segunda-feira, 12 de junho de 2017

PGR quer dinheiro das multas a resolver problemas das instituições


Buchili diz não compreender como  INATTER funciona com dificuldades por falta de meios e dinheiro quando gera receitas com multas aplicadas

Em 2016, foram colectados cerca de 54 milhões de meticais referentes à cobrança de multas de trânsito, em todo o país. De acordo com o procedimento, 30% desse valor foi canalizado ao departamento da Polícia de Trânsito, igual percentagem ao INATTER e 40% ao tesouro público. Beatriz Buchili disse não compreender como é que uma instituição como o INATTER funciona com dificuldades por falta de meios e dinheiro, quando gera receitas com as multas aplicadas.
“A grande preocupação que estamos a ter nestas visitas é que todos os sectores reclamam das condições de trabalho, incluindo coisas básicas como livros de registo, fitas para fazerem ‘croquis’, etc., mas têm tanta pendência de autos com valores que podem fazer receita para comprar esse material”.
Já num tom mais acusador e com propriedade de quem conhece a verdade, a procuradora abordou a questão da corrupção e disse, de viva voz, que “temos denúncias concretas da repartição da Cidade de Maputo de que há funcionários do INATTER que, em vez de cobrarem a multa devida, cobram uma percentagem e retêm os autos aqui. Que trabalho concreto vocês estão a fazer para combater este tipo de corrupção?”, questionou.
Manuel António Luís, director da secção de Inspecção, Fiscalização e Certificação no INATTER, lamentou que, apesar das câmaras de vigilância que foram instaladas na repartição daquela instituição na Cidade de Maputo, já se verificaram casos de sabotagem das mesmas, para dar lugar a actos de corrupção, sendo que neste momento está em marcha um outro sistema de segurança, que vai reduzir cada vez mais o contacto entre os funcionários e os utentes dos serviços prestados por aquela instituição ligada aos transportes. “Estamos a trabalhar com o provedor, no sentido de aprimorar ainda mais o sistema. A câmara que interage com o examinando tem uma câmara e, de oito em oito segundos, vai poder fazer a actualização da imagem. Caso haja diferença de características da face, vai desligar automaticamente”.

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.