sexta-feira, 21 de julho de 2017

FMI diz que quer ver o relatório final da Kroll publicado por uma questão de transparência.

Yaaa, a procissão está no início. FMI diz que quer ver o relatório final da Kroll publicado por uma questão de transparência. E afirma querer ver algumas lacunas no relatório preenchidos.
Enquanto Presidente Nyusi sente inveja de outros povos que se orgulham dos seus países, nós sentimos também inveja, Sua Excelência, desses outros povos que se orgulham de terem presidentes de facto e fortes, com instituições fortes e transparentes. Temos inveja ainda, Sua Excelência, de povos com governos fortes e com instituições de justiça fortes e funcionais que façam cumprir a lei, independentemente do tamanho ou importância do criminoso.
Invejamos ainda mais, Sua Excelência Presidente, os povos que aplicam penas alternativas aos pilha galinhas e aos pilha panelas e penas de prisão efectiva aos criminosos que arruínam o país, privando milhares de cidadãos do acesso à saúde, educação, transporte, água potável...
Também temos inveja, Excelência.

Veja abaixo a conferencia de imprensa do FMI ontem.
"But one of our main conditions is that we want to see full publication of this audit report for transparency. And as it stands right now, the report has only been partially published."
"The report provides useful information on how the loans were contracted and on the assets purchased by the companies. However, there are information gaps, in particular on the use of the loan proceeds. We want to see those information gaps closed."
Comentários
Egidio Gwambe
Egidio Gwambe Então ambos temos inveja dos outros kkkk. Então venham os outros viverem cá. Uns para ser cidadãos invejados e outros governantes invejados. Por fim o que impede de sermos os outros invejados? De onde parte a construção dos outros invejados, dos governados ou dos governantes?
Gerir
Mannynho Alves
Mannynho Alves Privilegiados são os "outros povos" dos quais se tem inveja, e congratulo suas lideranças por os terem conduzido a um patamar exemplar, dignos de referenciação.
Corroboro com os que me antecederam, umbuídos, igualmente, de manifesta inveja, e digo (AHHHHHH, QUEM DERA...).
Detido na minha pouca experiência da vida, posso eventualmente descarrilar sobre alguns propositos, mas de uma coisa não abro mão; a saber:

- "TODO O ËDIFICIO" TEM SEUS ALICERCES"
- "JAMAIS SE CHEGARA AO FIM, SE NAO HOUVER INICIO"
- "NUNCA SE FAZ TARDE PARA QUEM ACREDITAR QUE CADA DIA É UMA OPORTUNIDADE PARA RECOMECAR"
Gerir
Arlindo Alfredo Macheque
Arlindo Alfredo Macheque Irmão mabunda, junto me a si nesse sentimento e sentido de Moçambicanidade.
Gerir
Julio Lacitela
Julio Lacitela Yaaahhhhh. xa tlimba xikitawu...
Gerir
Hilario Mahumane
Hilario Mahumane Ku numwa lepfu la xiphongo.
Acho que o povo (NÓS) devemos ajudar o FMI a apertar os te....los.
Quanto a inveja, acho que todos nós temos e sentimos e deve ser que o nosso Governo ainda não se apercebeu ou não sabe que o "Bem estar" do Povo é o "Bem esta" do Governo e sinal de boa governação
Gerir
Rudolfo Cossa
Rudolfo Cossa Kkkkkk, a inveja mata.

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.