quarta-feira, 21 de junho de 2017

Pedido de esclarecimento....

Pedido de esclarecimento....

Filipe Nyusi diz:
«Moçambique está de volta!».
E os "mais esclarecidos" detractam...
Rogério Zandamela diz:
«O país, pela nossa perspectiva (do Banco de Moçambique), nós não estamos a gerir a crise... já não estamos nessa fase... Estamos a gerir uma situação de normalidade (do ponto de vista de política monetária)... A casa não está a arder; não precisamos de correr... Claro que ainda há coisas ainda por serem feita..., mas muita coisa já foi feita!...».
Novamente, "os mais esclarecidos" detractam.
Eu, leigo em economia e finanças públicas, pretendo perceber melhor a razão da vossa indignação (vós os mais esclarecidos na matéria) ante os pronunciamentos de Filipe Nyusi e de Rogério Zandamela. Está a parece-me que estais negando factos e tentando fazer valer as vossas crenças... Estou errado?
Peço resposta de todosos melhor esclarecidos, mas especialmente ao Boaventura Paulo Buene e Tomás Júlio Tibana.
Estou esperando...
Comentários
Egidio Vaz
Egidio Vaz Eu tenho uma explicação: os tempos estão cada vez cruéis com os pessimistas. Estamos falhar em tudo. E não querem aprender a nova gramática da governação. Deviam sofrer de desinteria para perceber como dói quando estado não disponibiliza medicamentos.
PS: quem nao entende de semiótica uque não comente o meu comentario
 · 
1
 · 20 min
Luís Loforte
Luís Loforte Escolheu o melhor milho (partes do discurso), mas não o tome como igual ao de todo o milheral (o discurso todo). Assim, é fácil ter razão.
 · 1 min
Egidio Vaz
2 h · 
Um partido político que não esteja no parlamento ou outro fórum legislativo ou consultivo formal pode considerar-se PARTIDO DA OPOSIÇÃO?
Peço para que esgrimam os argumentos, sobre os porquês.
Gosto
Comentários
Samuel Chacate
Samuel Chacate vou já
 · 2 h
Egidio Vaz
Egidio Vaz kkkkk
 · 
1
 · 2 h
Euclides Da Flora
 · 2 h
Narciso Macuacua
Narciso Macuacua Partindo do pressuposto do denominador comum "ALCANÇAR O PODER", pode inferir-se que:
1-Só o facto de ser um partido político Já o qualifica como concorrente/adversário directo na corrida pelo poder.
2-Se é adversario então é da oposição (opõe-se ao me
u programa/projecto politico)

PS: agora, se o objectivo da criação do partido é meramente para beneficiar "daqueles beneficios" então não há oposição ai... SÃO ASPIRANTES A PARTIDO DA OPOSIÇÃO
 · 
2
 · 2 h · Editado
Agostinho Nhampossa
Agostinho Nhampossa São aspirantes à partidos de oposição.
 · 
4
 · 2 h
Cremildo Nhalungo
Cremildo Nhalungo O dito partido estaria fazendo oposição a quem?
 · 2 h
Chigamanhane Mazanga
Chigamanhane Mazanga O fim de um partido político é o alcance, exercício e manutenção do poder. Todo aquele partido, entenda-se legalmente constituído e reconhecido, que Ainda não alcançou o fim que retro-mencionamos, é um partido da oposição porque pretende, de princípio, trazer uma forma de governação diferente da do partido em exercício.

Mais ainda, para se ser um partido, a condição não é fazer parte de nenhuma instituição, tanto que, não é por ver esta intenção gorada que perde o seu estatuto de partido!
 · 
1
 · 2 h · Editado
Egidio Vaz
Egidio Vaz Partidos políticos e partidos da oposição são, como deve saber, coisas diferentes. Basta ser um partido político para ser da oposição?
 · 
2
 · 2 h
Joao Jussar
Joao Jussar Boa pergunta. Até porque pode haver partidos politicos que alinham com o programa do partido que forma o governo e no nosso caso ja tivemos partido que endossaram o programa do governo e até festejaram diante da nossa vitória retumbante...
 · 
1
 · 2 h
Narciso Macuacua
Narciso Macuacua Egidio Vaz, quando não se é da oposição, como se denomina? E dê exemplos.
 · 2 h · Editado
Chigamanhane Mazanga
Chigamanhane Mazanga Creio que leu o meu comentário em segmentos. Tenho a minha opinião separada em dois blocos:
O primeiro que fala da condição de partido da oposição.
O segundo que ressalva a questão de pretender-se "eliminar" os partidos só porque não estão representados nas instituições do Estado.
 · 2 h
Egidio Vaz
Egidio Vaz Narciso Macuacua partidos políticos. Pode acrescentar, querendo ser mais claro, SEM ASSENTO PARLAMENTAR.
 · 2 h
Chigamanhane Mazanga
Chigamanhane Mazanga Kkkkkkkk... Egidio Vaz, nessa perspectiva devia ser: Partidos Políticos Sem Assento Parlamentar nem representação em outra instituição do Estado!
 · 2 h
Egidio Vaz
Egidio Vaz Analisando do ponto de vista funcional, oposição é diferente de ociosidade. Oposição é uma ACTIVIDADE que é feita em fóruns próprios. Ora, esses fóruns são normalmente fóruns deliberativos: parlamento, assembleias etc. Todos partidos e organizações críticas, indivíduos singulares e tal, que não estejam a fazer este trabalho como consequência de uma vontade expressa de um segmento do povo podem ser considerados da oposição? Normalmente, OPOSIÇÃO é quem representa um segmento de interesses e ou agendas, com o azar de não ter sido suficiente para exercer o poder. Ora, os outros se consideram da oposição, A MANDO DE QUEM?
 · 
3
 · 2 h
Chigamanhane Mazanga
Chigamanhane Mazanga Traz um perspectiva interessante mas há que separar as águas porque vejo que está a trazer uma crítica na perspectiva material mas a pergunta inicial nos leva para uma análise formal da coisa.
Organizações críticas e os indivíduos não estão a lutar par
a o alcance do poder político. E mesmo que queiram, não o poderão conseguir antes de serem reconhecidos como partidos políticos.
Os outros se consideram oposição a mando das pessoas os endossaram com as suas assinaturas para que se constituíssem em partidos políticos.
 · 2 h
Narciso Macuacua
Narciso Macuacua Devemos considerar esse comentário PARADOXAL ou AMBIGUO em relação ao Post?
 · 2 h
Zeca Vasco Francisco
Zeca Vasco Francisco Kkkkk o debate é interessante mas de antemão temos que procurar saber os 3 conceitos chaves. Partido, politica e oposição. Mas antes temos que reconhecer que essas palavras são ambíguas.
 · 1 h
Estevao Matusse
Estevao Matusse E quando esse partido só tem um único membro, ainda é considerado partido!?
 · 
2
 · 2 h
Egidio Vaz
Egidio Vaz Para ser partido a lei estabelece que seja feita de mais membros. José Belmiro, vem ca
 · 
2
 · 2 h
José Belmiro
 · 
2
 · 2 h
Estevao Matusse
Estevao Matusse Então, legalmente, há muios presidentes que ficaram sem partido, pelo menos, "publicamente".
 · 2 h
Nhanengue Nhanengue Nhanengue Nhanengue
Nhanengue Nhanengue Nhanengue Nhanengue E quanto ao partido pahumo que têm apenas um membro na assembleia municipal de nampula,que estatuto ostenta?
É apenas um partido político ou da oposição?
 · 2 min
Domus Oikos
Domus Oikos O exercício dos direitos cívicos e a democracia não se limita ao parlamento.
 · 
1
 · 2 h
Egidio Vaz
Egidio Vaz Sim Professor, da mesma forma que este exercico critico não deve ser considerado exercício da OPOSIÇÃO. A ser assim teriamos muitos cidadãos da oposição sem partido. Até que ficava bem alguns.
 · 2 h
Narciso Macuacua
Narciso Macuacua Mas dr Vaz, está a falar de individuos e/ou organizations ou de partidos politicos?
Eu posso ter uma opinião divergente da do partido no poder, mas se o meu plano não é o poder politico não sou da oposicao...
 · 
2
 · 2 h
Egidio Vaz
Egidio Vaz Narciso Macuacua Perfeito. Mas julgo que não basta ser um partido político para se considerar da oposição. DEVE TER MANDATO.
 · 
1
 · 2 h
Geraldo Obra
Geraldo Obra Moçambique precisa de um novo dicionário. Os que temos já não suportam tanta dinâmica. As estrelas são do povo.
 · 2 h
Spirou Maltese
Spirou Maltese Se estiver registado no ministério da justiça é porque reúne os requisitos a priori pra ser um partido legalmente constituído e com direitos e obrigações perante a sociedade. Agora se não entrou no parlamento ou outros órgãos públicos, problema deles.
 · 
1
 · 2 h
Alfredo D. Baltazar
Alfredo D. Baltazar Para piorar, não tem sede, órgãos sociais, etc...
 · 2 h
Samuel Chacate
Samuel Chacate Vou partir do principio de que, se concordassem não teriam surgido! primeiro, neste caso concreto de partidos políticos como se refere meu caro Egidio Vaz. Segundo, a definição de oposição de acordo com Costa et al (2006,p.1216) é um substantivo feminino referente ao acto ou efeito de opor ou de se opor, obstáculo, resistência, contraste, incompatibilidade, rivalidade etc. Que se vislumbra desde a gênese do partido qd já existem outros (... e.i., linhas contrárias)! Portanto, o primeiro acto de oposição é o de surgimento, numa situação em que existiam outro/os, o segundo está relacionado com a existência, onde basta para contrariar ou concordar! ...portanto, na minha modesta opinião ...sim podem considerar-se da oposição!
 · 
1
 · 2 h
Egidio Vaz
Egidio Vaz Kkkkk, esta justificação é indutiva. Não é concreta. Nos termos que coloca, o Partido Frelimo é também partido da oposição. Porque está opor a Renamo e outros mais de 50 partidos. Procede?
 · 2 h
Samuel Chacate
Samuel Chacate não... não... não... veja o preceito epistemológico que sustenta ou justifica o posicionamento ... até pode ser em relação a existência mas à gênese não meu caro...sublinha... outrossim quem disse que indução não é método???
 · 1 h · Editado
Narciso Mundzito
Narciso Mundzito nao os acho da oposicao,os nossos Partidos extra-parlamentar,procuram se aliar aos representados no parlamemento pra de algum medo respirar o Ar que o aliado respira.Deste modo:sao vistos como directamente,inderectamente ou inversamente proporcional ao partido no puder ou de oposicao.
 · 
1
 · 1 h
Samuel Chacate
Samuel Chacate o difícil no debate dos seus post é discutir conhecimento...cientifico pois muitos desvanecem-se no senso comum, ou simplesmente populismo...este assunto exige alguma assunção apurada.
 · 
1
 · 1 h · Editado
Adriano Nuvunga
Adriano Nuvunga Não há partido da oposição. Todos os partidos políticos, devidamente registados, que estejam fora do governo estão na oposição mas não são da oposição. Isto considerado, na oposição, há hierarquia em função da votação recebida na ultima eleição. A representação em órgãos deliberativos dá direito a estes partidos de serem, necessariamente, ouvidos em sede de propostas de leis e politicas pelo partido governante mas tanto estes quanto os que estejam foram dos órgãos deliberativos fazem oposição que deve ser entendida como algo substantivo, i.e. o que o grupo politico; de interesse ou de pressão pensa sobre as propostas de governo. A questão de interesses e/ou grupos que os que fazem oposição representam fica resolvida no acto do registo.
 · 
7
 · 1 h
Egidio Vaz
Egidio Vaz Obrigado Professor. Não percebi bem a última frase. Mesmo assim também gostaria de lhe pedir que me explicasse melhor um pormenor: os partidos na oposição e não DA oposição são todos eles aspirantes ao poder político? No criterio de escalonagem, não dá para distinguir uns DA oposição e outros NA oposição, sendo os DA oposição Os sem expressão/ociosos e os na oposição, representados no parlamento?
 · 1 h
Samuel Chacate
Samuel Chacate Demorou Adriano Nuvunga
 · 
1
 · 29 min
Samuel Chacate
Samuel Chacate Até dá gosto o debate assim!
 · 9 min
Guilherme Noronha
Guilherme Noronha Hmmmm, vamos em partes:
1. Existe um lugar por excelencia onde os partidos politicos discutem e todos querem la estar....o parlamento;
2. E sabido que todos os partidos procuram conseguir o maior numero de deputados para fazer passar as leis e demais i
nstrumentos que poderao ajudar no cumprimento do plano de governacao do partido vencedor, entre outros aspectos
3. Ainda nao vi estados com partidos da oposicao onde nao existe um parlamento, portanto, penso que para ser oposicao tem que estar no parlamento, ou tem que haver um parlamento
4. Todas outras forcas vivas, incluindo os partidos que nao fazem parte do parlamento, sao sim grupos de pressao...e nao partidos d oposicao.
 · 1 h · Editado
Adriano Nuvunga
Adriano Nuvunga Não há partido da oposição. Todos os partidos políticos, devidamente registados, que estejam fora do governo estão na oposição mas não são da oposição. Isto considerado, na oposição, há hierarquia em função da votação recebida na ultima eleição. A representação em órgãos deliberativos dá direito a estes partidos de serem, necessariamente, ouvidos em sede de propostas de leis e politicas pelo partido governante mas tanto estes quanto os que estejam foram dos órgãos deliberativos fazem oposição que deve ser entendida como algo substantivo, i.e. o que o grupo politico; de interesse ou de pressão pensa sobre as propostas de governo. A questão de interesses e/ou grupos que os que fazem oposição representam fica resolvida no acto do registo.
 · 
1
 · 1 h
Lyndo A. Mondlane
Lyndo A. Mondlane Mas a oposiçao so se exerce no parlamento???
 · 
1
 · 1 h
Egidio Vaz
Egidio Vaz Exerce-se onde? O que não se exerce no parlamento tem outros nomes, lutas civicas. Movimentos civicos etc...
 · 
1
 · 1 h
Lyndo A. Mondlane
Lyndo A. Mondlane
Traduzido do Espanhol
Oposição (política), o conjunto de forças políticas e organizações que se opõem ao governo.
Oposição parlamentar, o conjunto de forças políticas no parlamento que se opõem ao governo
Ver Original
 · 
1
 · 1 h
Lyndo A. Mondlane
Lyndo A. Mondlane É opositor quem se opoe ao governo, segundo definiçao classica, nao importa se no parlamento ou fora dele, ha tambem oppsiço parlamentaria e extraparlentaria, ambos sao oposiçao...
 · 
1
 · 1 h
Gabriel Tembe GT
Gabriel Tembe GT Julgo que pode se considerar partido da oposição, desde que esteja legalmente constituído e que a sua filosofia de governação seja diferente, em alguns aspectos, em relação a do partido/governo do dia. Porque mesmo dentro do órgão legislativo, o sentido de oposição é meramente conceptual porque na prática os partidos no poder, geralmente representando a maioria, continuam a "fazer as leis".
 · 
1
 · 1 h
Adriano Nuvunga
Adriano Nuvunga Gosto da pergunta e da forma como a formula mas estou de viajem e, por isso, com pouco tempo para elaborar aqui mas os partidos são iguais e posicionados na matriz conceptual pelos resultados eleitorais. O exemplo de que não pode chamar a uns DA oposição e outros NA oposição é dada pelo Leicester que ganhou a premier league na época 2015/2016, derrotando colossos do futebol e depois de ter ficado décadas sem dar sinais de que podia, algum dia, vencer esta competição.
 · 
3
 · 1 h
Egidio Vaz
Egidio Vaz Obrigado pela atenção e principalmente em momento de viagem/ Até o regresso.
 · 
1
 · 1 h
Cornelio Quivela
Cornelio Quivela Todos os partidos sao iguais diante a lei,independentemente dos resultados eleitorais,portanto toma o nome de partido apartir do momento/dia que se efectiva o registo,enquanto nao esta no governo e parlamento ainda e partido,na historia dos partidos no mundo,ha uns que desapareceram do mapa,apos terem sido governos e parlamentares,e uns ascenderam a governos e parlamentares,apos terem sido insignificantes,tudo obedece um certo ciclo de crescimento ou de velhice,portanto,e partido da oposicao pelo facto de estar fora da governacao,e nao dentro ou fora do parlamento
 · 1 h
Awado Sabiti
Awado Sabiti As ruas são um fórum consultivo. Governos inteligentes analisam bastante as reações públicas para buscar bases para as suas decisões. Logo, qualquer partido que se opõe às políticas do partido governante e influência massas populacionais é sim um partido da oposição.
 · 1 h · Editado
Joel Manhiça Zondiwane
Joel Manhiça Zondiwane Sobre este debate so podem me mandar ir comprar catchaca de bicicleta com problemas de currente para voltar tarde se nao vou meter agua.
 · 1 h
Jeremias Chilaw
Jeremias Chilaw Historicamente, a logica da existencia dos partidos politicos estava intimamente ligada a ideologias politicas, que eram a base de filiacao das pessoas. A ideologia, neste caso, era a visao que cada partido tinha em relacao a gestao do Estado, nomeadamente os modelos sociais, economicos e politicos. As ideologias, no principio, estavam ligadas aos valores que as familias defendiam. Por isso a palavra oposicao fazia mais sentido: capitalismo vs socialismo, etc. Ca entre nos nao ha ideologias que se percebam em termos praticos e as pessoas nem as usam como criterio de filiacao. Eh por isso que temos individuos que pulam de partido em partido sem nenhum problema. daqui decorre que a palavra oposicao signfica negar o que o outro faz, independentemente de ser bom ou nao. A logica eh que desde que seja o outro a fazer eu nao quero. Eh por isso que um determinado partido ja votou contra um projecto cujo objectivo era providenciar agua as comunidades de um distrito. No meu enteder nao existe oposicao no sentido ocidental do termo. Nos temos braco-de-ferro.
 · 43 min
Pedro Jose Formigao
Pedro Jose Formigao A nossa lei tinha que ser revida para acomodar os independentes. Isso parte da votação de deputados. Muitos cantam meu circulo eleitoral mas ninguem lhe conhece lá. Se andarmos um pouco para nosso vizinho falo de Zambia, Malawi, Zimbabwe,etc. O povo conhece o seu deputado, ca por nós pode consultar em todos ninguem sabe dizer quem lhe representa, excepto na sede do partido.
 · 24 min
Dan Roberto
Dan Roberto Podemos começar com estes pontos: 
1. Qual é alcance e sentido de partido politico?
2. O que é oposição?

3. O que seria partido politico da oposição? 
Não querendo vaguear, respondendo directamente a questão, partido politico da oposição é uma organização ou associação com base na participação voluntário com o objectivo de governar o pais, para isso, participa nas eleições autarquicas, legislativas e presidenciais, em caso de perda consagra-se partido da oposição. Bem, mas só podemos considerar partido da oposição aquele grupo político que ao menos conseguiu assento na AR, pois deve exercer a oposição. Todos partidos opõe se um ao outro, mas o sentido estrito, é aquele que opõe os actos ou decisões do partido no poder ( presdidenciais). Os grupos politicos sem assentos ou administradores ao menos de autarquias são meros praticantes amadores da oposição, pois não tem a legitimidade formal para o fazer ou seja, a democracia não lhe concedeu tal prertogativa de o fazer.
 · 16 min
Francisco Jose
Francisco Jose Penso que na criação e registo de qualquer partido existe igualdade nos principios, funcionamento e papel, pelo que, todos são tratados pela mesma lei dos partidos politicos.
A oposição surge quando entre os partidos politicos divergem nas suas politic
as e filosofias de trabalho, sobretudo naqueles casos em que um ganha eleições e forma seu governo muitas das vezes é considerado no poder os outros na oposição.
Talvez, dizer o seguinte ser da ou na oposição é algo que muda, ou seja, quem está na oposição hoje noutro dia pode estar no poder.
 · 15 min

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.