quinta-feira, 20 de julho de 2017

Governo vai apertar fiscalização a camiões com excesso de carga


Carlos Bonete defende que excesso da capacidade de carga recomendada é uma das principais causas para a degradação das estradas
O Governo pretende intensificar campanhas de fiscalização aos grandes transportadores de diversas mercadorias, no controlo do excesso de cargas com objectivo de garantir a durabilidade das infra-estruturas rodoviárias no país.
O ministro das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos (MOPHRH), Carlos Bonete, aponta para o desrespeito das normas por parte dos transportadores, sobretudo o excesso da capacidade da carga recomendada, como sendo as principais causas para a degradação e pouca durabilidade das estradas nacionais.
“Nós controlamos a carga para que estas vias, que resultam de grandes investimentos, sejam mais duradoiras para que possam servir a todos nós, duma boa maneira, para o tempo que está previsto. Reconhecemos a nossa obrigação de fiscalizar, mas a grande extensão do país não permite que se faça de forma efectiva. Mas estamos tudo a fazer para que sejamos mais proactivos nesta fiscalização”, disse Bonete.
O ministro das Obras Públicas, que falava hoje, em Maputo, no início de uma formação de 50 técnicos do sector de estradas, em matérias de gestão e manutenção destas infra-estruturas, no âmbito da cooperação institucional com Agência de Cooperação Internacional da Coreia Sul (KOIKA), sublinhou o papel da formação Sul-Coreana aos técnicos moçambicanos, na melhoria da qualidade na gestão das estradas em Moçambique, através da experiência que este país asiático possui nesta área.
“O grau de desenvolvimento que eles (Coreia do Sul) têm nas vias é melhor que o nosso no que diz respeito aos aspectos de gestão e de operacionalização, tendo em vista a durabilidade das infra-estruturas”, disse.
A capacitação, de três dias, junta técnicos do sector de estradas do MOPHRH, delegações provinciais da Administração Nacional de Estradas (ANE), Fundo de Estradas e do Centro de Formação de Estradas.
As formações da KOIKA iniciaram em 2015, sendo que a Coreia do Sul tem cooperado também com Moçambique, através do co-financiamento das obras de asfaltagem da estrada Nampula-Cuamba, no estudo de pré-viabilidade da estrada Nametil-Angoche, bem como financiamento do projecto de asfaltagem da estrada Nampula-Nametil.

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.