sexta-feira, 21 de julho de 2017

Sedes da Renamo vandalizadas em Manica


Deputados da Renamo acusam Forças de Segurança e Funcionários Públicos de actos de vandalismo
A Renamo em Manica avalia negativamente os cinco meses de implementação da trégua. O partido de Afonso Dhlakama aponta como exemplos da violação da trégua a destruição das suas sedes e bandeiras nos distritos de Machaze, Mossurize, Sussundenga e Báruè.
Os deputados da Renamo deslocaram-se ao Governo de Manica para denunciar actos que perduram há cinco meses. Alfredo Magumisse, que chefia a brigada da perdiz em Manica, acusa as Forças de Defesa e Segurança e Funcionários Públicos de serem os protagonistas das destruições de suas sedes.
“A Renamo e o Governo vão encontrar formas de disciplinar os infractores”, afirmou o deputado da Renamo.
Face à denúncia da Renamo, o Governo reconhece, segundo Magumisse, ser um problema complexo. Ainda assim, vai continuar a trabalhar para que a vandalização não mais aconteça.
Mesmo com a vandalização de suas sedes e bandeiras, a Renamo diz que não vai se deixar intimidar e está a trabalhar arduamente de modo a garantir vitórias nas eleições autárquicas de 2018 e gerais de 2019.
 

2 comentários:

Jaime Alfredo disse...

Lutas internas manos
Nada de culpar a Frente de Libertaçao

Jaime Alfredo disse...

Claro assunto complexo
Eles estragam e lamentam para ganhar eleiçoes autarquicas e gerais

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.