segunda-feira, 19 de junho de 2017

Militar português morreu na sequência de ataque terrorista no Mali


ATUALIZADO1.103


Um militar português ao serviço da missão da União Europeia no Mali morreu na sequência de um ataque terrorista ocorrido domingo. Um outro estava no local, mas está bem junto da família.
Partilhe



Também dois membros da comitiva europeia foram mortos

Um militar português ao serviço da missão da União Europeia no Mali morreu na sequência de um ataque terrorista ocorrido domingo, nas imediações de Bamako, anunciou hoje o Estado-Maior General das Forças Armadas. De acordo com o Exército, o sargento-ajudante Gil Fernando Paiva Benido faleceu devido a confrontos ocorridos na sequência de um ataque de elementos rebeldes que provocou outras baixas entre elementos de outros contingentes.

Também dois membros da comitiva da União Europeia foram mortos no ataque, confirmou a representante da UE para os negócios estrangeiros e política de segurança, Federica Mogherini. A informação foi avançada pela AFP.


#BREAKING Two EU staff killed in Mali attack: Mogherini

— AFP news agency (@AFP) June 19, 2017

O Exército confirma que outros militares ficaram feridos, incluindo um português, mas que o mesmo já se encontra completamente recuperado. O sargento-ajudante Paiva Benido tinha 42 anos, integrava a missão desde maio, era casado, tinha duas filhas menores de idade e era natural do Porto. Integrava a missão das Nações Unidas destacada para dar apoio na formação das tropas do Mali.

O ataque aconteceu este domingo num complexo turístico muito requisitado perto de Bamako, a capital do país, especialmente por altos responsáveis malianos e estrangeiros. Os atacantes fizeram dois mortos e duas dezenas de reféns, que acabaram por ser libertados pelas forças especiais do Mali, de acordo com o ministro da Segurança do Mali. “Foi um ataque ‘jihadista’. As forças especiais malianas intervieram. Duas dezenas de reféns já foram libertados. Infelizmente há dois mortos, entre os quais um franco-gabonês”, declarou o ministro Salif Traoré.

Aquando do ataque, o militar português entrou em confronto com os terroristas, envolvendo-se numa troca de tiros em que acabou por ser baleado. O sargento-ajudante de transmissões estava no resort, a desfrutar de uma folga, como habitualmente acontece com os militares destacados naquele país em dias de descanso.

De acordo com o ministro da Defesa, o militar português encontrava-se ao serviço da Missão da União Europeia no Mali (EUTM), onde Portugal tem ainda 10 militares destacados. Dois estavam no local onde foi levado a cabo o ataque, mas o segundo “encontra-se bem juntamente com todos os restantes militares portugueses que estão no Mali”.

O governo explicou que o Estado-Maior General das Forças Armadas já instaurou um inquérito para conhecer as circunstâncias em que o ataque ocorreu.

Várias fontes disseram a agências internacionais que, além de forças especiais malianas, estavam no local militares da operação francesa Barkhane e da ONU. Os atacantes gritaram “Allah akbar (Deus é grande)”, testemunharam várias das pessoas socorridas.

O último ataque terrorista visando ocidentais na capital do Mali remonta a março de 2016, contra o hotel Nord-Sud de Bamako, onde estavam instalados os militares instrutores da missão da União Europeia. Um atacante foi morto. A 20 de novembro de 2015, um atentado contra o hotel Radisson Blu causou 20 mortos, além dos dois atacantes, tendo sido reivindicado pela Al-Qaida do Magrebe Islâmico, em conjunto com o grupo Al-Mourabitoune, do argelino Mokhtar Belmonkhtar.

O estado de emergência tem estado em vigor no Mali quase sem interrupção desde então.

Entretanto, a Associação Nacional de Sargentos, de que o sargento Benido era sócio, já lamentou a morte do militar. “A Associação Nacional de Sargentos e os Sargentos de Portugal endereçam as mais sentidas condolências e um profundo pesar a todos os familiares e amigos”, refere a nota divulgada nas redes sociais.
Observador
8 h ·


ÚLTIMA HORA
O militar português morreu na sequência de um ataque terrorista ocorrido domingo.


Militar português morreu na sequência de ataque terrorista no Mali – EMGFA
Um militar português ao serviço da missão da União Europeia no Mali morreu na sequência de um ataque terrorista ocorrido domingo.
OBSERVADOR.PT


28 comentários
89 partilhas
519519
Comentários Principais

GostoMostrar mais reaçõesComentar
Partilhar

Comentários


Escreve um comentário...




Maria Luísa Az Resende É de lamentar, mas ele foi para lá voluntariamente. Sabia os riscos que corria. Por vezez fazem essas comissões por causa do dinheiro que vão ganhar. Mas a vida não é só isso, além de estar a lutar num país que não é o dele. Consequência da decisão que tomou. Paz à sua alma.

GostoMostrar mais reações · Responder · 6 · 7 h
Ocultar 11 respostas

Pedro Machado Quer então você dizer que se vamos cumprir uma missão como voluntários, se morrermos não faz mal.
Acredito que não o tenha feito por mal mas esse seu comentário foi infeliz

GostoMostrar mais reações · Responder · 5 · 6 h

Maria Luísa Az Resende Pedro Machado Não foram essas as minhas palavras, mas entend como quiser.Pior estão os bombeiros que morrem gratuitamente em território português defendendo os seus compatriotas, na sua pátria. Esses são os nossos Heróis. Dão a vida por nós.

GostoMostrar mais reações · Responder · 7 · 6 h · Editado

Norberto Sousa Maria Luísa Az Resende, quer goste ou não, tal como os Bombeiros, estes militares cumprem um dever à Pátria !

GostoMostrar mais reações · Responder · 1 · 5 h

João Mendes Maria Luísa Az Resende os bombeiros tb são voluntários e tb sabem os riscos que correm. Você tem preconceito contra os militares.

GostoMostrar mais reações · Responder · 1 · 5 h

Rui Silva "Os bombeiros também so lá vão porque querem, são voluntários"

Parece-lhe um bom argumento?

E se calhar até posta fotos da bandeira francesa quando há um atentado.... Sabe onde reside a verdadeira defesa contra esses atentados? E quem a faz?

Sim, este militar (como todos) era profissional e, como tal, recebia ordenado. Você ia para o Mali pelo mil euros que ele recebia?

GostoMostrar mais reações · Responder · 3 · 5 h

Paula Viana No entanto a "Pátria" precisa dos militares e dos meios que o exército tinha (tinha porque já não tem, o governo recusou mantê -los), para combater os incêndios e não os tem, porquê? Porque é mais bonito fazer figura na ONU.

GostoMostrar mais reações · Responder · 1 · 4 h

José Santos De mim, a Maria Luísa Az Resende merece duas palavras: "porca estúpida".

GostoMostrar mais reações · Responder · 1 · 3 h

Victor Ferreira Paula Viana Mas temos SUBMARINOS!!!

GostoMostrar mais reações · Responder · 3 h

Andrea Moutinho Rui Silva, ha gente que nunca entenderá o que é preciso para ser militar "voluntário"... comentários deste tipo so demonstram profunda ignorância e um total desrespeito pela vida humana...

GostoMostrar mais reações · Responder · 2 h

Rui Silva Victor Ferreira , os submarinos custaram 1000 milhões.

O BPN 5000 milhões.

Ao menos os submarinos são seus e meus. Não acha que a sua opinião (que é de muito) está um pouco manipulado por uma "elite" que quer militares contra civis, funcionários públicos contra privados, o povo contra o povo.....

GostoMostrar mais reações · Responder · 1 · 1 h

Pedro Machado Paula Viana Atenção que não é assim tão simples como julga, terei todo o gosto em lhe explicar por mp realmente como são as coisas, não se vai "fazer figura", isso é uma ideia errada.

GostoMostrar mais reações · Responder · 1 h


Escreve uma resposta...




Ana Silveira E Lorena Maria Luisa Az Resende! Vai ájudar alguém que precisa de si , é atropelada na rua, e... paz à sua alma porque foi ajudar de forma voluntária, é isso ??

GostoMostrar mais reações · Responder · 3 · 6 h

Maria Luísa Az Resende E quando iam para as ex-colónias comater contra os terroristas, defendendo os seus compatiotas aqui em Portugal eram todos contra. Podiam morrer lá, não é? Agora concordam que vão para países que nada têm a ver connosco. Pior estão os bombeiros que morrem gratuitamente em território português defendendo os seus compatriotas, na sua pátria. Esses são os nossos heróis. Dão a vida por nós

GostoMostrar mais reações · Responder · 6 h

Pedro Machado Não se esqueça que também há militares dos 3 ramos das forças armadas lado a lado com os bombeiros. Em 2003 eu e outros tantos militares do Exército oferecemo-nos como voluntários para o combate aos incêndios. Fora aqueles que foram porque receberam ordens para tal. Chamusca, Constância e Oleiros, foram os locais por onde actuei. Como fui como voluntário podia morrer que não haveria crise, é isso? A sua filosofia de vida está um pouco distorcida, ou então tem algo contra os militares. É a ideia que dá

GostoMostrar mais reações · Responder · 1 · 6 h · Editado

Fred Sousa Maria Luísa Az Resende quando acontecem situações destas de Pedrógão e recebemos apoio financeiro de "Bruxelas" você acha que esse apoio é grátis? Portugal tem um conjunto grande de responsabilidades para com parceiros e aliados militares e económicos e como tal tem de responder a essas responsabilidades quando é chamado. O caso particular no Mali é uma operação internacional à qual Portugal foi requisitado e como tal lá estamos a cumprir com as nossas responsabilidades. Não temos interesse directo em lá estar como portugueses mas sim como membros de uma organização que determina que é importante ter parte activa na estabilização de uma área que pode trazer complicações futuras à Europa à semelhança do que acontece com a Síria. Se nada fosse feito e daqui a uns meses Portugal fosse invadido por radicais de origem maliana você seria uma de muitos a criticar o facto de ninguém ter feito nada para o impedir ou prevenir. Neste momento estamos a prevenir. Basicamente é isto. Seria muito bom que as pessoas tentassem perceber e estudar a razão das coisas antes de avançarem com a crítica grátis, ignorante e destrutiva. A isso chama-se educação e é um dos pilares do civismo e duma sociedade civilizada.

GostoMostrar mais reações · Responder · 3 · 5 h · Editado


Escreve uma resposta...




Sandra Bento Os meus sentimentos à família e amigos. Também é um Herói, pois morreu na realização da sua profissão. E ainda tem mais valor, porque era Voluntário!! Que sua alma descanse em Paz.

GostoMostrar mais reações · Responder · 6 h

Jota Pê Eme RIP nada compensa a morte dele, mas fica a nota que morreu de pé a defender o que acreditava, ou seja a combater o terrorismo!!!!

GostoMostrar mais reações · Responder · 4 h

Ingrid Iseias paz á sua alma que luta e defende os outros..vida dura a de um militar ou policia!

GostoMostrar mais reações · Responder · 3 h

Teresa Gomes Caeiro

GostoMostrar mais reações · Responder · 6 h

Francisco Santos Condolências à família

GostoMostrar mais reações · Responder · 3 h

Ceu Afonso Que tristeza

GostoMostrar mais reações · Responder · 7 h

Maria Fernanda Mto TRISTE! PAZ NO MUNDO e' o q queremos...!

GostoMostrar mais reações · Responder · 3 h

Manuel Boavida Kill 'em all.

GostoMostrar mais reações · Responder · 1 h

Norberto Sousa Sentidos pêsames à família.

GostoMostrar mais reações · Responder · 6 h

Neca Cardoso

GostoMostrar mais reações · Responder · 7 h

Maria Almeida

GostoMostrar mais reações · Responder · 7 h

Ana Bairrada

GostoMostrar mais reações · Responder · 7 h

Neca Cardoso Tristeza e só maldade neste Mundo

GostoMostrar mais reações · Responder · 7 h

Leonor Marques R.I.P

GostoMostrar mais reações · Responder · 6 h

Margarida Fernandes Epa...nao estamos com sorte nenhuma😭😥

GostoMostrar mais reações · Responder · 1 · 8 h

Carlos Sa Paz à sua alma. Condolências à família!

GostoMostrar mais reações · Responder · 7 h

Isilda Espanha E assim se vão acabando as vidas

GostoMostrar mais reações · Responder · 5 h

Maria Ludovice MUITO TRISTE. DESCANSE EM PAZ.

GostoMostrar mais reações · Responder · 2 h

Paula Cruz DEP :'(
Os meus sentimentos à família e amigos.

GostoMostrar mais reações · Responder · 8 h

Natalia Pinto Os meus sentimentos e descanse em paz

GostoMostrar mais reações · Responder · 4 h





Público
8 h ·


O militar morreu na sequência de um ataque terrorista ocorrido domingo, nas imediações de Bamako.


Morreu um militar português em missão no Mali
Militar perdeu a vida no ataque terrorista num centro turístico perto de Bamaco, quando estava num período de descanso das actividades operacionais.
PUBLICO.PT


19 comentários
106 partilhas
600600
Comentários Principais

GostoMostrar mais reaçõesComentarPartilhar

Comentários

Escreve um comentário...

Maria Luísa Az Resende É de lamentar, mas ele foi para lá voluntariamente. Sabia os riscos que corria. Por vezes fazem essas comissões por causa do dinheiro que vão ganhar. Mas a vida não é só isso, além de estar a lutar num país que não é o dele. Consequência da decisão que tomou. Paz à sua alma.

GostoMostrar mais reações · Responder · 4 · 7 h · Editado
Ocultar 22 respostas
Comentários Principais está selecionado e, por isso, algumas respostas podem ter sido filtradas.

Mário Matos O facto de ter ido voluntariamente minimiza a missão que foi cumprir (uma missão de paz)? Minimiza a sua morte? Há comentários que realmente...

GostoMostrar mais reações · Responder · 24 · 7 h

Maria Luísa Az Resende Mário Matos Missão de "paz"(???) tendo como interesse principal o que ia ganhar. Além de que quando era o caso de irem para as ex-colónias combater o terrorismo e defender compatriotas, todos criticavam tentando por fim à ida dos militares para lá. Cada um tem direito à sua opinião. Também não minimizei a sua morte, desejei paz à sua alma.

GostoMostrar mais reações · Responder · 2 · 7 h

Ricardo Mix Maria Luísa Az Resende A Maria conhecia o militar? As suas ambições, os seus desejos.. os seus anseios?.. a motivação dele para ir em missão? Ou é prima da MAYA?

GostoMostrar mais reações · Responder · 15 · 7 h

Conceicao Amaro Eu gostava de saber quanto ganhava em Portugal e se chegava para viver e sustentar a família, se for o caso. Porque nem todos são mercenários.
Os meus sentimentos à sua família e que descanse em paz.

GostoMostrar mais reações · Responder · 1 · 7 h · Editado

Fernando Fena Maia Maria Luísa Az Resende tem razão Maria Luiza!!! Quando fui para o ultramar em 61, fui em socorro das populações indefesas, atacadas por terroristas ao serviço do interesse Estranjeiro!!! Nessa altura , a esquerda ficava incomodada, por sermos Portugueses e socorrermos Portugueses!!!! Agora acham BEM, irem em missões de Paz!!!! São voluntários, e por isso sabem o risco que correm!!!! Quanto ao morrer, ainda agora morreram 62, por causa da Imbecibilidade que reina no País!!!!!!

GostoMostrar mais reações · Responder · 4 · 7 h

António Garcia Pior estão os bombeiros que morrem gratuitamente em território português, na sua pátria.
Ganância p'lo dinheiro a quanto obriga.

GostoMostrar mais reações · Responder · 2 · 6 h

Maria Mascarenhas Fernando Fena Maia , desde que seja às ordens da UE já toda a gente gosta!

GostoMostrar mais reações · Responder · 1 · 6 h

Fábio Lee Se fosse bombeiro....

GostoMostrar mais reações · Responder · 6 h

Hugo Oliveira ...

GostoMostrar mais reações · Responder · 6 h

Hugo Oliveira Santa ignorância...

GostoMostrar mais reações · Responder · 4 · 6 h

Mário Matos Maria Luísa Az Resende Mais valia estar calada. Sabe lá o "interesse principal" do falecido. E sim, é uma missão de paz, que parte não percebeu? Mas pronto, quando iam combater uma guerra injusta, para si estava tudo bem... Compreendido.

GostoMostrar mais reações · Responder · 6 · 6 h

Hugo Oliveira Acha mesmo que um militar profissional, um sargento-ajudante deveria meter o rabo entre as pernas e recusar a missão que lhe foi atribuida? É este o tipo de militares que pretende para o seu país?

GostoMostrar mais reações · Responder · 6 · 6 h

Ludgero Edgren Mário Matos , Ter pena, do Soldado. ou era oficial,? porque morreu. ele foi pagp. para ir matar. recebia ao comparar a compensação em dinheiro, mas US $ 10.600 mais quando os benefícios selecionados estão incluídos na comparação..que pode ficar ferido. ou perder a vida .O oficial típico recebeu uma média de US $ 6.000 a mais do que civis com educação e experiência comparáveis ​​com base em comparações de caixa tradicionais, mas $ 17.800 mais com benefícios incluídos.

GostoMostrar mais reações · Responder · 1 · 5 h

Hugo Oliveira Ludgero Edgren é outro que vem aqui dar bitaites sem perceber nada de assuntos militares e acusar o falecido de mercenário assassino.

GostoMostrar mais reações · Responder · 2 · 5 h

Hugo Oliveira Obs: Ele não era nem soldado nem oficial, era um sargento. E não sei onde foi retirar esses montantes em USD.

GostoMostrar mais reações · Responder · 2 · 5 h

Nuno Filipe Portanto se a sra emigrar para aumentar a qualidade de vida dos seus e se morrer num atentado,podemos dizer....olha azar,estava lá porque quiz????
Santa ignorância

GostoMostrar mais reações · Responder · 2 · 5 h

Isabel Monteiro

GostoMostrar mais reações · Responder · 5 h

Conceicao Amaro Mário Matos, se fôssemos falar na guerra colonial, haveria tanto para dizer...
A grande maioria dos nossos amigos ou familiares sabiam lá o que estavam a defender. Foram carne para canhão. Vidas ceifadas, famílias desfeitas.
Se foram cometidas atrocidades, isso aconteceu de parte a parte.
Eu própria ouvi relatos de homens que se gabavam de, com um cilindro, dos usados nas estradas para as alisar, ter "passado a ferro" "todos os pretos que pude". Etc, etc.
Ninguém é inocente.
Não era uma Missão de Paz.

GostoMostrar mais reações · Responder · 4 h

Helena Silva Fico incrédula com a ignorância desta gente! Já estou como o Hugo Oliveira diz e muito bem onde foi buscar esse dinheiro todo? O militar em questão era um bom militar e uma excelente pessoa, não me parece de bom tom andar a inventar números para justificar a morte de um bom camarada. Paz à tua alma Benido não merecias semelhante.

GostoMostrar mais reações · Responder · 1 · 3 h

José Casal Conceicao Amaro Deves ter sonhado com gambuzinos

GostoMostrar mais reações · Responder · 2 h

Albino Duarte Paz a sua alma --foi militar 37 meses em Africa 24 foi na minha juventude .. os que lá morreram ,,os que ainda hoje sofrem ,foi dado um tratamento especial...uns ficaram enterrados , não se sabe muito bem o local ,outros ainda vivem em dificuldade,,,qual foi o reconhecimento final! --

GostoMostrar mais reações · Responder · 1 h

Ludgero Edgren Hugo Oliveira , O mercenário seja ele Sargente,Pago para assasinar, então serà um Heròi, Foi para la Voluntario,,,,

GostoMostrar mais reações · Responder · 33 min
Comentários Principais está selecionado e, por isso, algumas respostas podem ter sido filtradas.


Escreve uma resposta...



Marco Amorim Maria Luísa Az Resende és uma maldita que não merece a nacionalidade portuguesa.... Tem respeito pelos nossos soldados.. Se fosses minha filha enchia te de pancada.....
Nossos soldados morrem pelo país que os nossos antepassados também deram a vida.
Paz á alma do nosso valente.. que a família saiba que ele já mais será esquecido..
Que de vencido nunca serás visto.

GostoMostrar mais reações · Responder · 12 · 2 h · Editado

António Garcia E os bombeiros que morrem?

GostoMostrar mais reações · Responder · 1 · 6 h

João Lopes Que comentário épico XD

GostoMostrar mais reações · Responder · 1 · 6 h

Tomás Henriques so o facto de desejares a morte dela, foste pior ainda. Estiveram os dois muito mal

GostoMostrar mais reações · Responder · 2 · 6 h

Fábio Lee António e os médicos que morrem?
E os professores que morrem?
E os trolhas que morrem?
E os homens do lixo que morrem?
E a senhora do cafe onde vc passa a tarde a beber cerveja que morre?
A morte de um é mais ou menos importante pelo papel que desempenha?...mentalidades como a sua deixam o país parado...

GostoMostrar mais reações · Responder · 6 h

Marco Amorim Fábio Lee a tua mentalidade é que não se percebe..
Todo cidadão que serve em nome da pátria tem uma condição diferente...
Queres funeral de estado para que faleceu num acidente de mota algures na IP4????
Tem juízo

GostoMostrar mais reações · Responder · 2 h


Escreve uma resposta...



Nuno Candeias Vocês sabem lá o que é fazer o Juramento de Bandeira...respeitem primeiro informem se depois...

GostoMostrar mais reações · Responder · 1 · 1 h

Edson Mesquita de Carvalho O Mali possui ricas jazidas de urânio que alimentam as usinas nucleares europeias, sobretudo francesas que, em nome da UE, defende um governo malês corrupto e inescrupuloso de uma iminente guerra civil. Sinto profundamente a perda de um guerreiro que, em nome dos interesses estratégicos e econômicos das potências europeias( França ) tombou de maneira honrosa.

GostoMostrar mais reações · Responder · 6 h

Fábio Viegas Quem vai para as missões tem em mente a morte, infelizmente acontece. Continência às sua alma

GostoMostrar mais reações · Responder · 4 h

Maria Mascarenhas Militares Portugueses em missões de paz! Agora, sim! Com a UE a mandar faz todo o sentido correr riscos.

GostoMostrar mais reações · Responder · 6 h

João Santos Triste. Morreu ao serviço do seu país.

GostoMostrar mais reações · Responder · 6 · 8 h

Ricardo Farinha Janette, estes militares são voluntários, são homem de carreira, não manche a sua profissão com comentários desses.

GostoMostrar mais reações · Responder · 8 · 7 h

Filipe Carvalho Serve mais a Joanette a fazer comentários retrógrados, principalmente em relação a morte de uma pessoa e no respeito pela família do mesmo 😉

GostoMostrar mais reações · Responder · 7 h

Mário Matos Joanette Silva Que tristeza de comentário... Serviu o país, sim. Devemos-lhe a nossa homenagem.

GostoMostrar mais reações · Responder · 4 · 7 h

Silvestre Mariano Serviu o país???.. serviu os interesses globalistas da UE e da NATO.. (Organização Terrorista do Atlântico Norte).. Paz à sua alma!!

GostoMostrar mais reações · Responder · 1 · 7 h · Editado

Maria Luísa Az Resende Mário Matos Não serviu o país dele, ofereceu-se para ir defender outro país que nada tem a ver com o dele. Pior estão os bombeiros que morrem gratuitamente em território português defendendo os seus compatriotas, na sua pátria.

GostoMostrar mais reações · Responder · 6 h · Editado

Marco Amorim Silvestre Mariano um soldado dependente do tipo de missão vai para cumprir o melhor possível e honrar a sua unidade e nossos antepassados... Militar não faz política nem vai por interesse partidário.
O teu comentário é infeliz.
Enfim

GostoMostrar mais reações · Responder · 2 h


Escreve uma resposta...



Ana Ferreira E de lamentar. Todos os militares que vao em missoes . tem pais irmaos .esposas e filhos como todos nos. Se vao e porque querem vao ganhar mais e entao ? Porque nao ? Nos quando fazemos greves porque sera ?

GostoMostrar mais reações · Responder · 2 h

Jose Manuel Balinho As minhas sinceras condolências a família.

GostoMostrar mais reações · Responder · 1 · 8 h

Gonçalves Claudia Que descanse em paz

GostoMostrar mais reações · Responder · 1 · 8 h

Kássia Maia Alguns países não quero ir de graça. Deus livre

GostoMostrar mais reações · Responder · 4 h

Miguel Santos RIP sentimentos à família

GostoMostrar mais reações · Responder · 3 h

Adelia Espírito Santo 🌟

GostoMostrar mais reações · Responder · 8 h

Teresa Da Cunha Lopes Que descanse em Paz

GostoMostrar mais reações · Responder · 9 min

Luís Queirós

GostoMostrar mais reações · Responder · 4 h

Rosa Pacheco 😢😢

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.