quarta-feira, 5 de julho de 2017

Jornalista Impedido de Observar Retirada de Tropas Governamentais



«Acabo de ser impedido de integrar a equipe de jornalistas que se desloca a Gorongosa, para certificar a retirada de militares no cerco a Serra. O adido de imprensa do ministério da defesa veio até a mim, já no Inchope, e disse que a Lusa não devia fazer parte da comitiva (incluindo um correspondente do Zambeze), e que devia regressar a Chimoio. Para isso deram um carro Mahindra da Polícia que devia me levar na caroçaria. Recusei e pedi à minha esposa virme levar no Inchope.
Vou escrever para o MISA um comunicado mais detalhado.» André Catueira. (Mensagem recebida às 16h20m, 7 Jul 2017)
GostoMostrar mais reações
Comentar
Comentários

Renamo acusa Governo de “roer a corda” quanto à retirada de tropas em Gorongosa
Escrito por Emildo Sambo  em 05 Julho 2017
Share/Save/Bookmark
Está aberta uma nova frente de guerra de palavras e troca de acusações, entre o Governo e a Renamo, por causa da alegada falta à promessa, por parte do Presidente da República e Comandante-Chefe das Forças de Defesa e Segurança (FDS), Filipe Nyusi, em relação à retirada de militares, em oito posições, junto à Serra de Gorongosa, na província de Sofala, onde se acredita que esteja aquartelado e sitiado o líder do maior partido da oposição em Moçambique, Afonso Dhlakama. Assegura-se, contudo, que as armas continuarão sem soar e a paz ainda por tempo indeterminado, bem como está salvaguardada a interação entre os dois dirigentes com vista ao alcance da tão almejada paz definitiva.
Filipe Nyusi, anunciou, a 25 de Junho, na Praça dos Heróis Moçambicanos, em Maputo, a retirada de militares em oito regiões do distrito de Gorongosa, uma operação que não se materializou até 30 do mesmo mês, segundo a “Perdiz”.
Trata-se das posições de Nhantaca, Mucodza, Nhancunga, Mapangapanga, Namadgiwa, Nhauchenge, Lourenço e Nhaliosa, as quais foram acordadas com a Renamo no âmbito do diálogo político que passou a decorrer longe da media no país.
Todavia, o líder partido liderado da Renamo, Afonso Dhlakama, disse, há dias, que as declarações do Chefe de Estado não passaram de letra-morta, pois nenhuma posição das FDS foi retirada da Serra Gorongosa, pese embora seja um assunto acordado em Abril deste ano e que devia ter iniciado em Maio.
No último sábado (01), Salvador M’tumuke, ministro da Defesa, afirmou, no distrito de Dôa, em Tete, onde Filipe Nyusi se encontrava de visita, que as oito posições tropas governamentais, que cercavam ou cercam Dhlakama, na Serra da Gorongosa, já tinham sido retiradas.
O governante foi mais longe, propondo a criação de uma equipa conjunta, constituída por oficiais das partes em conflito [Governo e Renamo] e jornalistas, “para confirmar no terreno a retirada das Forças de Defesa e Segurança”.
Nesta terça-feira (04), a “Perdiz” convocou uma conferência de imprensa para dizer, publicamente, que "O que o ministro [Salvador M’tumuke] disse foi além do que os dois presidentes [Filipe Nyusi e Afonso Dhlakama] trataram".
“A verdade é que ninguém saiu de Gorongosa”, disse António Muchanga, porta-voz do partido.
A permanência de militares naquele lugar “põe em causa a palavra do Comandante-Chefe das Forças de Defesa e Segurança (...)”.
Segundo explicou António Muchanga, o que aconteceu no espaço que durante anos foi palco de confrontos militares foi a movimentação de posições das tropas governamentais de um local para o outro, violando, desta maneira, o entendimento alcançado entre o Presidente da República e o líder da Renamo.
“No terreno assiste-se a movimentação [de tropas] de umas posições para outras. Movimentou-se, por exemplo, a posição de Mapangapanga, Nhancunga, Nhauchenge e Namadgiwa”, disse Muchanga.
Estas posições foram movimentadas e seus efectivos juntaram-se às posições de Zongorwe, perto do rio Nhaduwe, de Tazaronda, Nhaulanga e Mucodza. Isto antes do dia 25 de Junho”.
A 26 do mesmo mês movimentaram-se “duas posições, nomeadamente a de Lourenço, para Kanda-Sede do posto administrativo, e de Nhaliosa, para Nhaulanga”.
Num outro desenvolvimento, o porta-voz declarou que “a Renamo vai persistir, a chamar à razão” a Filipe Nyusi, para que “mande fazer o que prometeu [retirar as FDS junto à Serra da Gorongosa], porque tem instrumentos bastantes” para o efeito.
O que se exige é que cumpra o entendimento alcançado entre o “presidente Dhlakama e o Presidente Nyusi. Se há dificuldades, que se diga, para que os dois dirigentes encontrem melhor saída” para o problema.
Valdemar Usta Tamanha grosseiria!
Mostrar mais reaçõesResponder1 h
Eliminar
Elvino Dias Porque eles sabem que Catoeira é muito imparcial na sua escrita
Mostrar mais reaçõesResponder16 min
VEJAM ESTÁ MANOBRA BANDITESCA DA FRELIMO PARA ENGANAR A COMUNIDADE INTERNACIONAL SOBRE A RETIRADA DAS TROPAS DA GORONGOSA
Acabo de ser impedido de integrar a equipe de jornalistas que se desloca a Gorongosa, para certificar a retirada de militares no cerco a Serra. O adido de imprensa do ministério da defesa veio até a me, já no Inchope e disse que a Lusa não devia fazer parte da comitiva (incluindo um correspondente do Zambeze), e que devia regressar a Chimoio. Para isso deram um carro Mahindra da Polícia que devia me levar na caroçaria. Recusei e pedi à minha esposa vir me levar no Inchope. Vou escrever para o MISA um comunicado mais detalhado."
André Catueira.
(Jornalista da Lusa)
NOTA:
Portanto, os jornalistas que "confirmam" a retirada das Mariazinhas da frelimo em Gorongosa são os lambebotas do regime.
Unay Cambuma
Comentários
Jose Ofece Deniasse Ofece
Jose Ofece Deniasse Ofece Eles so pode enganar um burro que aceita mentira d frelimo nós vivemos a realidad d Moz
 · 59 min
Edy J. Fernandes
Edy J. Fernandes Esses militares miseraveis pobres d frelixo estao si escondendo la! pra fazer oke! eskeceram oki aconteceu com os outros
 · 28 min
Elias Goonda Elias
Elias Goonda Elias Se é para confirmar! Qual é a razão de excluir outros jornalistas?
 · 
3
 · 2 h · Editado
Antonio Macutcha
Antonio Macutcha EU NAO ACREDITO NESTA FALSA DA FRELIMO,,A VERDADE OS MILITARES DA FRELIXO ESTAO LA NA GORRONGOZA BEM ESCONDIDO A ESPERA D ABATER O PAI DA DEMOCRACIA
 · 
1
 · 1 h
Chamuari Naife
 · 36 min
Armando Tomas Fernando Fernando
Armando Tomas Fernando Fernando A regime pensa que povo e matreco
 · 2 h
Fonseca Cussaiavida Quissimisse
Fonseca Cussaiavida Quissimisse Esses gatunos não sentem vergonha????? Poga pá
 · 16 min
Decio Maguengue
Decio Maguengue São Francisco, ajude levar a confiança onde há desconfiança.
 · 49 min
Afonso D. Xiticua
Afonso D. Xiticua Está claro que onde há desconfiança, a confiança não vive. A intolerância assume conflitos e o povo, o mais lixado.
 · 1 h
Livaningo Tembe
Livaningo Tembe Quem devia dar a cara e confirmar a retirada das tropas devia ser o proprio nyusi, o que ele tem a dizer? anda calado parece que nao foi ele quem falou ao mundo da retirda das tropas. esse senhor quando entende fala coisas sem sentido na midia, nos comocios ate chora por la para enganar as mamanas, porque nao da a cara agora como o tem feito dlhakama, uma vez disse que na renamo nao havia " lideranca" perante toda esta vergonha onde nao lideranca? quem esta sendo desonbedecido? um presidente sem palavra, manfioso umilha a nacao enche nos de vergonha perante o mundo.
 · 20 min
Edilson Garrido Tanasse
Edilson Garrido Tanasse estamos entregued
 · 
1
 · 1 h
Fernando Isaac
Fernando Isaac Estamos entregue mas tudo tem fim frelimo tem dia dele contado
 · 5 min
Luis Luis Julio Julio
Luis Luis Julio Julio A Frelimo Pesa Ki U Povo Esta A Dormir? U Povo Esta Vivu, Este Povo D Agora Nao É D 75 Ou 80 Ou 90 Nao, Este Povo É De 2017 Para 2019 Nao Si Engana.. A Frelimo De Terer Muito Cuidando.
 · 14 min
Edilson Garrido Tanasse
Edilson Garrido Tanasse estamos entregues
 · 1 h
Muzungu Ndini
Muzungu Ndini Frelos malandrecos

BREAKING!
Jornalista da Lusa foi impedido de integrar a equipe de jornalista que se desloca a Gorongosa, para certificar a retirada de militares no cerco a Serra. Incluindo um correspondente da zambeze.
Detalhes mais logo.
Unay Cambuma
Comentários
Jose Ofece Deniasse Ofece
Jose Ofece Deniasse Ofece Jornalista para qué? Se nós temos amigos , irmãos, sobrinhos , tios, cunhados e vizinhos que estao la nas posiçoes na gorongosa sempre eles nos liga.
 · 
3
 · 4 h
Joao Moreno
Joao Moreno Eu passei por aí a 3 dias. Estão lá todos. Ninguém se mexeu. Talvez agora depois desse alerta. E vila de gorongosa ta cheia de sise.
 · 
1
 · 3 h
Unay Cambuma Júnior
Unay Cambuma Júnior Coisas de vergonha
 · 
3
 · 5 h
José Nbeua
José Nbeua Eu acho que esses "mabecos",nunca souberam o que é ter vergonha!!!!
 · 4 h
Comentários Principais está selecionado e, por isso, algumas respostas podem ter sido filtradas.
José Nbeua
José Nbeua Nada de novo,os frelos não se libertam,sempre os mesmos fdp
 · 
1
 · 10 h
Francisco Pacheco Chigogoro
Francisco Pacheco Chigogoro OS GOVERNOS D MOCAMBIQUE,ANGOLA E GUINE BISSAU,SAO INIMIGO NUMERO UM DA IMPRENSA QUE FALA A VERDADE,O MODUS OPERANDI E UMA FOTOCOPIA,RECORDO ME AGORA DAS VALAS COMUM QUE IMPEDIRAM ALGUNS ORGAOS D COMUNICACAO SOCIAL,BANDIDOS
 · 
2
 · 3 h
Felisberto Catao
Felisberto Catao Quem nao deve nao teme nada..mas como há muitas coisas a esconder ai esta a razao de impedir os verdadeiros jornalistas.
 · 
2
 · 5 h
Joao Williamo Tivane
Joao Williamo Tivane Esse truque nao vai colar mais , o povo ja acordou .
 · 4 h
Domus Oikos
Domus Oikos Democracia precaria
 · 1 h
Ahrkahdeey Ahnahtoleey
 · 10 h
Antonio Adelino Tembo
Antonio Adelino Tembo Já se esperava
 · 5 h
Zina Ngorinenhi Thomas
Zina Ngorinenhi Thomas Frelixo em acçao so para nus trazer fantoxada de novo.o povo acordou ninguem acredita nas midias da frelimo
 · 
1
 · 8 h
Fonseca Cussaiavida Quissimisse
Fonseca Cussaiavida Quissimisse Esse campangas estão de guerra
 · 6 h
John Wetela
John Wetela Além disso quem os leva a gorrongoza,?
Sociedade frelimizada, ou quem?
Suas iniciativas?
 · 3 h
John Wetela
John Wetela Já está marcado o local onde irão visitar, os jornalistas serao TVs, e o remote de control será frelimo, então, não ajuda essa dislocação
 · 3 h
Rafik Abdala
Rafik Abdala Manhazó
Unay Cambuma
CONFERÊNCIA DE IMPRENSA
Orador: Dr António Muchanga
Função: Porta voz do Partido
Data: 04 de Julho de 2017
Conferência de Imprensa
Convocamos a presente conferência de imprensa para clarificar que houve um entendimento entre o Presidente Afonso Dhlakama e o Presidente Felipe Nyusse, no qual, Presidente Dhlakama declarou a trégua sem prazo e o Presidente Nyusse garantiu que ia mandar retirar as vinte e seis posições da Gorongosa até o final do primeiro semestre do presente ano, isto é, último dia de Junho, dia 30.
Este entendimento foi alcançado em finais de Abril , portanto, cabe ao Presidente Nyusse clarificar o que esta acontecer porque no terreno assiste-se a movimentação de umas posições para outras quando o entendimento foi de que as posições seriam retiradas .
Movimentou-se a posição de Maphangaphanga, Nhacunga, Nhaungenge e Nhamadjiua, estas posições foram movimentadas e seus efectivos foram se juntar ás posições de Zogorwe, perto do rio Nhadue , Tazaronda , Nhaulanga e Mucoza, antes do dia 25 de Junho.
No dia 25 de Junho em plena praça dos heróis , o Presidente da República voltou a mencionar as mesmas posições, mas na verdade estas já haviam se movimentado. No dia 26 movimentaram-se as posições de Lourenço que foi para Canda, Sede do Posto Administrativo do mesmo nome, também moveu-se a posição de Nhalilosa para Nhaulanga.
O que se exige é que se cumpra o entendimento, se há dificuldades que se diga para que os dois dirigentes encontre melhor saída . A verdade é que ninguém saiu de Gorongosa . A não saída poem em causa a palavra do Comandante em Chefe das Forcas de Defesa e Segurança ao seu irmão Presidente Afonso Dhlakama, ao povo moçambicano e ao mundo.
O que esperamos é a integração dos homens da Renamo nas Forças Armadas, na Policia e no SISE.
O que o Ministro disse foi além do que os dois Presidentes trataram. Se o Ministro quer levar jornalistas para confirmar a movimentação, pode fazer, mas o que se pretende é retirada das Forças de Defesa e Segurança das posições para os Quartéis.
Comentários
José Nbeua
José Nbeua Quando vão perceber que a frelimo não tem palavra,não tem honra,não tem dignidade,não tem honestidade,não têm nada são corruptos, ladrões e ninguém no seu perfeito juízo pode confiar naqueles pilantras, quando meus srnhores?
 · 
3
 · 22 h
Quivi José Faera
Quivi José Faera Retirada memo acho q nao vai haver na minha aldeia p exemplo sairam dpois veio outra força ocupar o qualter outro a paisana foram ocupar casas dos q fugiram da guerra
 · 15 h
Gildo Marrumete
Gildo Marrumete Isso nao vai dar em nada.
Mário Antonio Macie Macie
Mário Antonio Macie Macie A única saida desses soldados é com Ak47 além disso nada vai acontecer só haverá mentiras sem liminte
 · 
2
 · 22 h
Feliciano Mugote
Feliciano Mugote Nós aquí já vínhamos a dizer, sem puxar matchendes dessas cães , ninguêm vai sair da serra mani; nyusi não é pessoa esse, esposa dele fode na cozinha empregados a curtirem e a palmar , e quando cansa diz ao empregado: Venha tambem só não meta todo.
 · 
1
 · 15 h
Olhos Famintos
Olhos Famintos A frelimo está completamente descontrolada, só o povo pode tomar decisões sérias com ajuda do lendario
 · 23 h · Editado
Benjamim Muaprato
Benjamim Muaprato Neste plataforma Egidio Vaz disse que os militares ja tinham sido retirador. Yacub Sibindy falou para TVM quase a mesma coisa. Qual e a verdade?
 · 23 h
Mário Antonio Macie Macie
Mário Antonio Macie Macie Ilustre meu irmão esses sao caraças no corpo da frelimo
 · 22 h
Bene Lino
Bene Lino Ainda bem que a frelimo esta confirmando a retirada dos fds, porq dlakama nao rega todos esses piriquitos q estao nessas posiçoes? Para ver quem vai reclamar.
 · 56 min
Amilcar Dos Santos Mazime
Amilcar Dos Santos Mazime O regime merece ser expulso d poder compulsivamente,sao falsos para caramba
 · 5 h
Alexandre Massingue
Alexandre Massingue Ai estao as verdades. Assim vai a politica mocambicana
 · 23 h

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.