
Lyndo A. Mondlane
Lyndo A. Mondlane KKKKKKKKK
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 26/6 às 10:34
Lyndo A. Mondlane
Lyndo A. Mondlane ja acertaste mais de uma vez....
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
1
 · 26/6 às 10:34
Borges Nhamire
Borges Nhamire Bom dia Prof.
Retiram-se posições que não são permanentes. Estavam lá devido ao momento de escalada de conflito que o país enfrentava. Certamente as posições fixas (permanentes) continuam presentes e creio até reforçadas pela desconfiança típica que de
ve existir neste momento.
Não creio que haja muita ingenuidade dos dirigentes dos serviços de inteligência ao ponto de ignorarem a indispensável territorialidade dos serviços de defesa e segurança que na verdade são mais de segurança do que de defesa, para ser preciso.
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
12
 · 26/6 às 11:24
Calton Cadeado
Calton Cadeado Bom dia, meu caro amigo Borges!
Eu concordo plenamente com a tua observação. No entanto, devo te dizer que há erros estratégicos de posicionamento das forças de defesa e segurança, sobretudo de defesa, que foram cometidos depois da assinatura do AGP. 

Aqui, nesta plataforma do facebook não da para elaborar muito porque senão serei moralmente condenado, pois vale lembrar que o momento, agora é para fazer discursos moralistas de apelo à paz e diminuir o show off de teorias e de academicismo lunatico.
Ademais, aqui nesta plataforma não da para fazer elaborações estratégicas....
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
11
 · 26/6 às 11:53
Borges Nhamire
Borges Nhamire Soube de um amigo em comum que está em Moçambique... aceito o privilégio de tomar um chá consigo. Também tenho dúvidas que não posso colocar aqui...
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 26/6 às 16:17
Isalcio Mahanjane
Isalcio Mahanjane Borges Nhamire arriii, à mim nunca convidas! 😎
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 26/6 às 19:52
Borges Nhamire
Borges Nhamire Isalcio Mahanjane mas protejo de "muitas" coisas! Aí como protejo! Hehehe
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 26/6 às 20:00 · Editado
Isalcio Mahanjane
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 26/6 às 19:59
Calton Cadeado
Calton Cadeado 😂👍🏾
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 26/6 às 21:06
Calton Cadeado
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
1
 · 26/6 às 21:07
Jacinto Américo
Jacinto Américo A grande questão é que quando dizes a alguém que quer paz deve obrigatoriamente retirar da "casa do outro" os elementos que mostram sua desconfiança em relação às intenções da outra parte, não seria prudente dizer que está a conversar e quer paz e continuar a manter a posição de defesa e desconfiança. Mas, concordo com o professor e não é de hoje que digo. Este teatro está longe de fechar as cortinas e terminar com aplausos
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
2
 · 26/6 às 12:35
Jay Cee Malôa
Jay Cee Malôa Fico com a impressao de que a segunda oração da sua frase deveria ser a primeira. Como está, da a entender que ñ concordas com a posição, embora ñ seja essa a opiniao. Estou certo? Se ñ, o que farias no lugar do Comandante em Chefe?
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
1
 · 26/6 às 12:40
Calton Cadeado
Calton Cadeado Infelizmente, "Este teatro está longe de fechar as cortinas e terminar com aplausos" (Jacinto Américo) Achei interessante esta tua colocação que expressa um realismo que espero que os estrategos saibam ver!
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
1
 · 26/6 às 12:43
Calton Cadeado
Calton Cadeado Jay Cee Malôa, my friend! Estas a propor-me a posicao/ o papel de comandante em chefe. Eu gostaria de propor a minha posição ao comandante em chefe. Esta inversão de papeis eh interessante, ... Eu quero única e exclusivamente, participar no optimismo, mas com realismo a bem do Estado. Eu estou a pensar o Estado!
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
2
 · 26/6 às 12:48
Jay Cee Malôa
Jay Cee Malôa Nessa perspectivas, tirarias ou ñ as tropas?
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 26/6 às 12:55
Calton Cadeado
Calton Cadeado Na minha perspectiva, eu aconselharia o comandante em chefe a ver as vantagens e as desvantagens. Por isso, eu gosto da minha posição.
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 26/6 às 13:06
Calton Cadeado
Calton Cadeado Jay Cee Malôa, my friend! Dhlakama eh um mau politico, mas eh um bom general. Eu nao sei que disse isto, mas seja quem for a pessoa que disse isto, disse poucas palavras, mas disse muita coisa que deve ter muita relevância para os estrategas.
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
1
 · 26/6 às 13:12
Jay Cee Malôa
Jay Cee Malôa Ya... de mata o tipo percebe bem... mas voltando ao seu ponto, acredito que foi esse o SWOT que o Comandante fez e chegou a essa decisao. Retirar tropas é sempre um sapo a engolir, mas toda a conjuntura socio-economica ñ favorecia, e nem eram populares os retratos incertos das quedas de tropas, que no caso vertente ñ se comensuravam em quantidade mas no impacto na opiniao publica. Até agora, ñ vejo como ñ acertiva a decisão do Chefe, que tb tem um plano B, pois essas retiradas sao estrategicas.
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
1
 · 26/6 às 13:34
Calton Cadeado
Calton Cadeado Jay Cee Malôa! Eu fiquei ultrapassado com esta tua intervenção, sobretudo com o ponto sobre o Plano B! No entanto, sugiro que não fales do Plano B, pois isso não cria confiança. Não fala de Plano B, senão a Dhlakama vai zangar e voltamos ao ponto zero!
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
1
 · 26/6 às 15:50
Jay Cee Malôa
Jay Cee Malôa Hahahahahahahahahahaha...😂😂😂
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 26/6 às 15:51
Domus Oikos
Domus Oikos Prof. Calton CadeadoCadeado para a paz e consolidação da confiança entre as partes em diferendo é necessária a retirada daquelas zonas. Em diálogo a que ceder estratégicamente. Imagina a recusa total seria o perpetuar das hostilidades inúteis pra o desenvolvimento. 
Parabéns a ambos presidentes que sem mediação pesada e custosa chegaram a este entendimento. Deve ver isso como sinal de um grau no caminho de vitória o que implica deixar os medos e receios. Exige-se coragem e sem tal nada se alcança.
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
3
 · 26/6 às 12:55 · Editado
Calton Cadeado
Calton Cadeado Amigo e Prof. Domus Oikos! Eu concordo com a sua observação. Por isso que reconheço que a decisão/ posição tomada eh absolutamente corajosa. Mas, o realismo não me deixa quieto, sobretudo porque sei que neste momento estamos a REPETIR um erro estratégico que espero que não seja mais caro do que o que pretendemos alcançar a curto prazo. Neste momento, noto que ha um esforço imensurável do governo em criar confiança da RENAMO em relação ao governo, mas não noto reciprocidade (o que não eh nenhuma novidade)...Eu estou com reservas e estou a coloca-las abertamente, aqui. Se o optimismo triunfar, com sustentabilidade para a paz e para a segurança, eu virei a publico, com a mesma frontalidade, dizer parabéns pelo resultado.
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
2
 · 26/6 às 13:03
Jacinto Américo
Jacinto Américo Calton Cadeado tenho dito lá no meu quintal que a RENAMO foi criada para desestabilizar e é isto que ela tem feito até hoje é disto infelizmente não passará. Infelizmente o meu pre senti mento diz me que viveremos disto por muitos e eternos anos, RE =? NA =? MO, o seu medo é absolutamente racional.
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
1
 · 26/6 às 13:16
Muhamad Yassine
Muhamad Yassine Amigo Calton Cadeado existe sim reciprocidade e é reconhecida pelo governo .
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
1
 · 26/6 às 15:35
Calton Cadeado
Calton Cadeado Muhamad Yassine! Eu estou ultrapassado! Pode mostrar 3 evidências de reciprocidade? Ou será que a reciprocidade é o que todos chamam trégua e eu prefiro dizer que é cessar-fogo unilateral!
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 26/6 às 15:53
Muhamad Yassine
Muhamad Yassine Ok. 
1: a Renamo desativou a sua base em Inhambane
2: voltou aos canais formais de negociação 

3: tornou viável o negócio através da estrada nacional n1
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
1
 · 26/6 às 16:07
Teresa Teresa
Teresa Teresa Único partido político que tem o."privilégio" de activar e desactivar bases por aí...
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
1
 · 26/6 às 18:58
Muhamad Yassine
Muhamad Yassine Será que o outro já desativou ??
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 26/6 às 21:59
Eusébio A. P. Gwembe
Eusébio A. P. Gwembe Eu nao quero ser acusado de "criminoso" quanto a este assunto. A minha paz espiritual conta mais até a entrega da primeira espingarda da Renamo ao Governo. Ainda estao alinhar os jogadores, falta-lhes entrar em campo.
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
2
 · 26/6 às 13:11
Calton Cadeado
Calton Cadeado Eusébio A. P. Gwembe! Eunao consegui me conter e arrisquei-me a ser criminoso contra a paz, pois penso que o moralismo que domina a nossa esfera de debate publico tem a sua relevancia, mas isso não deve significar a morte do realismo nas nossas analises. Eu penso que o optimismo deve triunfar, mas o optimismo deve triunfar com realismo. Isso significa SABER DIZER as coisas com frontalidade!
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
3
 · 26/6 às 13:15
Lyndo A. Mondlane
Lyndo A. Mondlane Inimigos da paz..kkkkkkk.... como diz o meu amigo prof..eu so quero paz eu...
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
1
 · 26/6 às 13:21 · Editado
Jacinto Américo
Jacinto Américo Eusébio A. O. Gwembe, a RENAMO não entregará nenhuma espingarda e nao vai se desfazer da única coisa que lhe torna um ator "importante"
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
1
 · 26/6 às 13:20
Eusébio A. P. Gwembe
Eusébio A. P. Gwembe Calton Cadeado agora falta ouvir dos bandidos da T3 a exigirem a retirada da PRM naquelas bandas. :)
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
1
 · 26/6 às 13:20
Eusébio A. P. Gwembe
Eusébio A. P. Gwembe Jacinto Américo parece-me que o optimismo do PR é contrario a este seu pensar. Ele esta confiante que depois da confiança entre as partes seguir-se-a a parte da entrega. Aguardemos pelo milagre.
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
1
 · 26/6 às 13:24
Jacinto Américo
Jacinto Américo Aguardemos
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
1
 · 26/6 às 13:25
Hiuane Abacar
Hiuane Abacar Optimistas realistas ou realistas optimistas!!! Por ter um raciocínio lento nem consigo ser a relevância deste vosso debate / posionamento a tal ponto que as tantas perdi a oportunidade de estar sem escrever. 
Abraço.
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
1
 · 26/6 às 20:09
Hiuane Abacar
Hiuane Abacar Queria dizer não consigo ver, em de não consigo ser.
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
1
 · 26/6 às 20:10
Circle Langa
Circle Langa Subscrevo Cadeado mas prefiro chamar a esta medida um MAL NECESSÁRIO. Vale a pena lembrar que toda decisão sobretudo a este estágio teria consequências entretanto o importante é avaliar quais das consequências seriam fáceis de gerir.
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
2
 · 26/6 às 13:58 · Editado
Muhamad Yassine
Muhamad Yassine Eu sempre disse que não se pode vencer a Renamo pelas armas. Disse que apesar de não ter apoio regional como se disse não seria pêra facul. Ao retirar as forças da região o governo optou pelo caminho certo para a confiança e tera uma resposta positiva .
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 26/6 às 15:32
Calton Cadeado
Calton Cadeado Está claro que não se vence guerrilha, a curto prazo e sem sacrifícios. Yassine! Veja o caso de Sri Lanka, veja o caso de Angola, veja o caso do Uganda...No entanto, este processo é caricato, pois somente o governo é que tem que criar condições para a RENAMO confiar. A RENAMO não precisa de criar confiança! Mas, fazer mais como🙈🤣? Isto é próprio de conflitos entre actors com grandes desequilíbrios de poder. O mais forte é que tem que pagar a factura mais pesada, na negociação e na guerra!
Eu estou a espera de ver resposta positiva durável, sustentável e a benefício do Estado, que começa com o desarmamento e a desativação das bases da RENAMO. Será essa a resposta positiva, Muhamad Yassine?
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
1
 · 26/6 às 15:46 · Editado
Borges Nhamire
Borges Nhamire Não acredito que a Renamo se desarme. As armas em actual contexto da instrumentalização das FDS pelo governo do dia (que se subordina ao partido Frelimo) são o mais importante recurso de poder/pressão da Renamo!
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
2
 · 26/6 às 18:42 · Editado
クロス アルベルト
クロス アルベルト Ponto final concordei. 

De qualquer forma, a Renamo foi sempre imprevisível, por tanto, não está garantido que teremos efetivamente o efeito desejado com esta ação. Contudo, quero acreditar, que aquele senhor lá, sabe o que está a fazer e que tem noção clara do que esta decisão carrega como possíveis impactos.
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
2
 · 26/6 às 15:39 · Editado
Calton Cadeado
Calton Cadeado Ponto final. Eu também concordei!
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 26/6 às 15:55
CJ Bila
CJ Bila De acordo. Em geral as negociações decorrem mantendo-se as posições do xadrez. Porque ninguém sabe antecipadamente do desfecho de essas negociações.
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 26/6 às 19:51 · Editado
Rui De Vasconcelos Caetano
Rui De Vasconcelos Caetano Essa segurança é posta em causa pela ameaça interna ou externa? Clarifique um pouco isso.
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
1
 · 26/6 às 19:45
Amilcar Frederico Pereira
Amilcar Frederico Pereira E se a seguranca do Estaso nao esta a trazer a paz? De que serve mesmo essa seguranca? O que pretendemos Paz ou seguranca? Ou sera que a paz e a seguranca? Qual seria a alternativa na situacao actual sem comprometer a paz?
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 
1
 · 27/6 às 11:26
Calton Cadeado
Calton Cadeado Perguntas muito importantes, Amilcar Frederico Pereira! Muito importante!
Essas perguntas fazem-me lembrar o dilema entre a democracia e a paz, no Sudão. O que é que vem primeiro? Como alcançar um valor, sem ameaçar outro valor? O mesmo dilema acontece
u no Zimbabwe, na sequência da crise eleitoral da década de 2000. Em Moçambique, tivemos o mesmo dilema que foi simbolizado na primazia entre alcançar a paz e manter os homens armados da Renamo...!
Eu não tenho dúvidas que a paz é prioridade absoluta. Por isso que eu disse que a decisão de desativação das unidades militares governamentais é corajosa e pertinente. No entanto, eu não posso deixar de dizer que essa decisão política tem um custo estratégico. Aqui, vale lembrar que SER ESTRATEGA É ESTAR A FRENTE DOS PROBLEMAS E NÃO CORRER ATRÁS DOS PROBLEMAS (prejuízos) a longo prazo. Ademais, ser estratega é assegurar que os problemas/ custos da desactivacao das unidades militares governamentais não traga, a longo prazo, problemas de segurança maiores do que os problemas que pretendemos resolver, a curto prazo!
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 27/6 às 15:57
Saize Samuel
Saize Samuel De facto a retirada das forças é uma iniciativa aplausive para o nosso pais!mas eu acho que ainda falta muita coisa para se acertar por parte dos principais contendores.porque a nossa historia desde do acordo de roma nos mostrou muita coisa,portanto é so lembrar o que aconteceu na primeira guerra mundial que depois da assinatura de tratado de versalhes houve paradoxo.por isso para mim é uma questao estratégica que o proprio tempo vai editar.
GostoMostrar mais reações
 · Responder · 7 h

1 comentário:

Anónimo disse...

Estamos mal! Agora entendo a razão de continuarmos a citar Aristóteles que viveu a 450 anos a.C.até aos dias de hoje. Tudo indica que os nossos netos e bisnetos vão continuar a citá-los. Há uma enorme hesitação ou mesmo receio de sair fora do círculo de debate implicitamene aceite.Só se fala do Estado, ninguém quer ir atrás das razões que levaram o Dhlakama e estar naquele lugar. Desde quando existe o Estado neste espaço geográfico! Ele é desistabelizador. Devia ter recebido apoio da Russsia e China para deixar de ser desistabelizador. Krimeia...! Sou reaccionário!

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.