quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Por que foi tão pouca gente ao funeral de Soares?



Público
· 5 h ·


A opinião de João Miguel Tavares: "É muito triste esta incapacidade de nos sentirmos em dívida para com os melhores de nós. E de lhes prestarmos o justo tributo enquanto tal."


pinião

Por que foi tão pouca gente ao funeral de Soares?

É muito triste esta incapacidade de nos sentirmos em dívida para com os melhores de nós. E de lhes prestarmos o justo tributo enquanto tal.
Não faltou nada ao funeral de Mário Soares. Honras de Estado. Três dias de luto nacional. Fotografias espalhadas pela capital. Altos dignitários. O rei de Espanha. Uma cerimónia impecavelmente organizada. Momentos íntimos e comoventes. A voz de Maria Barroso a declamar “Os dois sonetos de amor da hora triste”: “Quando eu morrer – e hei-de morrer primeiro/ Do que tu – não deixes de fechar-me os olhos/ Meu Amor.” O belíssimo discurso de Isabel Soares. As televisões e as rádios em directo. Jornais e revistas desdobrando-se em homenagens. Não faltou nada. Excepto gente.
A desproporção entre a cerimónia oficial e a cobertura mediática, por um lado, e o número de pessoas na rua, por outro, foi tão gritante que Ferro Rodrigues veio justificar a falta de povo com o facto de ser “dia de trabalho” e de muitos estarem ali “em pensamento”. Mas quando os campeões europeus chegaram a Portugal a 11 de Julho também era dia de trabalho, e nem por isso o país deixou de sair à rua. “Hoje é feriado!”, proclamou Éder na Alameda. Não era. Mas parecia. Com Soares não se passou nada disso, e o argumento de que só o futebol faz mover multidões não colhe: o funeral de Cunhal, em 2005, foi acompanhado por um banho de gente, e as fotos da Avenida Morais Soares apinhada de bandeiras vermelhas impressionam. Como justificar este abismo na adesão popular?
Claro: existe a extraordinária capacidade de mobilização do PCP, e o facto de a devoção comunista estar mais próxima de um fenómeno religioso do que político. Mas existe um outro problema, mais complexo, e, a meu ver, mais grave: a incapacidade da nossa democracia em produzir os seus próprios heróis. Talvez como reacção ao excesso de ganga nacionalista do Estado Novo, e ao facto de a guerra colonial ter sido assimilada como desonra (e com boas razões para isso), nós olhamos para o século XX português e não encontramos vestígio de heróis políticos ou militares. Em parte, porque eles não existem. Em parte – Salgueiro Maia será o caso mais evidente – porque não fomos capazes de os construir e promover.
A monarquia acabou sem glória. A Primeira República foi um caos. A participação na Primeira Guerra foi patética. O Estado Novo foi uma ditadura de 40 anos. E a guerra colonial foi injusta. Qual é, afinal, o último grande herói político ou militar português? Talvez Mouzinho de Albuquerque, e mesmo esse matou-se a tiro na Estrada das Laranjeiras. Os meus filhos estão condenados a viverem com os heróis dos outros. Eles sabem quem foi Lincoln, Churchill e Roosevelt, em breve saberão quem foi De Gaulle ou Luther King, mas nenhum deles é capaz de nomear um herói português com menos de 400 anos.
Por muito que nos desmereçamos enquanto povo, não é possível que em meio milénio não tenhamos produzido figuras admiráveis e merecedoras da nossa devoção. Simplesmente, não fomos capazes de as inserir na narrativa do novo regime, seja através de livros, filmes, séries, monumentos, celebrações ou museus. Há um meio termo entre a propaganda patriótica à António Ferro e o nada – mas nós ainda não o encontrámos. Talvez seja o trauma pela perda do império. Talvez seja a falta de sucesso económico em democracia. Talvez seja a eterna desconfiança face ao Estado e a ausência de uma verdadeira sociedade civil. Não sei o que é. Mas sei que é muito triste esta incapacidade de nos sentirmos em dívida para com os melhores de nós. E de lhes prestarmos o justo tributo enquanto tal.
Por que foi tão pouca gente ao funeral de Soares?
É muito triste esta incapacidade de nos sentirmos em dívida para com os melhores de nós. E de lhes prestarmos o justo tributo enquanto tal.
publico.pt|De João Miguel Tavares

537 gostos169 comentários109 partilhas
Partilhar
Comentários principais
Antonio Maria Mesquita, Magda Magalhaes, Joaquim Isidro Correia e 534 outras pessoas gostam disto.
109 partilhas
Comentários

Eliminar
Ivana De Sousa Santos Herói? Heróis foram os meus pais que após esse senhor os ter mandado atirar aos tubarões pegaram em 5 contos cada um, deixaram uma vida para trás e sob uma chuva de tiros abandonaram o país que amavam. Heroína foi a minha mãe que, já em Portugal, acordava todos os dias às 6 da manhã para ir arranjar trabalho e o conseguiu, 2 meses depois, com uma bebé de 10 meses e grávida de outra. Heróis foram os meus pais que sobreviveram ao escárnio dos recém-democráticos. A minha dívida é para com os meus heróis. A esse senhor e à classe política, o único que devo são os 25% de impostos + Segurança Social que me obrigam a pagar todos os anos!
236 · 5 h · EditadoEliminar
Ocultar 48 respostas

Eliminar
Ana Susana Dias ora aí está um belo exemplar do cancro que corrói a nossa sociedade
6 · 4 hEliminar

Eliminar
Cristina Carvalho Marques ora ai esta uma resposta de quem não passou por uma reviravolta destas na vida....
26 · 4 hEliminar

Eliminar
Isabel Eusébio Os meus pais como os seus também foram esses heróis anonimos, bem aja as suas palavras
22 · 4 h · EditadoEliminar

Eliminar
Ivana De Sousa Santos Exactamente. De quem não passou por isso e de quem realmente não sabe de história. Cultive-se senhora, que falta de cultura, sim, é um cancro muito grande.
21 · 4 hEliminar

Eliminar
Rui Alves Bem dito, eu passei pelo mesmo 👍
11 · 4 hEliminar

Eliminar
Júlio Mota A senhora ainda não percebeu que isso dos tubarões é "fake news"?
10 · 3 hEliminar

Eliminar
David Godinho Ana Susana Dias, o cancro é você e ainda não entendeu isso. Não tente apagar o mal que esta personagem fez...!
9 · 3 hEliminar

Eliminar
Augusto Leite Tubarões, bandeiras e outras asneiras...uma mentira por mais que seja repetida,é uma mentira. Soares não precisa de esmolas da imprensa portuguesa,foi notório o destaque da imprensa estrangeira dado ao político mais importante em Portugal dos últimos 60/70 anos.
6 · 3 hEliminar

Eliminar
Joaquim Vieira Ribeiro Heróis foram os milhares de soldados que foram combater, muitos acabaram por morrer, alguns deixando viúvas e filhos órfãos para obrigatoriamente vos ir defender e proteger os vossos interesses de exploradores de negros. Vieram e logo se apressaram em exigências descabidas ultrapassando quem cá sempre esteve, assaltando e ocupando casas destinadas a quem há muito esperavam por elas. Culpam uma pessoa por uma descolonização que foi feita "in extremis", fora de tempo que deveria ter sido feita pelo único culpado - SALAZAR.
14 · 3 hEliminar

Eliminar
Augusto Leite Falador de heróis e heroínas, conheci muitos muitas que,com lágrimas e vontades contidas viram filhos partir para guerra tão injusta quanto estúpida. Será de injustiça atroz querer dar lições de empenho e trabalho a quem lutou pela vida, trabalhando muitas vezes de sol a sol para sustentar a família... Não dava para mais. A fome e a miséria eram a companhia de muitas e muitos portugueses. Pobres,analfabeto,sós por orientação e imperativo político sustentaram uma guerra com sangue, suor e lágrimas...Salazar não soube acautelar o futuro dos portugueses, não sabendo entender que as colônias ultramarinas teriam o mesmo destino que todas as outras dos outros países... A infependencia. A teimosia de Salazar impediu uma descolonização mais acautelada e menos dramática. As mulheres e homens portugueses fora heróis quando receberam e ajudaram a integrar mais de um milhão de portugueses que retornaram. Grandes heróis! Os que lutaram, morreram, foram presos e torturados para libertar o pais, também são heróis e a história guarda- lhes o mérito e a coragem.
10 · 3 hEliminar

Eliminar
Ivana De Sousa Santos O senhor Joaquim sabe muito de história. Então não sabe que os nossos soldados lá também combateram? Por Portugal? Tanto brancos como negros? Pois não, não sabe! É pena! Antes de falar informe-se. E não ocupei casa de ninguém quando cá cheguei, apenas uma casa que os meus pais após alguns anos conseguiram comprar com um empréstimo (e acabada de construir). E se devo alguma a alguém por me ter recebido é aos Americanos; esses sim, preocuparam-se alguma coisa com a condição social. Mas pronto, não dou aulas de história de graça.
3 · 3 hEliminar

Eliminar
Mara Conceic Antunes Muito mesquinho o POVO PORTUGUES!!
3 · 3 hEliminar

Eliminar
Antonio Cruz Culpa as pessoas certas SFF. Culpa Salazar que nem a mesma moeda tinha nas colónias, dizendo que era o mesmo país. Que tinha o continente na miséria pq quase 50% do orçamento de estado era para manter a guerra. Culpa tb aqueles que preferiam que milhares de soldados morressem em favor da manutenção das regalias de alguns. A descolonização foi mal feita?...acredito. Mas afinal, o facto é que a França descolonizou a Argélia em tempo de paz e esta foi ainda mais traumática do que a nossa.
8 · 3 hEliminar

Eliminar
Ivana De Sousa Santos Não falei em culpas. Apenas disse que MS não foi herói nenhum; esses foram os meus pais
4 · 3 hEliminar

Eliminar
Rui Filipe Mas você ouviu a história dos tubarões? Ou gosta de inventar?

Mais uma que perdeu os escravos todos e o trabalho de graça?

Mais uma que chegou a Portugal a dizer que tinha tudo, mundos e fundos, mas afinal, nunca teve nada e só queria chular o máx ao país? O chico-retornados? Ficassem lá olha essa....bem que podiam ter ficado se gostavam e tinham tanta coisa lá.

Acordava todos os dias às 6h da manhã para "arranjar trabalho"? Numa altura em que toda a gente arranjava trabalho na "boa" comparado com os dias de hoje, 2 meses parece-me bem esticado.

Vá dar banho ao cão mas é!
9 · 3 hEliminar

Eliminar
Ivana De Sousa Santos Vá dar banho ao cão você!
3 · 3 hEliminar

Eliminar
Jean-Pierre Silva Júlio Mota, fake news?

http://1.bp.blogspot.com/.../VQVnQ83.../s1600/Soares-001.jpg

1.bp.blogspot.com

3 · 3 h · EditadoEliminar

Eliminar
Jean-Pierre Silva https://photos1.blogger.com/.../mariosoares_tubaroes_sml.jpg

photos1.blogger.com

3 · 3 hEliminar

Eliminar
Pedro Manuel Fonseca Quais escravos pah? mate se na boca de um tubarão
2 · 3 hEliminar

Eliminar
Rui Filipe Claro....
Ela agora trabalha numa empresa que chula as pessoas mas já não interessa. Agora é ela a roubar mas tá fixe.

Em relação aos recortes, se quiserem faço um com vocês a dar banho cão. Fica bonito como esses. O diz que disse vale o que vale.

Meus amigos, escravos agora acabou. Trabalhem sff.

https://www.publico.pt/.../nas-redes-sociais-odio-e...



Nas redes sociais, ódio e boatos em copy-paste
Críticas a Mário Soares surgem sobretudo da parte de saudosistas do antigo regime e de retornados do ultramar.
publico.pt|De Pedro Guerreiro
5 · 3 h · EditadoEliminar

Eliminar
Ivana De Sousa Santos Agora vai dizer que é photoshop :D
1 · 3 hEliminar

Eliminar
Ivana De Sousa Santos Um texto de Clara Ferreira Alves sobre o brilhante currículo de Mário Soares:
"Mário Soares, num dos momentos de lucidez que ainda vai tendo, veio chamar a atenção do Governo, na última semana, para a voz da rua.
A lucidez, uma das suas maiores qualidades durante uma longa carreira politica.
A lucidez que lhe permitiu escapar à PIDE e passar um bom par de anos, num exílio dourado, em hotéis de luxo de Paris.
A lucidez que lhe permitiu conduzir da forma "brilhante" que se viu o processo de descolonização.
A lucidez que lhe permitiu conseguir que os Estados Unidos financiassem o PS durante os primeiros anos da Democracia.
A lucidez que o fez meter o socialismo na gaveta durante a sua experiência governativa.
A lucidez que lhe permitiu tratar da forma despudorada amigos como Jaime Serra, Salgado Zenha, Manuel Alegre e tantos outros.
A lucidez que lhe permitiu governar sem ler os "dossiers".
A lucidez que lhe permitiu não voltar a ser primeiro-ministro depois de tão fantástico desempenho no cargo.
A lucidez que lhe permitiu pôr-se a jeito para ser agredido na Marinha Grande e, dessa forma, vitimizar-se aos olhos da opinião pública e vencer as eleições presidenciais.
A lucidez que lhe permitiu, após a vitória nessas eleições, fundar um grupo empresarial, a Emaudio, com "testas de ferro" no comando e um conjunto de negócios obscuros que envolveram grandes magnatas internacionais.
A lucidez que lhe permitiu utilizar a Emaudio para financiar a sua segunda
campanha presidencial.
A lucidez que lhe permitiu nomear para Governador de Macau Carlos Melancia, um dos homens da Emaudio.
A lucidez que lhe permitiu passar incólume ao caso Emaudio e ao caso Aeroporto de Macau e, ao mesmo tempo, dar os primeiros passos para uma Fundação na sua fase pós-presidencial.
A lucidez que lhe permitiu ler o livro de Rui Mateus, "Contos Proibidos", que contava tudo sobre a Emaudio, e ter a sorte de esse mesmo livro, depois de esgotado, jamais voltar a ser publicado.
A lucidez que lhe permitiu passar incólume as "ligações perigosas" com Angola , ligações essas que quase lhe roubaram o filho no célebre acidente de avião na Jamba (avião esse carregado de diamantes, no dizer do Ministro da Comunicação Social de Angola).
A lucidez que lhe permitiu, durante a sua passagem por Belém, visitar 57 países ("record" absoluto para a Espanha - 24 vezes - e França - 21), num total equivalente a 22 voltas ao mundo (mais de 992 mil quilómetros).
A lucidez que lhe permitiu visitar as Seychelles , esse território de grande importância estratégica para Portugal.
A lucidez que lhe permitiu, no final destas viagens, levar para a Casa-Museu João Soares uma grande parte dos valiosos presentes oferecidos oficialmente ao Presidente da República Portuguesa.
A lucidez que lhe permitiu guardar esses presentes numa caixa-forte blindada daquela Casa, em vez de os guardar no Museu da Presidência da Republica.
A lucidez que lhe permite, ainda hoje, ter 24 horas por dia de vigilância paga pelo Estado nas suas casas de Nafarros, Vau e Campo Grande.
A lucidez que lhe permitiu, abandonada a Presidência da Republica, constituir a Fundação Mário Soares. Uma fundação de Direito privado, que, vivendo à custa de subsídios do Estado, tem apenas como única função visível: ser depósito de documentos valiosos de Mário Soares. Os mesmos que, se são valiosos, deviam estar na Torre do Tombo.
A lucidez que lhe permitiu construir o edifício-sede da Fundação violando o PDM de Lisboa, segundo um relatório do IGAT, que decretou a nulidade da licença de obras.
A lucidez que lhe permitiu conseguir que o processo das velhas construções que ali existiam e que se encontrava no Arquivo Municipal fosse requisitado pelo filho e que acabasse por desaparecer convenientemente num incêndio dos Paços do Concelho.
A lucidez que lhe permitiu receber do Estado, ao longo dos últimos anos, donativos e subsídios superiores a um milhão de contos.
A lucidez que lhe permitiu receber, entre os vários subsídios, um de quinhentos mil contos, do Governo Guterres, para a criação de um auditório, uma biblioteca e um arquivo num edifico cedido pela Câmara de Lisboa.
A lucidez que lhe permitiu receber, entre 1995 e 2005, uma subvenção anual da Câmara Municipal de Lisboa, na qual o seu filho era Vereador e Presidente.
A lucidez que lhe permitiu que o Estado lhe arrendasse e lhe pagasse um gabinete, a que tinha direito como ex-presidente da República, na... Fundação Mário Soares.
A lucidez que lhe permite que, ainda hoje, a Fundação Mário Soares receba quase 4 mil euros mensais da Câmara Municipal de Leiria.
A lucidez que lhe permitiu fazer obras no Colégio Moderno, propriedade da família, sem licença municipal, numa altura em que o Presidente era... João Soares (seu filho).
A lucidez que lhe permitiu silenciar, através de pressões sobre o director do "Público", José Manuel Fernandes, a investigação jornalística que José António Cerejo começara a publicar sobre o tema.
A lucidez que lhe permitiu candidatar-se a Presidente do Parlamento Europeu e chamar dona de casa, durante a campanha, à vencedora Nicole Fontaine.
A lucidez que lhe permitiu considerar José Sócrates "o pior do guterrismo" e ignorar hoje em dia tal frase como se nada fosse.
A lucidez que lhe permitiu passar por cima de um amigo, Manuel Alegre, para concorrer às eleições presidenciais uma última vez.
A lucidez que lhe permitiu, então, fazer mais um frete ao Partido Socialista.
A lucidez que lhe permitiu ler os artigos "O Polvo" de Joaquim Vieira na "Grande Reportagem", baseados no livro de Rui Mateus, e assistir, logo a seguir, ao despedimento do jornalista e ao fim da revista.
A lucidez que lhe permitiu passar incólume depois de apelar ao voto no filho, em pleno dia de eleições, nas últimas Autárquicas.
No final de uma vida de lucidez, o que resta a Mário Soares? Resta um punhado de momentos em que a lucidez vem e vai. Vem e vai. Vem e vai.
Vai... e não volta mais."
6 · 3 hEliminar

Eliminar
Daniel Martins Soares foi importante na revolucao dos craves ponto final e por isso lhe devemos muito. Agora nao me venham dizer que a partir dai foi um santo porque nao foi. Foi mais um a sucumbir ao " poder" da politica e de se aproveitar disso. Quantos negocios nao o fez a custa do povo? Mtos deles sem estarem diretamente relacionados. E apos a presidencia? Luxos segurancas modormias que secalhar a muitos de vos nem vos passa na cabeca! Portanto santo nao foi!
4 · 3 hEliminar

Eliminar
Humberto Ramos No que acabou de dizer está o princípio da verdade das coisas.
1 · 3 hEliminar

Eliminar
Rui Filipe Ora nem mais Daniel. Não é Santo, mas também não é o culpado do Mundo não ser perfeito para saudosistas ;)
1 · 3 hEliminar

Eliminar
Armando Silva Herói foi o meu pai e os demais que com 18 foi obrigado a ir para o ultramar combater para defender os portugueses que lá se encontravam, e que segundo ele para alem de escarnio e gozo, até agua lhes negavam. Talvez a sra Ivana lhe possa dar a ele uma aula de historia grátis. E dou lhe a si uma aula gratis , aquilo que os seus pais passaram a sofrer quando aqui chegaram, já sofriam os demais portugueses que faziam fila nos centros de suas aldeias para serem escolhidos para trabalhar, que passavam fome, e que só se calçavam em adultos. Portugal era um pais pobre e mau de se viver para todos portugueses, retornados ou não. E Mario Soares teve as suas coisas boas e mas como qualquer outro homem, ao que vejo mais merecedor de respeito que a senhora.
7 · 3 hEliminar

Eliminar
Ivana De Sousa Santos Mas lá vêm vocês com os saudosistas. Que cliché!
3 · 3 hEliminar

Eliminar
Rui Filipe começam a faltar os argumentos.

Preocupa-te com isto mas é....que estas pirâmides são tramadas....Ver mais



Lyoness: O negócio de milhões que ninguém conhece
É raro que uma pesquisa no Google sobre uma multinacional com 2,6 milhões de membros praticamente não devolva notícias sobre ela: Lyoness..
dinheirovivo.pt
3 h · EditadoEliminar

Eliminar
Carlos Carneiro Os meus vieram com a roupa do corpo, com cinco filhos menores (um deles com deficiência motora de 60%) e o meu pai só não foi morto por que saiu do escritório onde se escondia quatro horas antes de um bando ter ido lá fazer a rusga - isto em Luanda.
A única memória que guardo é uma sensação de extremo desconforto/medo quando cheguei ao aeroporto de Lisboa com a minha tia... e do frio que sentia na casa para onde fomos...
Não guardo rancor ao sr, mas tampouco o ponho no pedestal que alguns propõem. Não sei se poderia ter feito melhor, mas tb ninguém pode dizer que não poderia ter feito mais e melhor...
7 · 3 hEliminar

Eliminar
Daniel Martins Meus amigos nao existe um sò culpado para todos os males. Mas pintarem o MS de santo so porque faleceu è apenas lembrar o que fez de bom e esquecer o que fez de errado. Sim è vdd nao somos perfeitos mas por favor ele foi um dos grandes que tinha e sabia como fazer grandes negócios a sucapa (a nossa custa). O problema è que tudo comecou numa revolução, aplaudiu se MS por isso tudo e a partir dai foi um lobo mau mascarado de cordeiro. E a partir dai todos os governos obviamente nao foram assim tao diferentes. È por isso que eu digo que infelizmente a corrupção macacadas roubalheiras (politicas) està muito presente no nosso povo e acho que era bem merecida uma verdadeira e 2a revolução dos cravos.
3 · 3 hEliminar

Eliminar
Ivana De Sousa Santos Exacto! Não foi nenhum herói!
2 · 3 hEliminar

Eliminar
Ondina Sousa Tretas..... eu li isso e muito mais.
3 hEliminar

Eliminar
Ivana De Sousa Santos Rui Filipe Ahahahahah... Preocupa-te é com a tua vida e não com a dos outros!
3 hEliminar

Eliminar
Daniel Martins Foi numa altura muito importante para Portugal! Depois mudou e deixou de ser!
2 hEliminar

Eliminar
Ivo Pereira Rodrigues Acusa-se Salazar pela ignorância do povo. Vão passar mais 500 anos e essa acusação irá manter-se. É verdade que os livros são caros, mas quem não viveu esses tempos, talvez não lhe fizesse mal ler alguns bons livros sobre o que eram as ex-províncias e o que era a vida no continente.
Poderiam assim ficar a saber que, por exemplo, em Angola só era permitido o consumo de azeitona, azeite, vinho, trigo e muitos outros produtos vindos do continente. Isto, apesar do sul de Angola poder ser mais fértil que os melhores terrenos do continente. E esta situação já vinha muito antes de se sonhar com guerras nas ex-províncias. Logo, a guerra não poderá vir agora servir de desculpa para tamanha injustiça praticada sobre os habitantes no ultramar. E não esqueçamos ainda que, o escudo do ultramar valia aqui menos vinte por cento que o escudo do continente.
As guerras no ex-ultramar, duraram à volta de 13 anos, treze anos em que o continente teve que suportar uma boa parte dessa despesa. Foram treze anos de guerra em que muitos homens do continente partiram para a guerra no ultramar. Mas portugueses do ultramar também morreram nessa guerra. Parece que alguns portugueses se sentem mais lisboetas, portuenses ou algarvios do que portugueses, apenas estando prontos para defenderem a povoação ou cidade onde nasceram, do que o país no seu todo.
Mas, e então nas centenas de anos anteriores, como foi ? Angola sempre deu lucro ao país. Em 1973 o crescimento de Angola já ia nos 14,5 por cento ano, número até hoje e desde o tempo de D. Afonso Henriques, nunca alcançado no continente.
O continente português era pobre e atrasado ? Era. Mas por culpa de quem ? Em Angola (e nas outras ex-províncias também) trabalhava-se no duro, sem cumprimento de horários, de férias ou outras regalias, não se podia produzir o que o continente tivesse para exportar, a sua moeda sofria no continente uma quebra de vinte por cento e tudo o que por aqui acontecia de mal era culpa de quem vivia no ultramar !!!? Porquê os bens e dinheiro ganho honestamente no ultramar foram perdidos a favor de não se sabe bem de quem, e a cada adulto só foi possível ficar com cinco contos ? Seria esse o valor de uma vida ? E muita gente da província que o Estado aconselhou a desfazerem-se aqui dos seus bens e irem para colonatos no ultramar, a troco de casa e de terreno para cultivo e meia dúzia de anos mais tarde regressaram com cinco contos no bolso e sem lugar onde viver ?
Essas vozes azedas que se atiram aos retornados esquecem ou não sabem que devem, em grande parte, o desenvolvimento do país, a essa gente. Os próprios militares que partiam para o ultramar, em meia dúzia de meses aprendiam mais do que aprenderam no continente durante vinte anos. Não é de admirar: nunca tinham bebido coca-cola, não sabiam o que era uma seven-up, nunca tinham visto uma mulher de calções ou de calças, nunca tinham visto uma mulher pica-bilhetes num autocarro, nunca tinham visto uma mulher sozinha num café ou ir no transporte público de fato de banho para a praia, não ouviam tratar as pessoas por doutores ou engenheiros. Estavam habituados no continente, a andar só vestidos de preto, cinzento ou castanho no inverno. Seria alvo de chacota ou desdém quem no inverno se atrevesse a saír à rua vestido de cores vivas.Muitos desses militares só conheceram o mar, porque foram para o ultramar e no regresso a casa, vieram com a cabeça livre e limpa. Foram muitos desses militares que com os retornados desenvolveram Portugal. Retornados que vieram com uma mão à frente e outra atrás, mas não desistiram da vida nem perderam tempo com lamúrias e lançaram-se à luta, tendo grandes sucessos individuais e ajudando este país a desenvolver-se. Agora, alguns sonhadores, atiram os louros para Mário Soares e Companhia. Essa gente apenas e só desenvolveu a sua riqueza e bem estar e o que restou, ou melhor, o que não foi roubado, serviu apenas e só para manter as aparências.
Que fez Mário Soares e outros mais que justifiquem as fortunas que ostentam ? Quantas empresas e postos de trabalho criaram ? E já agora, quanto em subsídios, chorudos ordenados e outras regalias usufruíram à custa do povo pagante ? Pagante, sempre pagante.
2 · 13 min · EditadoEliminar

Eliminar
Ondina Sousa O Sr. Augusto Leite fala por falar e se barrogat cheia. O Sr. Naow viveu na pele o que as gentes das colônias viveram e esta a falar um bocado á toa e sem conhecimento de causa.
Porque ate viemos dar lições se empenho e tranalho e de que maneira.
Apos o caos que se instalou em Portugal após o 25 de Abril, se não fosse a mão se obra qualificada e o novo empreendedorismo que as gentes se Africa trouxeram, Portugal hoje, não era este lindo Pais.
Fomos heróis sim. Tanto em Africa como em Portugal. Mais do que o Mário Soares, que até ao ultimo suspiro viveu ppr conta do erário público. Até ao ultimo suspiro uma ova..... ate ser enterrado, porque o funeral com a pompa de Rei em funções , também foi pago pelo POVO, mesmo por aqueles que nunca simpatizaram com ele.
Quando o Senhor quiser falar de Africa e da vivência em África, ouça as pessoas do povo e não as " Cinhas Jardins " e " jet7"... porque se não sabe, havia muita miséria em Angola e muita gente que passa fome. Nao era so em Portugal. Eu sei do que falo. Portanto o Sr. Não fale do que não sabe. Também tive dois irmãos na guerra .... tb chorei.
1 · 2 hEliminar

Eliminar
Ondina Sousa Rui Filipe. Está muito enganado. Lutei com todas as minhas forças com uma filha de 6 meses e outro no ventre. Lutei, trabalhei, nunca virei costas a nada. Acumulei o mewi emprego de funcionária pública com o de empregada doméstica
1 hEliminar

Eliminar
Marco Jardim de Azevedo Armando Silva n deixe que a ignorâcia, inveja e rancor dos seus pais o contamine. Porque acha que fomos procurar territorios ultramarinos p explorar? sim porque sp fomos pobres. sempre até termos a visão ou talvez desespero de partir no desconhecido procurar riquezas p trazer p portugal. toda a nossa economia dependia delas. Com os territorios ultramarinos Salazar juntou o ouro que é vendido pela partidocracia sp que é permitido. É esse ouro que garante e paga a subida de vida que se deu logo após o abril. um nivel de vida que os tugas se acham mercedores apesar da bossa balança económica nc ter sido positiva depois do abril. já viu que até hj ng conta a ng que a visão de Salazar em amealhar pagou reformas douradas aos filhos de abril e os direitos que hj o povo acha de tem direito. Deixe me que lhe diga que sem dinheiro n existe liberdade e portugal é t pobre que vive de esmola. n foi só o seu pai mas tds os portugueses combateram p manter as riquezas então de portugal.
1 hEliminar

Eliminar
Celina Amorim A tolerância é um atributo que nem todos possuem.Critica-se a,b,e c porque fizeram algo de errado mas, tb mto de bom . Só quem nada fez de relevante lhes é apontado o dedo, como deve ser o caso. Quem anda à chuva molha -se e sujeita-se a tudo. Obrigada pelos que, apesar das censuras deixaram a sua marca em benefícios nem sempre devidamente apreciados.
1 · 1 hEliminar

Eliminar
Ondina Sousa Rui Filipe. Criei e eduquei dois filhos um dos quais dei um curso superior.

Xulo deve ter sido o senhor. Certamente nunca fez nada de util na vida.

Se não fossemos nós " os retornados
" este pais não seria o que é.
A instabilidade politica e a anarquia que reinava neste pais apos o 25 de abril era de tal ordem.... greves e mais greves e mais greves... tudo paralisado... que se não fosse a mais valia da mão de obra qualificada e de gente empreendedora que vieram das colonias, este pais tinha caído na desgraça total
1 · 1 hEliminar

Eliminar
Ondina Sousa Sr. Rui Filipe. Xulos foram aqueles portugueses que nunca tinham saído de portugal e que com a nossa chegada foram inscrever -se no IARN e viveram de subsídios e outras vigarices.
2 · 1 hEliminar

Eliminar
Jose Gonçalves Lamento o que aconteceu aos retornados mas..... Vocês sabiam que não iam lá ficar para sempre e que culpas ou não de Soares, Marcelo e Salazar possuem culpa no cartório, ou achavam que iam viver numa terra que nunca foi nossa?
1 · 1 hEliminar

Eliminar
Ondina Sousa Sr. Rui filipe. Eu e os meus filhos Ivana De Sousa Santos somos um bom exemplo de portugueses e amamos e honramos o nosso Pais em qualquer parte do Mundo e sofremos e indignamo-nos quando vimos que gente pulha se aproveita dele e o trata mal.
VIVA PORTUGAL.
VIVA A LIBERDADE.
2 · 1 hEliminar

Eliminar
Manuel Soares Isabel Eusébio, ó Isabel esta foi à Eusébio...este haja é do verbo haver...quanto ao falecido,não foi ele que criou o problema, foi quem nos governou antes...vale a pena pensar nisso...
1 hEliminar

Eliminar
Nuno Miguel Oh ivana como se a vida nas colónias fosse durar para sempre ai ai
1 hEliminar

Eliminar
Jorge Rosmaninho Ondina Sousa quanta merda escreveu. Sabe-se que vcs tem essa mentalidade, mas é errada.
46 minEliminar

Eliminar
Diana Correia Rui Filipe pesquisar a vida de quem vem aqui comentar é que me parece uma falta de argumento. lol
40 minEliminar

Eliminar
Gustavo Meindorf Ivana De Sousa Santos não foi a Clara Ferreira Alves quem escreveu isso....ao menos seja séria.
10 minEliminar

Eliminar
Nuno Caetano Mário Soares, apesar de na comunicação social ser chamado de tudo o que era epíteto glorioso, não era uma figura tão consensual quanto querem fazer entender. A figura não suscitava metade da paixão que os media queriam promover.
173 · 5 hEliminar
Ocultar 18 respostas

Eliminar
Sara Peres Concordo.
5 · 5 hEliminar

Eliminar
Tania Telma Resumindo em poucas palavras as pessoas conheciam bem o curriculo dele há coisas que o tempo não apaga
20 · 5 hEliminar

Eliminar
Ana Maria Sequeira Exacto!
3 · 5 hEliminar

Eliminar
João Castro Penso que nem procurava suscitar.
2 · 4 hEliminar

Eliminar
Maria São José Maria Pois claro que não... a figura de herói nem sequer lhe assenta bem :-/
8 · 4 hEliminar

Eliminar
Nuno Goncalves concordo
2 · 4 hEliminar

Eliminar
Gabriel Vieira Santos Não ser uma figura consensual é próprio dos grandes lideres pelo seu carisma, pela sua garra e convicções com que lutava na defesa da liberdade, quer fosse contra a direita ou contra a esquerda, e isso é obvio que não agrada a todos.
7 · 4 hEliminar

Eliminar
Augusto Leite Soares foi eleito PR duas vezes, uma delas com 70 por cento dos votos.
3 · 4 hEliminar

Eliminar
David Godinho Augusto Leite, e na terceira foi derrotado com 14,3% dos votos...o povo acordou e viu quem ele era?
8 · 4 hEliminar

Eliminar
Joe Rivera Gabriel Vieira Santos grandes lideres lol
4 hEliminar

Eliminar
Tania Telma A independência das colónias portuguesas de África levou ao regresso, em 1975, (Não se sabe o número verdadeiro) de cidadãos nacionais, vindos sobretudo de Angola e Moçambique. Na maior parte dos casos, o regresso deu-se de uma forma precipitada, com a...Ver mais
4 · 4 h · EditadoEliminar

Eliminar
Raul Oliveira Venderam a idea ao povo que todos podiam ter a sua casa e foi o que se viu... Falo de uma aldeia onde muitos pagaram anos e perderam tudo. O povo abriu os olhos.
2 · 4 hEliminar

Eliminar
Lidia Saltão Augusto Leite E nunca á 1ª volta.....só por si isso já diz muito....Da terceira vez já nem o partido acreditava nele e só teve 14,3% dos votos.....
3 · 3 hEliminar

Eliminar
Lidia Saltão Nem a tolerância de ponto dada pelas Câmaras socialistas ajudou.....Já em 1980, (anos bem conturbados, com a extrema esquerda a chamar fascista a todos que não partilhassem as suas ideias), o funeral de Francico Sá Carneiro foi um mar de gente.....Contra tudo e contra todos.......
4 · 3 hEliminar

Eliminar
Nuno Caetano Augusto Leite, as eleições em Portugal são muitas vezes escolhas de mal menor. Grandes resultados são mais uma mostra da impopularidade de candidatos do que da popularidade do vencedor.
2 · 3 hEliminar

Eliminar
Ondina Sousa Gabriel Vieira Santos garra??? O sr. Chama garra a intetesses pessoais e partidários?
Escrito por Clara Ferreira Alves sobre Mario Soares - no Expresso.

"Sua Alteza Real, D. Mário Soares

Tudo o que aqui relato é verdade. Se quiserem, podem processar-me

Eis parte do enigma. Mário Soares, num dos momentos de lucidez que
ainda vai tendo, veio chamar a atenção do Governo, na última semana,
para a voz da rua.
A lucidez, uma das suas maiores qualidades durante uma longa carreira
politica. A lucidez que lhe permitiu escapar à PIDE e passar um bom
par de anos, num exílio dourado, em hotéis de luxo de Paris.
A lucidez que lhe permitiu conduzir da forma "brilhante" que se viu o
processo de descolonização.
A lucidez que lhe permitiu conseguir que os Estados Unidos
financiassem o PS durante os primeiros anos da Democracia.
A lucidez que o fez meter o socialismo na gaveta durante a sua
experiência governativa.
A lucidez que lhe permitiu tratar da forma despudorada amigos como
Jaime Serra, Salgado Zenha, Manuel Alegre e tantos outros.
A lucidez que lhe permitiu governar sem ler os "dossiers"..
A lucidez que lhe permitiu não voltar a ser primeiro-ministro depois
de tão fantástico desempenho no cargo.
A lucidez que lhe permitiu pôr-se a jeito para ser agredido na Marinha
Grande e, dessa forma, vitimizar-se aos olhos da opinião pública e
vencer as eleições presidenciais.
A lucidez que lhe permitiu, após a vitória nessas eleições, fundar um
grupo empresarial, a Emaudio, com "testas de ferro" no comando e um
conjunto de negócios obscuros que envolveram grandes magnatas
internacionais.
A lucidez que lhe permitiu utilizar a Emaudio para financiar a sua
segunda campanha presidencial.
A lucidez que lhe permitiu nomear para Governador de Macau Carlos
Melancia, um dos homens da Emaudio.
A lucidez que lhe permitiu passar incólume ao caso Emaudio e ao caso
Aeroporto de Macau e, ao mesmo tempo, dar os primeiros passos para uma
Fundação na sua fase pós-presidencial.
A lucidez que lhe permitiu ler o livro de Rui Mateus, "Contos
Proibidos", que contava tudo sobre a Emaudio, e ter a sorte de esse
mesmo livro, depois de esgotado, jamais voltar a ser publicado.
A lucidez que lhe permitiu passar incólume as "ligações perigosas" com
Angola, ligações essas que quase lhe roubaram o filho no célebre
acidente de avião na Jamba (avião esse transportando de diamantes, no
dizer do então Ministro da Comunicação Social de Angola).
A lucidez que lhe permitiu, durante a sua passagem por Belém, visitar
57 países ("record" absoluto para a Espanha - 24 vezes - e França -
21), num total equivalente a 22 voltas ao mundo (mais de 992 mil
quilómetros).
A lucidez que lhe permitiu visitar as Seychelles, esse território de
grande importância estratégica para Portugal, aproveitando para dar
uma voltinha de tartaruga.
A lucidez que lhe permitiu, no final destas viagens, levar para a
Casa-Museu João Soares uma grande parte dos valiosos presentes
oferecidos oficialmente ao Presidente da Republica Portuguesa.
A lucidez que lhe permitiu guardar esses presentes numa caixa-forte
blindada daquela Casa, em vez de os guardar no Museu da Presidência da
Republica.
A lucidez que lhe permite, ainda hoje, ter 24 horas por dia de
vigilância paga pelo Estado nas suas casas de Nafarros, Vau e Campo
Grande.
A lucidez que lhe permitiu, abandonada a Presidência da Republica,
constituir a Fundação Mário Soares. Uma fundação de Direito privado,
que, vivendo à custa de subsídios do Estado, tem apenas como única
função visível ser depósito de documentos valiosos de Mário Soares. Os
mesmos que, se são valiosos, deviam estar na Torre do Tombo.
A lucidez que lhe permitiu construir o edifício-sede da Fundação
violando o PDM de Lisboa, segundo um relatório do IGAT, que decretou a
nulidade da licença de obras.
A lucidez que lhe permitiu conseguir que o processo das velhas
construções que ali existiam e que se encontrava no Arquivo Municipal
fosse requisitado pelo filho e que acabasse por desaparecer
convenientemente num incêndio dos Paços do Concelho.
A lucidez que lhe permitiu receber do Estado, ao longo dos últimos
anos, donativos e subsídios superiores a um milhão de contos.
A lucidez que lhe permitiu receber, entre os vários subsídios, um de
quinhentos mil contos, do Governo Guterres, para a criação de um
auditório, uma biblioteca e um arquivo num edifico cedido pela Câmara de Lisboa.
A lucidez que lhe permitiu receber, entre 1995 e 2005, uma subvenção
anual da Câmara Municipal de Lisboa, na qual o seu filho era Vereador
e Presidente.
A lucidez que lhe permitiu que o Estado lhe arrendasse e lhe pagasse
um gabinete, a que tinha direito como ex-presidente da República,
na... Fundação Mário Soares.
A lucidez que lhe permite que, ainda hoje, a Fundação Mário Soares
receba quase 4 mil euros mensais da Câmara Municipal de Leiria.
A lucidez que lhe permitiu fazer obras no Colégio Moderno, propriedade
da família, sem licença municipal, numa altura em que o Presidente
era... João Soares.
A lucidez que lhe permitiu silenciar, através de pressões sobre o
director do "Público", José Manuel Fernandes, a investigação
jornalística que José António Cerejo começara a publicar sobre o tema.
A lucidez que lhe permitiu candidatar-se a Presidente do Parlamento
Europeu e chamar dona de casa, durante a campanha, à vencedora Nicole
Fontaine.
A lucidez que lhe permitiu considerar Jose Sócrates "o pior do
guterrismo" e ignorar hoje em dia tal frase como se nada fosse.
A lucidez que lhe permitiu passar por cima de um amigo, Manuel Alegre,
para concorrer às eleições presidenciais mais uma vez.
A lucidez que lhe permitiu, então, fazer mais um frete ao Partido Socialista.
A lucidez que lhe permitiu ler os artigos "O Polvo" de Joaquim Vieira
na "Grande Reportagem", baseados no livro de Rui Mateus, e assistir,
logo a seguir, ao despedimento do jornalista e ao fim da revista.
A lucidez que lhe permitiu passar incólume depois de apelar ao voto no
filho, em pleno dia de eleições, nas últimas Autárquicas.
No final de uma vida de lucidez, o que resta a Mário Soares? Resta um
punhado de momentos em que a lucidez vem e vai. Vem e vai. Vem e vai.
Vai.... e não volta mais.
Clara Ferreira Alves.
7 · 3 hEliminar

Eliminar
Nuno Miguel aceita q dói menos
1 hEliminar

Eliminar
Carlos Santos os midias falam para o seu umbigo, sao autistas, soares será recordado como um vil traidor, que vendeu a patria aos americanos e sovieticos
6 minEliminar

Eliminar
Jose SottoMayor O povo Português sabe bem o que foi Mário Soares. Representa o facilitismo e o Nacional Porreirismo . O 'Pai da Democracia' deixou um 'filho' muito mal de saude e muito mal educado . Como pai , falhou ! E não ha campanhas mediaticas que esqueçam isso. Soares teve coisas boas ? Sim claro . Mas o balanço é muito mais negativo que positivo.
57 · 4 hEliminar

Eliminar
Miguel Oliveira Não estou em Portugal, mas pelo que vi pareceu-me uma cobertura jornalistica bastante exagerada e estranhamente consensual. Parece que estamos a ser alvo de uma lavagem cerebral por parte dos media. Não percebo este endeusamento que os media fazem. Concerteza teve um contributo importante para o país, como muitos outros portugueses tiveram nas suas áreas de competência, mas nada de muito mais.
42 · 3 h · EditadoEliminar

Eliminar
Ondina Sousa Exageradissima
1 · 3 hEliminar

Eliminar
Luis Cadete A mão do poder xuxialista na comunicação social.
1 · 2 hEliminar

Eliminar
Nuno Miguel exagerada? Ui ui que medo, lavagem cerebral dos media só ao ler os textos deste asno
1 hEliminar

Eliminar
Nuno Miguel Nada de muito mais? Institucionalizou SÓ o que é a nossa atual democracia
1 hEliminar

Eliminar
Luis Miguel Arriaga Era dia de trabalho? Mas quando o Eusébio morreu foi a loucura nas ruas de Lisboa durante dias (inclusive dias de trabalho).

Vamos ser honestos, o nosso povo está-se nas tintas.
57 · 5 hEliminar
Ocultar 17 respostas

Eliminar
Carolina Monteiro Se calhar porque a maior parte das psssoas não gosta de corruptos nem de lamentar a morte de corruptos.
31 · 5 hEliminar

Eliminar
Rui Baptista Carolina Monteiro nem mais!
7 · 5 hEliminar

Eliminar
David Godinho Sim, basicamente é isto. No one cares.
1 · 5 hEliminar

Eliminar
Daniel Sequeira Granja Seja-mos honestos, também é porque para muitos portugueses o futebol tem estatuto de religião e os bons futebolistas são como profetas.
8 · 5 hEliminar

Eliminar
Pedro Cabecinha Vintem O Eusébio não roubou, não defraudou, não se aproveitou, não "achincalhou", não desejou a morte de Portugueses, etc.
17 · 4 hEliminar

Eliminar
Sara Tavares Se o respeitassem , como a tantos outros , sendo dia de trabalho ou não( até porque há tantos desempregados)., o povo lá estaria no adeus final...tudo isto serve para meditar e as "elites intocáveis" não pensarem que são ídolos garantidos e que o povo é parvo e de memória curta....desiludam-se, na vida ,nada é um dado adquirido....
8 · 4 hEliminar

Eliminar
Paulo Canhao Esqueçam o Futebol façam comparação com os Funerais de Sá Carneiro e Alvaro Cunhal e tirem as vossas conclusões
18 · 4 hEliminar

Eliminar
Filipa Pinto LOL. como é bom vivermos numa época onde temos todos os direitos garantidos.
2 · 4 hEliminar

Eliminar
José Vieira Obrigado Mário Soares, por nos dares a liberdade de podermos dizer todas as estupidezes do mundo!
7 · 4 hEliminar

Eliminar
David Godinho José Vieira, quem fez a revolução foram os militares.
7 · 4 hEliminar

Eliminar
Ivana De Sousa Santos David Godinho Exactamente. É o que tenho vindo a dizer quando me vêm com a conversa de que o Soares é a cara do 25 de Abril. Se tivesse dado para o torto ele estava lá descansadinho em França e os militares é que tinham levado com as consequências. Mas pronto, se calhar não aprendi bem a minha História.
5 · 4 hEliminar

Eliminar
David Godinho Ivana De Sousa Santos, sem os militares o Soares podia dar as voltas que quisesse que nada conseguiria. Os capitães de Abril, o Ramalho Eanes e outras personagens, estas sim, são as mais importantes. O Soares participou sim na construção da Democracia, mas dizerem que graças a ele temos liberdade e ser o pai da democracia...poupem-me!!!!
8 · 4 hEliminar

Eliminar
Filipa Pinto "descansadinho" em França, porque o Mário Soares foi para lá de férias de livre e espontânea vontade... ele e o Cunhal. Ele não é a principal cara do 25 de Abril é um facto, mas foi participante dela e participante da construção da democracia após a revolução.
1 · 3 hEliminar

Eliminar
Ondina Sousa Mas o Senhor Eusébio encheu-nos muitas vezes se orgulho e glorificou o nosso país com aquilo que melhor sabia fazer. O Sr. Soares fez o quê? P nosso POVO sabe muito bem que Soares não passou se mais um político corrupto. Paz á sua alma.
1 · 2 hEliminar

Eliminar
Marco Jardim de Azevedo Filipa Pinto vcs acha isso? espere até o BCE nos deixar de comprar a divida.
1 hEliminar

Eliminar
Filipa Pinto Marco Jardim de Azevedo o que? que ele ajudou a construir a democracia? SIM!
1 hEliminar

Eliminar
Fábio Donaty A juntar ao dia de trabalho a chuva que se fazia estar naquele dia....
1 hEliminar

Eliminar
Mariana Rocha Neves Antes de ler a notícia, pensei em Álvaro Cunhal.. com um funeral sentido...e também não me esqueço dos comentários que Mário Soares fez nesse dia do funeral de Cunhal, com um desprezo que nenhum líder de direita demonstrou.
31 · 4 hEliminar

Eliminar
Fernanda Castelo Maia A memória é-lhe curta? Eu era uma criança mas lembro-me bem do rio de gente no funeral de Sá Carneiro! E quem o conheceu ou ouviu ou leu as suas biografias reconhece-o como um herói da nossa democracia moderna. Talvez o senhor jornalista ainda não fosse nascido ou não estudou devidamente a nossa história contemporânea. Aconselho-o a ir ver as imagens de arquivo desse funeral. Depois então faça comentários.
32 · 4 hEliminar

Eliminar
Ondina Sousa Não pode comparar estas duas figuras. Viva SA CARNEIRO
3 · 2 hEliminar

Eliminar
Luis Cadete Sá Carneiro morreu como herói nacional..
1 · 2 hEliminar

Eliminar
Mannie Silva Acham que a partir deste momento podemos finalmente saber toda a verdade sobre o que aconteceu em Camarate, ou vamos ter que esperar que morram mais alguns para que tudo seja revelado e assim continuar impunes os responsáveis por este crime....?
44 minEliminar

Eliminar
Paulo Simoes Coelho Não sei se já alguém disse, mas era dia de trabalho 😊
Soares deu uma cabeça, um líder às pessoas que nos livraram de duas ditaduras. Concordando muito pouco com ele no resto presto-lhe homenagem por isso
15 · 5 hEliminar

Eliminar
Ana Maria Sequeira O Funeral de Álvaro Cunhal, que também foi num dia de trabalho, foi acompanhado por milhares de pessoas. Os média não lhe deram tanto destaque, mas pelos vistos o povo deu. Incongruências de um jornalismo de betinhos.
38 · 5 hEliminar

Eliminar
Zé Salvado Correia Talvez pelo facto de o Cunhal ter mesmo passado maus bocados com o anterior regime, ideologicamente podia nao interessar a ninguem, mas em termos de honestidade e que nem nunca houve comparacao possivel.
8 · 5 hEliminar

Eliminar
Paulo Canhao E nao esquecer o do Sá Carneiro
5 · 4 hEliminar

Eliminar
Ana Maria Sequeira Certo Paulo, mas esse já foi no século passado e ainda sob o furor da revolução, eram outros tempos, outras mentalidades. O de Cunhal ainda é recente.
3 hEliminar

Eliminar
Nuno Miguel Vamos comparar os media de antes e de agora?
1 · 1 hEliminar

Eliminar
Maria Jose Cruz Santos Não foi o País inteiro ao funeral de Mario Soares porque para se sentir a gratidão de uma pessoa como esta, há várias formas de o mostrar,por exemplo, dizendo aos nossos filhos e netos a pessoa que ele foi, com defeitos mas também com grandes quantidades, o País democrático deve muito a este homem
3 · 3 hEliminar

Eliminar
Ondina Sousa Xirra...... meus ricos filhos e netos.

Numa coisa a Sra. tem razão.... ele foi com grandes quantidades do nosso erário , ate ao ultimo suspiro. Pagamos-lhe tudo.
Tenha dó
1 · 2 hEliminar

Eliminar
Alexandre Oliveira Sei por meio de fonte fidedigna, que quando deu entrada no hospital, mesmo estando bastante mal, exclamou que não queria ser tratado por "pretos"
Arrogante e racista até ao fim
16 · 2 h · EditadoEliminar
15 respostas · 1 h

Eliminar
Miguel Alonso Se é verdade que a Mário Soares se deve o combate pela democracia na altura do PREC e a negociação da entrada de Portugal na CEE, também se lhe deve a descolonização às 3 pancadas que resultaram em guerras civis, a obrigatória chamada do FMI(por 2x). muita fanfarronice e despesismo nas suas presidências, e, nos seus últimos anos, uma fundação que recebia milhões para fazer o que nunca ninguém percebeu o quê.
Talvez seja esta consciência colectiva de Mário Soares, e não a dos comentadores televisivos, que justifica a fraca afluência e tributo popular.
4 · 3 hEliminar

Eliminar
Hugo Vieira Com a grunhice que aqui vai, se desse dinheiro, a coleta de impostos este ano iria ser maravilhosa pó governo.
Como é possível haver tanto mesquinha, ignorante, dromedário, invejoso numa só caixa de comentários?
Tava se tão bem a matar e escravizar pretos nas colônias não era oh grunhos?
6 · 4 hEliminar

Eliminar
Nuno Miguel Porra....és mesmo grunho...parvo mesmo...Diz lá então ó iluminado para comentares desta maneira o que é que o bochechas fez de bom? Receber os louros do que outros fizeram só pode....Se a tua parvoíce pagasse imposto tinhas a cara toda carimbada...Vai lá prestar lhe homenagem, por mim que a terra lhe seja bem pesada....menos um chulo....abraço...
3 · 53 min · EditadoEliminar

Eliminar
Artur Bragança Fernandes "O pai da liberdade...!"
De qual liberdade...?

"Dizer Não

Diz NÃO à liberdade que te oferecem, se ela é só a liberdade dos que ta querem oferecer. Porque a liberdade que é tua não passa pelo decreto arbitrário dos outros.

Diz NÃO à ordem das ruas, se ela é só a ordem do terror. Porque ela tem de nascer de ti, da paz da tua consciência, e não há ordem mais perfeita do que a ordem dos cemitérios.

Diz NÃO à cultura com que queiram promover-te, se a cultura for apenas um prolongamento da polícia. Porque a cultura não tem que ver com a ordem policial mas com a inteira liberdade de ti, não é um modo de se descer mas de se subir, não é um luxo de «elitismo», mas um modo de seres humano em toda a tua plenitude.

Diz NÃO até ao pão com que pretendem alimentar-te, se tiveres de pagá-lo com a renúncia de ti mesmo. Porque não há uma só forma de to negarem negando-to, mas infligindo-te como preço a tua humilhação.

Diz NÃO à justiça com que queiram redimir-te, se ela é apenas um modo de se redimir o redentor. Porque ela não passa nunca por um código, antes de passar pela certeza do que tu sabes ser justo.

Diz NÃO à verdade que te pregam, se ela é a mentira com que te ilude o pregador. Porque a verdade tem a face do Sol e não há noite nenhuma que prevaleça enfim contra ela.

Diz NÃO à unidade que te impõem, se ela é apenas essa imposição. Porque a unidade é apenas a necessidade irreprimível de nos reconhecermos irmãos.

Diz NÃO a todo o partido que te queiram pregar, se ele é apenas a promoção de uma ordem de rebanho. Porque sermos todos irmãos não é ordenanmo-nos em gado sob o comando de um pastor.

Diz NÃO ao ódio e à violência com que te queiram legitimar uma luta fratricida. Porque a justiça há-de nascer de uma consciência iluminada para a verdade e o amor, e o que se semeia no ódio é ódio até ao fim e só dá frutos de sangue.

Diz NÃO mesmo à igualdade, se ela é apenas um modo de te nivelarem pelo mais baixo e não pelo mais alto que existe também em ti. Porque ser igual na miséria e em toda a espécie de degradação não é ser promovido a homem mas despromovido a animal.

E é do NÃO ao que te limita e degrada que tu hás-de construir o SIM da tua dignidade."

Vergílio Ferreira, in 'Conta-Corrente 1'
4 · 3 hEliminar

Eliminar
Maria Laranjinho Uma das razões é o desconhecimento reinante numa grande parte da sociedade portuguesa sobre estas figuras. Ainda que não fosse consensual, ninguém pode negar-lhe o contributo que deu para a liberdade do país. Muitos que dizem mal dele nas redes sociais, só o podem fazer pela luta que ele travou, assim como outros igualmente. Há muita ignorância em Portugal.
2 · 2 hEliminar

Eliminar
Pedro Corça como podem querer que se vá ao funeral de uma pessoa destas. E no de Álvaro Cunhal só estava um mar de gente porque os militantes comunistas são umas ovelhas, são bem mandados, e não fazem perguntas, nem pensam muito. Vão onde dizem para ir.
Vejam as fotos do funeral de Sá Carneiro, foi o funeral do político com mais pessoas. As pessoas foram porque quiseram ir, e livremente, e não a mando de um secretário geral de um partido qualquer.
1 · 55 min · EditadoEliminar

Eliminar
Bruno Martins Tentativa mais q forçada de fazer com q a história o considere um herói... E n vai acabar aqui. Pena q já n me recordo da origem de um artigo estrangeiro (talvez John Perkins?) com o testemunho de alguém q acompanhou de "perto" o 25 de abril, falando da forma como tinham "plantado" um (então futuro) líder português de forma a favorecer corporações nas décadas vindouras, em troca de "liberdade".. Tal como ainda fazem atualmente em países subdesenvolvidos... Ou outros mais difíceis de vergar, tipo Síria, onde têm q recorrer a outros meios.
1 hEliminar

Eliminar
Fábio Costa Resposta fácil , porque se calhar ,ao contrário do que a imprensa tenta mostrar, ele não lutou sozinho pela liberdade , ele foi uma peçinha no meio de tudo ....Se calhar ,porque ao lutar pela liberdade (como fez e bem) ,lutou pela sua liberdade quase ao nível das monarquias cinquentistas em que só Deus estava acima deles,fez da liberdade uma prostituta em que só ele tinha direitos mas nao deveres , desrespeitou tudo e todos a quem a ele se opôs depois do 25 de abril. Claro,depois não é de estranhar as amizades com a família espírito santo , etc! A imprensa e os alta sociedade que viveu a custa deste homem tentam abafar o corrupto que foi e quando assim é , todo o enaltecer da.obra de Soares quanto a liberdade acaba por cair , porque o povo,aparenta,mas não é burro,basta ver a diferença entre Mário Soares e Sá Carneiro.
1 · 1 h · EditadoEliminar

Eliminar
Clarinda Duarte Talvez não esteja a ver bem a questão é o desinteresse dos portugueses. Mário Soares era arrogante e pretensioso, sempre convencido que era o maior, desrespeitava tudo e todos (caso de Eusébio) e aos portugueses essas atitudes não se apagam com uma esponja, pois cada um tem o seu lugar na história e não tira o lugar é mérito do outro. Cunhal era comunista e estes sabem aglomerar multidões, mas ao mesmo tempo era uma pessoa discreta, educada e que não precisava da arrogância para marcar o seu lugar (não sou nem nunca fui comunista).
7 · 3 hEliminar

Eliminar
Joao Lampreia Mas o Mario Soares seria assim tão consensual , acho que não, a maioria do povo Portugues achava-o um troca tintas e por isso nem se deu ao trabalho de ir ao funeral, é assim quem tenta agradar a todos e acaba por agradar a muito poucos.
3 · 4 h · EditadoEliminar

Eliminar
Maria Ana Fleming Vejam fotos do funeral de Sá Carneiro!!!! Que abismo entre estas duas personalidades!
25 · 5 hEliminar

Eliminar
Ana Susana Dias não compare o incomparável. sá carneiro morreu naquelas tragicas circunstancias e numa altura em que o país estava completamente dividido e vivia política por todos os poros. sá carneiro morreu tragicamente e novo, soares morre de idade e morte natural. seja séria nas suas comparações.
3 · 4 hEliminar

Eliminar
David Godinho Ana Susana Dias, e o Eusébio? e o Cunhal? Não invente Ana!!!!
3 · 4 hEliminar

Eliminar
Luis Miguel Guimarães foi pouca gente ao funeral do Soares porque estão à espera que morra o cavaco
3 hEliminar

Eliminar
David Godinho Luis Miguel Guimarães, o Cavaco vai ser outro como o Soares, vai ser a mesma tourada...a doença dele (Parkinson) está a piorar...
3 hEliminar

Eliminar
Blandina Leite Não adianta tentar desvalorizar e desprestigiar Mário Soares!!Doa a quem doer e há por aí muita ignorância e ressabiamento,ele ficará para a história como um lutador ,o pai da democracia e um grande homem de que Portugal se orgulhará.
5 · 4 hEliminar

Eliminar
Jorge Gomes Se era o pai da democracia então ensinou muito mal aos filhos (leia-se politicos da esquerda à direita)
2 · 4 hEliminar

Eliminar
Augusto Leite Jorge Gomes ou eles os políticos não souberam aprender com o mestre...já agora, a democracia não se ensina,vivência-se.
3 hEliminar

Eliminar
Ondina Sousa Depende do historiador.....
2 hEliminar

Eliminar
MariaManuel Correia de Sampaio Essa do doa a quem doer fica-lhe mal!! É essa a democracia à PS e à Mario Soares!!! Ou estão comigo ou contra mim 😡😈
1 h · EditadoEliminar

Eliminar
Fábio Donaty Meta mais tinto nisso e está quase a fazer alguém a acreditar no que disse...
26 minEliminar

Eliminar
Marisa Carreira 1º O único político do pós- 25A cuja morte comoveu todo o País , foi Sá Carneiro e, por isso mesmo, teve um funeral gigantesco,devido à enorme adesão do povo; 2º O funeral de Soares teve pouca gente porque a maioria das pessoas têm por ele o mesmo respeito e consideração que ele teve por elas e por Portugal, ou seja, zero!
5 · 3 hEliminar

Eliminar
Francisco Da Costa Cabrita Triste.
Diz-nos o autor que no funeral de Cunhal, em 2005 , estavam milhares de pessoas na rua , muito por culpa de a devoção no partido comunista ser quase de caráter religioso.
Por outro lado, diz-nós que no funeral de Mário Soares havia muita pouca gente na rua porque não sabemos fabricar os nossos heróis .
Embora concorde com a opinião sobre a excelente capacidade de mobilização do PCP, tenho de afirmar o que é facto : muito mais de metade desses milhares de populares que foram ao seu funeral, não eram comunistas, pois se assim fosse o PCP não seria a 3a/4a força política nacional. As pessoas estavam lá porque quiseram e sentiram dever de lá estar.
E talvez, aí , em 2005, soubemos fabricar o nosso herói, só que infelizmente esse herói não é o que as media querem.
1 · 1 hEliminar

Eliminar
Ricardo Valente Pereira é de facto extremamente triste a incapacidade de gratidão do povo português, a incapacidade de ir além dos detalhes e a fixação com os erros alheios. Assim nunca iremos longe enquanto pais... é normal que alguem com tantos anos de actividade politica e principalmente pelo acumular de cargos de elevado relevo em alturas determinantes lhe fizeram acumular a sua quota de inimigos o que se acrescenta claro a sua forma muito sui generis de ser e de agir. Mas dai até ao ódio que as pessoas tem demonstrado ultimamente vai uma longa distância. Infelizmente maior parte das criticas não tem fundamento ou até mesmo falta-lhes perspectiva. Aceito e respeito opiniões contrarias mas não aceito desonestidade intelectual como tenho visto. Muitos dos assuntos não tiveram responsabilidade directa do Mário soares como as intervenções do FMI. E mesmo em relação à descolonização, muitas das frases que lhe atribuem são falsas. Mas enquanto o pais der mais importancia à treta do futebol do que à politica, participação civica e largar de vez o triste fado do queixume e da inveja, talvez ai avancemos como pais... até la continuaremos na cauda da europa
5 · 3 hEliminar

Eliminar
MariaManuel Correia de Sampaio Porque não contempla no seu texto a simples razão de que o MS não era assim tão popular, tão querido e muito menos tão herói como quiseram transmitir naquela fantochada mediática de 4 dias pagos a peso de ouro!!!
1 · 1 hEliminar

Eliminar
Amelia Costa-Pereira Porque, em democracia, cada um classifica de "melhores" aqueles que julga merecerem tal designação. Não temos de aceitar ser ovelhas.
Eu, por exemplo, acho que Salgueiro Maia merecia ter tido as mesmas honras e uma semana de luto nacional. Teve? Honestamente, o funeral de Soares fez-me lembrar os filmes de "O Padrinho"...

Quando eu morrer batam em latas,
Rompam aos saltos e aos pinotes,
Façam estalar no ar chicotes,
Chamem palhaços e acrobatas!
Que o meu caixão vá sobre um burro
Ajaezado à andaluza…
A um morto nada se recusa,
Eu quero por força ir de burro.

Mário de Sá Carneiro
6 · 4 hEliminar

Eliminar
Guilherme Mira Godinho Porque estávamos a trabalhar e não podemos faltar ao trabalho para ir ao funeral de uma personalidade importante, não está previsto no código de trabalho. Temos de continuar a nossa produtividade para bem da economia. 8 horas por dia (com uma hora no meio). Pensava que sabias, Tavares.
1 · 2 hEliminar

Eliminar
Daniel Eloi O problema é bem mais simples do que possa parecer. E peço desculpa se ferir susceptibildades - vou escrever isto tentando ser uma crític construtiva. O problema passa em grande parte pelo jornalismo.

Hoje em dia o que os jornalistas acham que vende é falar mal. É apontar os podres. É descobrir o escândalo. É desmascarar a farsa. Mesmo que no contexto geral haja muito a louvar, o que fica em letras gordas é sempre o negativo. Cria-se um ambiente euma cultura em que parece que vivemos na fossa, com vizinhos da fossa, com políticos da fossa e leis da fossa. Tudo fossa. Nada mais que fossa.

O caso mais flagrante em que isso aconteceu foi com José Sócrates. O impacto dos media na opinião pública foi tão profundo, mas tão profundo, queo ódio geral que ele invoca chega a roçar o de Hitler. E, com pertinência para este caso, quem mostrou publicamente o seu apoio a Sócrates quando ele estava preso? Precisamente. Mário Soares.

Não é sequer preciso estar muito atento para noa apercebermos de que muito do ódio passou por osmose de José para Mário. Porque "amigo do meu inimigo, meu inimigo é"... E um funeral de akguém que há um ano atrás jurava inocência do homem (de longe!) mais odiado em Portugal.... digamos que tinha a promessa de poucas visitas.
56 minEliminar

Eliminar
Luis Azambuja O Partido socialista apropriou-se das cerimonias transformando um funeral de estado num exercicio de marketing politico, pago pelo contribuinte ...
8 · 4 hEliminar

Eliminar
Fernando Black Lourenço Eu não sei se a comunicação social é estúpida ou ainda está a fazer a campanha de tornar esse gajo um herói nacional. Perdem o vosso tempo. Durante toda a novela do último mês que já metia nojo, só lia comentários do povo a desejar que morresse para ver se terminava esta treta. Afinal, nem com a morte do homem a comunicação social ganha juízo.
Não tenho nada contra o homem, mas deviam ter calma com o bombardeamento de notícias que fazem constantemente, porque isso provoca o efeito contrário ao desejado.
Morreram muitos heróis por aí, e nem um destaque lhe dão.
3 · 3 hEliminar

Eliminar
João Mourão A resposta às questões levantadas por este artigo é simples e só um "cego" não a vê! Soares, não se lhe pode tirar isso da sua vida, lutou contra a ditadura, é certo, porém, é errado atribuir-lhe a Vitória contra a ditadura, como é errado fazê-lo apenas a uma só mulher ou a um só homem. Essa Vitória foi e é do Povo português, que sofreu tanto e tantas vezes em silêncio e sempre com fome de pão, mas também de liberdade. Pão e liberdade que a democracia tantas vezes continuou e continua a negar enquanto alguns, como Soares, engordavam... Liberdade negada pela comunicação social, pela injusta justiça, à qual só os que engordaram nestes 40 anos têm acesso, pelas dificuldades de acesso à saúde, educação, cultura, habitação, segurança, trabalho, etc, etc.
Princípios, embelezadaos pela Constituição, internacionalmente reconhecidos e Cartas e Constituições.
Bem haja a Soares, mas a sua luta foi só até onde lhe dei jeito.
8 · 5 hEliminar

Eliminar
Ricardo Moura Claro que Ferro Rodrigues tem razão. Não fui ao funeral, e gostava de ter ido, como os meus pais e amigos, e muito mais gente de certeza, porque estávamos longe e era dia de trabalho. Não é preciso fazer uma grande teoria para perceber isso. Alias, a cobertura dada pela RTP aproximou-nos da merecida homenagem que lhe foi feita.
Dêem valor ao enorme contributo que ele deu para que possamos ter um país livre e democrático, pacífico e pluralista, que pode ter os seus problemas, mas que é bem melhor do que alguma vez foi.
48 min · EditadoEliminar

Eliminar
Álvaro Vieira Mário Soares não era do Povo, não lhe pertencia, não lhe era querido. O Povo não gostava dele, aturava-o e suportava-o com fundos a fundo perdido, e isto aconteceu durante décadas.
O Povo reconhece os seus e quem lhe faz bem, sem interesse nem proveito.
Mário Soares mereceu os seus apaniguados e lacaios de décadas e teve-os.
Mário Soares não mereceu o Povo e não o teve
39 · 5 hEliminar

Eliminar
Carolina Monteiro O Cavaco Silva também foi eleito ;)
6 · 5 hEliminar

Eliminar
Teresa Ricardo Álvaro Vieira... muito bem respondido!
3 · 5 hEliminar

Eliminar
Jorge Carvalho Cavaco Silva tambem näo e nunca ninguem votou nele... Foi 1° ministro 10 anos e presidente outros 10... E o povo tambem diz näo gostar dele...
3 · 5 hEliminar

Eliminar
Margarida Fernandes O Povo é estupido !
1 · 4 hEliminar

Eliminar
David Godinho Ana Susana Dias, e depois perdeu com apenas 14,3% dos votos...os eleitores acordaram para a vida!
3 · 4 hEliminar

Eliminar
Carolina Monteiro Foi eleito porque as pessoas não sabem o que se passa no seu país e porque os políticos lucram com a ignorância do povo
2 · 4 h · EditadoEliminar

Eliminar
Daniel Sequeira Granja Vocês falam de votações, mas com a percentagem de abstenção, o que não é igual a voto branco, os votos não representam nada
1 · 4 hEliminar

Eliminar
Álvaro Vieira Roberto Jardim, desculpe, mas não é argumento sustentável.
4 hEliminar

Eliminar
Carolina Monteiro Até os artigos e notícias da comunicação social vêm minados de tendências partidárias que manipulam a opinião do leitor! Como é que se pode esperar que as pessoas estejam informadas?
2 · 4 hEliminar

Eliminar
David Godinho Carolina Monteiro, eu não necessito de jornais para saber o que era esta personagem, um falecido membro da minha família teve uma experiência muito desagradável com ele...
3 · 4 hEliminar

Eliminar
Carlos Pinto A Selecção de futebol não tem cor política.Quem lá esteve eram de todos os clubes e quase tudo malta jovem.Esta mesma malta que nao conhece os seus politicos sejam de que cor forem.Quando se trata de política só presta homenagem os da cor e os dirigentes políticos de outros quadrantes por respeito.Por isso não ter havido um mar de gente.
1 hEliminar

Eliminar
Jovita Fonseca Muitas as causas terão levado a isso. Na minha opinião, sinto que a população está apática com o insucesso sócio económico actual! Quem está activo, vê-se na necessidade de partir, virar costas ao país e procurar lá fora o reconhecimento para as suas competências. Outros, estão alheios a tudo excepto ao futebol e sobrevivem apenas!
1 · 4 hEliminar

Eliminar
Ana Caracol Heroi da descolonização já agora, que só fez aasneira sna decolonização entregando tudo de mão beijada, aprendesse com os ingleses e alemães......Heroi que produziu um filho mediocre que se julga acima da lei e uma fundação que recebeu milhões e que deu suporte ao ladrão do Sócrates.... realmente cada um tem os herois que merece...só faltava ainda quererem dar espetaculo na sua morte adiada para que fosse dps do Natal. tenham dó do povo
2 · 3 h · EditadoEliminar

Eliminar
Armanda Esteves Coitados dos retornados, ou refugiados, ou lá o que queiram ser. Quem vão odiar agora que o seu ódio de estimação morreu?
Ou será que que vão deixar de ser ressabiados e vão parar de destilar ódio?
É que já não há pachorra!!!!!!!
16 minEliminar

Eliminar
Guilherme Vieira No processo de descolonização, quantos morreram para chegar /regressar a Portugal?.,.,...Quantos?'.,.,.. mas ninguém defende os que morreram por lá.,..,e foram milhares que vieram dentro de caixões, não vieram com uma mão à frente e outra atrás.,.,.,..repito: vieram dentro de caixões.,..,e alguns mais nem caixão tiveram.,.,.ficaram por lá. Culpem lá outra pessoa de tudo isto..,Aquele que dizia:" Orgulhosamente só". ..,.,Pumpum na conversa.
1 · 2 hEliminar

Eliminar
Fábio Donaty No meio disto tudo... fico contente com a generalidade dos Portugueses em reconhecerem quem fez bem por nós... fica essa qualidade do Povo Português que na hora da verdade reconhece os seus... e podemos falar de todas as figuras , Sá Carneiro, Álvaro Cunhal, Amália e por fim... Eusébio... honestamente fico contente com o reconhecimento das pessoas por quem nos deu alguma coisa para a vida. Independentemente dos mídia quererem-nos vender o contrário, mas eu entendo a profissão deles, imagina teres o teu director ligado a um partido ou ligações a vários... certamente que não vais querer dar trabalho a ele, nem ter que o fazer justificar aos seus Boys pela tua opinião...liberdade??? É verdade vivemos em liberdade, mas essa também tem a liberdade de ser comprada e manipulada a seu belo prazer por quem te der mais garantias...
40 min · EditadoEliminar

Eliminar
Zé Pedro Miranda É o desfasamento entre a comunicação social e o povo. Eles vêm-no como um herói. O povo vê Mário Soares como um político que ajudou a fundar o sistema extremamente corrupto que temos hoje e que em muitos aspetos não é um grande melhoramento sobre o anterior (infelizmente).
3 · 4 hEliminar

Eliminar
Antonio Matos Os políticos por norma não são de confiar. Dão com uma mão e tiram com a outra. Vivem para se governarem e muito pouco para governarem como deve ser o país. Gastam aquilo que não é deles e não tem-em a noção de pátria! Mordomias sem fim para eles e para a ralé migalhas! Só não vê quem não quer ver!
1 · 2 hEliminar

Eliminar
Leo De Abreu Vasconcelos Ainda bem que faz esta pergunta porque é pertinente!
Diga m me so qual seria a reaçao de um patrao portugues quando lhe dissesse, '' Olhe, posso tirar o dia para ir ver o armao???''
Quem o fez, tem os dias contados na firma. Esta é a razao!
1 hEliminar

Eliminar
Maria José Ó João Miguel Tavares onde estava no 25 de Abril de 1974? Há, ainda cá não estava! Então já percebo porque é que você há muita coisa que não entende. Só quem viveu o 25 de Abril como eu, está dentro dos acontecimentos.
1 hEliminar

Eliminar
João Manuel Dias Sr. João Miguel Tavares: será que é assim tão ingénuo?...Todos nós erramos na vida, mas fazer a descolonização nos termos em que ela foi feita pelo Sr. Mário Soares, deixa marcas profundas em todos nós, até porque a grande maioria dos portugueses foram para as colónias porque a isso foram obrigados. Até nos puseram o rótulo de retornados...quando muito regressados, pois as origens são genuinamente portuguesas...enfim, que descanse em paz...até à eternidade...
1 · 4 hEliminar

Eliminar
Marita Santo Sem deixar de reconhecer o extraordinário contributo de Mário Soares, não o considero o "pai da democracia", porque a conquista da democracia não obra de um só, mas de muitos. E não foram poucos os que pagaram com a vida, a ousadia de lutar por ela. Mas falando de multidões em hora de adeus, aí vai uma pequena amostra: - Isto foi o funeral de Álvaro Cunhal: - Só que não teve honras de intermináveis horas de comunicação social. Enfim, num País de igualdades, uns são mais iguais que outros... https://scontent.fopo1-1.fna.fbcdn.net/.../15966055...
1 · 4 h · EditadoEliminar
2 respostas · 4 h

Eliminar
Paulo Fernandes Não há paciencia para esta insistencia, podiam ter decretado obrigatoriedade de participar no funeral do dr Mário Soares, que raio de democracia nos tentam impigir...
1 · 4 hEliminar

Eliminar
Santiago De Allmeida Exéquias de três dias para a hipocrisia dos elogios apoiada por uma (CSD) Comunicação Social Domesticada. O povo ao contrário do que o João Miguel Tavares diz.. têm capacidade , e muita! para reconhecer quando têm que existir reconhecimento, claro está. Em 1980 aquando da morte de Sá Carneiro não houve teatro, encenações, actores, palhaços ou malabaristas. Houve uma entrega espontânea e verdadeira, da maioria a um estado de tristeza e comoção!!
2 hEliminar

Eliminar
Luís Pereira Muito mais triste é o inferno que se tornou a vida dos portugueses à conta do corrupto mor e seus aprendizes. Respeitem a vontade do povo, curiosamente uma expressão utilizada pelo falecido.
2 · 4 hEliminar

Eliminar
Oscar Coutinho João Miguel Tavares melhores de nós? Deve estar na história errada! Melhores só se for a mamar nos nossos impostos! Assunto era publicarem o que esses senhores tinham antes do 25 se abril e o que têm hoje! Provavelmente iríamos descobrir porque o país está assim pobre!
2 hEliminar

Eliminar
Fernando Ferreira primeiro, porque não gostava dele, depois ERA DIA DE TRABALHO Ó IGNORANTE
9 · 5 hEliminar

Eliminar
Jorge Carvalho Exactamente... e muito mais pela segunda... A maioria dos presentes eram reformados e alguns desempregados... O gajo esquece-se que algum resto do paìs que os gajos a quem ele faz propaganda näo destruiu ainda trabalha... Nem todos ganham a vida a escrevinhar umas merdas...
1 · 5 hEliminar

Eliminar
David Godinho E no funeral do Eusébio e Álvaro Cunhal? Estavam lá muitos milhares e era dia de trabalho...a verdade é esta, poucos gostavam de Soares.
3 · 5 hEliminar

Eliminar
Fernando Ferreira nas ruas, isso vês, no funeral viste gente do Benfica
5 hEliminar

Eliminar
Jorge Carvalho Cunhal näo teve mais gente que Soares e existe uma enorme diferença entre um enterro em Janeiro ou em Junho...
1 · 5 hEliminar

Eliminar
David Godinho Fernando Ferreira, e a gente do Benfica não trabalha?????? E não deram o dia aos funcionários da CML e Cascais para ir ao funeral? É desculpa para não querer perceber que as pessoas na maioria não gostavam do Soares?
2 · 5 hEliminar

Eliminar
Fernando Ferreira muita gente que estava no funeral do eusébio, meteu o dia de férias, por isso é que dei dois motivos
1 · 5 hEliminar

Eliminar
Teresa Lourenco Ai teve, teve, é que não há comparação possível! Eu sei porque estive nos dois!
4 hEliminar

Eliminar
David Godinho Fernando Ferreira, e não meteram férias para o Soares? Logo agora que já têm dias de férias restabelecidos? Não tente inventar...
4 hEliminar

Eliminar
Fernando Ferreira secalhar já parou para pensar que as 2 coisas podem estar interligadas?
4 hEliminar

Eliminar
David Godinho Fernando Ferreira, já. Não estão relacionadas nem tem nada a ver. A maioria das pessoas despreza Soares, como ficou patente nas eleições frente ao Cavaco. Apenas 14,3% votaram nele. Por isso não foram. Ele não é pai de coisa nenhuma, os militares é que foram responsáveis pelo 25 de Abril e Novembro!
3 hEliminar

Eliminar
Gabriel GC Melhores de nós? Se fosse pelo facto que ele viveu quase um século bá até merecia. Mas tenho a certeza que todos os BOYS com os aqueles JOBS muito bem pagos que ninguém sabe para que servem que o Soares ajudou ou permitiu que fossem criados lá estavam todos.
1 · 3 hEliminar

Eliminar
Nuno Miguel who cares? era um dia de semana, ha pessoas q trabalham ao contrário de outros q escrevem estes disparates atras de um computador. sai.
12 · 5 hEliminar

Eliminar
Jose Gonçalves Não necessita de ir ao funeral de uma pessoa para lhe prestar homenagem. E como já foi dito aqui, era dia de trabalho
11 · 5 hEliminar

Eliminar
Bento Coelho Do Amaral Será porque o Portugal verdadeiro não tinha por ele grande simpatia , como tem a comunicação social?
9 · 5 hEliminar

Eliminar
Tania Telma Porque as pessoas não são burras e recordam o passado principalmente os retornados e descendentes deles
21 · 5 h · EditadoEliminar
Ocultar 21 respostas

Eliminar
Ana Susana Dias tenha juizinho. se recordassem o passado estavam lá em massa. mas concordamos nua coisa: retornados e descendentes deles são o maior cancro da sociedade portuguesa ( muitos deles, não todos. vc faz parte, pelos vistos)
5 hEliminar

Eliminar
Tania Telma Para começar nem se sabe quem são estão desde 75 misturados na sociedade Portuguesa,muitos nem se assumiram como tal e quando cá chegaram Portugal estava 20 anos atrasado em relação as colónias vieram cá desenvover isto e se enseriram em todos os ramos da sociedade incluindo a política
5 h · EditadoEliminar

Eliminar
Miguel Duarte Silva Ana.. a sua ignorância até dói. Faça-nos um favor. Leia. Não opine com factos que desconhece. Obrigado.
3 · 5 hEliminar

Eliminar
João Alexandre Maciel Pires Dona Ana ,como ela é estúpida
2 · 4 h · EditadoEliminar

Eliminar
Tania Telma A dona Ana desconhece a história e levou com a lavagem cerebral impingida pelas TVS
3 · 4 h · EditadoEliminar

Eliminar
Zé Salvado Correia Ana Susana Dias- retornados eram imigrantes portugueses, que estavam em Africa aquando da mudanca de regime/descolonizacao.
Boyzinhos (vaquinhas no feminino), parasitas, chulos, lambe cus, inuteis, coladores de cartazes dos queridos lideres da merda de um partido chulitico (constituido por chulos), agora diz la qual dos 2 e o cancro da sociedade?
E antes que venhas com azias e ressabiados e merdas do genero, nao sou nem tenho/tive na minha familia directa alguem a quem se possa chamar retornado.
3 · 4 hEliminar

Eliminar
Daniel Freitas Cancro! Está a falar no presente, já ninguém sabe quem são, isso é que se chama ódio, por pessoas que não fizeram mal a ninguém e viram as suas vidas destruídas do nada. Mas também tem de se informar das coisas más que ele disse e fez, porque de boa só fez uma e nem foi bem ele.
1 · 4 hEliminar

Eliminar
Tania Telma Enquanto esses retornados estavam em Africa e produziam tudo do bom e melhor café,açucar,frutos tropicais,arroz,farinha,minérios,petróleo etc que era enviado para a Metrópole como alguns chamavam,era tudo boa gente quando regressaram ao país de origem eram parasitas,chulos do IARN e carrada de nomes feios,eram insultados nas ruas etc.....
1 · 4 hEliminar

Eliminar
Ana Susana Dias Miguel Duarte Silva ya, conhece vc, que tem idade para ser meu filho....
4 hEliminar

Eliminar
Ana Susana Dias Tania Telma tenha juizo minha senhora... e respeitinho, que é bonito e eu gosto
4 hEliminar

Eliminar
Tania Telma Ana Susana Dias Aproveite o tempo vá as compras ou lave a loiçinha em casa já ví que é uma provocadora,será da noite mal dormida?????? ehehe
4 hEliminar

Eliminar
Ana Susana Dias Daniel Freitas não. falo de uma realidade histórica: gente INGRATA, SAUDOSISTA, COLONIALISTA, MESQUINHA, VINGATIVA E RANCOROSA, que nunca percebeu que A GUERRA ESTAVA PERDIDA e era uma questão de tempo. e que se não fosse soares e outros como ele tinham sido todos mortos à catanada pelos pretos que nem fugir para Portugal os deixariam. estou fartinha de gente preconceituosa e MENTIROSA que gostaria de escrever a História com falsidades. enganam-se- pensam que são os únicos que viveram aqueles tempos? e cancro sim porque destilam fel há 40 anos e durante esses 40 anos ensinaram os seus filhos e netos a beber e a sobreviver desse fel.
4 h · EditadoEliminar

Eliminar
Ana Susana Dias Tania Telma e vocês chamavam-nos o quê, a nós e ao nosso país? PAROLOS, PROVINCIANOS, PAÍS TRISTE, FATELA E CINZENTO. cale-se sua ingrata, que vos recebemos , a 600 mil, COMO EM NENHUM OUTRO PAÍS DO MUNDO ISSO ACONTECEU, nem em 2 anos, e NO PAÍS MAIS ATRASADO ECONOMICAMENTE COMO ERA PORTUGAL POR CAUSA DO FASCISMO, arranjou-se alojamento e emprego para todos! sem conflitos físicos sequer! porque não conta que, por exemplo, todos os que eram funcionários publicos foram integrados, COM ISSO AUMENTANDO EXPONENCIALMENTE O NUMERO DE FUNCIONÁRIOS PUBLICOS e impedindo a entrada de muitos que aguardavam pelos concursos para o tentar? não lhe dá jeito, é?
4 hEliminar

Eliminar
Sonia Garcia Ana susana Dias se quer ser respeitada de-se ao respeito . Nao insulte pessoas que passaram pelo sofrimento de verem a vida toda expoliada , numa fracçao de horas . Os portugueses que vieram nao pediram para vir foram obrigados . Nao tiraram.nada a ninguem pois regressaram ao pais de origem , o que é normal . Pouco normal foi o ódio e o desprezo com que foram recebidos .
4 hEliminar

Eliminar
Ana Susana Dias sim, cancro, como se nota nestes mesmo comentários sobre Soares! nunca conseguiram olhar para aquela época com um minimo de distancia e objectividade! só sabem sentir ódio pelo soares e repeti-lo até à náusea, nem sequer a morte do gajo respeitando! foram propagar mentiras e calunias até para o mural do próprio filho dele nestes dias! gente HORRÍVEL E ASQUEROSA!
4 hEliminar

Eliminar
David Godinho Ana Susana Dias, o Soares também não respeitou a morte de outras pessoas...
http://www.tvi24.iol.pt/.../fiquei-euforico-quando...



«Fiquei eufórico quando Salazar caiu da cadeira»
Mário Soares em entrevista à <b>TVI24</b> no dia em que lançou um novo livro
tvi24.iol.pt
1 · 4 hEliminar

Eliminar
Tania Telma A independência das colónias portuguesas de África levou ao regresso, em 1975, de mais de meio milhão de cidadãos nacionais, vindos sobretudo de Angola e Moçambique. Na maior parte dos casos, o regresso deu-se de uma forma precipitada, com abandono dos haveres, devido às incertezas quanto ao futuro político dos novos países (sendo já possível prever cenários de guerra civil) e à situação pessoal dos antigos colonos. Assim, estes retornados viram-se na contingência de recomeçar as suas vidas na metrópole.
Não era de há muito a migração em massa de portugueses para as colónias, pois só se dera realmente nas três ou quatro décadas anteriores. Na verdade, foi no momento em que os outros imperialismos estavam a desaparecer (o Reino Unido concedeu a independência à Índia em 1947; o Congo Belga, depois Zaire e agora República Democrática do Congo, autonomizou-se da Bélgica em 1960; a França perdeu a Argélia em 1962) que o surto migratório português se intensificou em direção a África.
Nas colónias, os portugueses tinham um papel de liderança das atividades económicas e ocupavam praticamente todos os lugares da administração. A sua partida teve consequências negativas para os próprios países africanos, que se viram praticamente desprovidos de quadros técnicos.
Em Portugal, o fenómeno dos retornados teve grande impacto na sociedade e na economia. As dificuldades de alojamento, a situação financeira precária desses cidadãos e a dimensão limitada do mercado de trabalho foram os principais problemas a resolver. Foram tomadas medidas no âmbito de diversos programas governamentais de assistência, desenvolvidos pela Secretaria de Estado dos Retornados, depois transformada em Comissariado para os Desalojados.
De qualquer forma, os retornados constituíram uma notável força produtiva. Dada a escala do País, pode dizer-se que a sua integração se processou com eficácia e mesmo com brevidade, não tendo dado origem a conflitos sociais significativos, ao contrário do que aconteceu em outros países com problemas semelhantes.
2 · 4 hEliminar

Eliminar
Miguel Duarte Silva Ana Susana Dias aparentemente sei muito mais que Sra. Que ainda nao percebeu a figura que esta a fazer. Aprenda e cultive-se.
2 hEliminar

Eliminar
Tania Telma Miguel Duarte Silva Por isso o Eusébio a quem chamou analfabeto em direto na tv teve mais público no funeral e nas ruas
1 · 2 hEliminar

Eliminar
David Godinho Ana Susana Dias, o respeito de Mário Soares sobre o Eusébio após a sua morte, que não sabia de qualquer doença mas sabia que Eusébio bebia whisky o dia todo. E que era inculto. Oiça!!!!
https://www.youtube.com/watch?v=uqhHBTpQWZs



Depoimento de Mário Soares sobre a morte de…
Mário Soares chama inculto e bêbado a Eusébio Mário Soares fala num Eusébio "sem cultura" e com vício do álcool Antigo Presidente da República fez comentário...
youtube.com
1 · 2 hEliminar

Eliminar
Jose Duarte Oh menina Ana,antes de falar dos ex portugueses das colonias recordo a sua grandissima besta que se nao fosse o progresso e desenvolvimento que mesmo debaixo de enormes deficuldades ainda andavas a lavar a xoxa nos tanques,badalhoca..
2 hEliminar

Eliminar
Teresa Soller Com tanta publicidade, antes e depois, já ninguém aguentava e herói, para mim e para muitos portugueses, é que não foi.
9 · 5 hEliminar

Eliminar
Paulo Henriques Passei mal por causa desse merdas e o meu pai teve de emigrar, se tem herói neste país foi o meu pai que em 79 teve de ir lá para fora para nos dar de comer, jamais eu ou alguém da minha família iremos fazer desse chuleco herói.
15 · 5 hEliminar
1 resposta

Eliminar
Pedro Vieira de Almeida Se estivesse montado um piquenique de um cantor pimba pelo trajeto fora, estariam umas centenas de milhar, de certeza.
2 · 2 hEliminar

Eliminar
António Laurel Heróis houveram nos últimos 100 anos, são é politicamente incorretos...
1 · 5 hEliminar

Eliminar
Pedro Costa Soeira Porque há pessoas que trabalham e porque basicamente pensam "fuck bochechas"
10 · 5 hEliminar

Eliminar
Helena Maria Afonso Marques No segundo dia, muita camionete saiu das distritais rumo a Lisboa, para encher o Largo do Rato.
1 hEliminar

Eliminar
Carlos Dias Ele era tão bom tão bom, que só os abutres e sanguessugas foram ao funeral. ...cada um tem aquilo que merece.
3 · 4 hEliminar

Eliminar
Jose Antonio Peredo Só se pode considerar pouca gente no funeral de MS se estivermos a pensar e comparar com figuras como as de Sa Carneiro, Cunhal, Amália ou Eusébio...
4 · 5 hEliminar
2 respostas · 5 h

Eliminar
Pedro Duarte Foi muito pouca gente porque foi a meio da tarde e as pessoas que não ganham a vida a escrever opiniões em jornais têm horários de trabalho.
1 · 3 hEliminar

Eliminar
Jose Cardoso O POVO odeia Soares quando é que os "jornalistas" entendem isso?
8 · 5 hEliminar
12 respostas · 3 h

Eliminar
Carla P. Bergamo Não será porque boa parte dos portugueses não tem idade para lembrar da época em que Mario Soares era atuante?
1 hEliminar

Eliminar
Irene Grais Não achei de todo. Mas como diz o velho ditado: só fez falta quem lá esteve!!
2 · 4 hEliminar

Eliminar
José M. Gabriel Quarenta anos é muito tempo, a memória das pessoas não vai além de 10 ou 15 anos...
2 minEliminar

Eliminar
Maria Manuela Francisco Nisa Porque temos que trabalhar ,se não eu era das que lá estaria com muito gosto, foi com muita pena que não pude ir e porquê? Porque tive que ir trabalhar.
1 hEliminar

Eliminar
António Lima Grilo Basta comparar com as fotografias do Funeral de Sá Carneiro, como tem sido sugerido, para perceber as diferencas.
1 · 4 hEliminar

Eliminar
Pedro Fonseca Depois de ler alguns comentarios e apenas alguns a destilar o ódio , apenas me ocorre comentar desta forma. " como gostava de ver essa gente a destilar esse ódio e ingratidão no tempo de Salazar , senão fossem homens como este, Mario Soares entre outros , porque não foi o único, com os defeitos e virtudes, destilavavam -se era numa sanita. Ignorantes.
1 h · EditadoEliminar

Eliminar
André Ascensão Não vejo a necessidade de termos ídolos da pátria. E muito menos vejo o que de bom isso possa trazer.
1 hEliminar

Eliminar
M João Borregana Alves Porque é que foi tanta gente ao funeral de Francisco Sá Carneiro? Porque o povo não é parvo!
1 hEliminar

Eliminar
José Pedrosa Existiu uma pessoa muito importante na minha vida que dizia: CADA UM TEM AQUILO QUE MERECE. O povo com certeza acha, que o melhor seria que todos os políticos se dedicassem mais ás causas que levam tantos Portugueses a saírem de um País e se deixassem de se favorecerem a eles próprios como sendo a única alternativa de saírem da mediocridade de uma vida. O povo está CHEIO de tanto descaso.
1 · 4 hEliminar

Eliminar
Paulo Geraldo O Público no dia 10, disse que tinham sido milhares de pessoas... Esse título não está de acordo com o discurso oficial... Cuidado...
1 hEliminar

Eliminar
Francisco Ribeiro Obrigado...olhem bem...o endividanço que ensinou e deixou...linda democracia....mendigar...qualquer palerma sabe fazer.
1 · 5 hEliminar
1 resposta

Eliminar
Mary Silva Não se sentiram orfãos...
De certa forma viveram e continuarão a viver a sua liberdade pessoal que nunca.perderam.. Há que respeitar
4 hEliminar

Eliminar
Abel Marinho Caramba que pena... O senhor faleceu e a família (Soares) ficou toda pobrezinha... Efeito colateral de DIAMANTES...
2 hEliminar

Eliminar
Olindo Iglesias O povo não foi à rua apenas porque o Sóares não eram um dos melhores entre nós!
1 hEliminar

Eliminar
José de Sa Se esse lixo e o melhor de nós então Deus nos ajude que não há futuro para Portugal
1 · 4 hEliminar

Eliminar
Maria São José Maria Devoção comunista o funeral do Dr. Álvaro Cunhal???
Ridícula e preconceituosa esta afirmação...
Não teve o funeral do Dr . Mário Soares tanta gente... pois é.... dá que pensar não é? ...Ver mais
1 · 4 hEliminar

Eliminar
Vitor Gonçalves Porquê? http://apodrecetuga.blogspot.pt/.../contos-proibidos...
1 · 5 hEliminar
1 resposta

Eliminar
Luis Barbosa Dívida com ele 🤔🤔🤔 ou melhor dívida que ele nos deixou para pagar? 🤔🤔🤔 um grande homem? é ingrato como estes comentadores e jornais rápido esquecem as notícias que decorreram ao longo da sua vida, vasta o personagem morrer para ser um herói, que triste está este ocidente cada dia mais desprezível e desprezível. O mesmo fizeram com Fidel um ditador que fartou-se de matar por suas ideias, ainda vou ver o maduro da Venuzoelano na boca destes jornais virar santo. Esta é a nossa realidade, de jornais que nos mentem todos os dias, menos mal que tipos maus como Tramp, Putin, Lepen etc começam a desmascarar estas mentiras que durante anos nos fizeram querer. Para os que vão insultar não sou partidário de nenhum dos personagens que falei, sou Ateo para a política não existe um bom.
2 h · EditadoEliminar

Eliminar
José Fernandes Oliveira Este cromo só fala em cunhal., que eu saiba o funeral do nosso 1* MINISTRO Dr. Francisco Sá Carneiro assassinado em Dezembro de 1980 foi ainda maior que o de Cunhal. Talvez fosse ainda criança na altura.
Foi um grande HERÓI do meu país pode falar aos filhos que o nosso país já teve esse grande HERÓI nos anos 80 seu nome.,
Dr. Francisco SÁ CARNEIRO
2 hEliminar

Eliminar
Rui Miguel Salvador Concordo quase na totalidade, peca por achar que MS era um dos "melhores de nós" (se calhar o POVO tem outra opinião) !
5 hEliminar

Eliminar
Carlos Pinto De vez em quando vêm para aqui umas IVANAS que sabem tudinho sobre quem querem aniquilar. ..é impressionante. ..
1 hEliminar

Eliminar
Pedro Ribeiro O senhor é um palhaço e não sabe nada de descolonização!!! Sim senhor o senhor nunca terá lugar no BOPE
3 hEliminar

Eliminar
Já Fui Mais Feliz "Prestar tributo"? O homem está morto, não lhe podia interessar menos quem vai ou não ao funeral. Essa história do muita ou pouca gente na rua não quer dizer puto -- é só estatística para quem fica e precisa de contar uma história qualquer. É uma ficção, uma manobra para fingirmos que fizemos alguma coisa. Presta-se tributo aos vivos, não aos mortos.
5 hEliminar

Eliminar
Isabel Eusébio Soares foi sempre um político esperto ficou sempre de salto alto para merecer o que outros lutaram, ou seja foi um aproveitador
4 h · EditadoEliminar

Eliminar
José Silveira O povo vai ter que continuar a levar com a elite pela qual esse senhor de facto fazia todas as simpatias possíveis.
No sec xxi, não chega agradar e governar para as elites.
2 h · EditadoEliminar

Eliminar
Rodrigo Lied Político não merece idolatria, esteve a cumprir suas obrigações e ponto!!
1 · 3 hEliminar

Eliminar
Sandra Rodrigues Público... o Luto Nacional decretado terminou ontem, 'tá? Chega.
1 · 2 h · EditadoEliminar

Eliminar
Richardson Fox Porque não era um mito americano,nem personagem de novelas, sequer uma estrela hollywoodiana....
1 hEliminar

Eliminar
Carlos Marxo Dias Porque era um filho da p***
7 · 5 hEliminar
11 respostas · 3 h

Eliminar
Vasco Inglez Vivemos de ídolos, de paternalismos e representatividades. Sejamos aquilo que queremos para o mundo...
5 hEliminar

Eliminar
André Anastácio Passamos o tempo a dizer mal. Uma vida longa ect
1 · 4 hEliminar

Eliminar
Maria José Há os que vão porque gostam da personagem. Hâ os que vão por cuscuvilhice. Há os que vão porque vão a todas. E finalmente há os que não vão por vários motivos, um deles porque simplesmente nunca gostaram da personagem. Porque se todos gostassemos do mesmo era mesmo uma chatice.
2 hEliminar

Eliminar
Tiago Duarte Será que o autor foi?
3 · 5 hEliminar

Eliminar
Tiago Barcelos O óbvio é que Portugal hoje é um País Falido, onde as pessoas vivem numa Ditadura Económica .O Doutor Mário Soares se tem deixado um Pais como Dinamarca ou Noruega o funeral certamente teria parado o Pais, lutar pela liberdade e criar partidos que nos levaram a uma democracia falida economicamente, sabe a muito pouco aos Portugueses.
1 · 3 hEliminar

Eliminar
Rui Fernandes Os mass media continuam a viver fora da realidade e um dia vão se confrontar com um pesadelo, pois as próprias redes sociais farão cair um sistema falido e hipócrita que tantas vezes passa a mentira como verdade e o vilão como herói...
3 hEliminar

Eliminar
Santiago De Allmeida Quem não está nem se sente agradecido é um energúmeno da sociedade , os outros são os filhos do "Pai da democracia" :D
1 hEliminar

Eliminar
Zé Bastos Consensual em Portugal só atrasadinhos mentais bebedolas e bestas da montanha.
3 · 5 hEliminar

Eliminar
Antonio Martins Os heróis são reconhecidos pelo povo , nunca os " fabricados" pelas corporações dominantes e convenhamos com muita hipocrisia! Esta é que o povo identifica e repudia. Só estranha quem quer!
4 hEliminar

Eliminar
Sofia Cabral Pouca gente?! Não sabe o que diz, provavelmente pq não foi!
4 · 5 hEliminar

Eliminar
Carolina Monteiro O conceito de liberdade que todos gostam de apregoar cede-me o direito a não gostar do Mário Soares e a não lamentar a sua morte. Entendam isso, média!
6 · 5 hEliminar

Eliminar
Adelino Garcia Tens todo o direito de não gostares do Sr, e de não lamentar a sua morte, mas o facto de denunciares e publicares publicamente esse direito é a Ele que deves. Sem a liberdade imposta por Ele e outros é que te permite abrires a boca mesmo que saem asneiras.
1 · 4 hEliminar

Eliminar
Carolina Monteiro Agora em português bem escrito sff
3 · 4 hEliminar

Eliminar
Ana Susana Dias Carolina Monteiro com esta sua resposta a menina betinha perdeu todo o direito à expressão, pois foi de uma insolência e arrogância que, como se diz na minha casa, 'só à chapada'. faltou-lhe chazinho em criancinha, foi?
1 · 4 hEliminar

Eliminar
Carolina Monteiro Já vi que a Susana é adepta da violência doméstica e da má criação
2 · 4 hEliminar

Eliminar
Luís Miguel Monteiro Deixa lá Carolina, não tarda muito ainda te vão acusar de nada teres feito pela liberdade... que vergonha Carolina! Não tens vergonha de ter nascido anos mais tarde? Não tens vergonha de estares em Paris quando a "tal liberdade" nasceu? Não tens vergonha de ser "betinha" e não da classe proletária como o Dr. Soares, e de teres passado pelas dificuldade e fome que o Dr. Soares passou?
1 · 3 hEliminar

Eliminar
Adelino Garcia Ana Susana Dias PÕE TABACO NISSO, Pra teu bem.
2 hEliminar

Eliminar
Maria Barbeitos JMT, nunca sairá do "beco"!
4 hEliminar

Eliminar
Maria Ucha Alvarinho Talvez seja a eterna desconfiança face ao Estado
54 min · EditadoEliminar

Eliminar
David Pissarra 1+1=2
2 · 2 hEliminar

Eliminar
Pedro Cabecinha Vintem Melhores que nós!?!? Só se for por ir para um Jazigo.
4 hEliminar

Eliminar
Eulália Nobre tanta hipocrisia...
1 · 4 hEliminar

Eliminar
Estêvão Baptista Muito Lutou..... Acreditou.... Venceu.... Fica na História.....
1 · 3 hEliminar

Eliminar
Lara Nilde Caravana Li mesmo este artigo?! Escreveu mesmo este artigo?!
2 · 5 hEliminar

Eliminar
Leonor Girão POUCAS ?? Ate vieram autocarros de Barcelos pagos pelo PS la do sitio .
4 · 5 hEliminar

Eliminar
Teresa Rebelo Skakun ok...o meu respeito pelo povo Português aumentou mais um ponto.
2 · 5 hEliminar

Eliminar
Victor Rodrigues Este resaibiado não tem emenda é um pateta!
4 hEliminar

Eliminar
Vitor Nogueira cunhal teve o pcp, Soares de todos os quadrantes quadrantes quadrantes políticos, e de gente. Que nem de política. Quer saber. GOSTAVAM DO BOCHECHAS DO MAROCAS PK ERA FIXE. SÓ. MARCELO E RONALDO TERÂO, FORTE ADESÂO DO POVO. E MAIS, SOARES AO PANTEAO, POIS DEU MAIS. A PORTUGAL QUE AMALIA OU EUSEBIO
3 hEliminar

Eliminar
Sérgio Dias Palhaço
4 hEliminar

Eliminar
Carlos Santos foi simplesmente um traidor, os midias sao falsos
10 minEliminar

Eliminar
Pedro Vasconcelos dia de trabalho.....
5 hEliminar

Eliminar
Ana Susana Dias por uma vez, tendo a concordar com este sujeito, que é regra geral um imbecil
5 hEliminar

Eliminar
Margarida Vale Mais uma vez uma visão clara de tudo o que aconteceu.
1 hEliminar

Eliminar
José António Machacaz Pq o funeral foi a uma 3a feira, dia de trabalho?
4 hEliminar
2 respostas · 4 h

Eliminar
Rui Pedro Magalhães É o retrato desta sociedade.
4 hEliminar

Eliminar
João Vidinha Porque há pessoas que trabalham...
3 hEliminar

Eliminar
Pedro Gil Ribeiro Haverao outros presidentes que nao vao ter praticamente ninguem...
3 hEliminar

Eliminar
João Pina Ficou tudo no face a ler crónicas de cordel
4 hEliminar

Eliminar
Do Rosario Joao Heroi... Foi Viriato, que nao existiu como o pintam.
4 hEliminar

Eliminar
António Manuel Teixeira Há muitos idiotas que felizmente não estiveram lá.
2 hEliminar

Eliminar
André Teixeira Perder tempo com um ladrão nunca
2 hEliminar

Eliminar
Germano Moura De acordo!
28 minEliminar

Eliminar
Maria Filipa Almeida Costa Era muito amado !!!!!
4 hEliminar
2 respostas · 2 h

Eliminar
Luis Miguel Luna Pais E os que foram foi para ter a certeza...
2 hEliminar

Eliminar
Amelia Fortunato Deve ser porque a maioria é benfiquista!
4 hEliminar

Eliminar
Maria José Brás O povo sabe distinguir o trigo do joio
3 hEliminar

Eliminar
Luis Oliveira a propaganda afinal não resultou ;)
4 hEliminar

Eliminar
Eduardo Oliveira Martins O povo tem sempre razão
4 hEliminar

Eliminar
Cristina Abreu Duarte Porque a sua verdade não é a verdade de tantos outros 😉.
2 hEliminar

Eliminar
Elisabete Ribeiro Foram as que tinham que ir, simples assim
1 hEliminar

Eliminar
Ana Cravo eu não fui... certamente muitos foram ver o que se passava, nem sabem quem foi o homem...
7 · 4 h · EditadoEliminar
3 respostas · 4 h

Eliminar
Sérgio Silva Era o que mais faltava.
1 · 5 h · EditadoEliminar

Eliminar
Adelaide Camboa Porque provavelmente não merecia...
1 hEliminar

Eliminar
Cristina Rodrigues Pereira Pouca gente???
4 hEliminar

Eliminar
Luis Manuel Freitas Pereira Este palhaço além de burro é cego
4 hEliminar

Eliminar
António Osório Os verdadeiros heróis são os heróis anónimos.
1 · 1 hEliminar

Eliminar
Fátima Fortuna Não comento. Nem preciso
4 hEliminar

Eliminar
Januario Coelho Soares a palavra que tanto e martelada mas que não consegue dar entrada...
4 hEliminar

Eliminar
Pedro Rento Ainda nisto? x)
1 · 4 hEliminar
44 respostas · 2 h
152 de 169

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.