sexta-feira, 12 de maio de 2017

"Novas" informações sobre o "Caso Cambaza"



Alguém acaba de confidenciar-me que o Diodino Cambaza (na imagem) NÃO foi reintegrado na empresa Aeroportos de Moçambique (ADM), que é local do crime por ele cometido para ir para na cadeia. Portanto, quem diz o contrário disto está, muito provavelmente, a mentir ou mal informado.
Foi-me dito que o Diodino Cambaza vai trabalhar no Ministério dos Transportes e Comunicações (MTC), e eu já estava a par disso e não tenho contra. Aliás, eu sou a muito a favor da reabilitação efectiva do Diodino Cambaza e da sua reintegração nos quadros da função pública. O que não acho eticamente correcto é ele (Diodino Cambaza) ocupar uma posição de destaque (qual "Assessor") no MTC, instituição do governamental que tutela a empresa ADM, antes mesmo de provar que ficou efectivamente reabilitado na prisão.
Legalmente, o Diodino Cambaza está em liberdade condicional. Cá entre nós, em Moçambique, a liberdade condicional é tratada no Código Penal. O artigo 120 do CP dispõe o seguinte:
«Os condenados a penas privativas de liberdade de duração superior a seis meses poderão ser postos em liberdade condicional pelo tempo que restar para o cumprimento da pena, quando tiverem cumprido metade desta e mostrarem capacidade e vontade de se adaptar à vida honesta.»
Condições são aplicáveis ao beneficiário da liberdade condicional, entres as quais destacam:
1. A reparação, por uma só vez ou em prestações, do dano causado às vítimas do crime pelo que foi condenado;
2. O exercício de uma profissão profissional, ou emprego em determinado ofício, empresa ou obra;
3. A proibição do exercício de determinados actividades pelo período restante da pena;
4. A interdição de residência, ou fixação de residência, em determinado lugar ou região;
5. O cumprimento de deveres familiares específicos, particularmente de assistência;
6. A obrigação de não frequentar certos meios ou locais, ou de não acompanhar pessoas suspeitas ou de má conduta; e
7. A obrigação de prestar caução de boa conduta, entre outras.
Tem em mim que o no. 3 acima pode ser invocado para justificar que o Diodino Cambaza não seja chamado para exercer funções de destaque tão já, pelos menos até expirar o período correspondente ao tempo de pena que ficou por cumprir.
Não se deve facilitar levianamente a vida de alguém que demonstrou desonestidade para com os seus compatriotas.
Não estou contra pessoas; estou é contra más práticas.
GostoMostrar mais reações
Comentários
Lenon Arnaldo
Lenon Arnaldo Sim. Vai ao MTC.
GostoMostrar mais reações
 · 
1
 · 6 h
Anidia Tacaiana
Anidia Tacaiana KKKKKKK essa e demais
GostoMostrar mais reações
 · 
1
 · 5 h
Xavier Jorge Uamba
Xavier Jorge Uamba Meu professor esse ilustre roubou com pessoas e como forma de lhe congratular por não ter quebrado singilo durante as investigações é dever deles de-o colocar a trabalhar. 
Desta vez foi entregue de bandeja cofre, usufrua meu tio Cambaza.
GostoMostrar mais reações
 · 
1
 · 5 h
Haja seriedade no combate contra a gatunagem!

Pensando bem...
Pode ser legal o Diodino Cambaza (na imagem), ex-Presidente do Conselho de Administração dos Aeroportos de Moçambique (ADM), ser reintegrado no Ministério dos Transportes e Comunicações (MTC), agora como "Assessor". Porém, não é ético e atenta contra os esforços de moralização de uma sociedade com crise aguda de valores. E pior quando o lugar que vai agora ocupar é o de "Assessor" do pelouro que tutela a empresa que ele delapidou, qual ficou provado em tribunal. Isso é eticamente nojento, ainda que legalmente não haja impedimento! O Direito subordina-se à moral e aos bons costumes. E se não é assim, então devia ser. Façamos, pois, que assim seja!
Tem que haver outras formas de reintegrar um recluso em liberdade condicional na sociedade. É que assim como o Diodino Cambaza está a ser reintegrado no MCT (Ministério dos Transportes e Comunicações) é o mesmo premiar a gatunagem. E isso compromete o sucesso de todo o esforço que está sendo feito no combate contra este mal que atrasa o desenvolvimento de Moçambique.
Estou a pedir a intervenção do Ministro Carlos Mesquita ou do Presidente da República na correcção deste acto que desmoraliza o combate contra a corrupção. Não seja porque não haja ilegalidade que se tem que permitir que alguém que roubou ao Estado tem que ser permitido conviver em ambiente de trabalho com as pessoas que fizeram a denúncia do seu comportamento desviante para ir parar na cadeia, e ainda por cima numa posição privilegiada que a dos denunciantes. Isso é matar o combate contra a corrupção em razão do legalismo.
Minha sugestão a favor da seriedade no combate contra a corrupção é seguinte:
1. Reorientar o Diodino Cambaza para um outro sector de actividade.
2. E para onde for reorientado, o Diodino Cambaza não deverá assumir posições de destaque, até provar que está efectivamente reabilitado.

Espero consideração, por quem de direito.
GostoMostrar mais reações
Comentários
Jose Solomone
Jose Solomone Boa observação. Prof
GostoMostrar mais reações
 · 9 h
Eusébio A. P. Gwembe
GostoMostrar mais reações
 · 9 h
Simões António José
Simões António José Gostei da sua opinão professor Cumbane. Espero que a sociedade e principalmente quem de direito posso considerar o seu pensamento que afinal é de tudo um povo que sonha em ver-se livre da corrupção. Abaixa gatunagem, abaixa va hive, abaixa insensibilidade para com problemas do povo moçambicano!
GostoMostrar mais reações
 · 9 h
Agostinho Augusto
Agostinho Augusto Ele não tachou sozinho a mola, uma parte da molinha foi usado pra abastecer a casa do partidão, daqui há um tempinho voltarah a ocupar o lugar de PCA.
GostoMostrar mais reações
 · 9 h
Nelson Badaga Badaga
Nelson Badaga Badaga Parabéns pela escrita clara, incisiva, e mordaz. Mereces aplausos de pé...
GostoMostrar mais reações
 · 9 h
Fernando Jorge Francisco Cumbana
Fernando Jorge Francisco Cumbana apoiado.mais uma vez a gatunagem foi premiada.quem o nomeou certamente pensa que sofremos de amnesia colectiva
GostoMostrar mais reações
 · 
1
 · 9 h
Noe Nhancale
Noe Nhancale Justifica-se,os actuais dirigentes dos aeroportos nao sabem roubar, precisam de assessoria!
GostoMostrar mais reações
 · 
1
 · 9 h
Teixeira Teté
Teixeira Teté Bem haja prof.
GostoMostrar mais reações
 · 9 h · Editado
Muzila Wagner Nhatsave
Muzila Wagner Nhatsave alinhados JJ
GostoMostrar mais reações
 · 8 h
José Luís
José Luís Subscrevo, sera que temos falta de capital humano pra se privilegiar gatunos a cargos públicos, haja moral por parte da direção máxima do MTC.
GostoMostrar mais reações
 · 8 h
Jorge Cumbane
Jorge Cumbane Boa falada isso tornou moda são quase maior parte das instituições do Estado sofreu essa praga resultados salários em cota gota , até dessimo 3o foi metade o nosso Governo ligitimou tarefas da queles que não se sente seguro nos seus cargos da chefias. Preferem terrorizar o foncionario público para lograr os seus postos da chefia. Só manhosos mostrem trabalho não relatórios bonitos de embrulhar chefe de Estado.Chega mentiras queremos coisas concreto que se vê
GostoMostrar mais reações
 · 8 h
El Patriota
El Patriota A nossa crise de valores não é aguda professor. É crónica, é preciso dizer isso.
GostoMostrar mais reações
 · 
1
 · 8 h
Lenine Daniel
Lenine Daniel Bem dito professor!
GostoMostrar mais reações
 · 8 h
Mindo Da Villa
Mindo Da Villa Por pouco eu dizia coloque o texto em Copia para o Ministro Mesquita mas me lembrei que este tambem nao ajudara em nada considerando que ele para alem de ter hospedado por tempo indeterminado em um hotel de luxo (nesses tempos dificies) um cunhado dele recem promovido a chefia ali mesmo nos Aereportos durante meses e meses gastando o dinheiro da instituicao, o Mesquita tambem atropelou a lei no assunto da sua empresa aprovada sem concurso publico. Portanto sera dificil encontrar ajuda nesse seu Post Prof.
GostoMostrar mais reações
 · 
2
 · 8 h · Editado
Carlos Paruque
Carlos Paruque Kkkkkkk vmos morrer por asfixia!
GostoMostrar mais reações
 · 8 h
Mindo Da Villa
Mindo Da Villa ta cheio de mafiosos isto
GostoMostrar mais reações
 · 8 h
Carlos Paruque
Carlos Paruque Quando o chefe perde vergonha o subordinado perde respeito... Um dia este povo vai perder respeito com as autoridades governamentais deste país. Estes gajis não são sérios mano
GostoMostrar mais reações
 · 8 h
Chamuari Naife
Chamuari Naife Tem bom curandeiro, não é fácil, o homem é mau. 
Não existe outro aqui na República de Moçambique.
GostoMostrar mais reações
 · 8 h
Carlos Paruque
Carlos Paruque Muito obrigado prof. Até parece ter tido uma oração de libertação porque desde que tomei conhecimento desta vergonha parecia ter um pesadelo mas com a visão lógica e pertinente do prof. que alivio. A pergunta que não quer calar é: Porquê tanto esforço em desacelerar o esforço do PR? Sinceramente "XA BINZA"
GostoMostrar mais reações
 · 8 h
Egidio Vaz
Egidio Vaz Professo Julião João Cumbane, Cambaza deve seguir a vida privada. É UM DELITUOSO. Não serve de exemplo a ninguém. E não há garantias que não venha fazer mais. Então, que viva à sua custa e a mercê da sua inteligência, fora e longe do erário público, qual Adão expulso do Jardim de Éden.
GostoMostrar mais reações
 · 
13
 · 8 h
João Carlos
João Carlos Quer dizer que nenhum funcionário público pode requerer a sua reintegração após sua expulsão e devido cumprimento das penalizações que lhe tiverem sido impostas? Ou talvez possa mas avaliando-se o tipo de funções e responsabilidades que podem lhes ser atribuídas e por quanto tempo...!?
GostoMostrar mais reações
 · 7 h
Egidio Vaz
Egidio Vaz As funções, as funções. Mesmo sendo professor, vai ensinar o quê?
GostoMostrar mais reações
 · 7 h
Heleno Bombe
Heleno Bombe Mas um jurista da Praça disse em televisão que os aeroportos de Moçambique é que falharam ao permitir que não marca-sem faltas durante o período em que o condenado esteve em reclusão porque se assim o tivessem feito seria faltas injustificadas e direito a expulsão!
GostoMostrar mais reações
 · 
2
 · 8 h
Noe Nhancale
Noe Nhancale Nesse caso,os individuos que eximiram-se se instaurar o processo disciplinar deviam ser sancionados por manifesta negligencia,se bem que nao foi propositado!
GostoMostrar mais reações
 · 
1
 · 8 h
Nelo Txuma
Nelo Txuma No mundo de gente fina,eu não ponho lá os pés.São muito finos pah...
GostoMostrar mais reações
 · 8 h
Carlos Chivambo
Carlos Chivambo 👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏
GostoMostrar mais reações
 · 8 h
Dino Tualufo
Dino Tualufo APOIADO
GostoMostrar mais reações
 · 7 h
Dinis Tivane
Dinis Tivane PROFE E AOS DEMAIS QUE ABONAM A IDEIA DE APARTAR O CAMBAZA 

Professor fala de ética. O que é ética afinal? Ética é um conceito tão confinado a uma só área? Acho que não. Vamos a uns simples exemplos: Se um jornalista depara-se com uma situação inusita
da em que um indivíduo está a bater a sua esposa, o que ele deve fazer eticamente? Salvar a senhora? Ou cobrir o evento surpreendente? Se ele salvar a senhora será uma atitude eticamente correcta para a sociedade, mas aí perdeu um grande directo, logo infringiu a ética jornalística. É o que aconteceu com a Medicina. No séc. XI várias pessoas morriam com a chamada Doença de Lado.

Ninguém se atrevia a investigar a doença pois era sócio-eticamente errado abrir o corpo humano. Mas, era apenas ética das cabeças das pessoas. Um senhor atrevido, chamado Rob Cole, que vira sua mãe morrer por falta de conhecimento sobre sua doença contrariou essa perspectiva social e, viajado para Pérsia, abriu um corpo de um morto de Doença de Lado, conseguindo assim efectuar a primeira intervenção cirúrgica e com sucesso ao Rei local. Foi assim ou com atitudes corajosas destas que a Medicina evoluiu. Ele infringiu a ética social e agiu eticamente correcto para a ética na Medicina, que é SALVAR PESSOAS.

Profe. Nós também, moçambicanos, ainda estámos na idade da pedra (Sec. XI ) em muitos assuntos. Queremos uma sociedade justa, mas não sabemos que isso só será possível praticando o perdão. Confundimos ética social com legal, formal e até (vou criar agora um campo) ética humana. Porquê não usar o Cambaza para mostrar aos moçambicanos que este País é justo? Quem comete crime é preso, condenado, cumpre a pena e quando sai, é lhe dado a liberdade total. É lhe dado o emprego de volta sim, pois ele já cumpriu com seu castigo. Para quê penas definitivas quando o crime não lesa definitivamente. Para quê estigma se ele já fora afastado do seu campo de trabalho por anos e anos. Este exemplo é bom também para outros políticos e juízes que temem aplicar penas, pois com isto verão que pode-se fazer isso e caso a pessoa cumpra a sua pena poderá voltar a reintergra-se. Quem não devia querer voltar aos Aeroportos de Moçambique é o próprio Cambaza. Se ele consegue vencer a “vergonha” (se é que há), volta e mostra aos demais que quem rouba é preso e ponto final.

Não confundamos nossas primitivas ideias com a razão em si. Não falem de ética para consubstanciar ou fundamentar vossos preconceitos, pânicos, indeterminações e contra-sensos. Ética é um campo muito vasto e não permite generalizações...

Cambaza volta sim com toda a justiça. Ainda ontem falei, exemplificando, num outro grupo, que o Presidente do Bayern, o maior clube de futebol da Alemanha, Uli Hoeness, foi condenado a cumprir três anos por Fraude Fiscal. Cumpriu! Saiu! Foi reintegrado. Vão dizer que é por ser Alemanha! Ah então em Moçambique as pessoas não merecem segunda chance. Ou vão dizer que foi por ser crime ao estado e Bayern é privado. Ahhh, então Fraude ao estado é diferente da do Privado. Lá no Bayern não há perigo de ser fraudado pois ele só rouba ao estado.

Vamos crescer moçambicanos! Curem vossos corações! Vossas Mentes!
GostoMostrar mais reações
 · 7 h
Noe Nhancale
Noe Nhancale Dinis Tivane Eu nao me oponho a que seja reintegrado, mas porque para o cargo de Assessor? nao podia ser um tecnico simples ate para nao faltar respeito a aqueles que ficaram a dar o litro durante esses anos todos? Outrossim, para se provar o roubo houve colaboracao de muita gente a nivel o aeroporto, ora nao acha que num cargo desses ele pode influenciar a direccao a agir de forma a prejudicar as pessoas por vinganca? Estamos a criar um mau precedente ilustre!
GostoMostrar mais reações
 · 7 h
Dinis Tivane
Dinis Tivane Presidente do Bayern foi preso era Presidente. Voltou Presidente... Se ele for malandro, seja qual for o posto fará malandrice... Vamos lá dar a chance ao Homem... Toda a chance que ele merecer justamente...
GostoMostrar mais reações
 · 7 h
Noe Nhancale
Noe Nhancale Voce disse e bem, voltou a um Clube e nao a uma empresa publica mano. Se nos queremos combater a corrupcao e tomamos esse tipo de decisoes que mensagem queremos transmitir?
GostoMostrar mais reações
 · 
1
 · 7 h
Noe Nhancale
Noe Nhancale Ademais. os Dirigentes dos aeroportos que nao instauraram o processo disciplinar quando deviam ter feito merecem uma punicao por negligencia!
GostoMostrar mais reações
 · 
1
 · 7 h
Jeremias Custodio Milice
GostoMostrar mais reações
 · 7 h
Carlos Miguel Castanheira Cossa
Carlos Miguel Castanheira Cossa Texto longo perde interesse em ler
GostoMostrar mais reações
 · 
4
 · 7 h
Max Panguene
Max Panguene ladrão é sempre ladrão no momento oportuno
GostoMostrar mais reações
 · 6 h
Dinis Tivane
Dinis Tivane Celso se ja lês os textos do JJC...
GostoMostrar mais reações
 · 4 h
Jeremias Custodio Milice
Jeremias Custodio Milice Em Mocambique, tudo e possivel. Para mim ate e menos, o mais me preocupa e o silencio da PGR
GostoMostrar mais reações
 · 7 h
Herminio Ricardo
Herminio Ricardo As imoralidades , ilegalidades deste país ultrapassam a minha capacidade de entender com lógica as coisas mais simples e básicas.É deprimente ser dirigido por incompetentes.Agora, com imorais, é inaceitável, é o fim da picada !!!
GostoMostrar mais reações
 · 7 h
Manuel Chipeja
Manuel Chipeja Correctíssimo. E mais durante 6 anos que esteve preso por roubo e desvio de dinheiro público provados e comprovados em tribunal - e ele aceitou que roubou e desviou - não se marcavam falta a ele por não comparência ao serviço? Se sim como ele justifica as faltas? Se justifica dizendo que estava preso por roubo não dá lugar a um processo disciplinar e expulsão? Se não justifica não dá lugar a expulsão por faltas injustificadas?
GostoMostrar mais reações
 · 6 h
Carlindo Reginaldo Uaque
Carlindo Reginaldo Uaque O ilustre Dinis Tivane, escreveu algo real e coerente dando até exemplo da Alemanhã, mas a diferença é que o nosso país está longe de atingir o nivel desejado no combate a corrupção e mais... diferentimente dos outros paises, aqui ainda há medo de denunciar chefes corruptos, agora que mensagem o Estado estaria a passar se alguem rouba é condenado e volta como chefe?
Como ele vai agir perante aos subordinados que contribuiram para a sua detenção?
Não estaria-se a abrir precedente para uma corrida ao roubo uma vez k depois da pena tudo voltará a normalidade?
É POR ISSO K NÃO SE PODE PREMIAR GATUNOS é como se alguem estivesse a dizer: "sofreu sozinho na cadeia e não m levou junto" dai k a sua recompensa é esta- vai trabalhar de novo como chefe.
GostoMostrar mais reações
 · 
1
 · 6 h
Joao Jamal
Joao Jamal Professor!Tenho Lido os seus Post's,mas não tenho feito Comentários,sobre este devo Felicita lo.
Que prevaleça o Bom senso.
GostoMostrar mais reações
 · 
1
 · 6 h
Nelson Nhamuave
GostoMostrar mais reações
 · 6 h
Faustino Sigavane
Faustino Sigavane O razoável prof, seria o visado, neste caso condenado e em liberdade condicional, rejeitar rejeitar posição.
GostoMostrar mais reações
 · 6 h
Jaime Cuvila
Jaime Cuvila Está é a verdadeira face do nosso país
GostoMostrar mais reações
 · 5 h
Sharon Johnson
Sharon Johnson Boa prof.....
GostoMostrar mais reações
 · 5 h
Olegàrio Samuel Muando
Olegàrio Samuel Muando E a roubalheira progride..... Moça mbique é maningue nice
GostoMostrar mais reações
 · 4 h
Ivan Chibindje
Ivan Chibindje Isto é um paraiso fiscal
GostoMostrar mais reações
 · 4 h
Ester Matos
GostoMostrar mais reações
 · 3 h
Mussa Assane
Mussa Assane Está coberto de razão, ilustre!
GostoMostrar mais reações
 · 2 h
Silvio Malunga
Silvio Malunga Como dizia o outro, o Pais esta realmente capturado

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.