segunda-feira, 12 de junho de 2017

Filho de Kadhafi condenado à morte foi libertado



Um dos filhos de Muammar Kadhafi, Seif al-Islam, condenado à morte na Líbia, foi libertado na sexta-feira, anunciou ante-ontem, um grupo armado no Facebook.
Um dos filhos de Muammar Kadhafi, Seif al-Islam, condenado à morte na Líbia, foi libertado na sexta-feira, anunciou ante-ontem, um grupo armado na rede social Facebook.
Abrigada Abu Bakr al-Sadiq, um dos grupos armados que controlam a cidade de Zenten, a 170 quilómetros da capital líbia, disse que a libertação decorreu da aplicação de uma amnistia promulgada pelo parlamento.
Seif al-Islam tinha sido capturado em Zenten, em Novembro de 2011, pouco depois do assassínio do seu pai, deposto na sequência da revolução árabe.
O filho do antigo ditador líbio foi condenado à morte em Julho de 2015 por um tribunal de Trípoli, devido ao seu papel na repressão da revolta de 2011, e tem um mandado de detenção emitido pelo Tribunal Penal Internacional, por acusações de crimes contra a humanidade cometidos durante os oito meses da revolta.
[FM]

Filho de Khadafi libertado na Líbia

Cidade onde está Saif al-Islam não foi divulgada. Advogado confirma a libertação.


Saif em Maio de 2014, em Zintan
Foto
Saif em Maio de 2014, em Zintan REUTERS/STRINGER

Saif al-Islam, o segundo filho do antigo ditador líbio Muammar Khadafi, condenado à morte por um tribunal de Trípoli em 2015, terá sido libertado sob amnistia pelas milícias que o mantinham detido desde 2011.


As informações foram reveladas no Facebook pelas brigadas Abu Bakr al-Sadiq, um dos grupos armados que controlam a cidade de Zenten, mas não há imagens da libertação, que terá acontecido na sexta-feira.
Saif, de 44 anos, foi capturado em Novembro de 2011 na região desértica do sul da Líbia, onde se preparava para escapar para o Níger, depois da queda do regime de Khadafi, deposto e morto em Outubro desse ano.
Saif al-Islam é, como outros membros do regime de Khadafi, procurado pelo Tribunal Penal Internacional de Haia sob suspeita de crimes de guerra e contra a humanidade. Na Líbia, foi condenado à morte por fuzilamento por um tribunal de Trípoli em Julho de 2015, acusado de crimes cometidos durante a revolução de 2011, na repressão da revolta.
Com a guerra que divide o país entre três governos, a libertação de Saif, a confirmar-se, vem acrescentar à crise líbia mais um factor de imprevisibilidade, antecipa a correspondente da BBC em Trípoli, Orla Guerin.
Segundo a estação de televisão britânica, o advogado de Saif, Khaled al-Zaidi, confirmou que o filho do ditador foi libertado, mas não identificou a cidade onde se encontra neste momento por razões de segurança. Os relatos locais, diz a estação britânica, indicam que estará na cidade de Bayda.
Assine já
Entrar
PROCURADO PELO TPI
Saif al-Islam, filho de Khadafi, preso no sul da Líbia
RITA SIZA 19 de Novembro de 2011, 11:42
Partilhar notícia
Partilhar no Facebook
Partilhar no Twitter


Fotogaleria

As autoridades líbias confirmaram a captura de Saif al-Islam, o filho do ditador líbio Muammar Khadafi que tinha conseguido escapar à operação militar que resultou na detenção do seu pai em Sirte e permanecia fugido.

“Saif-al-Islam foi detido”, confirmou o ministro interino da Justiça, Mohamed al.Allagui, acrescentando que o segundo filho de Khadafi, de 39 anos, foi capturado na região desértica do sul da Líbia, próximo da cidade de Obari, um posto petrolífero a quase mil quilómetros de distância da capital.

“Tivemos uma dica de que ele poderia estar escondido por ali”, disse um combatente anti-Khadafi citado pela Reuters. "Quando o encontramos, ele mostrou-se muito amedrontado. Temia que o matássemos", contou Ahmed Ammar, que participou na operação.

Saif al-Islam ter-se-á escondido na vasta região de deserto depois de escapar da cidade de Bani Walid, um bastião tribal tomado pelas forças da oposição em Outubro. Tinha dois veículos todo-terreno à sua disposição e beneficiava da protecção de pelo menos quatro guarda-costas.

A operação de captura ocorreu durante a madrugada e não envolveu a troca de tiros, apesar de Khadafi ter na sua posse várias espingardas. Saif al-Islam não resistiu à captura e foi detido sem ferimentos por 15 membros da brigada Zintan, uma milícia aliada do Conselho Nacional de Transição e baseada naquela cidade montanhosa no oeste do país.

As autoridades confirmaram que Saif-al Islam se encontrava de boa saúde e que se preparava para escapar da Líbia para o Níger. Falando à televisão Líbia Livre, Wisam Dughali, um representante das forças militares, disse que o filho de Khadafi “não foi ferido e será mantido em segurança até ser presente a tribunal”. “Vamos levá-lo para Zintan e entregá-lo ao novo Governo, a quem compete julgá-lo e recuperar o dinheiro que ele roubou”, acrescentou.

Em declarações a um jornalista da Reuters, foi o próprio Saif a dizer que se encontrava bem e a explicar que os ferimentos na sua mão direita - em três dedos que, na fotografia divulgada pelas autoridades líbias, aparecem ligados - foram resultado de um bombardeamento da NATO no mês passado.

O filho de Khadafi, que não foi algemado, exibia uma longa barba negra, envergava vestes tradicionais e um lenço sobre a cabeça. Além das espingardas, tinha consigo alguns milhares de dólares em dinheiro.

Saif al-Islam, que como outros membros do regime de Khadafi é procurado pelo Tribunal Penal Internacional de Haia sob suspeita de crimes de guerra e contra a humanidade, estaria a tentar negociar os termos da sua rendição.
Continuar a ler
Partilhar notícia

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.