terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Ataque a autocarro de passageiros faz dois feridos no centro de Moçambique


Um ataque de homens armados a uma escolta militar de viaturas fez dois feridos em Ncondezi, distrito de Báruè, centro de Moçambique, provocando danos num autocarro de transporte de passageiros, disseram à Lusa testemunhas.
"Eram 15:52 minutos de segunda-feira e chovia leve quando tiros disparados do mato atingiram um autocarro em que eu viajava, ferindo duas pessoas de forma ligeira", disse à Lusa Osvaldo Paunde, que testemunhou o incidente.
As balas, disse, eram feitas à base de varão de construção civil de seis milímetros e atingiram a viatura das Linhas Terrestres de Moçambique (LTM), danificando a cabeça do motor, e ainda um outro autocarro de transporte de passageiros, quando seguiam na escolta militar no troço Catandica-Vanduzi.
"O motorista conseguiu tirar a viatura da zona do ataque, mas sem conseguir chegar a Vanduzi", contou Rafaela Pensado, que viajava na coluna.
O ataque ocorreu na zona em que as forças governamentais atribuíram no inicio do ano ao braço armado da Resistência Nacional Moçambicana (Renamo), principal partido da oposição, a abertura de uma enorme cratera na N7, uma das principais estradas do país.
No mesmo local foram registados dois ataques na semana passada, que feriram seis passageiros de forma ligeira, sem danos assinaláveis, contaram passageiros e motoristas.
A Polícia de Manica ainda não reagiu a este ataque.
A região centro do país tem sido palco de emboscadas a alvos civis e militares que as autoridades atribuem ao braço armado da Resistência Nacional Moçambicana (Renamo).
A Renamo exige governar em seis províncias onde reivindica vitória nas eleições gerais de 2014.
As forças do Governo e da oposição têm-se envolvido em confrontos, enquanto representantes das duas partes iniciaram um processo negocial em Maputo, ainda sem resultados.
AYAC // APN
Lusa – 13.12.2016

Sem comentários:

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.