terça-feira, 9 de maio de 2017

Samora Machel, bem instalado na cadeira da matança foi um verdadeiro chefe assassino

Comments

1
Ca esta uma pessoa que viveu e conheceu de perto os grandes assassinos da Frelimo.
Escapou das maos assassinas frias. O General Zeca Caliate da detalhes sobre muitos aspectos que eu ja vinha mencionado neste blogue.
E que mais? Ele hoje denuncia a natureza tiranica, malandra e assassina do tribalista Eduardo Mondlane, coisa que até hoje eu era o unico que o vinha dizendo neste blog.
No mesmo intuito de trazer a verdade aos moçambicanos que nao viveram na carne os feitos terroristas deste gentada, eu nunca fui e nao sou um daqueles que santifica Uria Simango. Ele foi parte do gangue daqueles assassinos e somente se revoltou contra eles quando Machel assassinou o seu amigo Silvério Nungu. Ele sabia de tudo e tomava decisoes para matar militantes e militares da Frelimo com o canalha Mondlane e o seu gangue.
Samora Machel sempre tinha muito prazer de matar pessoas. Muitas das vezes nao havia nunca razao para matar pessoas, mas era coisa que ele gostava de fazer. Sentia comichoes quando nao matava pessoas.
Quem nao sabia na Frelimo que esta gentada terrorista que dirigia a Frelimo, a começar por Mondlane passando por Chissano, eram agentes dos portugueses enquanto que o Chissano era ao mesmo tempo o agente da KGB que lhe deu o nome codigo de Tzom, russo para dizer Tomas ou Tome? Chissano é o pior matador e terrorista que haja. Enquanto Machel era raivoso e demonstrava a sua raiva na cara e malicia nas palavras, Tzom pode ser muito calmo, convidar você para o jantar antes de lhe colocar a faca no pescoço. Samora matava zangado, mas Tzom mata a rir.
O miseral do Sérgio Vieira. Este homem mente quando diz que viu Samora Machel apontar a sua pistola para a sua cabeça depois de ouvir que Mondlane tinha morrido. Chorou Samora? Samora era quem sabia que Mondlane ia morrer visto que tinha organisado a morte do caudilho da Frelimo e foi esconder-se enquanto Chissano manteve se em Dar Es Salaam, onde foi preso juntamente com Marcelino dos Santos e a Betty King, a amante americana do Mondlane, em causa da qual Bobo veio a morrer numa explosao. Os três foram bem investigados e chomboqueados pela policia tanzaniana. A camarada Nyeleti Bobo Mondlane fala disto.
Vieira nao viu Samora Machel e talvez nao sabia onde o terrorista-mor estava quando Mondlane morreu.
Raimundo Pachinuapa, o chingondo moleque dos sulistas, diz que ele estava com Machel no Niassa e teve que lhe arrancar a pistola para nao se suicidar. Pode ser verdade que estava com Machel, mas nao no Niassa, mas talvez em Cabo Delgado visto que o dominio do maconde Pachinuapa era Cabo Delgado onde ele era o tal comissario politico. Que Machel chorou e estava para se suicidar, isto nao é verdade, a nao ser que Machel estivesse a fazer um teatrinho.
E depois, o quê? Estes simios nos dizem que tinham zonas libertadas no norte. Estes gajos contam cantigas. Eles nao tinham zonas libertadas como aquelas que a Renamo tinha estabelecido durante a guerra dos 16 anos quando andei de vontade de Chire para Derre, onde estava a base provincial da Zambezia e para Morrumbala de motorizada com o comandante Alberto, o vice do General Meque na Zambézia e com o proprio Afonso Dhlakama.
Numa outra marcha, sai do Chire para Megaza e mais para o sul e atravessei o Chire para a regiao de Mutarara antes de atravessar o Zambeze para Sofala. Uma marcha de 4 dias de ida e 8 de regresso, que tomou mais tempo por causa de chuvas intensas que caiam e das cheias que começaram quando estive la.
Mondlane saiu a correr do chamado segundo Congresso dum lugar menos de meio km do Rovuma por causa da actividade da aviaçao militar portuguesa. O chamado congresso nunca na verdade tomou lugar. Os chamados congresssistas debandaram depois de verem o aviao de reconhecimento, chamado entao Kaprikoni-PIDE em nyanja para dizer Espiao-PIDE, visto que sabiam os canalhas que avioes nao tardariam aparecer em cima deles.
O teorisador das chamadas zonas libertadas é mesmo aquele mentiroso Sérgio Vieira que nunca pos patas nem no Niassa nem em Cabo Delgado onde nao havia zonas da Frelimo onde as forças portuguesas nao pudessem ir e sair.
Eles os macacos nao dizem que os portugueses e os macuas se coligaram para impedir que a Frelimo fosse para a Zambezia e Nampula a partir do Rovuma. Toda a gente sabia que os macuas nao gostavam da Frelimo visto que os portugueses lhes dizia que "os vossos antigos escravos, os macondes, agora estao a criar distubios para virem vos governar."

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.