terça-feira, 2 de maio de 2017

Assunto: Eleições na CTA: Tribunal Judicial decide a favor de Quessanias Matsombe

Comunicado de Impressa
Data: 02/05/2017
Assunto: Eleições na CTA: Tribunal Judicial decide a favor de Quessanias Matsombe
Por despacho de hoje, o Tribunal Judicial do Distrito de Kampfumo, numa providência cautelar instaurada pela FEMOTUR e Quessanias Matsombe ordenou a suspensão do processo eleitoral dos órgãos sociais na CTA. Por isso, as eleições agendadas para o próximo dia 4 ficam adiadas até decisão judicial.
Depois de ver a sua candidatura à presidência da CTA rejeitada, pela comissão eleitoral, Quessanias Matsombe recorreu às instâncias judiciais as quais deram razão à sua reivindicação. Lembre-se que a Comissão Eleitoral para as eleições da CTA reprovou a candidatura, alegadamente por falta de cartas de suporte assinadas por 10 associações. Sucede, porém, que o número correspondente de cartas de suporte foi apresentado. Ao contrário do que se propagou não somente a FEMOTUR as apresentou na sua qualidade de representante das 11 associações a ela filiada como também obteve igualmente cartas de apoio de outras associações, as quais foram deliberadamente e totalmente ignoradas com único objectivo de tornar Agostinho Vuma no único candidato e, desse modo, torná-lo sem concorrência o presidente da CTA.
Perante tamanha injustiça, Quessanias Matsombe recorreu e o veredicto final a si favorável acaba de ser anunciado. O Tribunal Judicial acaba de emitir uma providência cautelar a favor do candidato Quessanias Matsombe. A decisão judicial vem colocar fim a candidatura única na CTA e abre portas para que Quessanias Matsombe concorra à Presidência da CTA em data a anunciar.
Vencemos a primeira batalha contra as más práticas e renovamos o nosso compromisso de devolver a confiança e credibilidade ao CTA.
Assim, queremos por esta via agradecer a todos os empresários, câmaras de comércio, associações e federações, membros da CTA pelo apoio concedido nesta fase do processo eleitoral e solicitar-lhes, mais uma vez, para se manterem serenos e firmes em relação ao nosso objectivo comum de ver uma CTA melhorada e verdadeiramente ao serviço do empresariado nacional. Brevemente iremos informá-los sobre os passos subsequentes neste processo.
Juntos Fazemos a Diferença

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.