sexta-feira, 12 de maio de 2017

Relatório da Kroll será entregue amanhã, sábado, à embaixada da Suécia mas sem os nomes dos implicados

Última Hora* Última Hora* Última Hora*
Relatório da Kroll será entregue amanhã, sábado, à embaixada da Suécia mas sem os nomes dos implicados
Os moçambicanos só terão acesso ao relatório sem nomes, daqui a 90 dias.
Maputo (Canalmoz) - Assumindo que hoje deverá ser entregue uma versão à Procuradoria Geral da República, a Kroll irá também entregar amanhã o relatório de investigação às dívidas ocultas, à embaixada da Suécia, financiadora da auditoria. Citado pelo Zitamar News, um portal especializado na economia política de Moçambique e com forte inserção no seio diplomático, um oficial da embaixada sueca, disse que eles esperam receber uma versão censurada do relatório amanhã, sábado. Mas clarificou que a tal versão omite os nomes das pessoa que Kroll apanhou. Na próxima semana, a Procuradoria Geral da República se reunirá com a Embaixada da Suécia e com o FMI para explicar o que foi censurado e por quê?
Esse mesmo relatório censurado também será disponibilizado às embaixadas dos países que fornecem apoio ao orçamento do Estado moçambicano, provavelmente na próxima semana.
De acordo com o Zitamar News, o relatório deverá finalmente ser tornado público no prazo de 90 dias, supondo que a PGR tenha tido a possibilidade de instruir quaisquer processos em conexão com o caso . (Redacção)

Ignorância de procedimentos alimenta expectativas na publicação do Relatório de Auditoria levado a cabo pela Kroll
Desde que iniciou este processo de auditoria, eu nunca escondi o meu foco de análise para a dimensão política. Eu nunca escondi que vejo está auditoria como uma das várias estratégias de asfixia político-econômica e financeira contra a FRELIMO e contra o antigo Presidente, Armando Guebuza. Por esse motivo, as minhas expectativas são de dimensão política, bastante realistas e eu prefiro não comentar.
Agora, eu vou, simplesmente, comentar a ignorância de procedimentos que esta a alimentar elevadas expectativas devido ao deadline, de hoje, para a Kroll apresentar o mais aguardado relatório de auditoria, em Moçambique e, quiça, do mundo! Essa expectativa que abunda nas redes sociais é do estilo "a terceira não falha".
Problema
A PGR, o governo, os "parceiros de cooperação" (que forçaram a auditoria) e a Kroll não publicaram os TORs, nem os termos de contrato da auditoria. Neste contexto, o sensacional e dominante senso comum tomou de assalto as redes sociais e apanhou distraído muita gente, inclusive muitos iluminados que criaram elevadas expectativas quanto a publicação do Relatório da auditoria, pela Kroll. Essas expectativas foram grandemente criadas pela dimensão política (que eu prefiro não comentar), mas também foram grandemente influenciadas pela ignorância de procedimentos que abunda no sensacionalismo do senso comum, que, infelizmente, virou o principal instrumento de formação da opinião pública, em Moçambique.
Procedimentos
Em termos normais, qualquer instituição que contrata um serviço, depois de receber o relatório, tem um tempo de análise, debate ou discussão com o autor do relatório. Neste contexto, antes de publicar o relatório, é preciso, por exemplo, verificar se a metodologia foi correctamente aplicada, se as fontes usadas são relevantes, se o trabalho tem lógica, de modo a garantir qualidade e robustez. Isto pode incluir a consulta de especialistas, a vários níveis, entre outros procedimentos de triangulação de fontes.
Assim, o processo de análise do relatório pode levar uma semana, um mês, três meses ou qualquer outro tempo estabelecido nos TORs e/ou no contrato. No caso da auditoria da Kroll, o período que a PGR tem para análise e publicação do relatório não pode ser de menos de três meses, para um assunto complexo e sensível. Na minha opinião, menos de três meses de análise do relatório seria um prazo irrealista e aí os adiamentos tornar-se-iam uma moda (des)prestigiante.
Depois de analisada e verificada a robustez da qualidade, qualquer relatório necessita de um aval, do contratante ou do financiador do trabalho, para ir a publicação.
Em seguida, o relatório final tem que ser apresentado a quem contratou ou a quem pagou o trabalho. Só depois disso é que o trabalho pode ir a publicação (total ou parcial) para o público, em geral.
Conclusão
No caso da auditoria da Kroll, esperar a publicação do conteúdo, agora, é uma distração, uma ingenuidade ou uma ignorância (des)propositada de regras de procedimentos de contratação de serviço, principalmente com instituições do Estado, sobre assuntos sensíveis. Acima de tudo maior ingenuidade é ignorar que quem exigiu essa auditoria tem um prazo e uma agenda política muito clara. Além disso, a maior ingenuidade e ignorância é pensar que a FRELIMO ainda não se apercebeu dessa agenda (mas, como eu disse, prefiro não comentar essa dimensão política)
Calton
Ps: inspirado nos procedimentos de contratação de serviços de consultoria na "sociedade civil". Inspirado, igualmente, nos procedimentos de produção e publicação de trabalhos acadêmicos

Resultados da auditoria às dívidas ocultas de Moçambique devem ser recebidos com serenidade -- FMI

Listen to this post. Powered by iSpeech.org
O representante permanente do FMI em Moçambique, Ari Aisen, disse hoje à Lusa que os resultados da auditoria às dívidas ocultas do país, a serem conhecidos sexta-feira, devem ser recebidos com "serenidade".
"Temos de ter muita serenidade neste momento. A Procuradoria-Geral da República é o órgão que está liderando este processo de maneira soberana e nós [o FMI] estamos auxiliando e vamos aguardar de forma serena a entrega do relatório", disse Ari Aisen.
Para o representante da FMI, o Governo moçambicano já mostrou que está preocupado em recuperar a confiança dos parceiros internacionais e, nesta altura, o mais importante é garantir que o processo avance.
"Estamos caminhando numa direção correta. Obviamente que ainda temos algum trabalho a fazer e esperamos que nos próximos meses possamos avançar com este processo que já iniciamos em conjunto com o Governo", afirmou.
Ari Aisen lembrou que um programa com o FMI num momento em que o país atravessa uma crise económica seria importante.
"Nós queremos auxiliar o país a atingir as suas metas", acrescentou o representante permanente do FMI, reiterando o seu apelo à calma e serenidade.
"Em função disso [dos resultados da auditoria], vamos acompanhar e continuar fazendo seguimento, sempre como parceiros do país", concluiu.
A empresa Kroll Associates UK está a preparar um relatório sobre a auditoria internacional independente que conduziu às empresas Proindicus, Ematum - Empresa Moçambicana de Atum e MAM - Mozambique Asset Management.
As três empresas são detidas por entidades estatais moçambicanas, principalmente pelos Serviços de Informação e Segurança do Estado (SISE) e foram criadas no Governo de Armando Guebuza, antecessor do atual Presidente da República, Filipe Nyusi.
A ProIndicus contraiu junto do banco Credit Suisse e do russo VTB, entre 2013 e 2014, um empréstimo de 622 milhões de dólares (586 milhões de euros), com um aval do Governo moçambicano dado à revelia da Assembleia da República e das instituições financeiras internacionais.
Na mesma altura, o Governo moçambicano também avalizou um outro empréstimo no valor de 535 milhões de dólares (504 milhões de euros) a favor da MAM - Mozambique Asset Management, também criada para atividades de segurança marítima, igualmente sem o conhecimento do parlamento moçambicano e do Fundo Monetário Internacional (FMI).
As duas dívidas somaram-se a uma anterior de mais de 727,5 milhões de dólares (684,8 milhões de euros) da emissão de títulos de dívida soberana que resultaram da reconversão das obrigações corporativas emitidas pela Empresa Moçambicana de Atum (Ematum).
A auditoria internacional independente às dívidas escondidas foi uma exigência do FMI para reatar o apoio a Moçambique, após a suspensão dos seus financiamentos com a revelação do escândalo, em abril de 2016, e que levou também os 14 doadores do orçamento do Estado a interromperem os seus pagamentos.
EYAC (LFO) // EL
Lusa – 11.05.2017
Yorumlar
Xavier Jorge Uamba
Xavier Jorge Uamba Meu professor Calton Cadeado esta querer nos dizer que o relatório poderá levar mais tempo. É isso?
Quer me parecer que para ti esse relatório não faz sentido, nem devia ter sido feito.
2 · 7 saat
Kaldır
Calton Cadeado
Calton Cadeado Xavier Jorge Uamba, meu caro amigo! Eu não estou a pensar se o relatório faz ou não faz sentido. Essa é um assunto sobre o qual tenho opinião formada com base no AGENDA SETTING, NO TIMING e na PRESSÃO e prefiro não comentar!
Eu estou tão simplesmente a dizer que existem procedimentos para ajudar a analisar o tão esperado relatório da auditoria da Kroll. Eu estou tão simplesmente a dizer que quem não prestar atenção a questão de procedimentos, estará a criar falsas expectativas. A Kroll até pode submeter o relatório a PGR, mas, dai até a publicação do Relatório, existem procedimentos que podem frustrar muitas expectativas de ver o conteúdo do relatório, agora. Só isso, meu caro amigo, só isso!
4 · 6 saat
Kaldır
Rajabo Macuede
Rajabo Macuede Concordo e subscrevo a sua inteligente análise
Kaldır
Sura Rebelo
Sura Rebelo Asfixia política contra? Se tudo foi feito de forma limpa e transparente não vejo asfixia alguma. Os procedimentos os investimentos foram para o bem da nação. Então não ha motivos pra asfixiar. Asfixiados com as consequências isso é outra coisa. ...
1 · 6 saat
Kaldır
Sura Rebelo
Sura Rebelo Pessoalmente nem tenho expectativas algumas desse relatório. Está mais q visto
Kaldır
Calton Cadeado
Calton Cadeado Sura Rebelo! A asfixia economia-financeira e política é contra a FRELIMO. Essa asfixia tem o seu marco principal em 2008. Depois veio o ano de 2012. Logo a seguir vieram os anos 2013 e 2014. Por fim, o ano 2015-2016! Em cada um destes anos, amiga Sura, vai encontrar eventos e factos marcantes nessa agenda de asfixia econômica, financeira e política.
Kaldır
Sura Rebelo
Sura Rebelo Respeito a sua análise. Não vou alongar-me. Fico por aqui
1 · 5 saat
Kaldır
Antoninos Intimane
Antoninos Intimane uma analise lúcida drº CC a que ter em conta os procedimentos e acalentar o saber esperar do produto final da auditoria em apreço.
Kaldır
Alfredo Luis Cuco Fedinho
Alfredo Luis Cuco Fedinho Resumindo, ainda vamos morrer a fome.
Kaldır
Xavier Jorge Uamba
Xavier Jorge Uamba Eu não estou muito preocupado com relatório mas o que poderá acontecer depois do relatório.
Em todo caso esperemos para ver sob pena de continuarmos a krollar.
Kaldır
Calton Cadeado
Calton Cadeado Alfredo Luis Cuco Fedinho! Eu não sei se ainda vamos continuar a morrer a fome! Essa é uma afirmação que pode ser usada na conversa com os obreiros da teoria da asfixia econômica-financeira e político-militar!
Kaldır
Gabriel Tembe GT
Gabriel Tembe GT Obrigado por nos chamar a razao.
Kaldır
Leonel Simila
Leonel Simila Muito bem, grande Calton Cadeado! Concordo com a sua colocaçao, ainda que parcialment. Contudo, diante da sua exposiçao, urge questionar: a asfixia economico-financeira era ou nao previsivel? E se era, o que terà falhado na prevençao?
1 · 5 saat
Kaldır
Leonel Simila
Leonel Simila Hmm, importa observar que é mais dificil gerir expectativas do que cria-las. . .
Kaldır
Zeze Junior
Zeze Junior Ha um Ponto de Ordem muito Forte nesta Análise:Asfixia Político- Económica.Muito forte e Importante nesta Análise.
Continuo admirando a sua lucidez Calton Cadeado.
É simplesmente uma Aula grátis pra quem quer aprender.
2 · 5 saat
Kaldır
Chigamanhane Mazanga
Chigamanhane Mazanga Há 10 horas eu já colocava esta inquietação e há uns minutos desenvolvi um pouco a ideia.
O único "pecado" deste post é tratar o relatório da Kroll como um trabalho com fins académicos, sociais e esquecer que tem um fim forense que segue regras própria...Daha Fazlasını Gör
Kaldır
Fatu Fatu
Fatu Fatu Este assunto do relatório da Kroll é complexo. Eu fiquei sem perceber o porquê desse relatório porque o mesmo "tinha" ou se "ainda tem" o objetivo de verificar às infrações dos processos de empréstimos às empresas ( EMATUM, Proindicus e MAM), e que só depois retomaria a ajuda externa para o OE por parte de alguns parceiros. Mas acontece que o banco mundial diz que que vai retomar a ajuda mesmo antes de se publicar o relatório. Não entendo😱😱 pois esse relatório parece-me não fazer sentido...
Kaldır
Calton Cadeado
Calton Cadeado Fatu Fatu! Tu tocaste num ponto super importante. Esse ponto pode ser interpretado de várias formas, com várias teorias. Mas, podemos começar com o antigo, mas sempre actual teoria realista - Assumpção sobre interesses. Depois podemos ver a teoria do face saving/ face protection! Aqui reside a beleza do conhecimento!
1 · 2 saat
Kaldır
José Marra
José Marra Oh, meu caro Calton, acho muito lógico, claro e importante o que explana. Acontece que essas regras deviam também (como vc faz agora) serem explicadas aquando da identificação e contratação da instituição investigadora do processo. As "falsas" expectativas públicas emergiram (como penso) pela não divulgação, a priori, das regras ou, pelo menos, dos passos a serem tomados até o final de do processo. Não é uma questão de posicionamento político-partidária
Kaldır
José Marra
José Marra Mas apenas de direito à informação das regras e/ou metodologias de condução do processo. De qualquer das formas, penso que está de parabéns pela explicação ora feita, diante do silêncio público, o que cria expectativas de toda ordem. A diferença está na divulgação preventiva e remediativa das regras. Parabéns!
Maradona Comolo
Maradona Comolo Sou leigo na matèria, em relacao a conhecimento profundo da auditoria mas espero que seje feita o que internacionalmente è aceite legalmente de acordo com a constituicao dos dois paìses ou todos em causa envolvente no auditoria
1 · 23 dk.
Kaldır
Geraldo Obra
Geraldo Obra Vamos fazer uma auditoria a nossa maneira. Terá sempre resultados. Podem até não ser correctos. Mas ao menos serão resultados
3 · 47 dk.
Kaldır
Belmiro António Mauaie
Belmiro António Mauaie E se não necessidade de revelar alguns dados, por que tivemos que voltar a contratar mais dívidas para algo que não temos interesse que se saiba? Arriii
Kaldır
Colaco Caronga
Colaco Caronga Era de se esperar. Não da para acreditar em dirigentes Moçambicanos.
Não há dúvidas que ai tem dedo dos actuais dirigentes ou antigos dirigentes.
Ainda assim nós os inocentes somos obrigados a pagar uma dívida que nem tão pouco nos beneficiamos.
5 · 38 dk.
Kaldır
Arsenio Renato
Arsenio Renato Kkkkkkk só posso esperar o mano Nini divulgar o verdadeiro relatório com nomes de todos gatunos, malandros e preguiçosos
Kaldır
Tom Bowker
Tom Bowker O relatorio sera entregue hoje a PGR, e amanha a Suecia e ao FMI.

"An executive summary of the audit conducted by investigations company Kroll into Mozambique’s ProIndicus, EMATUM and MAM deals should be made public by the end of May by the office of the Attorney General (Procuradoria da Republica, PGR) , which is due to receive the full, uncensored version of the report today, 12 May."
6 · 55 dk.
Kaldır
Jaime Paulino Maquineiro Maquineiro
Jaime Paulino Maquineiro Maquineiro Não me espanto por mais nada neste país onde o bandido rouba e o culpado é a vítima kkkkkk
7 · 55 dk.
Kaldır
HA Matola
HA Matola Se eu fosse um dos implicados, o meu nome teria sido divulgado antes da auditoria. Mais não disse.
6 · 1 saat
Kaldır
Edmundo Uqueio
Edmundo Uqueio Palhaçada,pois ja era de se esperar
...mas a justiça Divina sempre vai chegar,no matter how long it's may cost.
6 · 1 saat
Kaldır
Cassam Gafur
Cassam Gafur A embaixada da Suécia andou pagar os auditores para quê? gastaram o dinheiro dos contribuintes suecos em vão então é melhor apresentarem aos suecos para justificar os gastos do POVO Sueco.
Kaldır
Agy Suleimane
Agy Suleimane O k vcx esperavam destes camaradas?? Nada!! Bandidos malandros preguissosos
1 · 47 dk.
Kaldır
Lapiseira Satíra Grafite
Lapiseira Satíra Grafite Aaaaa esse todo tempo referido aqui, isto é, ainda o documento dando voltas acredito que é para uma pura adulteração, para vir ao público com uma pura mentira.
1 · 47 dk.
Kaldır
Coronel Juvenal Mutombene
Coronel Juvenal Mutombene Enquanto o governo Mocambicano for composto por bandidos criminosos nunca havera transparencia e muito menos justiça.

Mas porquê Deus nos fez nascer aqui na sede oficial do Satanás (Moçambique) ?
1 · 22 dk.
Kaldır
Lapiseira Satíra Grafite
Lapiseira Satíra Grafite É que também sem nomes praticamente nao é nada isso.
3 · 45 dk.
Kaldır
Stefan Zweig
Stefan Zweig Tamos a espera do nini para se pronunciar sobre o caso
3 · 48 dk.
Kaldır
Lopes Mahaia
Lopes Mahaia Droga ediotas
Essas todas voltas epra não revelarem quem foram os ladrões d dívidas fuck
1 · 39 dk.
Kaldır
Ginoca Ramos
Ginoca Ramos Estavam há espera de quê? Nunca nestes relatórios virão os nomes dos que andaram a sacar.
Kaldır
Eusébio A. P. Gwembe
Eusébio A. P. Gwembe Um relatorio abencoado. Vai ser entregue no dia do centenario de Nossa Senhora de Fatima
2 · 52 dk.
Kaldır
Jeronimo Matsolo
Jeronimo Matsolo Ainda bem eu que sempre esperei deitado, rato pariu a montanha, this is moz mafriend
Kaldır
Affonso Guerreiro
Affonso Guerreiro
Kaldır
Furcane Aboo
Furcane Aboo
Kaldır
Mahanguica Eduardo
Mahanguica Eduardo Um bom Hacker Russo resolve este imbrolio tdo.
Kaldır
Verimbo Mariano
Verimbo Mariano kkkkkkkkk calma moçambicanos, nada de nomes aqui... kkkkkkkk
Kaldır
Tommy Belmonte
Tommy Belmonte Bem vindo
Kaldır
Sanito Maria Olga Jorge
Sanito Maria Olga Jorge UMA OVA! Queremos nomes dos implicados.
Kaldır
Tomas Aires Inhambizo
Tomas Aires Inhambizo Tanto tempo para nada.Ladroes do povo.
Kaldır
Mazambane Said
Mazambane Said Bandalhoes. Todos esses sao bois
Kaldır
Tiago Costa
Tiago Costa Sem nomes.... 🤔🤔
Kaldır
Observador da Justiça
Observador da Justiça Diogo e Jaime KROLL só amanhã kkkkkkkk
Kaldır
Yuri Martinho
Yuri Martinho
Kaldır
Nelson Cuna
Nelson Cuna Palhaçada
Kaldır
Sergio Marcelo
Sergio Marcelo Nine vai apresentar esse relatorio. Krool esta comprado.
Kaldır
Kota Ualla
Kota Ualla Sim
Kaldır
Calicas Coelho
Calicas Coelho CARALHO!!!
Kaldır
ऑगस्टो जूनियर
ऑगस्टो जूनियर Finalmente isso vai acontecer....
Kaldır
Casper Edimar Sianádia
Casper Edimar Sianádia CARAMBA,O DINHEIRO FOI USADA POR PESSOAS E COMO VAI SAIR SEM NOMES DOS LADROES.E UMA BATOTA
1 · 1 saat
Kaldır
Lapiseira Satíra Grafite
Lapiseira Satíra Grafite É que também sem nomes praticamente nao é nada isso.
1 · 45 dk.

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.