terça-feira, 20 de junho de 2017

Sentença de acusados de desvio de fundos no Ministério da Defesa lida a 6 de Julho


Defesa dos acusados de desvio de fundos no Ministério da Defesa pede pena atenuada
Será conhecida no dia 6 de Julho próximo a sentença do julgamento dos nove acusados de desviar 36 milhões de meticais do Ministério da Defesa, no período de Janeiro de 2010 e Janeiro de 2015.
Hoje foram ouvidas as alegações finais e a defesa pede que as penas sejam atenuadas, tendo em conta a confissão do crime e a apresentação voluntária ao tribunal pelos réus.
O esquema envolveu militares e pessoas sem ligação com o Ministério da Defesa, já que eram também usadas contas destes para drenar fundos públicos.
Esta terça-feira o Ministério Público, a defesa e os próprios réus apresentaram as últimas alegações. A acusação diz que independentemente dos militares que estiveram ligados ao desvio terem recebido ordens do chefe do sector de vencimento, que já faleceu, estes são culpados porque sabiam que se tratava de um crime.
Diz, também, que nenhuma pessoa abre uma conta bancária para que seja usada por terceiros, daí que até as namoradas, esposa e irmão dos militares cujas contas receberam dinheiro roubado tem culpa e devem ser condenados.
Já a defesa pede que se atenue as penas. Para os civis e pessoas que não estavam directamente ligadas ao esquema, a defesa apela que se aplique medidas alternativas à prisão.
Os cinco civis envolvidos pediram desculpas pelo crime e dizem-se arrependidos por terem confiado seus cartões de banco a terceiros.

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.