domingo, 4 de junho de 2017

A história da foto dos terroristas abatidos


366
15
Gabriele Sciotto é adepto da Juventus e tinha acabado de assistir à final da Liga dos Campeões. Enganou-se no regresso a casa e acabou a fotografar o momento em que a polícia apanha os terroristas.
AFP/Getty Images
A fotografia mostra dois homens no chão, com dois polícias junto a eles, ainda com armas apontadas. Olhando para aquele que está em primeiro plano, percebe-se que está a sangrar de um braço e que tem vestido aquilo que parece ser um cinto de explosivos — mais tarde, saber-se-ia que eram falsos. A imagem foi tirada por Gabriele Sciotto, um fotógrafo que também trabalha em documentários e que se cruzou com a cena por acaso.
Sciotto, que é adepto da Juventus, tinha acabado de assistir num bar de Londres à final da Liga dos Campeões, que o Real Madrid venceu contra a equipa italiana. O fotógrafo explicou ao New York Daily News que se enganou no caminho para casa e que, quando percebeu que estava na rua errada, já estava a viver momentos caóticos. Havia pessoas a correr e a gritarem-lhe que fugisse, mas Schiotto diz que os seus instintos como fotógrafo o levaram a continuar na direção dos acontecimentos.
Gabriele Sciotto descreveu os momentos seguintes ao The Guardian:
Estava escuro, mas eu conseguia ver três homens. Estavam a cerca de 20 metros de mim. Foi tudo muito confuso, precisei de alguns segundos para perceber o que se estava a passar. Vi um polícia dentro de Borough Market. Ele estava a tentar assustá-los e afastá-los. Correram na minha direção porque o polícia vinha atrás deles”.
Era tudo muito confuso. “Não se conseguia perceber quem estava vivo e quem estava morto. Estou contente por estar vivo”, disse ao The Independent. Ao New York Daily News, acrescentou: “O polícia estava cheio de medo. Todos os polícias estavam com medo.”
Captura de ecrã da entrevista de Gabriele Sciotto à BBC
Segundo a descrição de Sciotto ao The Guardian, os terroristas iam a correr na direção de um bar quando polícias armados começaram a berrar: “Apareceram muitos, muitos polícias vindos da outra direção. Houve muitos gritos: ‘Parem, parem, deitem-se no chão'”.
Foi nessa altura que Sciotto tirou a fotografia onde aparecem os dois homens com os cintos de explosivos falsos. Em declarações à BBC, Sciotto conta que o terceiro homem também tinha um suposto cinto de explosivos, mas que já na altura os explosivos “não pareciam reais” e que, por isso, não ficou particularmente assustado. A seguir, conta, foi tudo muito rápido:
Alguns segundos depois, chegaram mais polícias, rodearam estas pessoas e abateram-nas”
Na sua conta de Instagram, Sciotto publicou a foto que está hoje em todos os jornais do mundo e ainda uma outra, de pessoas a fugirem do ataque:
A post shared by Gabriele Sciotto (@fried_chicken) on 
PARTILHE
COMENTE
15Comente e partilhe as suas ideias
SUGIRA

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.