quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Porta-voz dos Serviços Penitenciários da África do Sul feliz pela morte do moçambicano Ananias Mathe


Malogrado foi primeiro criminoso a fugir de uma cadeia de máxima segurança da África do Sul
Morreu Ananias Mathe, moçambicano que cumpria pena na África do Sul, condenado por estupro, homicídio e assalto a residências.
O porta-voz dos Serviços Penitenciários daquele país, James Selfe, citado pelo news 24, felicitou a morte de Mathe, alegando que a sociedade está livre de um indivíduo perigoso.
"É considerado indelicado falar mal dos mortos, no entanto, no caso de Mathe, a sociedade está agora livre de um indivíduo perigoso e malévolo", disse Selfe em comunicado.
Mathe foi inicialmente detido em Novembro de 2006 por 51 acusações de assassinato, tentativa de assassinato, estupro, sequestro e assalto à mão armada. Foi considerado culpado em 64 de um total de 71 acusações, incluindo estupro, tentativa de estupro, tentativa de homicídio, roubo e furto, e foi condenado à prisão 54 anos, dos quais deveria cumprir pelo menos 43.
Ananias Mathe tornou-se criminoso famoso na África do Sul quando em 2006 foi o primeiro prisioneiro a fugir da cadeia de máxima segurança “C-Max”, localizada na cidade de Pretória, através de uma pequena janela de 60 centímetros de comprimento e 20 centímetros de largura, de uma cela do terceiro andar, facto que surpreendeu a polícia sul-africana.
Mathe teria sofrido de problemas digestivos e durante três meses teve várias idas ao hospital e foi operado duas vezes, embora os funcionários da prisão não acreditassem nas suas queixas em relação à saúde, julgando que fosse mais uma tentativa de fuga.
O malogrado perdeu a vida ontem, no Hospital King Edward VIII, em Durban.

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.