segunda-feira, 8 de maio de 2017

Moradores barricam estrada em protestos contra alegada má actuação da polícia em Ressano Garcia


Populares acusam a polícia de facilitar fuga de malfeitores em Ressano Garcia
A vila fronteiriça de Ressano Garcia, no distrito de Moamba, na província de Maputo, viveu momentos de pânico na noite da sexta-feira.
O facto é que alguns residentes saíram à rua para protestar contra a alegada má actuação da polícia naquela vila. Tudo começou quando a população neutralizou e entregou à polícia supostos assaltantes, mas exigiu que as autoridades fizessem uma apresentação pública do grupo. Mas, minutos depois, a polícia estava a transportar o grupo da Esquadra da vila para um local desconhecido pela população, o que suscitou desconfiança.
Em reacção, os populares enfurecidos bloquearam a saída do carro da polícia por suspeita de que estava a facilitar a fuga do grupo, algo que a população alega ser frequente.
No local, a população barricou parte da Estrada Nacional Número 4 (EN49, nas imediações da fronteira com recurso a pneus em chama, carcaças e pedregulhos.
A situação que durou cerca de duas horas interrompeu a circulação de bens e pessoas até ao momento que as autoridades policiais chegaram ao local. O forte aparato da Polícia de Protecção e que contou com a colaboração da força da guarda fronteira descarregou vários tiros ao ar para dispersar os manifestantes que teimavam em continuar no local.
Na ocasião, segundos os moradores, cerca de 10 pessoas ficaram feridas, duas das quais foram atingidas com balas e transferidas do hospital da vila para Hospital Provincial da Matola e de seguida para Hospital Central de Maputo (HCM), devido à gravidade dos ferimentos. Ou seja, essas duas pessoas todas do sexo feminino estão em estado grave.
Testemunhas entrevistadas pela nossa equipa de reportagem que se deslocou à vila descreveram momentos de pânico vividos e queixaram-se de alegada conivência entre a polícia e os criminosos. Contactado pelo Jorna O País, o Comando da PRM na província de Maputo, através do seu porta-voz, prometeu pronunciar-se sobre o assunto amanhã.

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.