terça-feira, 13 de junho de 2017

Coreia do Norte liberta estudante norte-americano


O estudante foi detido em Janeiro de 2016, sob acusação de roubar um cartaz de propaganda. Tinha sido condenado a 15 anos de trabalhos forçados. Estará em coma.
O Supremo Tribunal norte-coreano tinha condenado Warmbier a 15 anos de trabalhos forçados
Foto
O Supremo Tribunal norte-coreano tinha condenado Warmbier a 15 anos de trabalhos forçados REUTERS/DENIS BALIBOUSE

A Coreia do Norte libertou o estudante norte-americano Otto Warmbier que tinha sido condenado pelos norte-coreanos a 15 anos de trabalhos forçados, em Março de 2016. A informação foi avançada pelo secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, que revelou que Warmbier já estaria a caminho dos Estados Unidos.
Quando foi detido, Warmbier estava a abandonar o país, depois de uma excursão de grupo que durou cinco dias. Já no aeroporto, o estudante foi interceptado e levado pelas autoridades norte-coreanas. Esta decisão de Pyongyang foi mais um episódio da tensão entre o regime norte-coreano e os Estados Unidos.O Supremo Tribunal norte-coreano tinha condenado Warmbier, em Março de 2016, a 15 anos de trabalhos forçados por “crimes contra o Estado” da Coreia do Norte. O estudante de Economia da Universidade da Virgínia tinha sido detido em Janeiro desse ano, depois de, alegadamente, ter tentado roubar um cartaz de propaganda política do hotel onde estava hospedado, em Pyongyang.
Tillerson fez saber que Otto Warmbier estava a caminho de Cincinnati, Ohio, nos EUA, para se juntar à família. O jornal The Washington Post informa que o estudante de 22 anos contraiu botulismo logo após o seu julgamento no ano passado, pelo que tem estado em coma desde essa altura, tendo sido transferido sob controlo clínico para os Estados Unidos.
“O nosso filho está a vir para casa”, disse o pai do estudante, Fred Warmbier, citado pelo The Washington Post. “De momento, estamos a lidar com isto como se tivesse sido um acidente. E vamos poder ver o nosso filho Otto hoje à noite”, acrescentou. 
O caso de Otto Warmbier não é único: haverá mais três cidadão norte-americanos detidos na Coreia do Norte. Isto surge numa altura em que as relações entre EUA e Coreia do Norte, que não têm canais diplomáticos em funcionamento entre si, estão numa fase bastante instável, devido a testes de mísseis da Coreia do Norte e a demonstrações de força da Administração Trump
.

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.