quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Detido suposto “hacker” no município da Matola


PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Newsflash
Escrito por Emildo Sambo  em 13 Dezembro 2016
Share/Save/Bookmark
Um jovem técnico de informática e o seu amigo encontram-se presos, desde a semana passada, no município da Matola, província e Maputo, suspeitos de invadir as contas alheias das redes sociais para roubar viaturas.
Segundo a Polícia da República de Moçambique (PRM) naquele ponto do país, o indiciado que é técnico de informática acedeu às contas do Facebook e WhatsApp de um fotógrafo.
Em seguida, ele fez-se passar por uma mulher e passou a trocar mensagens com a vítima.
Volvidos dias, os dois marcaram um encontro, algures no bairro de Malhampswene, com vista a deixarem de ser amigo virtuais. Chegado ao local combinado, em vez de uma mulher, surgiu um grupo de homens, que sem delongas ameaçaram o cidadão lesado e arrancaram o seu carro.
Para lograrem os seus intentos, os malfeitores recorreram a uma faca da cozinha e a uma arma de fogo do tipo pistola, mas falsa.
O presumível “hacker” admitiu ter criado um programa para roubar senhas, mas recusou revelar detalhes, supostamente porque só ele estava em altura de entender o processo.
Já o amigo, também privado de liberdade em conexão com este caso, alegou que apenas ameaçou a vítima com a faca. “O meu amigo disse que a vítima tinha muito dinheiro. Eu só apontei a faca”.
Os visados foram capturados no bairro da Machava-Socimol e a viatura foi também recuperada.
A PRM, que tipifica o crime como furto qualificado, acredita estar-se perante um modus operandi da quadrilha e continua no encalço de outros dois integrantes.

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.