terça-feira, 2 de maio de 2017

China exige suspensão imediata de sistema antimísseis dos EUA na Coreia do Sul


Washington e Seul dizem que a instalação do sistema é uma medida de precaução, face aos sucessivos testes nucleares e com mísseis realizados pela Coreia do Norte
A China exigiu hoje a suspensão "imediata" da instalação do sistema antimísseis norte-americano THAAD na Coreia do Sul, depois de Washington ter anunciado que este está já em funcionamento, face ao programa de mísseis balísticos norte-coreano.
"Opomo-nos à instalação do sistema THAAD na Coreia do Sul. Apelamos às partes que parem essa instalação imediatamente e tomaremos fortemente as medidas necessárias para defender os nossos interesses", disse à imprensa o porta-voz do Ministério chinês dos Negócios Estrangeiros, Geng Shuang.
Pequim tem protestado contra a instalação daquele sistema, que considera constituir uma ameaça ao seu território.
Washington e Seul dizem que a instalação do sistema é uma medida de precaução, face aos sucessivos testes nucleares e com mísseis realizados pela Coreia do Norte.
Na segunda-feira, um responsável norte-americano anunciou que o escudo THAAD já está operacional, tendo atingido "a sua capacidade inicial de interceção" de mísseis.
A instalação deste sistema foi decidida por Seul e Washington em julho, na sequência de repetidos testes com mísseis da Coreia do Norte.
O financiamento do sistema originou uma pequena polémica na semana passada entre a administração norte-americana e a Coreia do Sul.
O Presidente norte-americano, Donald Trump, considerou que seria "apropriado" que Seul pagasse o sistema, que terá custado cerca de mil milhões de dólares, mas a Coreia do Sul afastou essa possibilidade.
Segundo o Pentágono, o sistema "meramente defensivo" permite um nível de proteção adicional em relação ao dispositivo antimíssil existente e protege melhor o território sul-coreano e as forças norte-americanas que ali se encontram.

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.