domingo, 4 de junho de 2017

Boa fé de Rafael Marques foi fonte de inspiração para generais criminosos - Fernando Vumby


Alemanha - Se houve mesmo algum acordo entre Rafael Marques e os generais o único erro que este cometeu foi o não ter levado em consideração , subestimado e menosprezado o caráter maldoso e criminoso dos homens que tinha diante de si.
Fonte: Club-k.net
Mas agora que o erro já foi cometido não vamos atirar pedras ao Rafael Marques nem deixa-lo caminhar sozinho sem a nossa solidariedade como se já estivéssemos á espera que ele cometesse tal erro para cairmos por cima dele agora.
A condenação de Rafael Marques é um acto de vingança pelas violações dos Direitos Humanos e outros abusos que ele tem denunciado e vai continuar a denunciar disto podem estar certos senhores criminosos patenteados e garantes de um ditador no poder em Angola até um dia .
Se somarmos este tipo armadilhas , julgamentos e condenações concluiremos que não se trata de um ato isolado pois já é uma espécie de pão nosso de cada dia numa Angola sob gestão de bandidos onde se mistura tudo no mesmo prato , desde á arbitrariedade , incompetência , má fé , equívocos e outras merdas na hora de humilharem quem é contra o regime vigente.
Precisamos lutar de mãos dadas com e ao lado de Rafael Marques pois Angola e os angolanos precisam mais dele do que desta corja de criminosos que infelizmente e para nosso azar não foram vitimas de um abordo num beco qualquer de Angola , Cabo Verde ou S.Tomé e Príncipe.
Precisamos gritar todos juntos (Basta com as condenações e mortes por encomenda ) uma vez que perdemos todos confiança no sistema de segurança jurídica que condena inocentes enquanto verdadeiros criminosos recusados e proibidos de entrarem em países civilizados andam pelas ruas livremente ate um dia.
Qual ministério público , qual assembleia nacional , qual quê se são todos frutos de fraudes eleitorais que se acumulam umas atrás das outras.
Manos nos posicionarmos todos ao lado de Rafael Marques e formarmos um cordão sólido de solidariedade é uma obrigação patriótica , pois quem nos dera que tivéssemos tantos como o Rafael Marques , quem sabe seria o fim desta macacada que vocês são obrigados á considerar de vossos governantes ?
Manos não é justo que se tente comparar um Rafael Marques com outros corruptos que vagueiam por ai cobertos com mascaras de democratas e que na hora dos almoços e jantares de fim de semana recebem uns trocados debaixo da mesa parecendo cães lambendo ossos .
E para aqueles que acusam Rafael Marques em ser populista , para mim mais vale um populista que diz verdade sem medo de enfrentar criminosos tão poderosos como os generais do que aqueles que se fingem em ser seus amigos e na calada quase formam bichas á porta da casa militar e ninguém descortina para que fim.
O que me arrepia já não é a qualidade dos julgamentos contra Rafael Marques , William Tonet e outros tantos , nem os esquemas e expedientes que traçam para humilhar pessoas que lutam por uma causa nobre , mais sim o amontoado de parvos que ainda acreditam no sistema judiciário angolano ao ponto de alimentarem esperança de que o amanha será diferente mesmo esses tantos juízes vendidos e autênticos prostitutos
Num reino da corrupção onde os corruptos triunfam cada vez mais galopante e firmemente raramente o seu sistema judiciário não é uma farsa , e a pior coisa que pode acontecer á um cidadão é ser a parte fraca de um processo onde estejam envolvidos a classe mais corrupta deste reino.
Custa crer que haja no mundo nos tempos que correrem um judiciário tão apodrecido , corrupto e tendencioso a inverter fatos transformando inocentes em culpados na maioria dos casos até por iniciativa própria para agradar a classe corrupta que domina o reino como em Angola.
Rafael Marques é hoje a parte fraca neste processo e embora as suas mil verdades hoje nada serve como motivo para que lhe deixem ter uma vida em paz , acredito e tenho fé que tarde ou cedo ele vai acabar por ser o homem forte no meio destes tantos corruptos e criminosos patenteados de generais.
Fórum Livre Opinião & Justiça
Fernando Vumby

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.