domingo, 11 de dezembro de 2016

Turquia: 38 mortos em atentado junto a estádio do Beşiktaş

TURQUIA

ATUALIZADO130
Os ataques de sábado perto do estádio do Besikta provocaram já 38 mortos e quase 166 feridos. A maioria das vítimas são polícias. Dez pessoas foram já detidas.
SEDAT SUNA/EPA
Um atentado ao início da noite deste sábado, nas imediações do estádio do Besiktas, em Istambul, já provocou 38 mortos e 166 feridos, disse o ministro da Administração Interna turco, Süleyman Soylu, numa conferência de imprensa. A maioria das vítimas são polícias que estavam no local a prestar policiamento, uma vez que havia terminado recentemente um jogo de futebol.
O ministro disse também que a polícia já prendeu dez pessoas por suspeitas de ligação aos ataques.
O ministro da Saúde, Recep Akdag, disse que há 17 feridos atualmente em vários blocos operatórios espalhados pelos hospitais da cidade e que seis dessa pessoas se encontram em estado grave.
À explosão de um carro armadilhado junto ao estádio do Besiktas, depois de um jogo contra o Bursaspor, juntou-se uma segunda explosão, que o ministro disse ter sido provocada por um bombista-suicida, no parque Maçka, nas proximidades do estádio.
O Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, já emitiu um comunicado onde diz que “os nomes dos perpetradores destes ataques não são importantes. Enterraremos as nossas perdas hoje à noite, tal como fizemos na nossa luta contra o terrorismo dia 15 de Julho [referência à tentativa de golpe de Estado] e continuaremos o caminho em direção aos nossos objetivos”.
As explosões foram ouvidas no interior do estádio, como se pode constatar através deste vídeo, em que um jornalista faz um direto após o jogo de futebol.
A polícia isolou a área junto ao estádio do Besiktas, em Istambul, desde que se deram as duas explosões. Os transportes públicos também estão paralisados.
Alper Boler, um designer industrial que se encontra a dois quilómetros do local das explosões e com quem o Observador se tem mantido em contacto durante a noite, disse ter ouvido uma terceira explosão, aparentemente mais longe, ou mais pequena, do que as duas primeiras. “As janelas tremeram outra vez mas parece ter sido uma explosão controlada”, disse Boler ao Observador.
“Vejo perfeitamente o estádio da minha janela, ficou imediatamente rodeado de fumo. A segunda explosão parece que a sentimos no estômago não sei explicar, foi bastante forte”, diz Boler que vive com a mulher norte-americana em Istambul. “Depois das explosões, ouviram-se rajadas de tiros pelo menos durante 30 segundos”, relata ainda Boler. Nem ele nem a mulher têm medo de viver aqui apesar de “os ataques terroristas terem aumentado muito no último ano”. Boler diz que “a possibilidade de haver ataques dizimou o turismo na cidade e isso nota-se perfeitamente nas ruas”.
As explosões foram escutadas nas imediações do Estádio do Besiktas e ocorreram sensivelmente duas horas após ter terminado uma partida no recinto desportivo do clube onde joga o português Ricardo Quaresma e o ex-jogador do Benfica Anderson Taliska.
O Bursaspor, clube que jogou contra o Besiktas, disse, através do Twitter, que não tinha notícias de fãs feridos: “Contactámos os nossos grupos de fãs e parece que não há feridos entre eles. Desejamos às cidadãos feridos uma recuperação rápida”.
“Vamos começar a ver o aparato de segurança turco a apertar as rédeas. Os alertas serão elevados para o nível máximo à medida que nos aproximamos do fim do ano. A Turquia tem sofrido muitos ataques mortíferos às suas cidades desde o início do ano e o ataque de hoje mostra o quão intensa a situação se está a tornar no terreno”, disse Islam Ozkan told Al Hadath, um analista política, ao canal de televisão Al-Arabiya.
Desde o inicio do ano, os separatistas curdos atingiram por duas vezes a capital Ancara enquanto que os militantes do Daesh foram responsáveis por três explosões em Istambul. Em junho, 47 pessoas morreram num triplo ataque suicida no aeroporto Mustafa Kemal Atatürk. Outras 57 pessoas, 34 delas crianças, morreram em agosto num ataque reivindicado pelo Daesh.
Este vídeo, retirado também do Twitter, mostra o momento em que um grupo de jovens ouve a segunda explosão.
 the explosion near the  Stadium can be heard in this shocking video  
O ministro dos Transportes da Turquia, Ahmet Arslan, disse entretanto na rede social Twitter, que acredita que as explosões foram atos de terrorismo.
İstanbul Beşiktaş'taki alçak terör saldırısını kınıyor, yaralılarımıza acil şifalar diliyorum.
Logo a seguir ao atendado começaram a circular nas redes sociais fotografias e vídeos do momento das explosões.
Two blasts reported in  area nearby Taksim square, ..
Two blasts reported in  area nearby Taksim square, ..

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.