sexta-feira, 5 de maio de 2017

Matola reforça frota da transportadora municipal com sete autocarros


Município da Matola conta com mais sete autocarros para minimizar crise de transporte
Matola precisa de 95 autocarros para resolver a crise de transporte público de passageiros. Neste momento, a empresa municipal de transportes conta com 18 autocarros, sendo que cerca de 10 estão parados devido a avarias. Os dados foram revelados, esta quinta-feira, durante a cerimónia de apresentação de mais sete autocarros da Empresa Municipal de Transportes da Matola (ETM). Com a nova aquisição, a empresa passa a contar com 25 autocarros, um número abaixo das necessidades do Município da Matola.
Segundo o porta-voz da empresa, são necessários 95 autocarros para circularem em 42 linhas de transporte de passageiros. “Neste preciso momento temos 18 autocarros, mas nem todos estão a circular. Neste momento, precisamos de reparar 10 autocarros”, disse Eliado Mussengue. 
Além da falta de autocarros e das dificuldades para garantir a sua manutenção, a transportadora pública da Matola precisa de reduzir o número de trabalhadores com vista a aliviar as contas. Na divisão do património da extinta TPM, o Município da Matola recebeu 320 trabalhadores e 14 autocarros que circulavam com deficiência. “A mão-de-obra é excessiva, por isso estamos a redimensionar. O ideal é atingir entre sete e 10 trabalhadores por autocarro. Dependendo do número de autocarros, vamos ter a quantidade de trabalhadores necessários”, explicou.
Por sua vez, o edil da Matola descreveu como sendo uma missão complexa prover transporte condigno aos munícipes. “A nossa visão é de que à medida que vamos encontrando soluções, elas sejam entregues de imediato à população para minimizar o problema. Sabemos que não é a solução definitiva, mas é preciso ir encontrando soluções a curto prazo, enquanto os de médio e longo prazos não aparecem”, disse Calisto Cossa.

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.