sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Chissano é quem sabotou o cumprimento integral do AGP na letra e espírito



Unay Cambuma adicionou 2 fotos novas.
48 min ·



PARTIDO RENAMO
Apresentador: António Muchanga
Função: Porta-voz do Partido
Data: 23 de Dezembro de 2016
Senhores Jornalistas!
Convocamos a presente conferência de imprensa para através de vós dissipar alguns equívocos que estão alimentar a opinião pública nacional e internacional no concernente a tentativa de afastar os mediadores internacionais no diálogo político para serem substituídos por nacionais onde aparece o ex-presidente Joaquim Chissano como figura respeitada e de reconhecido mérito.
E porque esta disponibilidade por ele próprio anunciada, pode criar alguma confusão nas pessoas, com todo o respeito que temos para com o presidente Chissano, em nome de abertura e verdade, e como porta-voz do partido Renamo, tenho a dizer que muitos moçambicanos de bem, acham que o presidente Chissano não é elegível para mediador deste conflito porque ele próprio é parte deste.
É unânime em muitos moçambicanos que o presidente Chissano é quem sabotou o cumprimento integral do AGP na letra e espírito o que culminou com a não integração dos homens da Renamo na PRM e no SISE.
Foi o presidente Chissano que não criou condições para que o País tivesse os efectivos previstos no AGP.
Foi no tempo do presidente Chissano que começou a marginalização dos comandantes da Renamo nas FADM e sobretudo em 2004, o presidente Guebuza veio apenas continuar uma acção planificada e executada pelo presidente Chissano na sua qualidade de comandante em chefe.
O presidente Chissano foi quem se beneficiou das polémicas eleições de 1999 onde mais de 750.000 votos não foram requalificados e a diferença entre ele e o presidente Dhlakama foi de mais ou menos 200.000 votos, o que deixa claro que se tivessem requalificado todos os votos o presidente Dhlakama era declarado vencedor daquelas eleições.
O presidente Chissano, é quem criou a FIR à revelia da Renamo em violação do AGP o que culminou com a exclusão de elementos da RENAMO nesta força, por isso não é elegível. Esperamos que ele peça desculpas à Renamo e ao povo moçambicano.
Queremos também usar esta ocasião para esclarecer porque não participamos no encontro do pavilhão do clube Estrela Vermelha no dia 22 de corrente mês, foi um encontro organizado por religiosos e dirigido por governantes o que contraria o princípio da laicidade do Estado moçambicano, para nós o governo deve de forma aberta organizar e dirigir qualquer iniciativa, não pôde-se colocar os religiosos a cumprir uma agenda governamental em nome de Deus. Também concordamos que os religiosos organizem e dirijam os seus programas sem interferências, podendo dar palavra aos governantes e aos políticos.
Esperamos que as instituições religiosas recordem e tenham claro a sua missão no mundo e esperamos que o Conselho Cristão de Moçambique tenha em mente as suas obrigações.
E porque nos parece evidente que o manual da Igreja Nazareno foi violado assim como a constituição da Igreja Presbiteriana de Moçambique, aguardamos com todo o respeito que os prevaricadores sejam chamados a razão ou ao cumprimento das regras destas igrejas que tanto fazem para o bem-estar dos moçambicanos.
Termino desejando festas felizes a todos os moçambicanos e próspero ano de 2017.
Por terem me escutado muito obrigado.

há 1 hora · Enviada através da web



GostoMostrar mais reaçõesPartilhar
5353
5 partilhas
17 comentários
Comentários


Suadique Sualé Sábio pensamento cota Muchanga. Você incomparável e insubstituível
Gosto · 3 · 43 min


Aziza Throne Mais que claro
Gosto · 41 min


Zito Antonio Daero Obrigdo cmarada
Gosto · 41 min


Simões António José Falou e bem. Viva Muchanga, viva a renamo.
Gosto · 1 · 34 min


Mbalamanje Uzende Chanunkha É verdade!
Gosto · 32 min


Constantino Chilambula Ele etava aonde todo esse tempo, so hoje quer estar na mesa como mediador, esse papo ja passa de uma brincadeira de mau gosto, nem a renamo e nem afrelimo querem o bem do povo, mas uma coisa e certa, nos EUA, quando fala ou seja anuncia que este fulano roubou, logo tem a sua cadeia na hora, porque aque no pais de pandza ou carinhosamente se chama perola de Atum, ja temos pessoas indiciadas de roubo estao impunes, ou seja estao a passear do tipo este pais nao tem quem manda, muito mais a justica,fala se de Ematum, Mam.,Pro-Indic, LAm, e a recente Odebrecht, sera que que a PGR, nao tem de facto o mandato para por na cadeia o Chang, guebas, de rosario, Gove,e todos chefes executivos da LAM? nao disse mas ja disse, o povo ja Acordou, ate nas Eleicoes.
Gosto · 3 · 31 min


Sergio Romao Manhisse Manhisse grande pensador, se todos africanos em particular mocambicanos pensacem como voce constantino chilambulo haveria democracia em moz. na verdade nenhum desses 2 partidos quer o bem estar dos mocambicanos mas sim lutam para desgraxar o povo
Gosto · 16 min · Editado


Constantino Chilambula concordo plenamente
Gosto · 12 min


Zina Ngorinenhi Thomas Chissano acha k ele e justo e santinho e engana si mais quando pensa k os mocambicanos sao burros.
Gosto · 28 min


Jeremias Manuel Batijua ia ate k tem razao nao podemos juntar coisas d politica e coisas d igreja
Gosto · 26 min


Quintino Sande Com certeza!
Gosto · 1 · 25 min


Tomas Chihururu Kkkk
Gosto · 24 min


Jose Majasse Dombe Apoiado Resistente sua Excelência Senhor Deputado o Doutor António Muchanga.
Gosto · 1 · 22 min


Mario Joaquim está muito doce amigos.....
Gosto · 19 min


Pauleque Joao PALAVRAS SABIAS CONVINCENTES
Gosto · 15 min


Nai-p Amaral A renamo nao aceita,quer nos enganar denovo,vai mediar conflito d casa dele
Gosto · 14 min


Ibrahim Costodio Costodio
Gosto · 13 min


Simon Macundha Nao ha camarada com ideia diferente
Gosto · 10 min


Antonio Arone Chihau estou pronto pra comer a Perdiz nesse natal
Gosto · 9 min

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.