terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Figuras do Ano.

FIGURAS DO ANO

FIGURAS DO ANO

A redação do Observador votou e as figuras do ano são…

2
A votação foi feita na redação do Observador (atenção: em urna fechada) e os resultados já são conhecidos. Nos próximos dias, vamos publicar vários artigos em formatos originais com as Figuras do Ano.
A urna, devidamente fechada, foi colocada no meio da redação. E o colégio eleitoral — neste caso, apenas um nome pomposo para os jornalistas do Observador — votou durante várias horas, e em diferentes voltas. No final, ficaram eleitas as Figuras do Ano 2016 em várias categorias. Ao longo dos próximos dias, vão ser publicados diferentes artigos, em formatos originais, para cada um deles.
Aqui está a lista completa (rufar de tambores):

A Figura do Ano no Desporto: Fernando Santos

Isto não podia começar de outra maneira. No ano em que a seleção portuguesa de futebol se tornou campeã da Europa, Fernando Santos foi eleito com larga vantagem pelo Observador Figura do Ano no Desporto. E esta quarta-feira vai estar bem no meio da redação a responder a todas as perguntas que lhe forem feitas — pelos jornalistas e pelos leitores. A entrevista vai ser transmitida em direto no site do Observador e no Facebook e as melhores respostas do selecionador nacional vão ser colocadas em tempo real no Twitter com a hashtag #FSANTOSOBS.

A Figura do Ano na Sociedade: Carlos Alexandre

Caso José Sócrates. Caso José Veiga. Caso Vistos Gold. Três casos (e que casos), um juiz. Este ano, Carlos Alexandre esteve, mais uma vez, presente em quase todos os casos mediáticos. Além disso, decidiu falar com estrondo, dando uma entrevista à SIC e outra ao Expresso que provocaram a reacção e a ira de José Sócrates. Aqui no Observador, vamos contar o ano de Carlos Alexandre numa banda desenhada com o argumento do Luís Rosa e o traço da Lucy Pepper.

A Figura do Ano na Economia: Mariana Mortágua

Não há muitas pessoas que se possam gabar disto: este ano, a deputada do Bloco de Esquerda viu o seu nome transformar-se num imposto. O “imposto Mortágua” — a que as pessoas com pouca criatividade se referem como “Adicional ao IMI” — transformou-se numa das grandes polémicas políticas do ano. Em 2016, o BE ganhou influência na economia e Mariana Mortágua foi uma das figuras mais visíveis dessa conquista. Agora que foi eleita pela redação do Observador, aceitou em participar numa conversa informal e foi tomar um copo com o editor de Política, Vítor Matos (“tomar um copo”, em termos: o jornalista bebeu uma cerveja, mas a deputada ficou-se pela Água das Pedras). A conversa aconteceu no restaurante dos cinemas Monumental, na mesa onde Mariana Mortágua estuda desde que veio para Lisboa.

A Figura do Ano no Mundo: Donald Trump

Aconteceu mesmo: Donald Trump foi eleito para a Casa Branca e já instituiu a “Presidência por tweet“, depois de ter feito a “campanha por tweet“. Quando o Presidente-eleito quer falar, não chama os jornalistas — pega no telemóvel. Por isso, o João de Almeida Dias (que esteve nos Estados Unidos a acompanhar o final das eleições), vai contar o ano de Trump em mais de sessenta tweets.

A Figura do Ano no Lifestyle: Maria Clara Vasconcellos

Com apenas 19 anos, Maria Clara Vasconcellos já desfilou em Paris e em Milão, para a Gucci, a Just Cavalli, a Marco di Vicenzo, a Hogan, a Kenzo, a Courrèges, a Julie David, a Drome, a Yang Li, a Rochas — posso ficar por aqui? Como não podia deixar de ser, vamos contar a história da próxima grande modelo portuguesa em fotos.

A Figura do Ano na Política: Marcelo Rebelo de Sousa

Só passou um ano? O Presidente da República anda a mil à hora e, dessa forma, como reconhecerão aliados e adversários, mudou a forma como se faz política em Portugal. Para mostrar como foram estes meses, o Observador vai aos bastidores da Presidência.

A Figura do Ano na Cultura: Bob Dylan

Foi uma mistura de choque, de escândalo e de palmas. Ao ganhar o prémio Nobel da Literatura, Bob Dylan transformou-se, automaticamente, na figura do ano na Cultura. Nós vamos mostrar-lhe uma música de Dylan de forma, digamos, diferente.

O Português do Ano: António Guterres

Quem mais? O novo secretário-geral da ONU tinha, obrigatoriamente, que ser o Português do Ano. A Rita Tavares e o Pedro Rainho falaram com os vários protagonistas desta história e vão revelar, num formato de História Oral, como Guterres chegou a um dos cargos mais importantes do mundo.
2
A votação foi feita na redação do Observador (atenção: em urna fechada) e os resultados já são conhecidos. Nos próximos dias, vamos publicar vários artigos em formatos originais com as Figuras do Ano.
FIGURAS DO ANO

A redação do Observador votou e as figuras do ano são…

2
A votação foi feita na redação do Observador (atenção: em urna fechada) e os resultados já são conhecidos. Nos próximos dias, vamos publicar vários artigos em formatos originais com as Figuras do Ano.
A urna, devidamente fechada, foi colocada no meio da redação. E o colégio eleitoral — neste caso, apenas um nome pomposo para os jornalistas do Observador — votou durante várias horas, e em diferentes voltas. No final, ficaram eleitas as Figuras do Ano 2016 em várias categorias. Ao longo dos próximos dias, vão ser publicados diferentes artigos, em formatos originais, para cada um deles.
Aqui está a lista completa (rufar de tambores):

A Figura do Ano no Desporto: Fernando Santos

Isto não podia começar de outra maneira. No ano em que a seleção portuguesa de futebol se tornou campeã da Europa, Fernando Santos foi eleito com larga vantagem pelo Observador Figura do Ano no Desporto. E esta quarta-feira vai estar bem no meio da redação a responder a todas as perguntas que lhe forem feitas — pelos jornalistas e pelos leitores. A entrevista vai ser transmitida em direto no site do Observador e no Facebook e as melhores respostas do selecionador nacional vão ser colocadas em tempo real no Twitter com a hashtag #FSANTOSOBS.

A Figura do Ano na Sociedade: Carlos Alexandre

Caso José Sócrates. Caso José Veiga. Caso Vistos Gold. Três casos (e que casos), um juiz. Este ano, Carlos Alexandre esteve, mais uma vez, presente em quase todos os casos mediáticos. Além disso, decidiu falar com estrondo, dando uma entrevista à SIC e outra ao Expresso que provocaram a reacção e a ira de José Sócrates. Aqui no Observador, vamos contar o ano de Carlos Alexandre numa banda desenhada com o argumento do Luís Rosa e o traço da Lucy Pepper.

A Figura do Ano na Economia: Mariana Mortágua

Não há muitas pessoas que se possam gabar disto: este ano, a deputada do Bloco de Esquerda viu o seu nome transformar-se num imposto. O “imposto Mortágua” — a que as pessoas com pouca criatividade se referem como “Adicional ao IMI” — transformou-se numa das grandes polémicas políticas do ano. Em 2016, o BE ganhou influência na economia e Mariana Mortágua foi uma das figuras mais visíveis dessa conquista. Agora que foi eleita pela redação do Observador, aceitou em participar numa conversa informal e foi tomar um copo com o editor de Política, Vítor Matos (“tomar um copo”, em termos: o jornalista bebeu uma cerveja, mas a deputada ficou-se pela Água das Pedras). A conversa aconteceu no restaurante dos cinemas Monumental, na mesa onde Mariana Mortágua estuda desde que veio para Lisboa.

A Figura do Ano no Mundo: Donald Trump

Aconteceu mesmo: Donald Trump foi eleito para a Casa Branca e já instituiu a “Presidência por tweet“, depois de ter feito a “campanha por tweet“. Quando o Presidente-eleito quer falar, não chama os jornalistas — pega no telemóvel. Por isso, o João de Almeida Dias (que esteve nos Estados Unidos a acompanhar o final das eleições), vai contar o ano de Trump em mais de sessenta tweets.

A Figura do Ano no Lifestyle: Maria Clara Vasconcellos

Com apenas 19 anos, Maria Clara Vasconcellos já desfilou em Paris e em Milão, para a Gucci, a Just Cavalli, a Marco di Vicenzo, a Hogan, a Kenzo, a Courrèges, a Julie David, a Drome, a Yang Li, a Rochas — posso ficar por aqui? Como não podia deixar de ser, vamos contar a história da próxima grande modelo portuguesa em fotos.

A Figura do Ano na Política: Marcelo Rebelo de Sousa

Só passou um ano? O Presidente da República anda a mil à hora e, dessa forma, como reconhecerão aliados e adversários, mudou a forma como se faz política em Portugal. Para mostrar como foram estes meses, o Observador vai aos bastidores da Presidência.

A Figura do Ano na Cultura: Bob Dylan

Foi uma mistura de choque, de escândalo e de palmas. Ao ganhar o prémio Nobel da Literatura, Bob Dylan transformou-se, automaticamente, na figura do ano na Cultura. Nós vamos mostrar-lhe uma música de Dylan de forma, digamos, diferente.

O Português do Ano: António Guterres

Quem mais? O novo secretário-geral da ONU tinha, obrigatoriamente, que ser o Português do Ano. A Rita Tavares e o Pedro Rainho falaram com os vários protagonistas desta história e vão revelar, num formato de História Oral, como Guterres chegou a um dos cargos mais importantes do mundo.
A urna, devidamente fechada, foi colocada no meio da redação. E o colégio eleitoral — neste caso, apenas um nome pomposo para os jornalistas do Observador — votou durante várias horas, e em diferentes voltas. No final, ficaram eleitas as Figuras do Ano 2016 em várias categorias. Ao longo dos próximos dias, vão ser publicados diferentes artigos, em formatos originais, para cada um deles.
Aqui está a lista completa (rufar de tambores):

A Figura do Ano no Desporto: Fernando Santos

Isto não podia começar de outra maneira. No ano em que a seleção portuguesa de futebol se tornou campeã da Europa, Fernando Santos foi eleito com larga vantagem pelo Observador Figura do Ano no Desporto. E esta quarta-feira vai estar bem no meio da redação a responder a todas as perguntas que lhe forem feitas — pelos jornalistas e pelos leitores. A entrevista vai ser transmitida em direto no site do Observador e no Facebook e as melhores respostas do selecionador nacional vão ser colocadas em tempo real no Twitter com a hashtag #FSANTOSOBS.

A Figura do Ano na Sociedade: Carlos Alexandre

Caso José Sócrates. Caso José Veiga. Caso Vistos Gold. Três casos (e que casos), um juiz. Este ano, Carlos Alexandre esteve, mais uma vez, presente em quase todos os casos mediáticos. Além disso, decidiu falar com estrondo, dando uma entrevista à SIC e outra ao Expresso que provocaram a reacção e a ira de José Sócrates. Aqui no Observador, vamos contar o ano de Carlos Alexandre numa banda desenhada com o argumento do Luís Rosa e o traço da Lucy Pepper.

A Figura do Ano na Economia: Mariana Mortágua

Não há muitas pessoas que se possam gabar disto: este ano, a deputada do Bloco de Esquerda viu o seu nome transformar-se num imposto. O “imposto Mortágua” — a que as pessoas com pouca criatividade se referem como “Adicional ao IMI” — transformou-se numa das grandes polémicas políticas do ano. Em 2016, o BE ganhou influência na economia e Mariana Mortágua foi uma das figuras mais visíveis dessa conquista. Agora que foi eleita pela redação do Observador, aceitou em participar numa conversa informal e foi tomar um copo com o editor de Política, Vítor Matos (“tomar um copo”, em termos: o jornalista bebeu uma cerveja, mas a deputada ficou-se pela Água das Pedras). A conversa aconteceu no restaurante dos cinemas Monumental, na mesa onde Mariana Mortágua estuda desde que veio para Lisboa.

A Figura do Ano no Mundo: Donald Trump

Aconteceu mesmo: Donald Trump foi eleito para a Casa Branca e já instituiu a “Presidência por tweet“, depois de ter feito a “campanha por tweet“. Quando o Presidente-eleito quer falar, não chama os jornalistas — pega no telemóvel. Por isso, o João de Almeida Dias (que esteve nos Estados Unidos a acompanhar o final das eleições), vai contar o ano de Trump em mais de sessenta tweets.

A Figura do Ano no Lifestyle: Maria Clara Vasconcellos

Com apenas 19 anos, Maria Clara Vasconcellos já desfilou em Paris e em Milão, para a Gucci, a Just Cavalli, a Marco di Vicenzo, a Hogan, a Kenzo, a Courrèges, a Julie David, a Drome, a Yang Li, a Rochas — posso ficar por aqui? Como não podia deixar de ser, vamos contar a história da próxima grande modelo portuguesa em fotos.

A Figura do Ano na Política: Marcelo Rebelo de Sousa

Só passou um ano? O Presidente da República anda a mil à hora e, dessa forma, como reconhecerão aliados e adversários, mudou a forma como se faz política em Portugal. Para mostrar como foram estes meses, o Observador vai aos bastidores da Presidência.

A Figura do Ano na Cultura: Bob Dylan

Foi uma mistura de choque, de escândalo e de palmas. Ao ganhar o prémio Nobel da Literatura, Bob Dylan transformou-se, automaticamente, na figura do ano na Cultura. Nós vamos mostrar-lhe uma música de Dylan de forma, digamos, diferente.

O Português do Ano: António Guterres

Quem mais? O novo secretário-geral da ONU tinha, obrigatoriamente, que ser o Português do Ano. A Rita Tavares e o Pedro Rainho falaram com os vários protagonistas desta história e vão revelar, num formato de História Oral, como Guterres chegou a um dos cargos mais importantes do mundo.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook