sábado, 17 de dezembro de 2016

Atentado bombista mata 13 militares na Turquia

TERRORISMO


O ataque aconteceu durante a manhã junto à Universidade Erciyes, em Kayseri, e teve como alvo um autocarro onde seguiam dezenas de soldados. Cerca de 48 militares ficaram feridos.
O atentado aconteceu às 8h45 (5h45 em Lisboa)
AFP/Getty Images
Um atentado bombista na cidade de Kayseri, no centro da Turquia, provocou durante a manhã deste sábado a morte de 13 militares. Outros 48 ficaram feridos, informou o Exército turco em comunicado.
O ataque, provocado pela explosão de um carro junto à Universidade Erciyes, aconteceu às 8h45 (5h45 em Lisboa) e teve como alvo um autocarro público onde seguiam dezenas de soldados de licença. À NTV, o vice-primeiro-ministro, Veysi Kaynak, avançou que “fações traiçoeiras” tinham atacado soldados da Brigada Aérea de Kayseri, que estavam a treinar “exclusivamente para assegurar a segurança do nosso povo”.
De acordo com o Exército, citado pela Associated Press, entre as vítimas poderão também estar alguns civis. Os feridos foram transportados para os hospitais locais.
O Governo turco impôs um bloqueio temporário à cobertura da explosão e apelou aos órgãos de comunicação social para que não publiquem informações que possam causar “o medo público, pânico e desordem” e que possam ajudar as organizações terroristas a atingir os seus objetivos.
A Turquia tem sido alvo de vários atentados atribuídos a islamitas e militantes curdos. O último ataque aconteceu na semana passada perto do estádio do Besikta, em Istambul, provocando a morte de 38 mortos e 166 feridos. A maioria das vítimas eram polícias que se encontravam no local devido a um jogo de futebol.

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.