segunda-feira, 15 de maio de 2017

GCCC acusa ex-ministro da Justiça


LINO_ALMEIDA_EX-MINISTRO
O GABINETE Central de Combate à Corrupção (GCCC) acusou, há dias, o ex-ministro da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos, Abdurremane Lino de Almeida, de crimes de abuso de funções e de pagamento de remunerações indevidas quando assumia o cargo.
Segundo dados avançados ao nosso Jornal, por uma fonte do Tribunal Judicial do Distrito KaMpfumu, na cidade de Maputo, onde o processo vai ser julgado, o ex-governante é acusado de pagamento indevido a pessoas que não têm vínculo com o Estado, no valor que ascende a um milhão e 780 mil meticais.
Ao que apurámos, o referido montante foi pago a três cidadãos oriundos de Cabo Delgado e Nampula, das relações do ex-ministro, mas que não têm qualquer ligação com o Estado, que viajaram para a cerimónia religiosa que acontece anualmente em Meca, Arábia Saudita. Os referidos beneficiários viajaram e permaneceram 21 dias em Meca à custa do erário público, facto que configura violação.
Lino de Almeida tomou posse como ministro da Justiça, Assuntos Constitucionais e religiosos em Janeiro de 2015, tendo sido exonerado do cargo em Março de 2016, altura em que o GCCC já estava a investigar os crimes.
NOTÍCIAS – 15.05.2017

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.