segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Pelo menos seis pessoas mortas em tiroteio numa mesquita

CANADÁ

Canadá.

ATUALIZADO329
9
Pelo menos seis pessoas foram mortas num tiroteio no interior de uma mesquita no Quebeque, Canadá. Há 40 pessoas dentro do edifício. Testemunhas falam em três atacantes. Polícia confirma detenções.

AFP/Getty Images
Última atualização: 06h46 de Portugal
Um tiroteio dentro do Centro Cultural Islâmico da Cidade do Quebeque, uma mesquita em Sainte-Foy-Tarentaise (Canadá), fez pelo menos seis mortos e oito feridos. Segundo Le Soleil, três atacantes armados com AK-47 entraram na mesquita, com 40 pessoas no seu interior durante uma oração dominical às 20 horas locais.
A polícia confirmou o tiroteio na conta oficial no Twitter e, num comunicado à imprensa, disse haver “muitas vítimas, há mortos”. O número, no entanto, ainda não foi avançado pelas autoridades.


Gigantesque déploiement policier devant la Grande mosquée de Québec sur le chemin Saint-Foy. Ambulance vient quitter. 
A polícia já confirmou que foram feitas detenções. Segundo o Radio Canadá, dois homens foram detidos. De acordo com o avançado pelo jornal Le Soleil, um dos suspeitos terá sido detido às 21h15 de Montreal na ilha de Orléans pelo Grupo de Intervenção Tática da polícia. Deverá ser um indivíduo de 27 anos “com um nome típico do Quebeque” que estava armado com uma AK-47. Se as informações das pessoas no local estiverem corretas, ainda há um atacante a monte. A polícia ainda não se pronunciou sobre estes dados. Segundo o jornal Mirror, testemunhas contam que os atacantes gritaram “Allahu Akbar”, antes de abrirem fogo.
Foi instalado um perímetro de segurança. De acordo com as testemunhas entrevistadas junto à mesquita, as pessoas estão a ser assistidas nas ambulâncias, mas muitas já foram transportadas para vários hospitais daquela área.
Entretanto, o presidente da mesquita, Mohamed Yangui, já confirmou o ataque e adjetivou-o de “bárbaro”. Diz que a comunidade islâmica está a passar “minutos de terror e angústia”. Também o ministro da Segurança Pública, Ralph Goodale, disse estar “profundamente triste” com os acontecimentos. Philippe Couillard, premiere do Québec, afirmou à imprensa que “tudo está a ser feito para garantir a segurança” na cidade e prestou “solidariedade” ao povo muçulmano no Quebeque. A mensagem foi repetida no Twitter.
Le  rejette catégoriquement cette violence barbare. Toute notre solidarité aux proches des victimes, des blessés et à leur famille.
Entretanto, Justin Trudeau voltou a utilizar o Twitter para prestar as condolências a todos os afetados por um “ataque cobarde”.
Tonight, Canadians grieve for those killed in a cowardly attack on a mosque in Quebec City. My thoughts are with victims & their families.
Entretanto, a página Facebook do centro cultural encheu-se de vídeos onde se pode ver a agitação em redor da mesquita pouco depois do ataque. O vídeo aqui em baixo foi feito em direto pelos gestores dessa página na rede social.
Em junho de 2016, depois das primeiras orações de um domingo do Ramadão, foi encontrada a cabeça de um porco à porta deste mesmo centro cultural islâmico, recorda a Reuters. A cabeça vinha embrulhada em papel com um laço e um bilhete que dizia: “Bom apetite”, numa provocação ao facto de o consumo de carne de porco ser proibida pelo Alcorão. Na altura, as imagens da cabeça do porco foram partilhadas nas redes sociais desta mesquita.
Também o Presidente francês, François Hollande condenou, esta segunda-feira, “nos termos mais fortes possíveis” o “odioso ataque” na cidade canadiana do Quebeque.
É o espírito da paz e a abertura das pessoas do Quebeque que os terroristas querem atingir”, disse Hollande.

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.