sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Chuvas matam três pessoas e destroem 70 casas em Nacala


Município de Nacala Porto está a mobilizar meios para repor os danos

Três pessoas perderam a vida e mais de setenta casas desabaram, na sequência de chuvas fortes que se abateram sobre a cidade de Nacala Porto, em Nampula, entre terça e quarta-feira passada.
De acordo com informações recolhidas no terreno, duas pessoas morreram arrastadas pelas águas e a terceira foi vítima de uma descarga atmosférica. A chuva cortou ainda um dos principais acessos à cidade, mas a transitabilidade foi reposta algumas horas depois.
Alguns cidadãos contaram o que viram e os momentos de desespero e agonia por que passaram enquanto as chuvas caiam. Falam de sete mortos, mas os dados oficiais indicam apenas três. “Eu vi quando uma das senhoras foi arrastada, ela estava com o seu marido e estavam bêbados. O homem morreu no hospital, enquanto a mulher foi encontrada dia seguinte soterrada”, disse uma das testemunhas.
O Município de Nacala Porto está a mobilizar meios para repor os danos e apoiar as famílias afectadas. O presidente da edilidade deixou, ontem, o gabinete e percorreu os bairros para avaliar e viver de perto a situação provocada pelas chuvas que sacudiram a cidade.
Rui Shong Saw assegurou estarem em curso trabalhos de reposição dos danos. “Estamos no terreno, queremos repor a situação, as máquinas já estão a trabalhar e vamos chegar a todos os locais críticos. No posto administrativo de Muanona caíram mais de trinta casas e em Mutiva mais quarenta. São dados preliminares e vamos esperar as chuvas pararem para sabermos exactamente quantas desabaram”, explicou o edil.
Enquanto se removem os solos arrastados e a água é escoada, a edilidade desdobra-se na procura de apoios para mais intervenções. “Este é um fenómeno natural, já comunicamos ao governo provincial e central, que também sabe desta situação. Nós também estamos a cooperar com as pessoas de fora para ver se minimizamos esta situação”, disse o Saw.

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.