sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

SAMORA E OS INTELECTUAIS...


SAMORA E OS INTELECTUAIS...
«O único presidente de Moçambique independente que valorizava a massa pensante era Samora Machel.
Os outros nem conseguem pelo menos aceitar os nossos intelectuais. Guebuza e Nhusi por exemplo, são anti- intelectuais.
No período Samoriano os intelectuais sentiram-se mais valorizados que hoje. Pode olhar para o perfil académico do elenco dos ideólogos que assessoravam Samora e o elenco dos ideólogos dos dois últimos PRs e o actual.
Samora investiu muito para a produção científica. Um dos maiores exemplos é o Centro dos Estudos Africanos (CEA) que tinha um bolo específico do governo do dia para a produção e extensão.
Chissano quando entra no governo a primeira coisa que fez foi reduzir o orçamento para investigação e extensão. Guebuza veio pior, e hoje Nhusi faz o mesmo»
Quem enche o peito para dizer isto a plenos pulmões é o Euclides Flavio(com a devida vénia).
Eu ri-me às gargalhadas, obviamente!... Mas, às tantas, posso estar a cometer uma grande injustiça. Portanto, deixa-me ouvir outras opiniões...
GostoMostrar mais reações
Comentários
Rafael Ricardo Dias Machalela Não foi Samora quem encerrou a faculdade de Direito, por estar a criar reaccionários? Euclides pá.
Gosto1410 h
Homer Wolf Neste post "eu sou personagem de cinema mudo"... eh eh eh
Gosto810 h
Francey Zeúte Ia para ai mesmo, o' Rafael.
Gosto310 h
Maria João Marques Rafael Ricardo "touché dans la mouche ", ai que subversivo que o menino Rafa está a ser   
Gosto510 h
Bitone Viage Tufaaaaaa
Gosto110 h
Bitone Viage Nem ele, muito menos eles gostam de intelectuais
Gosto110 h
Schauque Spirou Pode ter encerrado a faculdade por motivos ideológicos da altura (socialismo vê o advogado como um explorador do povo mas enganaram se na altura pois não é só advogado que faz Direito)... mas a produção de conhecimento científico é outra coisa. Acho que procede em parte o que disse o Euclides
Gosto49 hEditado
Homer Wolf Uá?... Não é voce que anda a reclamar das imprecisões da História de Moçambique? Que produção de conhecimento cientifico é essa?
Gosto19 hEditado
Schauque Spirou Apenas queria corrigir sobre a faculdade de direito. E disse no fim sobre a produção científica isso é outra coisa.. não sei! Heheheh
Mas isso de imprecisão da história onde entra?
Gosto19 h
Homer Wolf Os "cientistas" dessa época, nomeadamente os do CEA, liderados por Sérgio Vieira - os tais que eram "valorizados" - é que a escreveram...
Gosto29 hEditado
Gosto19 h
Jeck Alcolete Kikikiki Homer
Gosto8 h
Calbe Jaime O CEA foi sem dúvida um centro de produção científica. Os trabalhos produzidos nesse período ainda são actuais
Gosto38 h
Calbe Jaime Veja os primeiros números da revista "Estudos mocambicanos"
Gosto18 h
Homer Wolf Estudei com isso eu Calbe Jaime... Mas já li trabalhos cientificos de muito maior nivel depois disso, ntsém
Gosto1 h
Schauque Spirou Isso é outra coisa oh Homer. Maior nível ou não. .mas são trabalhos científicos m
Gosto1 h
Homer Wolf Eu nunca neguei isso.... Mas jáb agora, faça o "follow the issue" e vais entender que é disso (do nível) que se está a falar....
Gosto1 h
Mauro Paulo Desde quando ha espaco para intelectuais no Marxismo?!?!?
Gosto1110 h
Gilder Anibal Tasaver né!
Mudou apenas a CRM 1992, 2004 mas o sangue marxista comunista continua, camuflado em Democracia!
________

UMA DEMOCRACIA que eu chamo de, "democracia comunal de gestão cleptocrática".
Gosto19 h
Miller A. Matine Hehehe, Homer Wolf 🐺 e maprovocos. 

Logo esse que mandou fuzilar gajos porque eram mais inteligentes que ele.
Gosto1010 h
Gilder Anibal Tasaver née!
Onde anda a Ana Simião. A verdadeira intelecutal que até ele (Samora) temia?!
_______

O império de Gaza deve ser investigado...!
Gosto19 h
Gosto110 h
Marcelo Mosse Muito bem dito...Aquino de Bragança morreu com ele....assim como Fernando Honwna...Carlos Cardoso e outros jornalistas tinham acesso privilegiado ao Presidente e isso era publico. Hoje ano sei quem é o jornalista e academico que é lá ouvido...
Gosto710 hEditado
Bitone Viage Peço para aceitar o meu pedido de amizade ilustre.
Gosto110 h
Marcelo Mosse Bitone Viage Eu ou o Homer Wolf aka Lobo Mau?
Gosto110 h
Homer Wolf Marcelo, e é só isso que dá sustentação à tese segundo a qual "Samora foi o unico PR que valorizou a massa pensante?"
Gosto210 hEditado
Bitone Viage Furmulei um pedido de amizade ao ilustre Marcelo Mosse e faz um ano que ainda não fui admitido a sua lista de amigos.
Gosto210 h
Marcelo Mosse Homer Wolf Nao estou a defender teses nem postulados e nem penses num debate com essas pretensoes aqui no FB. Precisaria de mais tempo para juntar evidencias e elaborar a partir delas...dei apenas algumas nuances que podem alimentar a perspectiva do Euclides Flavio. Certo?
Gosto310 hEditado
Homer Wolf Entendido. Aliás o próprio Euclides Flavio prometeu elaborar algo mais completo dentro de dias...

Mas, no contexto deste "pequeno postulado", estranhei que o que mais te tenha chamado atenção tenham sido esses detalhes...
Gosto110 h
Marcelo Mosse Bitone Viage Deves ter razao....é possivel que teu nome (permite-me o "tu"?) deve estar la nos confins da fila....tem milhares de pedidos mas o espaço permitido está esgotado. Meu perfil é publico. Solucao: eu elimino um desses amigos que nunca apareceram e mando-te um pedido e tu aceitas.. É para ja. Abraço.
Gosto410 hEditado
Bitone Viage Vou aguardando ilustre.
Gosto110 h
Marcelo Mosse Bitone Viage Meu nome é Marcelo só...nao entra Ilustre...
Gosto1010 h
Homer Wolf Tufa!!!... eh eh eh
Gosto10 h
Bitone Viage Hehehehehehehheeh Marcelo Mosse certo, agora vocéHomer Wolf sai de mim.kkkkkk
Gosto210 h
Homer Wolf El Patriota veja aquilo que falamos noutro dia...
Gosto10 h
El Patriota Exacto, condecoravel Homer.
Gosto110 h
Homer Wolf eh eh eh... isso Marcelo, repete para ele perceber bem, de uma vez por todas!
Gosto110 h
Gosto39 h
Moises Caetano 95 % dos professores da faculdade de arquitectura vinham da faculdade de roma , foi muito dinheiro investido, é um dos exemplos.
Gosto29 h
Amosse Mucavele de lembrar que Samora Machel era amigo pessoal de Luis B. Honwana e Jose Craveirinha
Gosto19 h
Marcelo Mosse
Traduzido do Inglês
Bitone viage.... Feito!Ver Original
Gosto19 h
Bitone Viage
Traduzido do Inglês
Sim meu amigo.Ver Original
Gosto9 h
El Patriota Parabéns, Bitone. O pedido formulado foi aceite.
Gosto19 h
Jeck Alcolete Kikikiki Homer Wolf padrinho de amizade virtual. Helelele
Gosto28 h
Homer Wolf Este mural é style CCJC... E eu o Mário Rafaelli
Gosto24 hEditado
M-du Dulomite Durante a sua governação, Guebuza mostrou aversão aos intelectuais e jornalistas. Ele preferia rodear-se de lambebotas e de gente que vende a própria consciência.
Foi na era de Guebuza que introduziu-se o CULTO DE PERSONALIDADE.
Gosto510 h
Mauro Paulo Mentira! Culto de personalidade comecou com Samora. Alias, os Marxistas adoram isso. Fidel foi o unico que era contra isso.
Gosto310 h
M-du Dulomite Guebuza nao foi diferente. Alias, na era dele o Culto acentuou-se
Gosto10 h
Homer Wolf M-du Doomite, dizes isso porque agora vivemos em democracia, e é possível constatar... No tenpo de Samora as coisas não funcionavam assim
Gosto210 h
Josue Mucauro Nas ciência sociais Samora foi vilão, nas ciências exactas foi herói... Depende muito em que base Euclides enquadrou o seu raciocínio
Gosto310 h
Homer Wolf Estamos a falar de ciéncias sociais, claro...

PS: já agora "foi heroi na ciencias exactas" porquê? Temos alguem que inventou um computador ou algo assim e eu náo sabia?...eh eh eh
Gosto110 h
Reginaldo Mangue Homer Wolf deixou de ser mudo voce?
Gosto610 h
Homer Wolf Alguem pisou "play"... eh eh eh
Gosto410 h
Amosse Mucavele creio que o Josue esta a confundir as aguas
Gosto29 h
Maria João Marques A academia, ou os intelectuais das ciências sociais , como se queira chamar, são chatos, porque provocam pensamentos divergentes, e estimulam contraditórios. Basta ver, bem recentemente o que acaonteceu no caso do Bob Dylan na literatura , ou com o Krugman na economia. As ciencias sociais são as que provocam desenvolvimento social,nalguns casos o desenvolvimento do tecido social ou provocam atraso. É uma pena que não se dê o real valor às ciências sociais, no entanto são elas que fazem crescer um país , e são elas que produzem politicas sociais .
Gosto39 h
Milton Machel tenho opiniao, posso emitir?
Gosto210 h
Homer Wolf Aqui não se colocam algemas nas palavras....
Gosto210 h
Josue Mucauro Homer inventar requer meios... Vou detalhar em ciência exactas;
Rege a história que o país enviou centenas de pessoas a cuba para formar se em medicina e esses tais formados lá até hoje tem formados hoje cá... Rege a história que levou centenas de pessoas a URSS para formar em engenharias e são os mesmo hoje que formam os outros.... Vê se que samora era a favor da revolução industrial
Gosto310 h
Homer Wolf Ok, se é por aí, engulo...
Gosto19 h
Amosse Mucavele vale a pena lembrar que cinetista socias de renome internacional tal como Ana Paula Meneses, etc formaram-se na URSS no tempo de Samora, nao me aprece verdade a tese que o amigo defende
Gosto19 h
Homer Wolf Ana Paula Meneses?
Gosto9 h
Amosse Mucavele sim que antropologa, investigadora e coordenadora de centro de estudos sociais da Universidade de Coimbra, passou da UEM, e mocambicana, MARIA PAULA MENESES é investigadora coordenadora do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, integrando o núcleo de estudos sobre Democracia, Cidadania e Direito (DECIDe). É doutorada em antropologia pela Universidade de Rutgers (EUA) e Mestre em História pela Universidade de S. Petersburgo (Rússia). 
Lecciona em vários programas de doutoramento do CES, sendo co-coordenadora do programa de doutoramento em 'Pós-colonialismos e cidadania global'. Anteriormente foi Professora da Universidade Eduardo Mondlane (Moçambique). 

De entre os temas de investigação sobre os quais se debruça destacam-se os debates pós-coloniais em contexto africano, o pluralismo jurídico - com especial ênfase para as relações entre o Estado e as 'autoridades tradicionais' no contexto africano, e o papel da história oficial, da(s) memória(s) e de ´outras´ narratives de pertença no campo dos processos identitários contemporâneos.

Participou em inúmeros projectos de investigação, tendo coordenado (2015) um número da Revista Crítica de Ciências Sociais (nº 106), sobre o tema Colonialismo, memória e violência. Os resultados da pesquisa sobre a 'quente' guerra fria com contexto da África Austral durante os últimos anos da guerra colonial foram publicados em 'ALCORA - Novas perspectivas da Guerra Colonial: Alianças secretas e mapas imaginados' (http://www.ces.uc.pt/estilhacos_do_imperio/). Integra igualmente a equipa do projeto ALICE, liderada por Boaventura de Sousa Santos.

Organizou e publicou vários livros e artigos, destacando-se 'As Guerras de Libertação e os Sonhos Coloniais' (com Bruno Sena Martins, Almedina, 2013), as 'Epistemologias do Sul' (com Boaventura de Sousa santos, Almedina, 2009, 2011; Cortez, 2010 e Alkal, 2014), 'O Direito Por Fora do Direito: As Instâncias Extra-Judiciais de Resolução de Conflitos em Luanda, Angola' (com Júlio Lopes, lmedina, 2012), e 'Moçambique, das palavars escritas' (com Margarida Calafate Ribeiro, Afrontamento, 2008). Tem ainda o seu trabalho publicado em revistas, e relatórios de diversos países, incluindo Moçambique, Espanha, Portugal, Senegal, Estados Unidos, Inglaterra, Alemanha e Colômbia. MARIA ASSIM QUIS DIZER
Gosto18 h
Homer Wolf Prazer em conhecê-la... 
Mas é ANA Paula, ou MARIA Paula?
Gosto1 h
Moises Caetano Lembro que Samora mandou filhos de camponeses para irem estudar fora do país, importava professores para darem aulas nas universidades, lembro que a faculdade de aquitetura tinha professores da faculdade de Roma . Samora se preocupava com a qualidade na educaçao.
Gosto310 h
Homer Wolf eh eh eh... e ainda dizem não há urgència em se rever a História de Moçambique..

.
Gosto19 h
Josue Mucauro Homer Wolf o ilustre Bitone e Marcelo estão a adicionar se através da tua página.... Melhor cobrares comissão
Gosto310 h
Clovis Macave hehehehe aguardo com serenidade e expectativa a fundamentacao desta provocacao do meu amigo Euclides Flavio...
Gosto29 hEditado
Homer Wolf Eu náo sei se mandar pessoas estudar fora e trazer professores de fora (que remédio!!!) configura "valorizar a massa pensante", nos termos a que o post se refere...
Mucauro e Moises Caetano
Gosto29 h
Moises Caetano Acho que preocupar se em formar massa pensante, é volorizar a inteligencia do ser humano
Gosto14 h
Homer Wolf Mas em determinados contextos, tambem pode significar "formatação" da massa pensante...
Gosto14 h
Moises Caetano Quando se tira a liberdade de pensar ou quando pensar diferente é igual a ser inimigo
Gosto14 h
Josue Mucauro Homer na altura era necessário que forma se a massa pensante, e samora fez isso, apostando em ciência exactas
Gosto19 h
Homer Wolf Sim, mas só por isso tambem consideras que: 
«O único presidente de Moçambique independente que valorizava a massa pensante era Samora Machel. 
Os outros nem conseguem pelo menos aceitar os nossos intelectuais. Guebuza e Nhusi por exemplo, são anti- intelectuais»...?
Gosto19 h
Clovis Macave Ai esta Homer Wolf, dai este turbilhao de expectativas pra ver com que linha argumentativa vai se cozer este manto...
Gosto19 h
Julio Ferreira Os intelectuais são sempre um incômodo pra os nossos políticos.A ciência n da muito espaço de manobra pra falcatruas e os nossos dirigentes vivem disso.Samora lutou contra o analfabetismo mas n viveu o suficiente pra ver os resultados,vivia rodeado de intelectuais mas num tempo em q pra ser chamado de reacionário,bastava n levantar o braço com vigor.Chissano,homem da paz e liberdade,pensamento livre.Guebuza,inimigo dos intelectuais críticos,ele era o dono da palavra e da razão,dono do país,patrão dos moçambicano s,criou uma nova elite,os lambe botas ou yes Boss.Nhusy tem medo dos intelectuais mas parece q consegue conviver com eles,é malandro.
Gosto29 h
Josue Mucauro Isso quem disse foi Euclides, eu disse que em parte (dependendo da análise dele) pode ter tido suas razões
Gosto29 h
Helio Thyago Krpan Tem uma obra com título " Os Intelectuais e o Poder em Crise". 
Parece que fora escrita a pensar no nosso contexto. 
É meu entender que de lá para cá os intelectuais ou a massa pensante e crítica começaram a colocar o PODER a nú. 

Dando luzes e por vezes mostrando os caminhos que deveriam ser seguidos. 
Por isso em muitos países em que os tipos de governação são muito centralizados e pouco abertos a opiniões contrárias, a academia é combatida veementemente porque coloca em causa a estabilidade e os malabarismos. 
Hoje a academia e os intelectuais são olhados como deturpadores da disciplina pretendida e formadores de massas criticas. Olho com muita tristeza e apreensão o não aproveitamento de algumas (muitas) mentes do nosso belo Moçambique.
Gosto29 h
Gosto8 h
Homer Wolf Hããã?
Gosto1 h
Ivan Maússe Não posso concordar muito com a opinião do meu ilustre amigoEuclides Flavio

Isso porque Machel, ao longo da sua governação, de certo modo, banalizou a Filosofia e o Direito, tendo, segundo dados, fechado a Faculdade de Direito, por um lado, e inter
rompido o ensino de Filosofia nas escolas.

Claro, no que se refere ao investimento, esse sim, é verdade. Ou seja, compartivamente aos governados que se sucederam após ao Governo do Presidente Samora, notamos e sobejamente, que este último era impecável naquele aspecto.

Todavia, quero chamar atenção a tomada em consideração aos aspectos conjunturais de cada uma das épocas, e Euclides sendo historiador sinto que está largamente consciente disso que tantos entre nós, incluindo a mim.
Gosto17 h
Homer Wolf Eu também "todavia" gostaria de chamar atenção para um detalhe: é que os "aspectos conjunturais" não aparecem por si próprios. As conjunturas criam-se....
Gosto1 h
Euclides Flavio Segundo a Teoria da Gestalt uma PARTE NÃO REPRESENTA O TODO, O TODO É A SOMA DAS PARTES. Portanto, com isso quero dizer queHomer Wolf, por ausência de humildade científica foi buscar uma parte do nosso debate, no anterior post denominado "KICK OFF". Deste modo, sugiro que os demais amigos lêem o anterior debate para compreender melhor o meu posicionamento que foi transformado em POST. 

#Não percebo a dificuldade que o meu amigo tem em estabelecer a relação entre produção científica e valorização de intelectuais no período em análise. Vou dar um cheirinho apenas. Prometo oferecer maior subsídio sobre este assunto numa publicação individual nos próximos dias.

1. Entre 1975 a 1986, Moçambique registou vários avanços no campo científico e moral em Moçambique. Ora vejamos, foi na República Samoriana, que as pesquisas de diferentes estudos de caso foram transformados em modelos de redução e resolução de problemas no País. Paralelamente a isso o Centro de Estudos Africanos (CEA), torna-se referência a nível da investigação e extensão em África e sobretudo na África Austral. Na década 80, o CEA por factores exógenos recebe diferentes intelectuais da África Austral que contribuíram grandemente para a investigação em Moçambique. Aquino de Bragança e mais tarde a Ruth First, foram exemplos claros produção da ciência em Moçambique e influência grandemente os intelectuais da década 70/80 e alguns de hoje.

2. Na década 80, Operários e Camponêses de diferentes cantos do país, ganham bolsas de estudos para estudarem em diferentes escolas de referência pelo mundo inteiro em diversas áreas do saber com maior enfoque para as Ciências Exactas. Ademais, no campo das ciências sócias, é preciso referir que os artigos de uma das maiores revistas científicas da época, denominada: "ESTUDOS MOÇAMBICANOS", teve grande influência no campo das Ciências Sócias, no Mundo, África e Moçambique, surge na República de Samora e o governo tinha influência directa na produção do conhecimento. Aliás, O CADERNO DE HISTÓRIA, outra maior referência em Moçambique na produção científica, surgiu na década 80.

3. No campo das Ciências Exactas vários estudantes foram formados na Rússia, Cuba, Argélia e outras escolas de renome internacional. 

4. A Mais antiga instituição de ensino e investigação em Moçambique (UEM), nos anos 84-86 a nível do ranking das melhores universidades de África esteve nas posições 9a (84) e 11 (11a), é preciso referenciar que esses resultados foram alcançados num contexto de crise político militar (Guerra de 16 anos) e hoje mesmo em "liberdade" registamos resultados da cauda. 

5. Quais são as instituições de produção do conhecimento (públicas) que você Homer conhece depois da década 80? Depois, de indicar diga-me o que já produziram em concreto. 

Repito, uma parte não representa o todo. Repiso, não podemos julgar Samora na ciência pelo facto de ter fechado a Faculdade de direito apenas nem pelo facto de ter apostado na linha marxista. Penso que o debate nesta linha devia conduzir-se nas motivações que levaram o fecho desta faculdade. Lamento, por quem pensa que no Marxismo Leninismo não se pensava. Ilustre, leia a História. O Marxismo foi concebido com vista a garantir autonomia a nível dos países que apostaram nesta doutrina. Moçambique já teve autonomia dentro desta doutrina apesar de ter tido algumas limitações. Um simples apelo: penso que devemos parar de olhar a ocorrência de fenómenos de forma superficial. Homer passa a contextualizar aos facefriends sobre os seis juízos.
Desde já quero felicitar Marcelo Mosse e demais facefriends que o ilucidaram aos outros sobre o relevância da República Samoriana na produção do saber.
Gosto25 h
Homer Wolf Seria importante citar a fonte Euclides Flavio. Tem graça que eu tb já li todas essas maravilhas sobre o CEA... Nomeadamente em artigos escritos pelo próprio Sérgio Vieira, entre outros.

Instituições que conheço hoje em dia? Éne... Os IESE - Instituto de Estudos Sociais e Económicos (Moçambique), CIP, as próprias Universidades, etc etc e todas bem mais insuspeitas que as dos 80.
Gosto4 hEditado
Euclides Flavio Você me alegra pha. IESE, CIP, entre outras instituições fazem bem o seu trabalho. Falo de instituições governamentais ou instituições em que o governo tem participação, tal como CEA por exemplo.
Gosto4 h
Homer Wolf As UEMs e UPs náo produzem conhecimento? Ademais: quem é que disse que a produçáo do pensamento é (ou deve ser) da exclusiva responsabilidade do governo e suas instituiçóes?
Para mim, quando mais independentes essas forem melhor. Para ti não?
Gosto24 hEditado
Homer Wolf Deixa lá as teorias de Gestalt em paz. Não há nenhuma falta de humildade intelectual aqui - pelo menos da minha parte. 
Disseste uma coisa lá - que não está refem de contexto algum. Eu com a devida vénia trouxe-a a debate, tal e qual disseste... Ntsém
Gosto4 hEditado
Homer Wolf E tudo começou quando me espantei com esta tua afirmação peremptória... eh eh eh
Gosto4 h
Afifa Taquidir Concordo. Fui de um tempo que estudei na escola pública e Dava prioridade ao desporto e Cultura fiz parte do primeiro grupo de escola Nacional de danca.
Tivemos bolsas de estudo para nos formarmos fora do país (Cuba, rda , Jugoslávia China e urss)
Gosto11 hEditado
Homer Wolf E o que tem a ver isso de comer maça ou queijo (uma ou duas vezes no máximo) com a "valorizaçáo da massa intelectual"?... Isso é assistencia social, ntsém
Gosto2 h
Afifa Taquidir Isso porque não te deram casaco de neve como emulação socialista
Gosto1 hEditado
Homer Wolf tsc...

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook