terça-feira, 2 de maio de 2017

Director da Cadeia Central restituído à liberdade cinco meses depois

Implicado na fuga de um dos assassinos do Procurador Vilanculos
Foi res­tituído ã liberdade às 15h00 de quinta-feira, 28 de Abril, Cas­tigo
Machaieie, director do Es­tabelecimento Penitenciário da Machava, antiga Cadeia Cen­tral, em consequência de um mandado de soltura emitido na quarta-íeira, 27 de Abril, peto juiz Samuel Pedro Artur, da 5.a Secção Criminal no Tribunal Ju­dicial  da  Província de Maputo.
"Manda que seja devidamente restituído à liberdade o nacional de nome Castigo Silvestre Ma­chaieie (...), em virtude de ter sido despronunciado, nos Autos de Querela n.º 03/17, em que o Mi­nistério Público lhe moveu", lè-se no mandado de soltura assina­do pelo juiz Samuel Pedro Artur.
Castigo Machaieie foi detido em Dezembro, indiciado de faci­litação da fuga de Abdul Afonso Tembe, motorista da viatura usada na perseguição e assassinato do procurador Marcelino Vilanculos, no dia 11 de Abril de 2014. Cinco meses depois, o tribunal decidiu despronunciar Castigo *Machaieie.
Recorde-se que - por ordem da procuradora-chefe da pro­víncia de Maputo, Evelina Comane - Castigo *Vtachaieie foi detido juntamente com os oito subordinados seus que, no dia da fuga, 24 de Outubro, estavam a trabalhar. A decisão foi tomada em virtude de a comissão de in­quérito criada para averiguar as circunstâncias de fuga ter con­cluído que Castigo Machaieie violou o regulamento prisional e tomou decisões à margem da lei. O Canalmoz sabe que a família de Castigo Machaieie vive dias felizes com a restituição do seu familiar à liberdade, mas também exigem justiça pelo tempo que ele ficou privado de liberdade de forma injusta. (André  Mulungo.)
CANALMOZ – 02.05.2017

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.