domingo, 25 de junho de 2017

Dhlakama diz que 42 anos depois da independência Moçambique continua um país pobre


Líder da Renamo acredita que situação do país poderá melhorar nos próximos anos
O líder da Renamo aproveitou a oportunidade para saudar os muçulmanos pelo fim do Ramadão e desejar festas felizes.
No dia em que se celebra mais um aniversário da independência nacional, Dhlakama disse que 42 anos depois da proclamação da independência Moçambique continua um país pobre. Ainda assim, o líder da Renamo acredita que situação do país poderá melhorar nos próximos anos.
Afonso Dhalakama não deixou de falar da situação da paz no país, referindo que a retirada das Forças de Defesa e Segurança de Gorongosa ainda não aconteceu.

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.