sexta-feira, 19 de maio de 2017

Nomenklatura frel “assalta” terrenos na Katembe






MEDIAFAX – 19.05.2017

Numa altura em que o projecto da construção da ponte que vai ligar, via terrestre, o centro da cidade de Maputo e o distrito municipal da Katembe mostra sinais de estar a alcançar uma velocidade turbinada rumo à conclusão das obras e consequente efectivação da ligação, a apetência pelas terras do outro lado da Baía de Maputo está no auge. Se do ponto de vista informal e sorrateiro, a nomenklatura política no poder já dava sinais de pretender privatizar, a seu favor, as terras na Katembe, o SAVANA conseguiu interceptar um documento que mostra a outra frente de quem assume, actualmente, o poder político.


É o lado formal da apetência que altas individualidades da Frelimo têm por terras de uma região que antes do “assunto ponte”, estavam praticamente esquecidas.

O documento interceptado pelo SAVANA indica que o nível de apetência é tão alto que ninguém quer ficar para trás. Todos querem terrenos, incluindo mesmo o Presidente da República, Filipe Nyusi e família.

O documento em referência, intitulado “ Plano de Urbanização do Quartel de Djidjidji” é a forma que a nomenklatura frel encontrou para identificar, parcelar e distribuir-se parte do espaço que fazia parte do quartel de Djidjidji, naquele distrito municipal.

No total, segundo revela o documento, são 175 os titulares de elite que já conseguiram os respectivos Direitos de Uso e Aproveitamento de Terra (DUAT), incluindo, além do actual Presidente da República, outras figuras de todo na hierarquia dirigente das Forças de Defesa e Segurança, do partido Frelimo, do governo moçambicano e respectivas linhagens familiares.

Alguns nomes que constam da planta topográfica, indicando o número de talhão a cada um pertencente:

Aires Ali, antigo Primeiro-ministro, ministro da Educação e governador provincial;

Filipe Paunde, dirigente da Frelimo e antigo governador provincial;

Lagos Lidimo, actual director-geral dos Serviços de Informação e Segurança do Estado;

Tobias Dai, irmão da ex-primeira dama e antigo ministro da Defesa Nacional;

Paulino Macaringue, antigo Chefe do Estado Maior General das Forças Armadas de Defesa de Moçambique;

Contra-almirante Lázaro Herinques Menete;

Hermenegildo Infante, antigo Primeiro Secretário da Frelimo na cidade de Maputo;

Claudina Filipe Jacinto Nyusi, filha do actual estadista;

Guguiana Raimundo Pachinuapa, filha do antigo combatente Raimundo Pachinuapa, são, dentre outros,

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.