segunda-feira, 19 de junho de 2017

Independência que não passa de sonho

Comments

1
umBhalane said...
Bom...falar o quê, mesmo!
NÃO...não vou aproveitar, ainda que seja por demais apetitoso.
Só que DESacordo do título, ainda outra vez!!! Chato de verdade.
"Independência que não passa de sonho"
Nesta altura do campeonato, e já desde os tempos, os moçambicanos perderam a capacidade de "sonhar" - e sonhar, geralmente, é uma coisa boa.
Sonho com um mundo melhor, sonho ser como o Messi, sonho seu grande cantor/a - Mingas - sonho ser Dr., professor, mecânico, carpinteiro, militar, bombeiro, polícia,...
À (hão) muitos sonhos, geralmente daquilo que "queremos", que esperamos,...coisas BOAS.
Os moçambicanos sonharam, mas...a obra NÃO nasceu - DESnasceu, DESconseguiu-se,...
O "sonho", ahoje, é um pesadelo - quer dizer, um MAU sonho, que nos indispõe, acordamos mal-dispostos.
De resto o AUTARCA falou, ainda que com grande auto-censura, e também por medo.
Medo da liberdade de expressão de pensamento, da democracia, dos direitos, liberdades e garantias.
NUMA DEMOCRACIA ESTÁVEL E EXEMPLAR.

Cá para mim, que não quero aproveitar, Moçambique tem UFITI.

Não ufiti de encantar, mas aquele mais tenebroso.

Wangani

Na luta do povo ninguém cansa.

FUNGULANI MASSO
LEMBREM BEM
QUEM NÃO LUTA, PERDE SEMPRE

A LUTA É CONTÍNUA
2
Frank said...
Sonho que se tornou numa colónia da Frelimo apoiada por um grupo de fantoches representados na Renamo e MDM. Nada há para festejar!

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.