sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Identificados os abutres que fazem as suas fortunas à custa da falência de Moçambique.

Identificados os abutres que fazem as suas fortunas à custa da falência de Moçambique. Agora querem sugar ainda mais sangue! Devem estar a sentir tanta superioridade racista por terem enganado assim tão fabulosamente mais um povo Africano!
Relata hoje o AFRICA INTELLIGENCE.COM (N°1443 - 27/01/2017) que o ex-comandante naval Francês Guillaume d’Arcimoles, junto com os colegas Pierre-Yves Mejean e Stanislas Guillier, registaram em Maputo em Dezembro a empresa AZ Aeromarine Services, em parte subsidiária da empresa TSLG na Ilha Malta (onde praticam a fuga aos impostos). O parceiro nacional é dito como sendo um tal Claudio Miguel Caetano Guerreiro, antigo empregado da empresa Sul Africana Subtech Group. Vão providenciar estes valentes marinheiros franceses a formação e manutenção para os novos barcos patrulha HSI32 comprados por Moçambique à Constructions Mecaniques de Normandie (CMN) cujo proprietário é o empresário Libanês Iskandar Safa. Além de ter vendido esses barcos impróprios para serviços de patrulha em águas nacionais, este Senhor Safa contratou em nome de Moçambique os piores e mais lesivos créditos comercias alguma vez praticados em tempos modernos, colocando o país inteiro na bancarrota. Mas há mais. A CMN ficou com um contrato "super-carregado" para a manutenção e formação de pessoal, e ainda : um encargo para a construção de outros três navios experimentais, ainda nunca construídos. O desenho deste modelo Ocean Eagle 43, trimaran, pertence aos mesmos três marinheiros da França, Mejean, Guillier e Arcimoles, cujas empresas ProLarge e a Seateam Aviation vão tornar-se em verdadeiras minas de ouro. Há um rumor que um dos navios vai ser batizado “Gilles Cistac”. Assim poderão atingir o topo máximo do mau gosto e do cinismo da “cooperação” Europeia com Moçambique.
© Indigo Publications. Reproduction and dissemination prohibited (Intranet...) without written permission. - 11680

Comentar

"Não somos acolhedores de terroristas" Daviz Simango

2017-01-27 05:23:32 (UTC+00:00)




O presidente do Movimento Democrático de Moçambique (MDM), Daviz Simango diz que não se pode permitir que, de forma leviana, Moçambique seja considerado um país acolhedor de terroristas.
MAPUTO- "Nós não somos acolhedores de terroristas. É preciso provas e há tribunais que podem julgar esse tipo de casos. Perseguir opositores num outro país, chamando-os terroristas, é extremamente grave", afirmou Simango, citado pelo diário O País.

Simango, defende que o Governo deve reagir de forma dura e clara às afirmações do Presidente turco de que Moçambique alberga pessoas que pretendem derrubar o Governo de Ancara.

"O Governo deve reagir de forma dura e clara, porque a acusação de que Moçambique está a acomodar terroristas é grave", disse Daviz Simango, segundo a fonte acima citada.

O presidente do MDM, considera chantagem a exigência do chefe de Estado turco de que sejam neutralizados os alegados elementos hostis ao seu Governo e sejam encerradas as instituições que dirigem em Moçambique, na mesma declaração em que expressou a disponibilidade da Turquia para o reforço da cooperação económica com Moçambique. [FM]
Luís Loforte
13 h · 
O PÃO, A MANDIOCA, A BATATA-DOCE E O Dr. RAGENDRA
Dr. Ragendra, vice-ministro da Indústria e Comércio, face à hipótese de o Estado deixar de subsidiar o pão junto dos panificadores, sugere àqueles que o não podem comprar para o susbtituirem por mandioca e/ou batata-doce. Cá por mim, preferia que a sugestão fosse feita por razões nutricionais, não por razões económicas. A mandioca e a batata-doce estão mais caras que o ...pão. Para mais, e depois de adquiridas, terão de ser cozidas ou assadas. Dirá o bom do Dr. Ragendra: "se não podem comprar o gás, cozam-nas com lenha ou carvão!". Só que também aqui a lenha e o carvão estão mais caros que o gás. Em que ficamos, Dr. Ragendra? Não estamos perante um caso na esteira da Senhora das "patinhas"?

GostoMostrar mais reações
Comentar
22 comentários
Comentários
Joao de Sousa
Joao de Sousa Está pouco "visível" a Senhora das Patinhas !
Gosto · Responder · 1 · 13 h
Luís Loforte
Luís Loforte Ah, pois, também nunca mais dela ouvi falar, talvez pisada pelas patinhas que apregoou!
Gosto · Responder · 1 · 13 h
Carolina Menezes Matos
Carolina Menezes Matos Luís, temos que voltar aos nossos micates...
Gosto · Responder · 10 h
Marcelo Mosse
Marcelo Mosse Esplêndido. ..
Gosto · Responder · 13 h
Liberato Silva
Liberato Silva Ele também devia mudar de hábitos
Gosto · Responder · 1 · 13 h
Luís Loforte
Luís Loforte Mudem outros de hábitos, ele não. Por este andar, qualquer dia nos pedem para reciclar a m...
Gosto · Responder · 2 · 13 h
Liberato Silva
Liberato Silva Acredito amigo.
Gosto · Responder · 13 h
Maria Angela Kane
Maria Angela Kane Onde foi parar o pão de farinha de mandioca que estava em testargem em algumas padarias, numa das inúmeras tentativas governamentais de se refrear a subida do preço do pão?
Gosto · Responder · 1 · 12 h
Carolina Menezes Matos
Carolina Menezes Matos Por aquilo que vi, o pão de mandioca sai muito mais caro que o de trigo
Gosto · Responder · 2 · 10 h
Dercio Nicolau
Dercio Nicolau Fora de que depende de epoca
Gosto · Responder · 1 · 4 h
Esperança Machavela
Esperança Machavela Verdade. Mandioca e batata doce estão mais caros do que o pão, pelo menos em Maputo
Gosto · Responder · 2 · 12 h
Luís Loforte
Luís Loforte Estão caras em todo o lado, e com a agravante de, ao comprar, não saberes se estarão em bom estado. Sem experiência, levas um saco de podridão para casa. Vendem-nas normalmente aos montinhos, e estas são feitos por critérios malandros...
Gosto · Responder · 3 · 12 h · Editado
Carlos Aragao
Carlos Aragao Até aqui em Portugal. Batata doce bem mais cara que a batata normal e há muita aderência por razões nutricionais e de bem estar saúde. Assim como pão de girassol, centeio etc
Gosto · Responder · 11 h
Jossias Ramos
Jossias Ramos Concordo. Estao caros em todo lado. Sao mais caros em Inhambane, Nampula, Quelimane. De Pemba nao digo. Eu gosto bastante desses produtos. Alias, foi o meu K no mata-bicho da infancia, mas desde que comecei a cuidar de mim, pessoalmente, notei que nao poderia mais faze-los (a batata-doce e a mandioca) de K no meu mata-bicho.
Gosto · Responder · 6 h
Sara Achá
Sara Achá Quando hoje assistia o telejornal e vi o Dr Ragendra falando imaginei que logo logo estariamos aqui comentando a sugestão dele....Luís, as tantas a sugestão é comer a mandioca crua para poupar na lenha......😛
Gosto · Responder · 1 · 12 h · Editado
Luís Loforte
Luís Loforte Nem a mandioca de Mecúfi!
Gosto · Responder · 1 · 12 h
Cadu Moreira
Cadu Moreira Sara Acha' kakakakakakakaka
Gosto · Responder · 5 h
Isabel Maria Casimiro
Isabel Maria Casimiro E bem mais caras, a batata doce e a mandioca, talvez o Sr. Vice não saiba, não deve fazer compras e andar de um lado para o outro à procura do mais barato. Que no caso destes produtos não é fácil de encontrar mais barato e nem sempre há. E a batata doce é bem nutritiva, quanto à mandioca .....
Gosto · Responder · 2 · 11 h
Vicente Rosario
Vicente Rosario um senao, sempre pensei que a mandioca e a sua farinha nao fossem muito nutritivas, mas tambem interrogava-me, como e' que em certas zonas, a populacao tinha como alimento base a mandioca e seus derivados e mantinham saudaveis...li num site brasileiro que afinal a mandioca tambem era muito nutritiva...pode ter outros componentes diferentes da batata doce...eu troco perfeitamente a mandioca por pao...nao estou a falar do preco nem da periodicidade em que ela aparece....
Gosto · Responder · 2 h
Ariel Sonto
Ariel Sonto É sobre isso que falávamos algures, Cléo Marley Mafu Cidadão Comum
Gosto · Responder · 1 · 11 h
Cléo Marley Mafu
Cléo Marley Mafu Qdo falavamos tomavamos por parvos.
Gosto · Responder · 1 h
Florbela Pires
Florbela Pires Aqui, já fazem pão de batata doce, beterraba e alfarroba. É muito bom, mas muito caro. A coisa por aí está a ficar feia. O pão é o alimento do pobre.
Gosto · Responder · 11 h
Carolina Menezes Matos
Carolina Menezes Matos O que se passa com os nossos governantes? "Façam o que digo e não o que eu faço" e, neste caso, comam o que eu vos sugiro e não o que eu como...
Não chega de ofender a nossa inteligência?
Gosto · Responder · 3 · 10 h · Editado
Elvira Chauque
Elvira Chauque É complicado pq mandioca e batata doce tem a sua epoca, como serà o tempo que hao se colhe? As patinhas mesmo visiveis
Gosto · Responder · 6 h
Cadu Moreira
Cadu Moreira Eu também ouvi o homem, pois para mim trata-se duma atitude clara de quem não tem a solução concreta sobre o problema e como forma de livrar-se deste, sugere algo e depois esconde-se ou desaparece para não sentir o efeito da sua sugestão.
Gosto · Responder · 2 · 5 h · Editado
Júlio Mutisse
Júlio Mutisse Mais velho, assim que vi a repprtagem lembrei me da senhora também. Fiquei tambem a pensar se S. Excia avaliou aquela sugestão ou não. Me pareceu que não... com a formação dele poderia ter chegado a conclusão a que chega aqui quanto aos preços.
Gosto · Responder · 1 · 4 h
Amélia Russo de Sá
Amélia Russo de Sá Ate me doeu o estomago.....Nao sei se conheces, seconhecem uma das historias da Rainha Marie Antoinette de Franca num momento de pura pobreza e grandes revoltas populares. Quando passava nas ruas, de caleche, o povo de Paris aglomerado gritava "Pao. Pao" a rainha na caleche declarou " Se nao teem pao porque nao comem bolo"? Lembram-se: ela acabou na guilhotina com a familia, coitada,mas o povo julgava-se vingado...
Gosto · Responder · 3 h · Editado
Delio Ernesto Massingue
Delio Ernesto Massingue São teorias do 1o Manual de Introdução à Economia, Bens sucedâneos, Substitutos, complementares mas sem um alinhamento com a realidade.
Gosto · Responder · 2 · 3 h
Vicente Rosario
Vicente Rosario Dr ragendra , Dr ragendra ehehehehehehe parece-me que afinal o melhor lugar e' o treinador de bancada...tambem nao consegue trazer solucoes que satisfacam a vontade das pessoas...quando observar uma casquinha a flutuar, nao pense que fazer casquinha nao custa....boa sorte....
Gosto · Responder · 1 · 2 h
Raquel General
Raquel General O Dr Regendra desde k assumiu as pastas ja esta do lado de la eskece de raciocinar pork antes sentia pelo sofrimnto do cudadao mocambicano ,tinha bias ideias ,era critico ms de uns tempos pra ca hummm eu vejo outra pssoa ,mnha opiniao
Gosto · Responder · 2 h
Luís Loforte
Luís Loforte Bela imagem, Melita, a História é bela fonte de aprendizagem. Desde que lida e apreendida, obviamente. Só que duvido que a leiam sequer...
Gosto · Responder · 2 h
Luís Loforte
Luís Loforte Delio, neste caso, qual será o "bem sucedâneo", o pão ou a mandioca/batata-doce?
Gosto · Responder · 1 · Agora mesmo · Editado
Vicente Rosario
Vicente Rosario o problema ate' nem e' tao linear assim...temos o custo, a periodicidade e a qualidade isso tudo entra em linha de conta e nao e' facil conjugar...o que tem de haver mesmo e' pao...na casa onde falta o pao todos ralham....e todos teem razao...depois, como quem pode, mandioca e batata doce...
Gosto · Responder · 2 h
Luís Loforte
Luís Loforte Vitó, aí em Nampula a mandioca e a batata-doce estão a preço acessível? Aqui estão aos olhos da cara, a menos que o Dr. Ragendra mobilize inspectores para fiscalizarem os bazares e esquinas.
Gosto · Responder · 1 · 2 h
Vicente Rosario
Vicente Rosario e' sempre mais acessivel o pao...a mandioca perde qualidade na epoca das chuvas, e tem uma epoca, e a batata doce tambem nem sempre e' boa e nao aparece todo o ano....os precos vao subindo e quando reclamamos dizem: o culpado e' a ematum....conversa de vendedeor iletrado e de pe' descalco...ve' ha quantas anda tudo isto...
Gosto · Responder · 2 h
Vicente Rosario
Vicente Rosario a mandioca aqui na minha zona e' para vender a fabrica de cerveja...nao para alimentar, mas para embebedar as pessoas...quanto mais bebado se estiver, menos consciencia se tem do que esta' a acontecer...paz e pao sao as aspiracoes mais elementares de qualquer sociedade...venha a paz definitiva e reconciliatoria e pao...ganha a nacao e os cidadaos agradecem....
Gosto · Responder · 1 h
Amália Garrine
Amália Garrine Só para ilustrar:
Mandioca em Savana está a 70,00 o molho casa vez mais "slim".
Batata-doce a 50,00 MT na zona de Umbeluzi, o montinho.

Trata-se de zonas produtoras. Dá para imaginar o seu preço em Massagena?
Afinal Moçambique contempla somente as zonas produtivas. E o subsídio ao preço do pão é nacional. 
Santa paciência...
Gosto · Responder · 1 h
KingKinho Vasquinho
KingKinho Vasquinho Triste episódio dos nossos dirigentes estão totalmente a leste a mandioca e a batata está mais cara que o trigo

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.