segunda-feira, 19 de junho de 2017

Mais 33 trabalhadores estrangeiros ilegais caem nas mãos de inspectores moçambicanos


PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Newsflash
Escrito por Redação  em 19 Junho 2017
Share/Save/Bookmark
Trinta e três trabalhadores de nacionalidades estrangeiras foram suspensos das suas actividades por inobservância do estabelecido no Regulamento dos Mecanismos e Procedimentos para a Contratação de Cidadãos de Nacionalidade Estrangeira, aprovada pelo Decreto n°37/2016, de 31 de Agosto.
Segundo a Inspecção-Geral do Trabalho (IGT), os visados, que ostentavam as categorias de engenheiros de construção civil, técnicos de montagem de máquinas e electricistas, são de nacionalidades francesa, indiana, libanesa, síria, burkinabe e bengali.
Eles foram surpreendidos numa obra de construção de um edifício para o funcionamento de uma indústria de panificação e produtos afins, denominada “Espiga D’Ouro, Lda”, localizada na Avenida da União Africana, na cidade da Matola, província de Maputo, lê-se num comunicado enviado ao @Verdade.
“A empresa foi sancionada, fora da suspensão dos trabalhadores estrangeiros contratados ilegalmente. Na semana passada, outros 22 trabalhadores, de diversas nacionalidades, foram suspensos pela IGT em Gaza”, diz o documento a que nos referimos.

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.