sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Quem é João Lourenço? O perfil de um potencial Presidente de Angola


  • Coque Mukuta

João Lourenço, vice-presidente do MPLA e ministro da Defesa de Angola, 2016
João Lourenço, vice-presidente do MPLA e ministro da Defesa de Angola, 2016




Analista diz que Lourenço poderá introduzir mudanças mas há também razões para "reticências"
Caso João Lourenço seja eventualmente Presidente de Angola há muitos indícios de que poderão registar-se mudanças e que este não será “fantoche” de ninguém, disse um analista angolano.
O MPLA vai assinalar este fim-de-semana o seu sexagésimo aniversário e com efeito espera-se que seja durante essas celebrações que se anuncie que o ministro da Defesa João Lourenço será o cabeça de lista do partido às próximas eleições.
Isso significa que se o MPLA vencer essas eleições ele será o próximo Presidente de Angola.
João Manuel Gonçalves Lourenço, 62 anos, é actualmente vice-presidente do MPLA, cargo que ocupa desde o congresso de Agosto último.
É filho de Sequeira João Lourenço natural de Malange e de Josefa Gonçalves Cipriano Lourenço natural do Namibe, enfermeiro e costureira respectivamente, ambos já falecidos.
Nasceu no Lobito, província de Benguela e é licenciado em História. Já exerceu funções de 1º Secretário do Comité Provincial do Partido e Governador Provincial do Moxico, 1º Secretário do Comité Provincial do Partido e Governador Provincial de Benguela, Deputado à Assembleia do Povo, Chefe da Direcção Politica Nacional das FAPLA, Secretário da Informação do MPLA, Presidente do Grupo Parlamentar do MPLA, Secretário-geral do MPLA, Presidente da Comissão Constitucional, Membro da Comissão Permanente, Presidente da Bancada Parlamentar do seu partido e 1º Vice-presidente da Assembleia Nacional
Para o sociólogo João Paulo Ganga, apesar de ser prematuro tecer considerações sobre o político, João Lourenço, é uma pessoa bastante reconhecida, sublinhando o seu “prestígio” nas forças militares do país.
“João Lourenço é uma figura conhecida e prestigiada no seio do MPLA, uma figura reconhecida nas lides castrenses”, disse.
“Pensar que João Lourenço será uma marionete ou um fantoche que será mandado por José Eduardo dos Santos é uma ilusão”, disse.
“Há muitas razões para se esperar mudanças e coisas boas de João Lourenço mas também há muitas razões para termos reticências sobre João Lourenço”, acrescentou.
Para o padre Pio Wakussanga presidente da Associação Construindo Comunidades, se João Lourenço quiser ser um bom Presidente terá de combater a corrupção.
“Se ele quiser ser um bom Presidente terá de combater a corrupção, corrigir as distorções políticas e trazer o verdadeiro funcionamento de uma democracia constitucional”, disse.
O padre aconselha Lourenço a fazer uma aliança com todas as forças vivas da sociedade.
“Não se pode fazer uma transição bem sucedida se não incluir outras franjas da sociedade” disse.
João Lourenço é casado com Ana Afonso Dias Lourenço e pai de seis filhos.
Lourenço pratica futebol e karaté estilo Shotokan, e tem como passatempo a leitura, o xadrez, e equitação. Para além do português, fala russo e espanhol.
Autoridades mexicanas encontram 110 imigrantes presos num camião
PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Internacional
Escrito por Agências  em 09 Dezembro 2016
Share/Save/Bookmark
As autoridades mexicanas encontraram 110 imigrantes que se dirigiam para os Estados Unidos da América, vindos principalmente da América Central, presos na traseira de um camião depois que ele bateu num outro veículo no Estado de Veracruz, no leste do país, disse o Governo nesta quinta-feira.
A descoberta ocorre depois de alertas de países da América Central sobre o grande número de cidadãos pobres que estavam a tentar chegar aos EUA antes de o Presidente eleito Donald Trump assumir o poder em 20 de Janeiro. Trump prometeu intensificar a segurança na fronteira.
O camião estava cheio de imigrantes da Guatemala, El Salvador, Honduras e Equador, e autoridades puderam ouvir os pedidos de socorro à medida que se aproximaram do veículo, segundo comunicado do governo.
O motorista deixou o local da batida, acrescentou o comunicado. Os imigrantes do grupo, que incluía 48 menores, tinham problemas de saúde, lesões na pele, e alguns mostravam sinais de sufocamento.

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.