quarta-feira, 17 de maio de 2017

Mistérios no MDM


A um ano de novo pleito autarquico, o MDM parece estar definhando. Em Nampula, a ruptura com o actual edil Amurane é irreversível. Na semana passada, Amurane lançou farpas veladas contra os irmãos Simango (que mandam no partido), ao sugerir que há quem pensa em instalar uma "dinastia" em Moçambique.
A resposta das hostes dirigentes do MDM foi dada ontem, embrulhada numa entrevista do Presidente da Assembleia Municipal de Nampula, M. Tocovo, que se insurgiu contra novas obras domésticas erguidas debaixo de um viaduto recentenente construído na cidade. Ele apontou o dedo ao executivo da edilidade, afirmando que havia indícios claros de corrupção, fazendo uma tirada irônica "para aqueles que se dizem imunes à corrupção". Ficou claro na veemência do palavreado de Tocovo, que seu objetivo era mesmo "desmascarar" Amurane. O MDM está claramente em desnorte na capital no norte. E agora com a ida de Daviz Simango aos Países Baiixos na mala do Presidente Nyusi, há deputados do terceiro partido engolindo sapos: eles se insurgiram com veemência contra o branqueanento parlamentar das dividas da MAM e da Proindicus. Devia Simango recusar o convite? Creio que não. Até porque é uma viagem de Estado; até porque a Holanda tem uma cooperação tradicional com a Beira em virtude das condições geográficas da cidade; até porque terão sido os holandeses a sugerir a Nyusi que incluísse Beira na viagem.
Seja como for, não deixa de ser um sapo para os deputados que consideram Nyusi como parte do problema da dívida. E numa altura em que a Frenamo está novamente em maré casamenteira (Dhlakama apelou ontem aos membros da Renamo para não hostilizarem os da Frelimo), era de esperar um MDM mais atento a ratoeiras e mais mobilizador, tendo em conta que o partido depende de capital politico externo para vingar nas autárquicas. Por isso, foi penoso ver o deputado 
Gilberto Carvalho perdido em pre-campanhã nos arredores de Maputo, num evento em que foram notórias as ausências de figuras de proa de do Sul como Frangoulis, Venâncio Modlane e Silverio Ronguane. Até um aspirante a deputado pelo MDM, militante do partido, o jornalista da TIM Sérgio Banze, pautou pela ausência. Mistérios.
Mostrar mais reações
Comentários
Jose Eduardo Ontem foi o dia de assuntos "positivos". Ate pareceu estar-se a seguir um guiao. Sobre Nampula, nao deixa de ser esquisito que se facam construcoes debaixo de um viaduto, num municipio rigoroso quanto o de Nampula.
Mostrar mais reações
1
4 h
Josue Mucauro "Gilberto Carvalho"?? O problema do MDM é um e único, não conseguiram fazer a sua base política, pós o grosso são descendentes dos outros partidos políticos, facilmente irão abandonarem o barco. Talvez o MDM dormiu na bananeira depois das eleições autárquicas passadas, confundiu o sucesso que teve com afirmação, quanto a Zeduismo no MDM é uma verdade é que o II congresso pode retratar esse assunto, que teve o ponto crítico nas listas dos deputados que foram colocados a partir da Beira. MDM precisa urgentemente de congresso até para um partido que não tem históricos de guerra e assume se democrático está muito abaixo da expectativa, só falta Devis ser candidato da Beira para confirmar se a Mugabização
Mostrar mais reações
2
4 h
Ariel Sonto Não é Geraldo Carvalho?
Mostrar mais reações
1
1 h
Josue Mucauro Que eu saiba é Geraldo não Gilberto, talvez seja outro membro
Mostrar mais reações
Emidio Guila Clara cobardia a do presidente da Assembleia Municipal de Nampula. Sobre a pré campanha em Maputo, vislumbra-se mais uma atitude de auto destruição se bem que pretendem abdicar das figuras que acrescentam valor e credibilidade ao MDM cá na capital. Vamos esperar para ver.
Mostrar mais reações
4
4 h
Manuel Maleve Como assim cabardia?
Mostrar mais reações
1
1 h
Emidio Guila Porque o mais provável é ele ter tido conhecimento das obras quando ainda não tinham divergências e esperou por desentendimento para desenterrar a arma.
Mostrar mais reações
Manuel Maleve Jogo político, cada um procura o ponto mais fraco do adversário
Mostrar mais reações
Emidio Guila Há sujeira mais reles e que suja até o próprio mentor. Esta é uma delas. Das mais nojentas que já vi.
Mostrar mais reações
Osvaldo Mavie Com tudo isto, ganham aqueles que nao querem oposicao, perdem tambem aqueles que procuram por uma alternativa politica.
"Estamos ferrados"
Mostrar mais reações
3
4 h
Lucas Arnaldo Mazive Tudo em barralho
Mostrar mais reações
1
3 h
Bruno de Mello Esperando para ver no que vai dar ...
Mostrar mais reações
Maria Idalina Patia A França deu um bom exemplo. Assisti ontem a notícia, penso que há toda razão de facto é ilícito construir num local onde não se deve. Acho que o partido está a falhar ao lavar a sua roupa suja fora de casa. Em países onde a Democracia não é de faixada ocorrem críticas internas e directas entre membros do mesmo partido é isso não deve constituir um problema.
Mostrar mais reações
1
2 h
Mostrar mais reações
Joacheim Tembe O certo é que o MDM ficou e ainda vai ficar muito fragilizado
Mostrar mais reações
Alberto Paulo Mabota Eu acompanhei atentamente as declaracoes de M. Tovoco e a unica coisa que eu disse a mim mesmo foi " O M. Tovoco so pode ser deputado da Frelimo ou Renamo. Nao é possivel ser tambem do MDM....."
Mostrar mais reações
Manuel Maleve Como assim? 
Na tua opinião ele devia defender aquele escândalo de construir lojas debaixo de viaduto ? 
Oque queremos ?
Mostrar mais reações
El Patriota Com que então o Sérgio Banze é militante e aspirante a deputado do MDM? E mesmo assim exerce o jornalismo? Francamente, demita-se do jornalismo.
Mostrar mais reações
3
1 h
Marcelo Mosse Nas eleições passadas ele estava integrado na pre-lista do MDM. Eu. colaborava no Savana e pretendia mencionar isso num artigo em que mencionei o Francisco Bismarque. Telefonei lhe a pedir um comentário. Ele foi ter comigo a correr ao Savana pedindo me para nao lhe mencionar pois podia ter problemas com o Celso Correia, até porque nem estaria num lugar elegivel. Eu acedi. Depois não sei o que aconteceu. Há nas redações muita malta a esses espera de uma chance....
Mostrar mais reações
1
1 hEditado
El Patriota E mesmo assim apresenta-se a nós como jornalista isento, apartidário e imparcial?
Mostrar mais reações
Boa Monjane Problemas com Celso Correia? Porquê? 
Bom, o Sérgio Banze é meu amigo de longa data. Inspiramo-nos um no outro. Mas o rapaz sabe guardar segredo se até eu não sabia disso....
Mostrar mais reações
El Patriota Celso Correia era dono da TIM até o ano passado. Duvido que pagaria salários a um adversário político. Até porque poderia fazê-lo, mas não é comum cá entre nós.
Mostrar mais reações
1
24 min
Vassili Vassiliev O Amurane e um cavalo de Troia dos interesses empresariais de Nampula. Abstenho-me em mencionar FRELIMO, porque o assunto vai muito mais alem do que isso. E nessa forca em que ele confia para um segundo mandato. A ver vamos. Por outro lado, o MDM e, e sempre sera, um partido familiar, com tendencias dinasticas, com o agravante do seu eleitorado ser oscilante entre a FRELIMO e a RENAMO. Durante o conflito armado, o MDM teve a oportunidade de seguir o seu proprio caminho como terceira via. Ao inves, preferiu alinhar com Guebuza, atacando Dhlakama e a RENAMO. Mostrou incoerencia!
Mostrar mais reações
3
1 h
Antonio Mondlane Essa do Sergio Banze e que e novidade! Forca!
Mostrar mais reações
1
1 h
Dable Langa Não confio no frangulles dentro do mdm e muito estranho . Não acredito que ele esteja lá para ajudar . Talvez seja outro Amurane.
Mostrar mais reações
Nyusi atira a bola aos doadores
No passado sábado, logo que se confirmou a recepcão do relatório da Kroll pela PGR, Filipe Nyusi chutou a bola para o campo dos doadores e esfregou as mãos de contente, enchendo o peito de folego.
Para ele, a ajuda financeira ja pode ser retomada. A auditoria chegou ao fim, a prospeção da Paz está no bom caminho e o Governo tem feito reformas económicas.
Os doadores ainda não reagiram. Espera-se que isso possa vir a acontecer a breve trecho. Mas o avanço de Nyusi reflecte as enormes dificuldades orçamentais do Governo. 
E levanta uma questao: a de se saber se a auditoria da dívida era um fim em si ou um meio. Na colocação de Nyusi, a auditoria era mesmo um fim. A mesma perspectiva da embaixadora cessante da Suécia, Irina Nyoni, que em finais de Marco deu uma entrevista ao Savana onde ela se mostrava relutante (e resignada) em manter uma peleja de ringue com o Governo. Nyusi percebeu o discurso de Nyoni considerando-o como representativo de todos os doadores, e agora estende-lhes as mãos indicando um campo de futebol de praia.
Nyoni dizia que as consequências da auditoria depediam da PGR. Mas no fim de semana, o FMI contrastou, apelidando a auditoria como sendo "forense". Daqui se pode duvidar que o FMI esteja disposto a mergulhar também na areia. Por isso advinho que uma peleja de luvas se mantenha entre o fundo e o Governo. O corte nos subsídios ao pão e na gasolina (incluindo os subsídios aos funcionários do Estado) são parte da cartilha do FMI para a reforma pos-divida oculta, mas ainda não se viram mudanças profundas (pro-transparência e anti-despesismo) na generalidade das empresas públicas e participadas.
Quanto ao relatorio da Kroll, reina a expectativa de se saber se ele basta por si só ou mais acções poderão ser colocadas na mesa como condição para a retomada do apoio orçamental, nomeadamente a recuperação pelo Estado dos dinheiros desviados.
Mostrar mais reações
Comentários
Mendes Menete E a responsabilização dos intervenientes??? A devolução dos valores desviados??? Isso tudo não lhe interessa??????
Mostrar mais reações
9
22 h
Sonita Castanha Há falta de pessoas no País...
Mostrar mais reações
1
22 h
Mendes Menete Será que o Nyussi lê os nossos comentários???
Mostrar mais reações
5
22 h
Bayano Valy os doadores vão ler o relatório e formular mais termos.
responsabilização legal e jurídica de quem "mamou" a mola. não são burros para pagarem uma auditoria para nada se fazer
Mostrar mais reações
8
22 h
Jorge Matine Tenho uma posição diferente, não penso que a comunicação visava os doadores mas sim as várias corrente internas sobre quais os passos seguintes. A comunicação do PR é revelador de que ele tem pressa para que tudo se resolva resolva a breve trecho, mandando recados a PGR de que é preciso acelerar os passos seguintes. Eu penso que foi das melhores tiradas do PR antecipou-se aos que ainda queriam dormir sobre o relatório. 
Agora é preciso ter claro, este relatório é um problema política sério para ele mas para os doadores pode até ser um problema técnico a sua entrega.
Mostrar mais reações
7
22 h
Egidio Vaz concordo que tenha sido uma mensagem para várias audiências incluindo para os doadores, pgr, moçambicanos em geral. que cada um agora faça a sua parte.
Mostrar mais reações
1
22 h
Santos F. Chitsungo Alias ele disse claramente a quem se dirigia, incluindo os doadores.
Mostrar mais reações
1
22 h
Jorge Matine É politicamente correcto incluir doadores numa comunicação daquela mas esta claro que não era para eles. E forma clara de ver isso é só ver que os representantes dos doadores nesta coisa emitiram comunicados ( o FMI e a Suécia ).
Mostrar mais reações
2
22 h
Marcelo Mosse Jorge....ouve de novo o áudio...ele faliava para o compatriotas nacionais e estrangeiros.
Mostrar mais reações
Santos F. Chitsungo Se calhar para fazer taboa raza dos comunicados dos representantes dos doadores, uma vez que não foram exactamente convergentes. A ver vamos, se vamos conseguir levar a agua ao nosso moinho!
Mostrar mais reações
1
21 hEditado
Jorge Matine Sim Marcelo Mosse há uma audiência nacional e estrangeira, os bonds são detidos por cidadãos estrangeiros na sua maioria, os altos níveis de risco do investimento privado em moz é em grande parte realizada por estrangeiros. Não estou a falar da indústria da ajuda. A doadores o PR tem como fazer chegar e falar da sua posição mas neste caso em concreto este evento da Kroll sempre foi combatido por uma franja local e a pior coisa que poderia acontecer ao PR neste momento é deixar que se diminua a importância desse relatório, seria um dead end para o seu mapa de normalização e retoma das negociações com doadores. A primeira coisa importante é dar relevância política e técnica ao relatório para que ele possa ser objecto de debate e negociação entre o governo, FMI e parceiros. Um road map que não passa por esse relatório é perca de tempo.
Mostrar mais reações
5
21 hEditado
Luís Loforte Jorge Matine Raciocínio brilhante!
Mostrar mais reações
2
21 h
Mário Castro JMatine boa visao acredito tambem.
Mostrar mais reações
Lucas Arnaldo Mazive Estamos a espera da resposta
Mostrar mais reações
Heleno Bombe Falta apurar a responsabilização e tentar recuperar o pouco que existe
Mostrar mais reações
1
22 h
Vasco Acha Penso que a procissao ainda vai ao adro pois a nivel dos doadores estarao em conluo dos grandes lobbies quer nacionais como internacionais para um alinhamento de ideias
Mostrar mais reações
1
22 h
Spirou Maltese portanto faz se auditoria entre eles consomem e o povo que está a pagar.pode saber de tudo ou de nada do que lá vem escrito, isso já satisfaz aos egos deles?? mamanooooo.... afinal nao queremos precaver outras situações futuras? se nao sabemos o que aconteceu com malta ematum como fazermos pra as proximas vezes? espero que haja respeito pra nós os devedores à força e antes de qualquer coisa, sim divulgue-se cada linha completa do assunto.... eishhh assim não dá!
Mostrar mais reações
1
21 h
Nelson Junior O Nyusi, o governo e a Frelimo ainda nao perceberam os porques da exigencia da parte dos doadores, das organizacoes internacionais, do Ocidente a necessidade de uma auditoria internacional....brincam com coisas muito muito serias......Se, o Nyusi fosse realmente um "renovador", o homem novo, o farol da Nacao, ele mesmo exigiria a PGR de publicar os relatorios...seja o que esta em ingles como o em portugues....senhores, mas o Nyusi quer nos "tapar" os olhos....mais uma vez, ele confirma que pertence ao grupo dos gatunos e dos corruptos!...ele, o chefao da Sise, o Chang, o Guebuza, o Chipande, o Melaine e o Gove sabem bem e bem onde estao os dinheiros roubados...mas, esta gente eh intocavel...por agora!
Mostrar mais reações
3
21 h
Nelson Junior Ps!...ja nao somos estupidos.....sabemos como estas coisas funcionam...mas, temos medo de morrer, por isso que mantemos o silencio
Mostrar mais reações
3
21 h
Joaquim Joao Correia Ainda vamos ter q engolir muitos sapos..
Mostrar mais reações
Nelson Junior ....e sapos biologicos...kkkkkkkkk
Mostrar mais reações
Dito Pedrao Tenho a certeza q o PR estava com copos na cabeça, acredito q já retificou o pronunciamento dele.
Mostrar mais reações
Carlos Antonio Muianga Os fia doadores não podem solicititar a realização de uma auditório sem qualquer interesse sobre a responsabilização das pessoas ou das empresa implicada no assunto. É tão óbvio que solicitaram auditório foi para medir a transparência, estabelecimento de um estado de direito, onde a justiça e a liberdade da expressão andam de maos dadas. Depois do relatório, tenho a certeza que tem implicados e caberá a PGR, cumprir o seu papel e ai sinceramente a confiança com as instituições Internacional será accionada imediatamente. Esperamos que a PGR, tão rapidamente encontre o mecanismo de acelerar com o processo porque a situação não está nada boa. As Farmácia estatais não tem medicamentos nas prateleira, hospitais com problemas sério da logística, entre outros servicos públicos. O Estado esta em crise de oferecer a Oferta de ServiBoaços Públicos em detrimento a um grupo de indivíduos...
Mostrar mais reações
Joaquim Joao Correia Escolas ja nao teem giz..
Mostrar mais reações
Celso Mapsanganhe Esperando do relatorio de auditoria apartir da The New York Times ou Routers. Esses sim irao nos passar informacao fiavel, pois sao eles que nos informaram que o nosso Pais esta excessivamente endividado.
Mostrar mais reações
2
19 h
Imtiaz Vala Os doadores voltam a deixar claro que nao existem almocos gratis!Ainda procissao vai no adro!
Mostrar mais reações
Gervasioa Absolone Chambo Desde Mosse aos demais, estamos a lançar as nossas hipóteses pois dificilmente se pode ler o raciocínio do PR, PGR, Doadores e do FMI. Vamos com calma e atenção, por que não esperamos pela reacção dos intervenientes?
Mostrar mais reações
1
17 hEditado
Esaias Benzana Duvido que esta auditoria vai terminar no papel. Se as nossas instituições de justiça não agirem, os doadores ficarão de longe sob justificativa de que doando mais dinheiro, este será roubado. 
Melhor assistirmos o desenrolar das coisas.
Mostrar mais reações
Nelson Matsinhe Pois, deste mato tem de sair Coelho, a auditoria não é um fim em si mesma, dela deve resultar alguma coisa. Há uma grande vontade para que se esqueça o assunto e sigamos em frente, mas há coisas esqueciveis, esta não nem tão pouco uma delas.
Mostrar mais reações
1
16 h
Adelino Branquinho Para este imbróglio , o que precisamos, é de uma solução técnica e não solução política
Mostrar mais reações
Joacheim Tembe Esse relatorio tem muito para além do que se propala. Se o historico retrata BPD, BCM, CC, e mais, muita gente vai ter de ser ouvida pela pgr. Ou ninguem vai ser ouvido
Mostrar mais reações
Narciso Faela Não ha seriedade na PGR, a salvação é o Nini satar
Mostrar mais reações
Vassili Vassiliev Que BOLA, Marcelo Mosse? Isto e algum espectaculo de ILUSIONISMO?

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.