sexta-feira, 2 de junho de 2017

Calamidades e falta de apoio ao OE prejudicam governação de Nyusi


PR voltou a referir-se aos impasses do Governo na visita a Maputo
A terra cuja ligação com o centro da capital é feita por embarcações foi o ponto escalado por Filipe Nyusi, esta sexta-feira, no seu último dia de visita à Cidade de Maputo.
Chegou por volta das 9 horas à ponte cais de Catembe e foi recebido com danças e cânticos. Mas não demorou, pois tinha um itinerário bem definido.
Escalou um aviário, recentemente criado no bairro Chali, com 5400 pintos. Ouviu as inquietações do dono e deixou recomendação.
Ainda no bairro Chali, Filipe Nyusi era aguardado num outro ponto para um comício. O primeiro pronunciamento da população após a chegada do Chefe de Estado foi uma saudação à paz.
Num distrito com mais de 120 mil habitantes, uma escola secundária e três hospitais, a população pediu ao Chefe de Estado mais infra-estruturas e celeridade no parcelamento e distribuição de terra. E no seu discurso, Nyusi reconheceu que o distrito está a crescer, entretanto diz que o seu governo foi tramado pelas calamidades e falta de apoio ao Orçamento.
Filipe Nyusi agradeceu à população pelo apoio, mesmo no meio de dificuldades. Prometeu mais infra-estruturas e convidou a população ao trabalho.
Sobre a paz, reafirmou que vai continuar a dar o seu máximo, mas alerta que a paz não pode ter donos.

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.