terça-feira, 6 de junho de 2017

Gestores de escolas públicas acusados de desvio de fundos


Cerca de 10 gestores de escolas públicas da cidade da Beira indiciados de desvio de fundos
Perto de uma dezena de gestores de escolas públicas da cidade da Beira são indiciados de desvio de fundos destinados ao funcionamento das suas instituições de ensino, e um deles chegou a ser detido mas foi restituído à liberdade mediante pagamento de uma caução.
Os gestores, cujo nomes e instituições não foram tornados públicos por razões éticas, estão em conflito com a lei desde finais do ano passado, altura que os supostos desvios de fundos foram descobertos. Outros casos foram registados no início deste ano, que incluíam supostas cobranças ilícitas, de acordo com o director provincial do sector de Educação e Desenvolvimento Humano.
Manuel Chicamisse, que falava à imprensa no final de uma cerimónia de encerramento de um curso de capacitação de mais de uma centena de gestores escolares das cidades da Beira e Dondo, explicou que alguns processos disciplinares e administrativos em referência, podem estar relacionados a desconhecimentos em matéria de gestão.
Mediante esta situação e de outros factores que poem em causa a gestão escolar, o sector de educação decidiu promover este curso de capacitação de gestores escolares, com enfoque para uma gestão participativa e uso de tecnologias de informação e comunicação
Para os beneficiários, o curso serviu para harmonizar os procedimentos de gestão escolar.
Deverão ser capacitados ate ao final deste ano, 1500 gestores escolares da região centro do país.

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.