quarta-feira, 14 de junho de 2017

Incêndio de grande dimensão atinge edifício de 27 andares em Londres


LONDRES

Fogo em Londres. Há pelo menos seis mortos e duas crianças portuguesas com “prognóstico reservado”

EM ATUALIZAÇÃO1.294
Incêndio está a consumir um edifício de 24 andares. Há seis mortos, pelo menos. Pessoas atiraram-se de janelas. Duas crianças portuguesas estão internadas, com "prognóstico reservado".
AFP/Getty Images
Um incêndio está há várias horas a consumir um edifício de 24 andares em Londres, na zona oeste de North Kensington. Há, pelo menos, seis mortos, confirmou a polícia londrina. O número final, reconhece a polícia, deverá ser maior.
A comissária dos bombeiros de Londres confirmou, pouco antes das 8h, que este é um incidente “sem precedentes” — em 29 anos de serviço “nunca, nunca” viu um incêndio destas proporções. As autoridades já confirmaram, também, que 50 pessoas foram transportadas para hospitais na zona. Testemunhas disseram às televisões e jornais britânicos que foram vistas pessoas a atirarem-se das janelas, de andares elevados.
Duas crianças portuguesas estão internadas com prognóstico reservado na sequência do incêndio que hoje de madrugada consumiu um prédio em Londres, enquanto os pais foram assistidos, mas estão bem, disse fonte da Secretaria de Estado das Comunidades.
Esta era a terceira família portuguesa residente no prédio e que faltava ainda localizar, esclareceu a mesma fonte. Segundo o porta-voz da Secretaria de Estado das Comunidades, as duas meninas estão em avaliação clínica.
Três famílias de portugueses e mais dois portugueses residiam no prédio em Londres que hoje ficou destruído por um incêndio, informou a cônsul-geral de Portugal na capital britânica. Joana Gaspar adiantou à agência Lusa que os restantes portugueses já foram contactados pelo consulado e estão bem, embora tenham perdido as suas casas.
Os serviços de emergência e o presidente da câmara de Londres, Sadiq Khan, consideram o incidente “de grande gravidade”.
Major incident declared at Grenfell Tower in Kensington. 40 fire engines & 200 firefighters at the scene - follow @LondonFire for updates.
Eis o que se sabe sobre o incidente até ao momento:
  • O incêndio deflagrou pouco antes da uma da manhã na Grenfell Tower, que fica na Latimer Road (zona de North Kensington, oeste de Londres).
  • Cerca de duzentos bombeiros estão desde essa hora a combater o aparatoso incêndio, que ainda não está controlado apesar de já ter consumido quase todo o edifício. Além dos bombeiros, as autoridades dizem que 40 carros de bombeiros e 20 ambulâncias estão envolvidos na operação.
  • Há, pelo menos, seis mortos, um número que deverá subir nas próximas horas, afirmou a Metropolitan Police. Já se sabia que havia “vários mortos” — confirmou Dany Cotton, comissária dos bombeiros de Londres, numa curta declaração aos jornalistas pouco antes das 8h. A responsável disse que “devido à dimensão e complexidade deste edifício, seria errado da minha parte fazer especulações”.
  • Dany Cotton afirmou que este é um incidente “sem precedentes”. “Em 29 anos de serviço, nunca, nunca vi algo assim”, lamentou a chefe dos bombeiros.
  • Cinquenta pessoas foram levadas para hospitais na zona (uma primeira informação falava em 30 pessoas). Várias pessoas estão a ser tratadas por inalação de fumo.
  • “Os bombeiros, que estão a usar equipamentos de respiração, estão a trabalhar de forma extremamente árdua, em condições muito difíceis, para combater este incêndio. Este é um incidente muito grave”, tinha afirmado Dan Daly, comissário-adjunto da London Fire Brigade, esta madrugada.
  • Não é conhecida, para já, a origem do incêndio, que terá começado nos andares inferiores mas rapidamente chegou até ao topo do edifício. As chamas ainda não estão controladas. As autoridades disseram que “irá levar algum tempo até que se determinem as causas do incêndio”.
  • Existe o receio de que a estrutura do edifício esteja em risco de colapsar. Para já, porém, a estrutura do edifício parece estar sólida o suficiente para os bombeiros circularem lá dentro à procura de pessoas, segundo a avaliação de um engenheiro de estruturas que está no local a monitorizar a estabilidade do prédio. Esta foi a informação avançada por Dany Cotton, chefe dos bombeiros, que fez uma segunda declaração pelas 9h40.
  • Há 120 casas no edifício. “Várias centenas” de pessoas moram ali, afirmou Nick Paget-Brown, autarca de Kensington & Chelsea, mas não se sabe quantas estariam ali naquele momento porque estamos na altura do Ramadão e muitos residentes são muçulmanos. Segundo o The Telegraph, cerca de 600 pessoas vivem ali.
  • Várias testemunhas viram pessoas a pedirem ajuda, nos andares superiores. A certa altura, houve pessoas a ligarem e desligarem luzes como forma de pedido de socorro. Um correspondente da BBC disse que as autoridades falam num “número significativo de pessoas” de quem nada de sabe — não estão entre aqueles que conseguiram sair nas primeiras horas mas acredita-se que estavam no prédio no momento em que o incêndio deflagrou.
  • Testemunhas ouvidas pela Sky News disseram, também, que houve pessoas a atirarem-se das janelas, em andares elevados. Outros moradores terão usado lençóis para tentar descer do edifício.
  • Nas últimas horas, as redes sociais estão a servir para tentar encontrar pessoas que estão desaparecidas, incluindo algumas que se perderam da família no momento da evacuação.
Um jornalista da BBC publicou no Twitter a foto de uma folha, que caiu junto da nuvem de fumo, com os trabalhos de casa de uma criança:
A Grenfell Tower fica na zona de North Kensington. Foi construída nos anos 70, é um edifício de gestão pública e sofreu obras de renovação que foram concluídas no ano passado. As obras, que custaram 10 milhões de libras (mais de 11 milhões de euros), incluíram um novo revestimento da fachada e um novo sistema de aquecimento comum.
Durante as obras, um grupo chamado Grenfell Action Group alertou, recorda a BBC, para o risco elevado de incêndio naquele edifício e apontaram o dedo, também, à dificuldade de acesso de viaturas de emergência. O mesmo grupo alertou, em 2013, após um pequeno incêndio resultante de um curto-circuito elétrico, que por pouco se tinha evitado um desastre de grandes proporções.
Dados do mapa ©2017 Google
Mapa
Satélite
.
A London Brigade divulgou esta imagem, capturada pelas 7h30, que mostra o estado do edifício.
PARTILHE
COMENTE
+Seja o primeiro a comentar
SUGIRA
Proponha uma correção, sugira uma pista: ecaetano@observado
Incêndio em prédio de 27 andares faz cerca de 30 feridos em Londres
Um incêndio de grande dimensão deflagrou esta madrugada no edifício Grenfell, em Londres, uma torre residencial de 27 andares no bairro de Lancaster West, sem que haja, até agora, registo de vítimas.
A polícia metropolitana de Londres, citada pela Lusa, informou que mais de 200 bombeiros combatem as chamas e que várias ambulâncias foram enviadas para o local, que foi isolado.
O fogo, de grandes dimensões, deflagrou à 01:15 (02:15 de Moçambique) na torre Grenfell, numa zona próxima de Notting Hill, está a ser combatido por 200 bombeiros e 40 veículos, disseram à Efe fontes da Brigada de Bombeiros da capital britânica.
Autoridades afirmaram que pelo menos trinta pessoas ficaram feridas e estão a ser atendidas por ferimentos de diversa gravidade e inalação de fumo.
As imagens do incêndio mostravam pessoas com lanternas a tentar enviar sinais de socorro já que não conseguem abandonar a torre envolta em chamas, que se receia poder desmoronar-se devido à extensão do fogo.

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.